Contando e Cantando (Volume 2)

Posts tagged Nome

Concurso cultural literário (1)

12

pais admiráveis - nany

A máxima “Faça o que eu digo, não faça o que eu faço” não funciona quando o assunto é criação de filhos. As crianças, desde muito pequenas, observam e se espelham nas atitudes e no comportamento dos pais, muito mais do que em seus ensinamentos verbais ou broncas.

Todo pai e toda mãe deseja que os filhos sejam amorosos, alegres, pacíficos e pacificadores, pacientes, tolerantes, amáveis, bondosos, fiéis, mansos e que tenham domínio próprio. Então lembre-se: eles precisam ver essas características em você primeiro!

Neste livro, Cris Poli vai ajudar você em sua enorme responsabilidade de transmitir os valores mais importantes que existem a seus filhos, com a didática que eles compreendem melhor: seu exemplo pessoal.

Vamos sortear 3 exemplares de “Pais admiráveis educam pelo exemplo“, novo livro de Cris Poli, a Supernanny.

Para participar é fácil: cite na área de comentários uma lição inesquecível que você recebeu de seus pais por meio do exemplo.

O sorteio será feito no dia 30/7 às 17h30. O nome dos ganhadores será divulgado nesse post e no perfil @livrosepessoas.

Participe!

***

Parabéns aos ganhadores: Fátima Alves, Sergio Luiz e Angela =)

UFC estuda possibilidade de mudar sigla por causa de torneio de MMA

0

Segundo reitor, sigla da universidade é confundida com a do campeonato
Sites de busca trazem páginas do torneio à frente da universidade.

Publicado por G1

Universidade Federal do Ceará (Foto: Divulgação)

Universidade Federal do Ceará (Foto: Divulgação)

A Universidade Federal do Ceará, conhecida como UFC, estuda a possibilidade de mudar a sigla da instituição para UFCE. Segundo o reitor Jejualdo Farias, há um “incômodo” gerado pelas pesquisas na internet que acabam por colocar à frente da universidade o Ultimate Fighting Championship (UFC), marca de entidade mundial que organiza lutas de MMA (artes marciais mistas, na sigla em inglês). “[Esse incômodo] surgiu mais fora do que dentro da instituição”, afirma Farias.

De acordo com o reitor, a universidade tem a marca UFC registrada no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) até 2018. Considerando a proximidade da data, a instituição pretende abrir espaço para debater o problema com os conselhos e unidades acadêmicas. “A tendência seria até manter o nome. Mas vai continuar incomodando porque [o Ultimate Fighting Championship] é uma atividade muito distante do referencial da universidade”, explica.

Até 2018, conforme o reitor, o setor jurídico da instituição de ensino deve trabalhar resguardando a sigla da Universidade Federal do Ceará. “Quando estiver mais próximo da data, vamos perguntar à comunidade o que ela deseja”, destaca. Caso a proposta seja aceita, a UFC passará a seguir o padrão adotado pelas demais universidades federais localizadas em outros estados do país. Ou seja, o ”UF” virá seguido da sigla do estado, CE.

Estudante transgênero vai à justiça pelo direito de usar banheiro feminino

0

Caso contra escola primária foi parar no mais alto tribunal de Maine, EUA.
Nicole nasceu menino, tem irmão gêmeo, mas se identifica como menina.

Nicole Maines (à direita), ao lado do irmão gêmeo Jonas, luta pelo direito de usar banheiro feminino (Foto: Robert F. Bukaty/AP)

Nicole Maines (à direita), ao lado do irmão gêmeo Jonas, luta pelo direito de usar banheiro feminino (Foto: Robert F. Bukaty/AP)

Publicado por G1

O caso envolvendo um estudante transgênero e uma escola primária foi parar no mais alto tribunal do estado de Maine, nos Estados Unidos, nesta quarta-feira (12). Os advogados de Nicole Maines, de 15 anos, que nasceu menino, batizado com o nome de Wyatt, mas se reconhece como menina, entraram em ação contra a escola que proibiu a aluna de frequentar o banheiro feminino quando ela era criança.

Nicole tem um irmão gêmeo idêntico, Jonas, mas desde pequena se identificava como uma menina. Quando criança, enquanto o irmão colecionava carrinhos e se fantasiava de super-heroi, Nicole preferia se vestir de princesa e brincar de bonecas. Aos quatro anos, perguntou à mãe quando iria se tornar uma menina. Aos 11 anos, Nicole passou por um tratamento médico que inibe a ação dos hormônios da puberdade.

Na escola primária os problemas começaram. Nicole começou a usar o banheiro das meninas. Os funcionários da escola, inicialmente, deixaram. Mas depois que o avô de um menino da quinta série reclamou, Nicole foi proibida. A direção da escola então mandou Nicole usar um banheiro separado.

Nicole dá entrevista na saída do tribunal ao lado do pai (Foto: Robert F. Bukaty/AP)

Nicole dá entrevista na saída do tribunal ao lado do
pai (Foto: Robert F. Bukaty/AP)

O caso foi parar na justiça. Na primeira instância, o juiz determinou que o colégio agiu dentro da lei determinando que Nicole usasse um banheiro pessoal. A família recorreu para a instância superior. O caso voltou à corte na cidade de Bangor, no Maine, e a família de Nicole (pai, mãe e irmão) passou a atuar como ativistas pelo direito dos transgêneros.

