Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged Paris

Multidão comparece ao lançamento da biografia do Bispo Edir Macedo em Paris

0

Publicado no R7

Uma multidão se reuniu na Universidade de Paris, um dos prédios mais imponentes da França, para prestigiar o lançamento do livro do Bispo Edir Macedo, Nada a Perder.

Dica do Guilherme Basilio

Bebês entendem gramática de idiomas distintos, diz estudo

0

Publicado por BBC Brasil

Um estudo realizado por linguistas do Canadá e da França indica que os bebês de sete meses já conseguem perceber a diferença entre estruturas gramaticais de idiomas distintos ao crescerem em famílias bilíngues.

Os bebês conseguem identificar palavras auxiliares e então entender como funciona a estrutura da frase

Os bebês conseguem identificar palavras auxiliares e então entender como funciona a estrutura da frase

De acordo com a pesquisa, os bebês, ao prestarem atenção na duração e no tom das palavras, percebem a estrutura de uma frase, incluindo verbo e objeto, em idiomas distintos.

Para tanto, eles usam palavras auxiliares como preposições e artigos, de pouco ou nenhum significado “como uma âncora para segmentar o discurso em trechos sinteticamente relevantes, dos quais a ordem básica de palavras de uma língua pode ser deduzida”, diz o estudo.

No teste foi estudada a compreensão que os bebês têm de línguas com estrutura verbo-objeto (como o inglês e línguas latinas) e línguas com estrutura objeto-verbo (como o japonês).

Preposições e artigos

As cientistas Judit Gervain, da Universidade Paris Descartes, da França, e Janet Werker, da Universidade da Colúmbia Britânica, no Canadá, aplicaram testes em 24 bebês de sete meses “bilíngues”, expostos a duas línguas em casa, e 47 “monoglotas”, expostos a apenas uma língua.

As crianças ouviram várias frases e tiveram o comportamento monitorado, para verificar se elas tinham algum tipo de compreensão do que ouviam.

O estudo, divulgado pela publicação científica Nature Communications, diz que os bebês monoglotas conseguem identificar a estrutura verbo-objeto ao identificar palavras auxiliares como preposições e artigos.

Crianças bilíngues foram submetidas a testes similares. O exame mostrou que há diferenças na forma como elas identificam os sons, mas os resultados finais foram parecidos. O estudo concluiu que elas conseguem identificar igualmente a estrutura das frases.

“Apreender a gramática em um ambiente bilíngue onde duas línguas tem a ordem das palavras de forma diferente, como o inglês e o japonês, é uma tarefa ainda mais desafiadora”, diz o artigo. “Os mecanismos que crianças bilíngues usam para resolver esse problema ainda é desconhecido.”

“Como a maioria da população mundial está exposta a várias línguas desde o nascimento, um melhor entendimento de seu desenvolvimento cognitivo pode ter impacto considerável nas políticas sociais e educativas no mundo”, diz o artigo.

Arte em Revista: Empire State ganha novas luzes ecológicas

0

Publicado por BBC Brasil

Empire State Building ganhou iluminação econômica em Nova York

Empire State Building ganhou iluminação econômica em Nova York

O Arte em Revista – boletim semanal de artes da BBC Brasil – mostra as novas luzes do famoso prédio Empire State em Nova York.

Mais ecológicas, as lâmpadas LED gastam até 70% menos energia do que as antigas. As cores do prédio foram escolhidas por votação online no Facebook.

Perto de Paris, um vilarejo que já foi retratado por Paul Gauguin e outros mestres franceses é tema de uma exposição.
Em Roma, paisagens da Sicília foram recriadas por um mafioso que virou testemunha contra o crime organizado.
E em Londres, uma obra-prima levará cinco anos para ser restaurada.

Detalhista e extensa, biografia desmente suicídio de Van Gogh

0

Publicado na Folha de S. Paulo

Por trás do cromatismo visceral de suas telas e de suas composições estonteantes, Vincent Van Gogh, morto aos 37 anos, em 1890, foi um louco, solitário e atormentado. Sua arte, como atesta a mais extensa biografia escrita sobre o impressionista até hoje, seria resultado de uma “vontade heroica de viver”.

“Ele sofria de uma solidão desesperadora, não se dava bem com ninguém, tinha surtos psicóticos, sífilis e um tipo raro de epilepsia”, conta Steven Naifeh, coautor de “Van Gogh – A Vida”, recém lançado no Brasil. “É difícil imaginar que mesmo nesse quadro depressivo, ele se levantava da cama todos os dias para fazer as suas telas.”

No volume de mais de mil páginas, Naifeh e Gregory White Smith, que já escreveram uma biografia vencedora do prêmio Pulitzer sobre o expressionista abstrato Jackson Pollock, mergulham nos ínfimos detalhes da vida conturbada de Van Gogh.

De sua infância na Holanda à passagem por Paris e o fim da vida no interior da França, constroem um diário do artista a partir de sua correspondência com o irmão Theo e de relatos da época.

Divulgação
"Autorretrato com Chapéu de Feltro" (1888), de Vincent Van Gogh
“Autorretrato com Chapéu de Feltro” (1888), de Vincent Van Gogh

“Sou um fanático”, escreveu Van Gogh. “Sinto um poder dentro de mim que não posso apagar e preciso manter aceso. Fico irritado quando me dizem que é arriscado se lançar ao mar. Há segurança no olho do furacão.”

(mais…)

Go to Top