Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged obras literárias

Fiquei em estado de choque, diz Ana Maria Machado sobre polêmica com livro

0

A escritora Ana Maria Machado (Bel Pedrosa/Claudia/Dedoc)

Livro da escritora e membro da Academia Brasileira de Letras escrito em 1983 foi acusado nas redes sociais de incitar o suicídio infantil

Fabiana Futema, na Veja

A escritora Ana Maria Machado, membro da Academia Brasileira de Letras, foi arrastada sem querer para uma polêmica criada em grupos de pais de WhatsApp. No fim da semana passada, pais começaram a compartilhar em suas redes alertas contra o livro O menino que espiava pra dentro, publicado em 1983.

A partir de uma leitura superficial de uma das páginas da publicação, alguns entenderam que o livro incitava o suicídio infantil. Foi o que bastou para a ameaça se espalhar, obrigando a editora do livro a publicar uma explicação sobre o livro.

O menino que espiava pra dentro, de Ana Maria Machado (//Divulgação)

“Fiquei meio em estado de choque, não podia acreditar que eu estava sendo alvo de tanta hostilidade, tanta raiva , do nada, sem ter feito nada para merecer”, disse ela ao blog.

O menino que espiava pra dentro, de Ana Maria Machado (//Divulgação)

Veja abaixo o que escritora disse ao blog sobre a polêmica:

Como você ficou sabendo que seu livro estava sendo alvo de protestos nas redes sociais?

Eu soube ainda no corredor de um avião, numa escala em Brasília, de um voo de horas, que vinha de Santarém via Manaus, voltando de um encontro com professores patrocinado pela universidade local. Entre saltar de um avião e correr para outro que estava encerrando o embarque, às oito da noite, recebi um telefonema de meu filho e um e-mail da editora, contando o que estava acontecendo com essas mensagens viralizando nas redes sociais. No primeiro momento, não pude avaliar a extensão, só fiquei incrédula. Tarde da noite, ao chegar em casa no Rio, verifiquei quanto aquilo tinha se espalhado.

Como você se sentiu ao ser arrastada para essa discussão?

Fiquei meio em estado de choque, não podia acreditar que eu estava sendo alvo de tanta hostilidade, tanta raiva, do nada, sem ter feito nada para merecer.

A que atribui essa interpretação equivocada do livro? Falta repertório e leitura às pessoas ou vivemos um tempo de excesso de patrulha?

Talvez seja um sintoma destes tempos de polarização exacerbada que estamos vivendo. Já escrevi todo um romance (para adultos) sobre isso, o premiado Infâmia. É uma época de denúncias levianas e de irresponsabilidade, que está fazendo muito mal ao país como um todo. Vivemos um momento em que há uma perigosa mistura de ódios, intolerância, fanatismo e superficialidade, em que falta diálogo e desacostumamos de ouvir os outros.

O que a sociedade pode fazer para evitar que obras literárias passem por esse tipo de patrulha?

Vários professores e críticos literários tentaram analisar isso, a partir deste episódio. Concordo muito com um que falou de um momento autoritário em que andam querendo controlar até a imaginação. Outro que fez uma ótima reflexão foi o escritor mineiro Leo Cunha, que diz que interpretações enviesadas geralmente não são fruto de má fé ou implicância, mas resultam, ‘quase sempre, da falta de traquejo coma leitura literária, com as metáforas, com o universo simbólico que é próprio da arte e da literatura. Falta ler mais, ler obras mais variadas, ampliar a bagagem cultural.’

Cidades que inspiraram grandes escritores são rota de cruzeiros

0

Algumas cidades do mundo foram inspiração para os escritores de grandes obras literárias e podem ser visitadas de navio

Publicado no Viver Bem

Viajar é bom para relaxar, conhecer novos lugares e também absorver novas culturas. Para quem busca inspiração e criatividade, cruzeiros podem ser uma fonte de conhecimento. Alguns escritores, por exemplo, levaram isso tão à sério que em muitos casos fixaram residência em cidades só para concluir algum livro ou estudo. A Regent Seven Seas Cruises fez uma curadoria e listou alguns casos que vão levar fãs de literatura para os ambientes de criação de suas obras favoritas. Confira:

Ezra Pound e Hans Christian Andersen – Portofino / Aldeia Sestri Levante (Itália)

Sestri Levante,na Itália, cidade que inspirou Ezra Pound e Hans Christian Andersen . Foto: Divulgação

