Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged Paul Zaloom

Ciência e humor podem atuar juntos na educação, diz “Beakman”

0

tumblr_kt82wo33Y41qap18lo1_r1_500
Publicado em EBC

A Campus Party Brasil de 2015 tem realizado, desde a última terça-feira (3/2), palestras e workshops sobre os mais diversos assuntos relacionados à tecnologia, internet e ciência. Um dos convidados internacionais desta edição foi Paul Zaloom, apresentador do programa “Mundo de Beakman”, que fez sucesso no Brasil no final dos anos 1990 ao ser transmitido pela TV Cultura.

O “Mundo de Beakman” trazia em cada episódio curiosidades, conceitos e experimentos relacionados à ciência, física e química. Todos os temas eram ligados ao cotidiano, com exemplos que podiam ser testados em casa pelos telespectadores. O Sala conversou com Zaloom após sua palestra, lembrando o programa que atraía crianças e adolescentes e falando como professores podem usar programas de televisão para chamar a atenção de sues alunos.

Paul Zaloom afirma que a mistura de arte, pesquisa e ciência em meio ao humor era o segredo para o sucesso de seu programa. Ele fala que é um privilégio poder trabalhar colaborando com os professores. “Eles têm o trabalho difícil, eles não podem ser divertidos o tempo inteiro”, lembra o criador do personagem Beakman.

Sala – Nos anos 90, você foi o “professor cientista maluco” que fez todas as crianças acreditarem que elas poderiam ser cientistas também. Hoje em dia, com as facilidades oferecidas pela tecnologia, jovens adultos e crianças são reais cientistas, realizadotes, etc. Você acredita que se houvesse mais programas de TV como o “Mundo de Beakman”, poderia motivar crianças a criar mais nesta atmosfera inovadora que estamos vivendo?

Zaloom – Sim, quanto mais melhor. Acredito que qualquer programação deste tipo pode motivar crianças e adultos a serem criativos, pensar em diferentes formas, e tudo isso é importante e maravilhoso. Precisamos de um número maior de bons programas para as crianças; para que elas possam por exemplo pegar uma bola e ir até onde elas quiserem com isso.

Sala – Você fez um belo trabalho unindo ciência e entretenimento no seu programa de TV. Dê o seu segredo, como podemos fazer isso?

Zaloom – O segredo do nosso programa foram os nossos roteiristas e pesquisadores. Eles fizeram um trabalho incrível de abordar coisas complexas de forma simplificada. Houve, também, muitos de nós envolvidos no aspecto cômico de tudo, e um pessoal com um forte senso visual; o cenografista e o diretor de arte eram excelentes artistas visuais. Acho que muita arte, pesquisa, ciência e todas essas coisas nos uniram com muito humor. Isso era o nosso segredo.

Sala – Vocês não planejavam muito todo o programa?

Zaloom – Havia planejamento, mas em televisão essas coisas não funcionam muito. Então não havia muito ensaio. Tínhamos uma média de dois dias de ensaio e três dias filmando, e medade de um desses dias era de leitura de roteiro. A gente treinava antes só o que achava que seria difícil, e a maior parte das vezes para combinar as câmeras, nada para atuar ou seguir um roteiro certinho.

Sala – Então é possível fazer isso em sala de aula?

Zaloom – Claro! Eu acho que os professores têm um trabalho realmente difícil; que eu não conseguiria fazer, acho que ficaria louco. Tenho uma verdadeira admiração por professores. Acredito que muitos de nós no programa sentíamos que o que estávamos fazendo era para colaborar com os professores; nós não estávamos competindo com eles ou algo assim. Estávamos abrindo as portas e deixando as pessoas entrarem, mas são os professores que têm o trabalho difícil, eles não podem ser divertidos o tempo inteiro. Eles são os que estão nas “linhas de frente” e é ótimo ter um trabalho de colaboração. Eu diria um “alô” para os professores porque o mundo precisa muito deles e “vocês deveriam ser mais bem pagos”!

Fenômeno na internet, Manual do Mundo vira livro e programa de TV

0
Em seu canal no YouTube, Manual do Mundo, o jornalista Iberê Thenório ensina esses e outros experimentos, que podem ser feitos em casa (muitos com a ajuda de adultos).

Em seu canal no YouTube, Manual do Mundo, o jornalista Iberê Thenório ensina esses e outros experimentos, que podem ser feitos em casa (muitos com a ajuda de adultos).

Publicado na Folha de S.Paulo

 

Editoria de Artes/Folhapress

Editoria de Artes/Folhapress

Congelar água em um segundo, fazer bolhas de sabão gigantes ou construir um microscópio só com seringa e laser… Essas ideias não são impossíveis.

A série de vídeos, lançada em 2008, virou um grande sucesso: Tem hoje mais de 2,5 milhões de inscritos e cerca de 360 milhões de visualizações. O projeto agora vai ser tema de uma série no Cartoon e de livro.

O passo a passo das experiências estão no recém-lançado “Manual do Mundo – 50 Experimentos Para Fazer em Casa” (Sextante, R$ 49,90), assinado por Iberê e pelo professor de química Alfredo Luis Mateus.

No Cartoon, vai inspirar “Experimentos Extraordinários”, que estreia neste sábado (1º). Na série, Iberê faz papel dele mesmo no comando de um programa de TV (leia mais ao lado).

“O YouTube é uma ferramenta poderosa para ensinar ou aprender alguma coisa. Comecei com o que tinha aprendido na infância, como assobiar usando as mãos”, conta Iberê.

O astro do canal de ciência recebeu, no estúdio onde faz seus vídeos (São Paulo), três crianças convidadas pela “Folhinha”. Paulo Henrique Mirabile, Helena Almeida e Manis Pudja, todos com 12 anos, já participaram de competições de ciência pelo colégio Objetivo e adoram esse tipo de experimentos.

“É legal entender como funcionam as experiências. Dá para aprender sobre as substâncias químicas”, diz Paulo. “Gostei mais do experimento que usa ímãs para acender uma luz”, afirma Manis.

“É bonito ver um sal misturado com a água se transformar em algo que parece gelo”, fala Helena.

CIÊNCIA NA TV

Como ‘O Mundo de Beakman’, em que um professor (Paul Zaloom) explica como o universo funciona. A série, americana, foi ao ar entre os anos 1990 e 2010.

Ou ‘X-Tudo’, dos anos 1990, em que um dos quadros era dedicado a experiências científicas. Reprises do programa vão ao ar na TV Cultura.

Colaboraram GABRIELA VALDANHA e RAFAEL GÓMEZ

 

O Mundo de Beakman

Go to Top