Posts tagged Nita Cairu e a Espada de Gohayó

Livro de adolescente do CE entra na lista de best seller em vários países

0

Gabriel Damasceno, 16 anos, escreveu romance que une história e ficção.
Nita Cairu está entre os mais vendidos da Amazon nos EUA, Itália Canadá.

Publicado no G1

Jovem relata dificuldade em conseguir patrocínio para as obras literárias (Foto: Gabriel Damasceno/Arquivo pessoal)

Jovem relata dificuldade em conseguir patrocínio
para as obras literárias
(Foto: Gabriel Damasceno/Arquivo pessoal)

Após sucesso de venda no Brasil, o escritor cearense Gabriel Damasceno, de 16 anos, entra na lista de mais vendidos do site Amazon em vários países. O romance Nita Cairu e a espada de Gohayó aparece neste domingo como o livro infanto-juvenil mais vendido na Amazon na Itália, em segundo lugar no ranking de best-sellers do Canadá, 12º nos Estados Unidos e 41º na Alemanha.

“Chequei minha conta na Amazon e vi que estava dólar, euro… eu pensei ‘Valha-me, de onde está vindo esse dinheiro?’. E só depois vi a lista dos mais vendidos nos outros países e vi meu livro na lista dos mais vendidos”, relata Gabriel.

Com as vendas em alta e repercussão na imprensa, Gabriel diz que começa a receber propostas de editoras e convites para o lançamento da obra. Neste mês ele estará em Fortaleza (18 de novembro, no Shopping Iguatemi), Quixelô (19), Quixadá (21) e em Quixeramobim (28) para sessão de autógrafo. Ele também já recebeu convite para o lançamento de Nita Cairu na Bienal do Livro de Fortaleza, em 2016, em no Maranhão.

No Canadá, Nita Cairu é o segundo livro mais vendido na categoria litaratura e ficação em português do site Amazon (Foto: Amazon/Reprodução)

No Canadá, Nita Cairu é o segundo livro mais vendido na categoria litaratura e ficação em português do site Amazon (Foto: Amazon/Reprodução)

O romance é inspirado nas aulas de história do Brasil colonial, após a chegada dos portugueses ao território nacional. Nita Cairu une fatos e personagens históricos com aventura e romance fictícios.

“Nas aulas de história, me interessei bastante pelo assunto do Brasil colonial e estudei tudo o que podia. Como me aprofundei muito no assunto, achei que podia contar a história de uma forma agradável”, relata o escritor.

A personagem que dá título ao livro é uma adolescente da idade do escritor que teve a família assassinada em um ataque português. Após viver um tempo sozinha, ela se torna um vértice de um triângulo amoroso com um português e um índio.

Damasceno diz que fez questão de manter alguns fatos fiéis à história brasileira, mas não podia deixar de acrescentar um toque de inventividade. “Há um personagem, o Martin Afonso, que é idolatrado na primeira vila colonial do Brasil, da mesma forma como no livro, mas alterei a personalidade dele para dar aventura à minha história”, diz.

Trilogia
Inspirado em dois grandes sucessos mundiais da literatura infanto-juvenil, Harry Potter e Percy Jackson, Damasceno criou seu romance em formato de trilogia. O primeiro livro foi lançado no dia do aniversário de sua mãe, 24 de julho deste ano; as continuações já têm data de lançamento marcada: o próprio aniversário, 11 de março; e o dia de nascimento do pai, 9 de outubro.

“Quando pensei na história, pensei muito nos livros que gostei. Ele se encaixa muito bem no formato de trilogia, porque fica o mistério do sumiço de um espada sagrada, espada de Gohayó, no primeiro livro. Também tem a questão do marketing, não posso negar. Com três livros, espero ter uma boa repercussão em cada lançamento”, diz.

Jovem de 16 anos do sertão cearense escreveu um dos livros mais vendidos da Amazon

0

Apesar da pouca idade, Gabriel Damasceno, de Quixadá, já escreveu o primeiro livro de trilogia sobre a história do descobrimento do Brasil sob o ponto de vista de uma índia

Gabriel Damasceno no lançamento da primeira parte da trilogia Nita Cairu (Foto: Arquivo Pessoal)

Gabriel Damasceno no lançamento da primeira parte da trilogia Nita Cairu (Foto: Arquivo Pessoal)

Publicado na Tribuna do Ceará

José Gabriel Damasceno Almeida tem 16 anos e mora com os pais, no município de Banabuiú, a 225km de Fortaleza. Natural de Quixadá, o adolescente já publicou seu primeiro livro: “Nita Cairu e a Espada de Gohayó“, que conta a história do descobrimento do Brasil a partir da vida da índia Nita.

Desde criança, Gabriel lê de tudo um pouco. O garoto, que deseja ser jornalista, tentará, em 2014, ser aprovado na Universidade Federal do Ceará (UFC), através do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ou na Universidade de Fortaleza (Unifor), pelo Programa Universidade para Todos (Prouni). Ele conta que decidiu começar a escrever quando assistiu a um vídeo do escritor Stephen King e ouviu o seguinte “conselho”: “Um bom autor pode escrever algo quando lê um livro e reflete que pode fazer melhor”.

Foi depois de uma aula de História do Brasil que Gabriel teve inspiração para criar o livro. “Eu estava na aula sobre Brasil Colônia e me interessei muito pela história do descobrimento do nosso País. Meu livro é a primeira trilogia com esse tema”, relata.

O romance conta a história da índia Nita – única sobrevivente de um massacre que acabou com toda a tribo Cairu. Durante a saga, Nita busca alguém para reproduzir, a fim de não deixar que sua etnia seja extinta. Em meio a isso, a indígena vive um triângulo amoroso com o índio Pirajá e o português Vicente.

O livro mistura romance, traições, escravidão e mistérios e está à venda pela Internet, nos sites da Amazon e da Editora Premius. A segunda parte da trilogia tem previsão de lançamento para 2015 e, de acordo com Gabriel, a repercussão está melhor do que ele esperava “As pessoas dizem que o livro é ótimo, muito instigante, e que estão loucos pelo segundo volume”, comenta.

Gabriel ocupa a 25ª cadeira da Academia Quixadaense de Letras. Seu livro já foi lançado em Banabuiú, Quixadá e Quixeramobim. Em breve, a obra chega a Fortaleza e ao Piauí. A saga de Nita Cairu entrou para os 60 livros mais vendidos da Amazon, na categoria Literatura/Fantasia.

Go to Top