Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged métrica

Top Ten Tuesday: Dez livros famosos que eu nunca li

0

Lany, no Por essas páginas

toptentuesday-300x166[1]

O Top Ten Tuesday dessa semana é bem simples: Dez livros famosos que eu nunca li. Mas quando eu fui sentar para escrevê-lo eu percebi que… Não, ele não é tão simples assim. É bem mais fácil falarmos do que nós já lemos do que nunca fomos atrás! Enfim, eu não só citei livros, mas também autores que eu nunca li (porque não achei justo escolher só um livro deles). Além disso, eu tentei escolher autores que eu não tivesse lido nenhuma obra (só teve uma exceção a essa regra).

Lembrando que o Top Ten Tuesday é um meme semanal criado pelo The Broke and the Bookish!

John-Green1. Todos os livros do John Green, com exceção de “A culpa é das estrelas” [Resenhas] Por favor, não me taquem pedras, mas eu não gosto tanto assim dos livros do John Green. Comecei a ler Looking for Alaska – e nunca consegui terminar. Então fui para “A culpa é das estrelas” e adorei, mas certamente não tanto quanto todo mundo. Por isso, não me animei em ler os outros livros do autor. Mas quem sabe um dia, quando a minha lista estiver bem menor?

2. Livros da Sylvia Day – Muito foi falado sobre a Sylvia Day na última Bienal do Livro no Rio de Janeiro, já que ela participou do evento, e pelo tamanho da fila ela é muito famosa. Mas eu sempre fico com um pé atrás quando penso em ler algo dela…

Capa-Métrica3. Série Métrica, Collen Hoover – Com a vinda da autora a Bienal, ela está em bastante alta no momento. Muitas pessoas gostaram dessa série, e eu agora estou pensando seriamente em dar uma chance.

4. Série Guerra dos Tronos – Esse é um caso bem peculiar, porque eu cheguei a comprar os primeiros livros da série, e depois desisti de ler. O motivo? Algumas pessoas estavam reclamando bastante dos últimos livros. E para começar a ler uma série imensa e depois acabar me decepcionando… Achei melhor nem começar.

John-boyne5. Livros do John Boyne [Resenhas] Eu nunca li um livro do John Boyne, mas nem é porque eu não queria, mas por falta de tempo mesmo. A Karen fala tão bem dele que eu sei que tenho que conhecer o autor. “O menino do pijama listrado” está há séculos na minha estante – mas eu sempre coloco outro livro na frente.

6. Mentirosos, E. Lockhart [Resenha] Quando esse livro foi lançando, foi um BOOM enorme. Eu já até comprei o livro, mas não tive tempo de ler.

stephen king7. Livros do Stephen King [Resenhas]Como eu já disse muitas vezes aqui, eu sou muito medrosa para ler livros de terror. Mas isso não significa que eu não vou dar uma chance para o Stephen King. Sim, eu vou ler, já até comprei “À Espera de um Milagre”, porém esse é mais um caso de um livro que está eternamente na minha estante.

8. Livros do Paulo Coelho – Ninguém pode negar que Paulo Coelho é famoso e inclusive diversos dos seus livros já foram até traduzidos, mas… Não, obrigada.

Belo-desastre9. Série Belo Desastre, Jamie McGuire – Depois dessa resenha da Karen, eu preciso mesmo comentar o motivo de nunca ter lido essa série? E estou passando longe dela!

10. Livros do Neil Gaiman [Resenhas] – Pois é, estou descobrindo com essa lista que a minha pilha de livros para ler está de um tamanho assustador. Sim, eu tenho livros do Neil Gaiman. Não, eu ainda não li nada dele!
 
 
 
 

5 poemas que se tornaram belas canções

0

1

Diego Santos, no Literatortura

Existem obras tão sensacionais que não cabem numa única arte.

O casamento entre a música e a poesia sempre foi inspirador!

Nesta lista, veremos alguns poemas nos quais a rima, o ritmo e a métrica acabaram ultrapassando os limites dos livros e alcançaram belos acordes musicais, tornando-as obras ainda mais completas!

Aproveite pra comentar qual adaptação você mais curtiu e indicar novas poesias que se tornaram belas canções!

Funeral de um lavrador

Funeral de um Lavrador foi escrita por João Cabral de Molo Neto e cantada por Chico Buarque.

Trem de Ferro

Trem De Ferro é de Manuel Bandeira e foi musicada por Olivia Hime e Tom Jobim.

Circuladô de Fulô

Circuladô de Fulô não é um poema na integra. A música foi inspirada e contêm versos de “Galáxias”, de Haroldo de Campos.

Rosa de Hiroshima

Rosa de Hiroshima brotou de um poema de Vinícius de Moraes, escrito na década de 1950, e floresceu com os Secos e Molhados, em 1970.

Canção Amiga

Canção Amiga, de Carlos Drummond de Andrade, ganhou a voz de Milton Nascimento.

Go to Top