Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged momento

Clube de livros dá dicas que auxiliam na alfabetização

0
O clássico das atividades para alfabetização são as histórias infantis – Divulgação

O clássico das atividades para alfabetização são as histórias infantis – Divulgação

 

Publicado no Em Tempo

A alfabetização é um período importante na vida das crianças, pois é o momento em que elas percebem como ler e escrever são duas atividades essenciais para se expressar, compreender o mundo e se relacionar com as pessoas ao seu redor. Muito além das salas de aula, todos aqueles que convivem com as crianças podem contribuir com esse processo de aprendizado, seja em casa, com a família ou com os amigos.

Pensando nesse momento da vida dos pequenos, o clube de assinatura de livros infantis Leiturinha (www.leiturinha.com.br) preparou algumas dicas de atividades que ajudam na alfabetização.

Roda de leitura

A roda de leitura é uma das técnicas mais tradicionais da alfabetização. Nesse momento, são abordados os mais diversos conteúdos infantis, desde contos e fábulas até as atividades de alfabetização que utilizam recortes, colagens, desenhos e pinturas. A atividade pode ser realizada com familiares ou com outros colegas de sala.

Explorar rótulos

Os rótulos e embalagens ajudam os adultos a compreender as informações e não seria diferente com as crianças. Com textos curtos e imagens que ajudam na compreensão, rótulos e embalagens de alimentos, por exemplo, podem ser explorados no café da manhã, no almoço, no jantar e outros diversos momentos.

Lista de compras

As listas têm um papel importante para quem está aprendendo a ler e escrever. As crianças querem a todo momento participar das atividades consideradas “adultas”. A dica é montar a próxima lista junto com a criança e ajudá-la na compreensão e organização da estrutura dos itens.

Passeios

As crianças são verdadeiras curiosas, e essa característica deve ser aproveitada durante os passeios em parques, shoppings ou até mesmo no caminho de casa para escola. Os outdoors e sinalizações são de grande interesse para os pequenos, e mesmo que contenham informações não tão relevantes assim, é um modo para exercitar a leitura.

Ler histórias

O clássico das atividades para alfabetização são as histórias infantis. Esse momento entre pais e filhos deixa a prática mais agradável e produtiva. Mas os pais devem lembrar que cada idade tem um gênero e um nível de compreensão diferente, então é importante ficar atento aos indicativos de idade, imagens e também no gosto da criança.

Estudar nas férias realmente faz diferença? Sim! Mas é preciso equilíbrio

0
Estudar nas férias realmente faz diferença? Sim! Mas é preciso equilíbrio  |  Fonte: Shutterstock

Estudar nas férias realmente faz diferença? Sim! Mas é preciso equilíbrio | Fonte: Shutterstock

 

Estudar nas férias ajuda, mas é preciso balancear os estudos com o descanso. Confira as dicas

Publicado no Universia Brasil

Muitos estudantes aproveitam o período de pausa no ano letivo para retomar os estudos e começar a se preparar para o vestibular. Mas será que estudar nas férias realmente faz diferença? Sim, mas é preciso equilíbrio. Só estudar sem descanso pode ser prejudicial!

A ideia de estudar nesse momento é adiantar conteúdos e aproveitar que preocupações como avaliações e trabalhos ainda não voltaram. A primeira dica é começar pelo o que você tem mais facilidade e consegue memorizar melhor. Isso ajuda na hora de se motivar, dando a sensação de que os estudos estão rendendo.

Organize a sua rotina. Estudar o dia todo, apesar de parecer uma forma de se preparar mais, pode ter o efeito contrário. Lembre-se de que você terá um ano muito focado nos estudos e que a intensidade dos mesmos só vai aumentar, então, saiba organizar seus horários de forma que seja possível adiantar matérias, mas sem sobrecarregar.

Você pode até ser uma pessoa matutina, mas nas férias evite acordar muito cedo. Deixe as manhãs para descansar ao máximo, proporcionando à sua mente o maior descanso possível. Além de ajudar na memória, uma boa noite de sono colabora também com a agilidade. Acredite, esse período de “inatividade” fará toda a diferença depois.

Aproveite o tempo livre para assistir alguns filmes e começar a leitura dos livros que normalmente são pedidos no vestibular. Além de ser uma forma mais leve de estudo, um filme pode ajudar você a compreender melhor algum momento histórico, por exemplo, que você não havia entendido antes.

Não se esqueça de que, apesar dos seus objetivos, esse é um momento para relaxar também e não há nada de errado em aproveitá-lo. Todo o descanso proporcionado pelas férias fará diferença na hora que a rotina ficar mais puxada e você vai agradecer por ter reduzido um pouco o ritmo.

J.K. Rowling revela seu momento favorito de “Harry Potter”

0
Na imagem, J.K. Rowling (FOTO: Dan Hallman/Invision/AP)

Na imagem, J.K. Rowling (FOTO: Dan Hallman/Invision/AP)

 

Publicado no Registro Pop

Todo mundo que escreve, seja livros, seja crônicas ou qualquer modo de escrita que leve uma história até uma determinada pessoa tem uma parte ou momento favorito de sua obra. E isso não é diferente com J.K. Rowling, autora dos livros de “Harry Potter”, que recentemente revelou qual seu acontecimento favorito na narrativa.

Em uma troca de tweets a autora revelou que o momento que mais lhe agrada em “Harry Potter” é no sexto livro da saga, intitulado “O Enigma do Príncipe”, que narra a busca de Harry e o professor Dumbledore pelas temidas horcrux criadas por Voldemort.

