Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged online

Acesse manuscritos de Jane Austen que estão disponíveis online

0

Trecho do manuscrito do romance incompleto Os Watsons, iniciado em 1803 (Foto: Edição Digital de Manuscritos de Ficção de Jane Austen)

Publicado na Galileu

A britânica Jane Austen morreu há mais de 200 anos, mas ainda conquista fãs no mundo todo por meio de seus livros. Resultado de sua habilidade de criar personagens femininas complexas, ou porque criava histórias de amor supermelosas (e nem por isso menos incríveis) Orgulho e Preconceito, sua obra mais famosa, já vendeu mais de 20 milhões de cópias, como relata o The Guardian.

Para fãs de carteirinha da autora ou apaixonados por história e literatura, diversos manuscritos de Austen foram disponibilizados pela Universidade de Cambridge. Os documentos escaneados estão espalhados pelo Reino Unido, em locais como a Biblioteca Britânica e o King’s College, para o projeto que “representa todas as fases de sua carreira de escritora e uma variedade de estados físicos: rascunhos de trabalho, cópias justas e manuscritos de publicações para circulação privada”, explicam os responsáveis.

Como conta a Open Culture, este é um recurso utilizado principalmente por estudiosos, já que grande parte do trabalho publicado está inacabado. Dentre os documentos que podem ser observados estão Juveniliarascunhos incompletos, como Os Watsons; e seu último e inacabado romance, Sanditon.

Cada edição digital dos manuscritos inclui uma nota sobre a história textual, procedência e estrutura física do documento em si, bem como uma transcrição do texto de Austen. Também está disponível a opção para visualizar as “edições diplomáticas” que transcrevem o texto com todas as correções e acréscimos da escritora.

Além do clássico romance entre Elizabeth e Mr. Darcy, publicado entre 1813, Austen escreveu Razão e Sensibilidade (1811), Mansfield Park (1814), Emma (1815), A Abadia de Northanger e Persuasão (ambos de 1818). Para visualizar a Edição Digital de Manuscritos de Ficção de Jane Austen basta clicar aqui.

Brasil está em 8º lugar no ranking dos países que mais lêem

0

Foto Blog do eGestor

Dielin da Silva, na OCP News

Mesmo diante da popularização da internet, os livros continuam sendo uma importante fonte de informação sobre o mundo. Apesar da atual crise do mercado editorial brasileiro, o gosto pela leitura parece mais vivo do que nunca.

Ao menos, é o que revela o levantamento realizado em abril pelo Picodi.com, que traz o Brasil na oitava posição do ranking dos países que mais leem.

Segundo a pesquisa, 74% dos brasileiros compraram pelo menos um livro ao longo do último ano. O país só perde para a Eslováquia, Malásia, Romênia, Tailândia, Espanha, Rússia e Turquia, esta última tendo apresentado 87%.

Meses mais populares

No Brasil, as vendas de livros nas lojas online ocorrem justamente nos primeiros quatro meses do ano, período em que as aulas voltam.

Março é o mês com o maior número de transações efetuadas, 15% do total. Também vale mencionar novembro, período em que ocorre a Black Friday, representando 9%.

Em relação à frequência, 6% dos brasileiros compram livros ao menos uma vez por semana, 10% uma vez a cada duas semanas e 38% uma vez ao ano. A maior parcela, 46%, opta por realizar compras uma vez a cada mês.

Formato

Os livros impressos adquiridos em lojas físicas continuam sendo a escolha predominante para 58% dos leitores brasileiros. Livros de papel em lojas online somam 48%, download de fontes gratuitas 28% e ebooks em lojas online 15%. Os audiobooks em lojas online, muito comuns no exterior, representam somente 1%.

Preços

Para 36% dos leitores, o preço do livro impacta na hora da compra. Dentre os entrevistados, 53% acreditam que os valores estão adequados, enquanto 23% acham baixos, 14% excessivos e 10% demasiadamente altos.
Fonte: Money Times

Pesquisa aponta que 90% dos brasileiros fariam cursos online

0
Cursos de idiomas lideram o ranking de preferência na web com 59% de procura (Antonio AntonioGuillemGuillem/iStock)

Cursos de idiomas lideram o ranking de preferência na web com 59% de procura (Antonio AntonioGuillemGuillem/iStock)

 

Os dados também mostram que a qualidade de ensino da educação a distância é a maior preocupação dos interessados pelo assunto

Carla Monteiro, na Veja

Seguindo a tendência da utilização das mídias digitais para resolver assuntos do dia a dia, como serviços bancários, agendamentos, compras, dentre outros, a área da educação a distância também vem conquistando adeptos. No entanto, a desconfiança por parte do público quanto à qualidade dos cursos online ainda limita o crescimento do setor. É o que apontou uma pesquisa feita pela NZN Intelligence, empresa de pesquisa e inteligência, que administra os sites Baixaki, Mega Curioso e Click Jogos.