A questão é saber se a escola violou a Lei de Maine dos Direitos Humanos, que proíbe a discriminação com base no sexo ou orientação sexual. Mas a lei estadual também exige banheiros separados para meninos e meninas nas escolas. A advogada da escola alegou que enquanto a lei sobre os banheiros separados não mudar, é direito da escola não violá-la.

Após a audiência, Nicole, que agora está no segundo ano do ensino médio de uma escola no sul do Maine, disse que não desejaria a sua experiência de ninguém. “Espero que os juízes tenham entendido que tudo o que um estudante quer é ir para a escola se divertir e fazer amigos, e não sofrer bullying dos alunos ou da administração do colégio”, disse à agência de notícias Associated Press.

A presença de crianças transgêneras é um tema que os administradores escolares estão enfrentando em todo o país. Políticas sobre transexuais adultos ainda estão evoluindo, e as escolas ainda não sabem como lidar com crianças que se identificam com o sexo oposto do que nascem.

No ano passado, a Associação Norte-Americana de Psiquiatria removeu o “transtorno de identidade de gênero” de sua lista de doenças mentais. E a Academia Americana de Pediatria solicitou que as escolas permitam que as crianças transsexuais de usar o banheiro de sua escolha.

O pai de Nicole, Wayne Maines, espera um desfecho favorável do caso. “Tem sido difícil, mas estou muito feliz por estar aqui neste júri e esperançoso por um bom resultado.”

Nicole ao lado da mãe e do irmão durante audiência nesta quarta-feira (Foto: Robert F. Bukaty/AP)

Nicole ao lado da mãe e do irmão durante audiência nesta quarta-feira (Foto: Robert F. Bukaty/AP)

Promoção: “O poder da esposa que ora – Mensagens de fé”

13

opoderdaesposaqueora

Leia o trecho do livro aqui.

A vida a dois é um desafio diário. E é muito mais fácil reclamar quando algo não vai muito bem. Contamos para as amigas, para a mãe e até para os filhos. Expomos o nosso marido e o casamento para os outros, mas acabamos nos esquecendo de entregar o problema nas mãos da única pessoa realmente capaz de resolvê-lo: Deus.

Stormie Omartian enfatiza neste livro a importância e a necessidade da oração em prol do casamento, mas com o foco sobre você, esposa. Um terço do livro consiste em mensagens e orações para você orar por si mesma. As mulheres têm a tendência de descuidar de si, e é vital para o casamento que isso não aconteça.

As cem mensagens que você vai encontrar aqui abrangem os mais variados temas e vão ajudá-la a vencer os desafios que a relação conjugal apresenta todos os dias. Melhor ainda, vão fortalecer você como esposa e ensiná-la; a conquistar o que você tanto deseja para o seu casamento sem brigas e ressentimentos, mas no silêncio da sua oração para Deus.

Vamos sortear 3 exemplares de “O poder da esposa que ora – Mensagens de fé“, lançamento da Mundo Cristão especial para a ala feminina.

Para participar, deixe na área de comentários uma dica (máximo de 3 linhas) para tornar melhor a vida a dois.

O sorteio será realizado no dia 28/6 às 17h30. O nome das ganhadoras  será divulgado aqui e no perfil @livrosepessoas.

Participe!

***

Parabéns aos ganhadores: Ivan Paes, Thiago Fel e Helenna Iluminar. =)

Promoção: “Minha vida fora de série – 2ª Temporada”

6

1

Na 2ª temporada de Minha vida fora de série, Priscila, agora com 16 anos, começa a lidar com questões mais sérias da adolescência: A proximidade do vestibular e com ele todos os receios dessa fase, amizades que parecem sólidas e que de repente se perdem, o aprendizado de que um namoro tem que ser constantemente cuidado para não se desgastar. Ela descobre que atos sem pensar, que parecem estar esquecidos no passado, podem marcar irreversivelmente o presente.

Vamos sortear 3 exemplares de um dos livros mais aguardados do ano: “Minha vida fora de série – 2ª Temporada”, de Paula Pimenta.

Para participar é muuuito fácil:

* Faça o login
* Preencha os requisitos do aplicativo abaixo

O resultado será divulgado no dia 18/6 e os nomes dos ganhadores serão conhecidos aqui no post e no perfil @livrosepessoas.

Boa sorte! 😉

a Rafflecopter giveaway

***
Atenção:

Os requisitos são:

– Tweet about the giveaway: é só clicar no botão “twitter” que será dado RT automaticamente em seu perfil. Quanto mais vezes clicar nesse botão, mais pontos vai fazer e aumentar as chances de ganhar o livro.
– Easy entry for all Livros e Pessoas fan on facebook: É só clicar no botão para curtir a fan page do Livros e Pessoas
– Easy entry for all Ed. Gutenberg fan on facebook: Clique no botão para curtir a fan page da Gutenberg
– Follow @livrosepessoas on twitter: Basta clicar no botão para seguir o perfil do Livros e Pessoas
– Follow @gutenberg_ed on twitter: É só clicar no botão para seguir o perfil da Gutenberg
– Follow @paulapimenta on twitter: Clique no botão para seguir o perfil da Paula Pimenta
– Follow @ppimenta_ofic on twitter: É só clicar no botão para seguir o perfil da Paula Pimenta Oficial (administrado pela  Gutenberg)

Go to Top