Sestri Levante,na Itália, cidade que inspirou Ezra Pound e Hans Christian Andersen . Foto: Divulgação

Portofino é uma das paradas do cruzeiro que faz o trajeto de Barcelona a Roma. Nessa parada, o hóspede pode conhecer belos cenários da cidade e, em uma pequena viagem de barco, chegar a aldeia de Sestri Levante, local que inspirou escritores como Ezra Pound e Hans Christian Andersen. Andersen foi o autor dinamarquês quem nomeou a baía da aldeia como Baía das Fábulas, e é lá que acontece o Andersen Festival – o mais importante festival italiano dedicado aos contos de fadas e teatro em espaços não convencionais. Esse pacote inclui oito noites a bordo e com paradas em portos da Europa, com saída no dia 23 de abril de 2018. As tarifas começam a partir de R$16.769.

Pablo Neruda – Valparaíso, Chile

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A cidade que inspirou Pablo Neruda está no roteiro do cruzeiro que sai do Rio de Janeiro e vai para Santiago. Valparaíso é conhecida por sua arquitetura e já foi citada em obras mundialmente famosas, como “Moby Dick”, de Herman Melville. Além dessa, a cidade também foi inspiração para Pablo Neruda, que teve uma relação muito próxima com o local.

O cruzeiro que passa por lá tem uma visita a “La Sebastiana”, imóvel onde morou o escritor chileno nos anos 60 e funciona como museu e centro cultural, recebendo exposições, palestras, oficinas e saraus, e abriga um grande acervo de objetos que pertenceram ao poeta. Essa viagem tem duração de 28 noites a bordo e fazendo paradas e os valores começam a partir de R$49.749.

George Bernard Shaw, William Butler Yeats e James Joyce – Dublin, Irlanda

dublin-irlanda-600x400

Foto: Divulgação

A Irlanda também está entre os locais que inspiraram escritores. Um dos cruzeiros passa por Dublin, capital e maior cidade do país. Lá nasceram figuras literárias proeminentes, como George Bernard Shaw, William Butler Yeats e James Joyce. Em Ulissses (1922), Dublin foi palco para um dia na vida de Leopold Bloom, personagem criado por Joyce.

Nesse roteiro, é possível passar por locais como a Martello Tower (onde se localiza o Museu James Joyce), o Pub Davy Byrnes, o Cemitério Glasnevin, o Correio Westland Row, a farmácia Sweny e muitos outros citados no livro. O cruzeiro tem partida e chegada na cidade de Londres e dura doze noites. Os preços saem a partir de R$31.869 e a data de partida está prevista para 31 de maio de 2018.

Friedrich Nietzsche – Sorrento/Capri, Itália

sorrento-600x400

Construída em uma encosta com vistas e paisagens deslumbrantes, Sorrento é uma das cidades que inspira escritores consagrados e grandes nomes da literatura. Charles Dickens, o poeta britânico George Byron , o russo Leon Tolstoi e em especial para o filósofo e escritor alemão Friedrich Nietzsche foram alguns nome que tiveram a cidade como inspiração para suas obras.

Foi ali que Nietzsche escreveu e viveu experiências que se encontram em pelo menos três de suas mais importantes obras: Humano, Demasiado Humano; Assim Falou Zaratustra; e Além do Bem e do Mal. O cruzeiro que passa pelo destino vai de Roma a Veneza. Ele dura dez noites e tem preços a partir de R$21.489.

A costa de Sorrento é um dos locais que os passageiros do cruzeiro podem conhecer. Foto: Divulgação

7 filmes inspirados por livros clássicos da literatura brasileira

0
Cena do filme Macunaíma (Reprodução/Divulgação)

Cena do filme Macunaíma (Reprodução/Divulgação)

 

Uma seleção de boas produções do cinema que recriam obras literárias brasileiras

Publicado no Guia do Estudante

Nada substitui a leitura direta das obras literárias abordadas nos vestibulares. Mas os filmes que se baseiam nesses livros podem ampliar a compreensão a seu respeito. Muitos fornecem uma visão crítica das obras e até ajudam a memorizar os personagens, o espaço e o enredo. Vale a pena, então, procurar pelos títulos que foram adaptados para outras linguagens.

Lembre-se, porém, de que um filme não tem o compromisso de seguir fielmente a história na qual se inspirou. É outra criação artística, que amplia e enriquece a original.