De acordo com o estudo — antecipado ao site de VEJA e que será divulgado em breve –, 90% das pessoas afirmaram que fariam um curso online em algum momento da vida, sendo que 61% delas já realizaram alguma aula na web. A pesquisa se baseou na coleta de respostas de usuários das páginas da NZN.

Os dados ainda apontaram os desafios da profissionalização online. Entre aqueles que jamais se aventurariam em uma jornada de ensino a distância, 45% apontaram desconfiança acerca da qualidade do ensino como o principal motivo.

A pesquisa ainda mostrou quais as aulas preferidas dos usuários. Cursos de idioma são, disparados, os mais procurados na internet, com 59% de preferência, seguido por Engenharia (25%) e Administração (22%). Confira, no gráfico, a lista completa:

a

Biblioteca Britânica disponibiliza manuscritos de clássicos da literatura online

0
Biblioteca Britânica disponibiliza manuscritos de clássicos da literatura online | Fonte: Shutterstock

Biblioteca Britânica disponibiliza manuscritos de clássicos da literatura online | Fonte: Shutterstock

 

De Jane Austen a Mozart, Biblioteca Britânica disponibiliza clássicos da literatura em portal

Publicado no Universia Brasil

Se você é fã de literatura clássica vai ficar feliz em saber que a Biblioteca Britânica disponibilizou manuscritos de clássicos da literatura – como os primeiros trabalhos de Jane Austen – em um portal gratuito. Para facilitar o acesso, todo o material encontra-se organizado em ordem alfabética.

A coleção, que ganhou o nome de Turning the Pages – Virando as Páginas em português literal – começou há muito tempo, em 2012, quando a Biblioteca disponibilizou o original de Alice no País das Maravilhas, escrito pelo pseudônimo de Lewis Carroll, Charles Dodgson. Junto a outros manuscritos que o local já possuía, a coleção começou a tomar forma.

Além dos clássicos, é possível encontrar obras importantes voltadas para a medicina, textos religiosos e até mesmo bíblias. Alguns dos destaques são composições de Mozart e anotações de livros de Leonardo Da Vinci. É possível que o acervo se expanda, conforme a Biblioteca fizer as digitalizações e tiver acesso a outros.

Plataforma para encontrar ótimos professores online já conta com mais de 1.000 aulas dadas para alunos brasileiros

0

preply-770x425Plataforma Preply chegou há pouco tempo e já conquistou o público brasileiro.

Publicado no TecheNet

Aprender um novo idioma nunca foi uma tarefa fácil, mas até pouco tempo atrás o grande problema para quem queria estudar idiomas era a acessibilidade. Com a chegada da internet essa barreira foi quebrada e, hoje, não existem fronteiras para quem quer atingir a fluência no inglês ou no espanhol, bem como dedicar-se a alguma matéria escolar ou aprender um novo instrumento musical. Através da plataforma Preply é possível ensinar e aprender com apenas alguns cliques. O que antes só era transmitido através das instituições de ensino e exigia tempo de deslocamento e esforço, hoje pode ser feito de sua própria casa. A Preply tornou o ensino de idiomas e matérias muito mais democrático e qualquer aluno tem a chance de estudar, de forma presencial ou on-line, através de aulas individuais.

Como funciona a plataforma?

Para começar a ter aulas você só precisa acessar o site da Preply e digitar o tema preferível, como por exemplo “matemática” ou “inglês”. Em seguida, o aluno deve escolher seu professor e enviar-lhe uma solicitação para agendar as aulas. Os valores podem variar de acordo com o professor, partindo de 5 dólares. Através dos filtros de busca você pode pesquisar por professores em sua região ou por matéria, especialização e preço por hora. Como temos milhares de professores não só do Brasil, mas de todo o mundo, o aluno tem uma grande variedade de opções à sua disposição e pode trocar de tutor a qualquer momento, caso não se sinta satisfeito com as aulas. Veja abaixo outras vantagens em apostar na Preply.

Aulas presenciais

As aulas presenciais também são destaque na Preply e o aluno, além de ter uma grande variedade de opções, pode ter a garantia de um bom investimento. O contato humano e a interação com o professor nas aulas torna o conteúdo mais dinâmico, o que ajuda a motivar o aluno e aumentar sua concentração. O método clássico de ensino também é vantajoso na Preply e o número de professores é grande. Seja qual for o seu perfil de aluno, a plataforma pode ajudá-lo a chegar lá.

E as aulas on-line?

As vantagens das aulas via Skype são inúmeras, desde a redução dos custos ou a economia de tempo e dinheiro com transporte até a possibilidade de estudar sem qualquer compromisso ou preocupação com horários e mensalidades. Com a Preply você terá praticidade e comodidade em seus estudos. Não importa se você mora no Brasil e quer ter aulas com um professor de inglês americano ou australiano, por exemplo. Você pode estudar em casa ou em cafeterias, no trabalho, durante suas viagens ou mesmo em hotéis. As aulas podem ser dadas com a ajuda de um smartphone, tablet ou computador que tenha conexão com a internet e Skype. O material deve ser acordado com o professor responsável.

Go to Top