Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged original

Como guardar de forma prática os trabalhos escolares das crianças

0

Publicado no Catraquinha

Chega o final do ano e as crianças vão trazendo para a casa toda a produção que elas fizeram durante o ano na escola. O que fazer com tantos trabalhos? A Patricia Camargo, do Tempojunto, disse que passa por dois sentimentos:”Primeiro de orgulho por todos os progressos, pelas coisas lindas e por ver como eles se empenharam durante o ano. Mas em seguida vem o “ai! Que vou fazer com tudo isso?

Bom, nos anos anteriores, eu escrevi aqui sobre este assunto e contei que em casa fazemos uma exposição de arte, pela casa mesmo, que dura o período de 15 de dezembro até 6 de janeiro (Dia de Reis), mais ou menos. Escolhemos esta época porque é quando recebemos mais gente em casa para as comemorações de fim de ano – família e amigos – e as crianças amam mostrar a todos suas obras de arte.

Para ajudar as famílias a guardar de forma prática os trabalhos escolares o Tempojunto sugere coisas saídas que facilitam a vida. Confira!

Antes de tudo, a primeira coisa é estabelecer com as crianças um critério de seleção das peças que serão guardadas e aquelas que serão dispensadas. Por exemplo, dois trabalhos escritos; duas pinturas seguindo uma técnica ou inspirados em um artista; duas artes com o mesmo material; dois desenhos; dois jogos e por aí vai.

Exposição em casa

Créditos: Tempojunto Exposição temporária na sala de casa.

Créditos: Tempojunto
Exposição temporária na sala de casa.

 

Transformar os trabalhos em livros

Se os trabalhos das crianças forem em sua maioria feitos em papel A4, que tal montar um livro com um rolo de papel craft como base? O papel faz um contraste legal e realça a arte das crianças. Você pode pegar uma faixa larga, dobrar em formato sanfona. Um grampo ou furos amarrados com barbante em um dos cantos da dobra sanfonada. Nem precisa cortar a outra lateral. Pode deixar sanfonada mesmo, que o efeito fica bem legal. Daí é só colar as peças, formando uma história, ou seguindo uma técnica de arte ou o que vocês preferirem.

Transformar os trabalhos em um livro.

Transformar os trabalhos em um livro.

 

Criar um scrapbook

Outra sugestão é levar as fotos e as explicações para uma gráfica rápida e criar um livro scrapbook. . Fica um livro bem original, fácil de guardar e no futuro, os filhos crescidos poderão mostrar aos filhos dos filhos deles.

Créditos: Tempojunto Scrapbook

Créditos: Tempojunto
Scrapbook

 

Preservar o original

Se a sua vontade é guardar com carinho os originais que seus filhos fizeram, há outras dicas. A primeira é a clássica pasta arquivo com aqueles envelopes de plástico. Existem modelos para todos os gostos e de todos os preços. Prefira os modelos com fechamento tipo Romeu-Julieta ou fechamento com parafuso plástico.

Preservar os trabalhos originais.

Preservar os trabalhos originais.

Livro de Isaac Newton pode ser o mais caro já leiloado

0

Publicado no 180Graus

Foto: Biblioteca da Universidade de Cambridge/Divulgação

Foto: Biblioteca da Universidade de Cambridge/Divulgação

Uma cópia rara da primeira edição de uma das obras mais renomadas de Isaac Newton, Principia Mathematica, pode se tornar o livro mais caro a ser leiloado. O evento será realizado pela Christie’s, uma casa britânica de leilão de obras de arte, em 14 de dezembro. O preço inicial fixado pela empresa é a partir de 1 milhão de dólares. Aproximadamente 3,44 milhões de reais.

A obra do leilão faz parte do conjunto de livros distribuídos apenas no continente europeu no século XVII. No total foram impressas 400 cópias do primeiro volume: 20% são as chamadas versões continentais e o restante era enviado para livrarias somente da Inglaterra por Newton e o editor do livro, Edmond Halley.

O livro Philosophiæ Naturalis Principia Mathematica, ou simplesmente Principia Mathematica, foi publicado pela primeira vez em 1687 e contém as leis da Mecânica Clássica e da Gravitação Universal, que descrevem o movimento dos corpos no universo. É considerado um dos trabalhos científicos mais importantes da história da ciência. Duas cópias e o manuscrito original estão na Royal Society, instituição inglesa responsável pelo desenvolvimento científico. O trabalho do físico permaneceu inalterado por 300 anos, até ser modificado pela teoria da relatividade de Albert Einstein.

(Com informações da VEJA.com)

Original de Shakespeare é encontrado na Escócia

0
"First Folio" em três livros, encontrados na Ilha de Bute, na Escócia (Foto: The Independent)

“First Folio” em três livros, encontrados na Ilha de Bute, na Escócia (Foto: The Independent)

 

Lucas Alencar, na Galileu

Uma edição original do “First Folio” – livro lançado em 1623 com um compilado de 36 peças de William Shakespeare – foi encontrado na Escócia.

Publicado originalmente com o título “Mr. William Shakespeares Comedies, Histories, & Tragedies”, o livro tem quase todas as histórias do autor britânico, incluindo Romeu e Julieta e Hamlet. Quinze peças, incluindo a comédia A Tempestade e a tragédia Macbeth, eram inéditas até a publicação do “First Folio”.

A professora Emma Smith, especialista em Shakespeare da Universidade de Oxford, atestou que o livro encontrado é um original da época. Com a nova descoberta, agora já existem 234 cópias do “First Folio” conhecidas por especialistas. De acordo com eles, os editores John Hemings e Henry Condell imprimiram 750 cópias do livro, sete anos depois da morte de Shakespeare.

A cópia foi encontrada na mansão Mount Stuart House, na Ilha de Bute, território da Escócia. De acordo com registros no próprio livro, o exemplar pertenceu a Isaac Reed, conhecido editor literário londrino do século 18.

Uma carta encontrada nos arquivos de Reed informa que ele adquiriu sua cópia do “First Folio” em 1786. Em 1807, após a morte do editor, o livro foi vendido para um comprador desconhecido por apenas R$ 198, de acordo com outro documento encontrado na residência de Isaac Reed.

A edição encontrada na mansão tem também uma particularidade: diferente de outros exemplares já conhecidos, o “First Folio” que pertenceu a Isaac Reed está dividido em três livros, com páginas em branco que, presumivelmente, seriam preenchidas por ilustrações. A professora Smith até cogitou que a edição seja prévia ao lançamento oficial da publicação.

“Em termos de descobertas literárias, não há nada muito maior do que encontrar uma edição do ‘First Folio’ e ficamos realmente muito animados de ter sido descoberta em nossa casa”, disse Alice Martin, responsável pelas coleções da Mount Stuart House.

*Com supervisão de Cláudia Fusco

Go to Top