No final, Harry retorna com Dumbledore de uma dessas missões, com o até então diretor de Hogwarts muito debilitado e diz para que o velho amigo não se preocupe, então Alvo diz: “Eu não estou preocupado, Harry, eu estou com você”.

Bibliotecários tiram roupa e posam nus para financiar biblioteca LGBT

0

bibliotecarios-tiram-roupa-e-posam-nus-para-financiar-biblioteca-lgbt-1452103475658_800x597

Publicado em UOL

Precisando arrecadar fundos para construir a Biblioteca da Diversidade, um espaço destinado a fomentar o diálogo entre minorias religiosas e sexuais, 12 bibliotecários e estudantes tiraram a roupa e posaram nus para um calendário. Os modelos, de sete Estados diferentes, posaram voluntariamente.

A ideia do calendário é do brasiliense Cristian Santos, ex-vendedor de cocadas que conquistou cinco diplomas e virou servidor público. De acordo com ele, o calendário serviu para chamar atenção para o projeto e também quebrar estereótipos. “Tinha que fazer algo que sensibilizasse as pessoas para a causa e pudesse realizar doações. Escolhi homens para quebrar o estereótipo que existe no próprio meio de que apenas mulheres trabalham na área”, diz.

Até o momento, quase todos os 300 exemplares (com o preço de R$ 50) foram vendidos. Porém, Cristian (que realiza as vendas e entregas) diz que a repercussão tem ido além da venda direta. “O calendário serviu para as pessoas conhecerem a nossa ideia. Já recebemos doações de livros e até algumas empresas já conversaram com a gente. No exterior, já saíram matérias sobre a iniciativa na França, México, Espanha, Chile e Colômbia”, afirma.

Autores LGBT também já se ofereceram para pesquisar e levantar um acervo sobre o gênero no Brasil. “Eles ofereceram obras e também acharam interessante a ideia de se pesquisar sobre assunto no Brasil. Além disso, teve gente que também se ofereceu para posar para um eventual calendário 2017”, conta.
Espaço para discutir a intolerância

Caso o calendário dê certo, a Biblioteca da Diversidade será um espaço para discutir intolerância sexual e religiosa. Além de atender o público LGBT, o espaço também visa contemplar religiões que sofrem preconceito como, por exemplo, as de matriz africana. “A cada 28 horas um homossexual é assassinado no Brasil. No ano passado, vários terreiros de candomblé sofreram invasões. Por isso, queria criar um espaço onde essas minorias poderiam ler e não sofrer preconceitos”, diz Cristian.

“Inicialmente, gostaríamos de arrecadar R$ 2 milhões para a compra de um espaço na Asa Sul (área central de Brasília). Sei que é ambicioso, mas não custa sonhar”, diz o bibliotecário. Até o momento, Cristian reúne um acervo de livros em sua casa. Todos os custos do local são arcados do bolso do bibliotecário (que trabalha na Câmara dos Deputados): “No momento, tudo funciona na minha casa. Mas queria um espaço com café e toda infraestrutura”.

A ideia que está sendo colocada em prática vem de alguns anos, quando o bibliotecário ainda era estudante: “Quando estava na UnB, presenciei uma coisa que me chocou: uma menina lésbica pegou um romance LGBT. Ela não viu, mas eu vi a bibliotecária fazer caras e bocas. E tudo o que eu quero é um espaço para que isso não aconteça”.

4 formas de manter a autoconfiança durante os vestibulares

0

Veja o que você pode fazer para ter um bom desempenho nas provas

formas-manter-autoconfianca-durante-os-vestibulares-noticias

Publicado em Universia Brasil

O período que antecede os vestibulares costuma ser conturbado para os estudantes, ansiosos por resultados positivos e aprovações nas instituições de ensino dos sonhos. No entanto, um fator essencial no momento da prova para que tudo dê certo é ter autoconfiança. Quanto maior ela for, o candidato terá mais tranquilidade para conseguir ter um bom desempenho nos exames. Confira:

1 – Pare de mentir para si mesmo
Pense sobre todos os assuntos que estudou ao longo do ano e seja sincero com você mesmo. Ao perceber que realmente se esforçou, você confiará mais em você, evitando ansiedades no momento da prova. Se você acreditar que sabe muito mais do que a realidade, provavelmente terá uma grande frustração no momento do exame, dificultando a resolução até mesmo das questões que tem domínio do assunto.

2 – Pense positivamente
Algumas pessoas acreditam que ter pensamentos positivos atrai coisas boas. Por isso, tente sempre ver o lado bom das atividades, focando na quantidade de conteúdos que conseguiu aprender e não pensando o contrário, por exemplo.

3 – Acredite em colegas
Muitas vezes a ansiedade para os vestibulares fazem com que você não tenha autoconfiança. No entanto, quando um colega disser que você fez um bom trabalho em determinada prova da escola ou ajudando-o com uma explicação, por exemplo, acredite. Use essas situações a seu favor, para que consiga ter pensamentos positivos também durante a avaliação.

4 – Tente controlar seus sentimentos com antecedência
Quanto mais autoconfiante você estiver, será mais fácil controlar os seus sentimentos. Durante as provas, busque sempre pensar que você estudou bastante e que fez tudo o que pode para ter um bom desempenho. Assim, você ficará mais tranquilo e poderá responder às questões com mais precisão.

Go to Top