Posts tagged minibiblioteca

Minibiblioteca é criada a partir de livros encontrados no lixo no RS

0

Iniciativa ocorre em centro de reciclagem de Santa Cruz do Sul.
Ao todo, 200 obras foram localizadas junto a materiais recicláveis.

Publicado no G1

Ana Cláudia virou frequentadora assídua do espaço. (Foto: Reprodução/RBS Tv)

Ana Cláudia virou frequentadora assídua do espaço.
(Foto: Reprodução/RBS Tv)

Funcionários de um ponto de entrega de coleta seletiva de Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo, no Rio Grande do Sul, resolveram criar uma miniblioteca a partir de livros encontrados no lixo (veja mais no vídeo).

Ao todo, foram recuperados cerca de 200 obras que estavam junto com outros materiais recicláveis, recolhidos durante a coleta seletiva pelos bairros da cidade.

Todo material que chega ao local passa por uma triagem para separar o que pode ser reutilizado. A recicladora Ondina da Rosa é uma das que participam desse processo. “Eu perdi a conta de quanto livro que eu pego durante o dia, bastante livro. Livro de historinha. A cada saco aberto é uma expectativa.”

A coordenadora-geral da central de reciclagem, Vera Flores da Rosa, acredita que vai ter que ampliar o espaço. “Eu estudei até a 4ª série, a gente vai apreendendo cada vez mais com esses livros. Por mim, isso aqui não precisava nem ter sofá, só livro.”

Alguns trabalhadores viraram frequentadores assíduos do espaço. É o caso da coordenadora de produção Ana Cláudia dos Santos, que entre uma tarefa e outra dá uma parada na minibiblioteca.

Ela, que parou os estudos na 8ª série, conta que tinha até vergonha de conversar com outras pessoas. “Agora já não tenho, sabe? E acho que a leitura me ajudou bastante.”

Agora, Ana Cláudia quer passar o gosto pelos estudos para os dois filhos. “Eu quero que meus dois filhos criem o hábito da leitura desde pequeno, não seja igual a eu, que depois de adulta, já depois que está trabalhando, me apegar pela leitura.”

Doido por livros

0

1

André Luiz Aguiar, no Caçadores

Desde cedo, quando trabalhava na roça no interior do Estado, Gilson Pereira já demonstrava amor pela literatura. Atualmente, aos 54 anos, ele possui uma biblioteca com aproximadamente 4 mil livros em casa e tem como hobby escrever sua própria obra. Por falta de apoio, condições e tempo, o entusiasmo hoje é menor, mas o sonho de publicar o que escreve segue vivo dentro dele.

Gilson Pereira ganha a vida como fiscal de transportes da Urbs, mas já realizou diversas atividades como professor, trabalhou em rádio, atualmente ensaia um grupo de teatro, entre outras coisas. Residente do Jardim Aliança, no bairro Santa Cândida, ele guarda em um quarto do apartamento cerca de 4 mil livros. A biblioteca é toda organizada e dividida por estilos.

A grande maioria do material ele ganhou ou achou e uma boa parte deles veio da irmã. “Ela encontra livros no lixo e pergunta se eu quero. Eu escolhi o que prestava e fiz uma homenagem pra ela. Um quadro pela participação de quase 1.500 livros daqui”.

Mas o diferencial do local é a minibiblioteca. “Acho que é inédito. As miniaturas são livros conseguidos há aproximadamente 40 anos”. Alguns minilivros são de autoria própria.

1

Quem sugeriu a história à Tribuna foi o leitor José Vieira, que conheceu Gilson Pereira através de um amigo em comum. José conta que já contribuiu com a biblioteca, realizando doações de livros, e que também já usufruiu. “Eu emprestei alguns dele e também já li outros que ele escreveu”.

A biblioteca, porém, é de uso particular. Apesar do desejo de contribuir para a leitura de outras pessoas, alguns fatores impedem o empréstimo dos livros. “Eu gostaria de emprestar, mas como é apartamento, não pode ter muito movimento, pode gerar multa. Eu levo para alguns conhecidos, as pessoas de mais confiança. São livros de diversos assuntos, até para crianças, mas precisaria de alguém para atender”. Questionado se já leu todos os livros que possui, ele diz que por falta de tempo não conseguiu. “Só de bíblia aqui são 50”.

1Adepto de escrever, Gilson conta que já escreveu, entre pequenos livros e artigos, 205 obras, que guarda em um pendrive. “O problema é a divulgação, que é cara e é difícil”.

Todos os livros foram editados de maneira artesanal. Ele conta que aprendeu a editar na feira do poeta, em 1995 e pegou gosto. Alguns chegaram a ficar a venda em uma livraria de Curitiba, mas o preço cobrado dificultava. “Entre um livro meu e um livro de um autor famoso, no mesmo preço, qual você acha que vai vender?”.

Mas o sonho de ter um livro publicado permanece vivo na memória de Gilson. “Eu escrevo em várias linhas e quem sabe um dia alguma editora se interesse ou alguém queira me ajudar”.

dica do Chicco Sal

Cidade de Araucária implanta minibibliotecas livres

0

Alessandro Martins, no Livros e Afins

A Primeira Minibiblioteca Livre de Curitiba, criada pelo blog Livros e Afins, já existe há quase um ano e funciona normalmente: as pessoas podem pegar um livro a qualquer momento do dia ou da noite (pois ela fica na rua) e devolver quando quiserem. Ao contrário do que muitos disseram, os livros são devolvidos, ela recebe muitas doações e ninguém a depredou. Ao contrário, a comunidade a adotou e tem muito carinho por ela.

Araucária adota as minibibliotecas
A primeira cidade a adotar oficialmente o modelo foi Araucária, na região metropolitana de Curitiba. No ano passado conversei com a equipe da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Araucária que queriam saber sobre as ideias que havia por trás do conceito e, depois de alguns meses, eles implantaram as primeiras três casinhas. Semana que vem serão mais duas casinhas.

Tenho certeza de que a cidade será conhecida nacionalmente e talvez internacionalmente por ter sido a primeira a adotar esse modelo de distribuição e circulação de livros, que aposta na ética e na idoneidade do povo brasileiro.

Gostaria que você também conhecesse a Bibliopote: uma biblioteca que funciona em uma padaria: você pega um livro e devolve quando quiser sem ter de pedir para ninguém. Ela existe há quatro anos e funciona perfeitamente, também ao contrário de qualquer expectativa negativa.

Outras iniciativas que se inspiraram na Primeira Minibiblioteca de Curitiba

Funcionários de hotel doam livros à Minibiblioteca
Minibiblioteca inspira iniciativa cearense
Minibiblioteca em Nilópolis

Go to Top