MACUNAÍMA
Baseado na obra homônima de Mario de Andrade.
Direção: Joaquim Pedro de Andrade (1969). Colorido, 108 minutos. Elenco: Paulo José, Grande Otelo, Dina Sfat, Milton Gonçalves, Jardel Filho.
Sinopse: O herói sem caráter, que nasceu na selva e chegou à cidade para viver várias aventuras, ganhou nessa adaptação cores tropicalistas. O diretor Joaquim Pedro de Andrade fez uma leitura particular da obra de Mario de Andrade sem pretender a fidelidade absoluta ao livro.

A HORA DA ESTRELA
Baseado no romance homônimo de Clarice Lispector.
Direção: Suzana Amaral (1985). Colorido, 96 minutos. Elenco: Marcélia Cartaxo, José Dumont, Fernanda Montenegro.
Sinopse: Conta a história de Macabéa, migrante nordestina que trabalha como datilógrafa e perde o namorado para uma colega de trabalho. Ela recorre a uma cartomante para pedir conselhos amorosos e recebe dela a previsão de que encontrará um homem bonito e rico. O filme recebeu mais de 20 prêmios no Brasil e no exterior.

MEMÓRIAS PÓSTUMAS
Baseado no romance Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis.
Direção: André Klotzel (2001). Colorido, 101 minutos. Elenco: Reginaldo Faria, Sônia Braga, Walmor Chagas, Stepan Nercessian, Petrônio Gontijo.
Sinopse: O filme mostra a vida de Brás Cubas, contada por ele mesmo depois de sua morte. Entre as adaptações que o texto sofreu nessa produção, há um fator temporal. É como se o protagonista tivesse saído da tumba para contar sua história no ano 2000.

O TEMPO E O VENTO
Baseado na obra homônima de Erico Verissimo.
Direção: Paulo José, Walter Campos e Denise Saraceni (1985). Colorido, 7 horas e 30 min. (minissérie da Rede Globo). Elenco: Tarcísio Meira, Glória Pires, Armando Bogus, Lélia Abramo.
Sinopse: Essa produção, lançada em DVD em 2005, havia sido um sucesso na TV 20 anos antes. Conta a história de Ana Terra, do Capitão Rodrigo Cambará e de Bibiana, que estão no romance O Continente, integrante da obra O Tempo e o Vento.

POLICARPO QUARESMA, HERÓI DO BRASIL
Baseado no romance Triste Fim de Policarpo Quaresma, de Lima Barreto.
Direção: Paulo Thiago (1998). Colorido, 123 min. Elenco: Paulo José, Giulia Gam, llya São Paulo, Antônio Calloni, Bete Coelho.
Sinopse: O major Policarpo Quaresma é um visionário, que ama o Brasil e quer seu progresso. Suas propostas, porém, são tidas como fora da realidade, e ele é criticado ao propor o tupi-guarani como língua oficial do país. Policarpo recebe ajuda de sua afilhada Olga e do compositor de modinhas Ricardo Coração dos Outros.

O AUTO DA COMPADECIDA
Baseado na peça Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna.
Direção: Guel Arraes (2000). Colorido, 104 min. Elenco: Matheus Nachtergaele, Selton Mello, Fernanda Montenegro, Rogério Cardoso, Denise Fraga, Diogo Vilela, Marco Nanini.
Sinopse: As aventuras de João Grilo, nordestino esperto que vive de enganar os ricos e poderosos, e seu parceiro Chicó. Versão para o cinema de minissérie produzida para a televisão, o filme foi vencedor do Grande Prêmio Cinema Brasil nas categorias diretor, ator, roteiro e lançamento.

VIDAS SECAS
Baseado na obra homônima de Graciliano Ramos.
Direção: Nelson Pereira dos Santos (1963). Preto-e-branco, 103 min. Elenco: Átila Iório, Maria Ribeiro, Orlando Macedo, Jofre Soares.
Sinopse: Uma das principais produções do cinema novo brasileiro, conta a história de uma família de retirantes que atravessa o sertão para fugir da seca, na companhia da cadela Baleia. Premiado em festivais internacionais, foi indicado pelo British Film Institute como uma das 360 obras que não podem faltar em uma cinemateca.

13 séries de sucesso que foram inspiradas em livros

0
'Sex And The City', uma das séres baseadas em livros (Foto: Reprodução)

‘Sex And The City’, uma das séres baseadas em livros (Foto: Reprodução)

 

Giuliana Viggiano, na Galileu

uitos dos grandes sucessos da TV ou da Netflix foram inspirados em obras literárias. Para quem curte assistir séries e ler, essa lista pode ajudar a encontrar um novo livro de cabeceira:

Big Little Lies
A nova série da HBO foi baseada no livro de Liane Moriarty de 2014. Entre as diferenças, a obra literária se passa na Austrália, enquanto a série acontece na Califórnia.

House of Cards
O sucesso da Netflix foi baseado no livro de mesmo nome do autor Michael Dobbs — que, por sua vez, inspirou-se em outra obra também chamada House of Cards. A grande diferença é que a história dos livros se passa na Inglaterra, enquanto a série ocorre nos Estados Unidos.

Dexter
O início da série foi baseado na saga literária Darkly Dreaming Dexter do americano Jeff Lindsay. Entretanto, com o passar dos episódios a produção parou de utilizar os livros como referência.

13 Reasons Why
O hit produzido por Selena Gomez foi inspirado em um livro de 2007, escrito por Jay Asher. A grande diferença é que, na obra, toda a história se passa em apenas uma noite.

Orange Is the New Black
O livro que deu origem à série é, na verdade, a história real de Piper Kerman, que ficou um ano presa após ser acusada por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. Alguns personagens do programa da Netflix são baseados no livro, mas as histórias são bem diferentes.

The Vampire Diaries
O hit adolescente foi inspirado na saga literária de mesmo nome, da autora L. J. Smith. Diferentemente da série, em que Elena é interpretada pela atriz Nina Dobrev, a protagonista dos livros é loira de olhos azuis.

Pretty Little Lies
O drama das jovens meninas foi baseado nos 16 livros de Sara Shepard — o primeiro episódio, por exemplo, é inspirado apenas no primeiro da saga. Outra diferença importante é que, diferente da série, na literatura as protagonistas não são amigas próximas.

True Blood
Os vampirinhos de True Blood também foram baseados em livros, mas dessa vez da autora Charlaine Harris. A história, entretanto, diverge muito do livro com o decorrer dos episódios.

Sex and the City
Uma das séries mais amadas de todos os tempos, Sex and the City também foi baseada em um livro: apesar de grandes diferenças, a obra de Candace Bushnel também conta um pouco sobre a vida em Nova York.

Hemlock Grove
A adaptação da Netflix para o livro de Brian McGreevey é bem fiel nos início, mas com o desenvolvimento da série a produção desenvolveu novas tramas, já que não há planos para uma sequência literária.

Under the Dome
A produção de Steven Spielberg foi baseado em uma obra do consagrado autor de suspense e terror Stephen King. Entretanto, a série não fez muito sucesso e foi cancelada na terceira temporada.

Bones
Kathy Reichs é uma autora e antropologista forense que inspirou a série Bones, produzida pela Fox. Infelizmente o sucesso sairá do catálogo da Netflix no início de julho.

 

Casais posam nus para calendário em apoio à Biblioteca da Diversidade

0

16467119_242493816195371_484932754_n-840x577

 

O espaço tem como objetivo reunir obras literárias que abordem, de alguma forma, questões pertinentes ao público LGBT

Paulo Lannes, no Metrópoles

Em busca de verba para a construção da Biblioteca da Diversidade em Brasília, o bibliotecário Cristian Santos desenvolveu um calendário pelo 2º ano seguido. Porém, diferentemente da 1ª vez, em que havia apenas homens, a nova edição conta com casais héteros e homossexuais nus, clicados lendo livros e trocando carícias.

A Biblioteca da Diversidade tem como objetivo reunir obras literárias que abordem, de alguma forma, questões pertinentes ao público LGBT. “Quero criar um local onde minorias sexuais e religiosas possam se sentir contempladas”, afirma Cristian Santos.

Santos comenta que, para construir o espaço, é necessário um investimento de ao menos R$ 800 mil. “É o dinheiro necessário para o aluguel do espaço e a manutenção do acervo”, explica. Ele estima que a biblioteca funcione em uma das lojas localizadas à beira da W3 Sul (quadras 500).

Até o momento, Cristian já reuniu R$ 35 mil, dinheiro recebido pela venda de 400 exemplares do calendário de 2016 e a verba recebida no Prêmio Casa de Las Américas pelo livro “Devotos e Devassos”.

16427496_1221009137985176_4416173210467807719_n

Go to Top