Posts tagged Pedagogia do Oprimido

Só um livro brasileiro entra no top 100 de universidades de língua inglesa

0

paulo

Lista contabilizou emendas de universidades de língua inglesa.
Paulo Freire aparece em 99° lugar com o livro ‘Pedagogia do Oprimido’.

Publicado no G1

“Pedagogia do Oprimido”, de Paulo Freire, é o único livro brasileiro a aparecer na lista dos 100 títulos mais pedidos pelas universidades de língua inglesa consideradas pelo projeto Open Syllabus.

A iniciativa coletou mais de um milhão de programas de estudos de universidades dos Estados Unidos, Reino Unido, Austrália e Nova Zelândia para identificar quais são os livros mais solicitados por elas em suas ementas.

O livro de Freire, lançado em 1968, aparece em 99º lugar no ranking geral, com 1.021 citações em programas. No campo de educação, a obra figura em segundo lugar como a mais pedida nas universidades desses países, perdendo para “Teaching for Quality Learning in University: What the Student Does”, de John Biggs.

Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire (Foto: Reprodução)

Pedagogia do Oprimido – Paulo Freire (Foto: Reprodução)

Pelo ranking, é possível observar que o livro de Freire é mais citado nas universidades selecionadas do que clássicos como “Moby Dick”, de Herman Melville, que aparece três posições abaixo, e “Dracula”, de Bram Stoker, em 111º lugar.

Cerca de 20 outras obras do escritor aparecem na lista, embora menos citadas, como “Política e Educação”, com 47 citações.

Outros brasileiros também estão no ranking, como Machado de Assis, Clarice Lispector, Carlos Drummond de Andrade, Graciliano Ramos e Guimarães Rosa.

Professores: 10 livros sobre ensino que você precisa ler

0
Fonte: Shutterstock

Fonte: Shutterstock

Preparamos uma lista recheada com 10 livros incríveis sobre ensino e aprendizagem para professores

Publicado no Universia Brasil

Se você é aluno, que livros você indicaria ao seu professor? E se você é professor, que livros você sugeriria a um colega de profissão? Pensando em ajudar os professores a entenderem cada vez mais sobre processos de ensino e aprendizagem, preparamos uma lista com 10 livros especiais, entre eles,Pedagogia do Oprimido, do autor brasileiro Paulo Freire. Confira:

1- This Is Not A Test, de José Vilson

A partir de histórias e pesquisas de sala de aula, o autor aborda os temas classe, raça e educação.

2- The UnschooledMind, de Howard Gardner

Na obra, o autor analisa a desigualdade entre a forma como as escolas são projetadas e a maneira como os alunos podem aprender melhor sem a aplicação de padrões acadêmicos, por exemplo.

3- The Classroom Management Book, de Harry Wong

O livro oferece 50 procedimentos que podem ser aplicados, alterados, adaptados e incorporados em qualquer plano de gestão de sala de aula.

4- Drivenby Data: A PracticalGuideto Improve Instruction

A obra contém valiosas dicas sobre métodos à base de dados e orientações para a sua implementação.

5 – A Pedagogia do Oprimido, de Paulo Freire

A obra analisa a filosofia da educação e trata da relação entre o professor e o ensino, e o opressor e oprimido.

6- Developing Minds, de Art Costa

Cada capítulo explora diferentes vertentes de como as pessoas pensam e como é possível ensiná-las de uma forma melhor.

7- What Are People For?, de Wendell Berry

O autor tenta esclarecer o que significa o ser humano e como podemos nos relacionar melhor com o mundo.

8- Teaching What Matters Most, de Richard W. Strong, Harvey F. Silver e Matthew J. Perini

A obra propõe 4 padrões que devem ser priorizadas em sua sala de aula: rigor, pensamento, diversidade e autenticidade.

9- Uncle Tungsten, de Oliver Sacks

Oliver Sacks nos leva em uma viagem através de sua infância na Inglaterra durante a Segunda Guerra Mundial e descreve a sala de aula perfeita: o mundo.

10- Reign Of Error, de Diane Ravitch

A autora explica por que as escolas são salvadoras do mundo e colocam luz em aspectos que precisam ser debatidos.

Centro de Referência Paulo Freire disponibiliza obras e aulas do educador para download

0

Stéfanie Medeiros, no Olhar Direto

Protestantes neste domingo, 15 de março de 2015, seguram faixa que diz: “chega de doutrinação marxista, basta de Paulo Freire” em Brasília. Reprodução.

Protestantes neste domingo, 15 de março de 2015, seguram faixa que diz: “chega de doutrinação marxista, basta de Paulo Freire” em Brasília. Reprodução.

Nascido em 19 de setembro de 1921, Paulo Reglus Neves Freire é considerado por muitos o patrono da educação brasileira. O educador, pedagogo, filósofo e escritor é também referência na pedagogia mundial. Autor de diversas obras, o acervo de Freire está disponível para download online.

O Centro de Referência Paulo Freire, dedicado a preservar e divulgar a memória e o legado do educador, disponibiliza, além dos livros, vídeos das aulas, conferências, palestras e entrevistas que Freire deu em vida. A proposta tem como objetivo aumentar o acesso de pessoas interessadas na vida, obra e legado do educador. Cliquei AQUI para acessar o acervo.

Uma das suas obras de destaque é “Pedagogia do Oprimido”, livro que propõe um método de alfabetização dialético. A obra diferenciou-se do “vanguardismo” dos intelectuais de esquerda tradicionais e defendeu o diálogo com as pessoas simples, não só como método, mas como um modo de ser realmente democrático.

Em 13 de abril de 2012 foi sancionada a lei 12.612 que declara o educador Paulo Freire Patrono da Educação Brasileira. Freire também foi o brasileiro mais homenageado da história: ganhou 41 títulos de Doutor Honoris Causa de universidades como Harvard, Cambridge e Oxford.

Biografia

Paulo Freire nasceu em 1921 em Recife, numa família de classe média. Com o agravamento da crise econômica mundial iniciada em 1929 e a morte de seu pai, quando tinha 13 anos, Freire passou a enfrentar dificuldades econômicas. Formou-se em direito, mas não seguiu carreira, encaminhando a vida profissional para o magistério.

Suas idéias pedagógicas se formaram da observação da cultura dos alunos – em particular o uso da linguagem – e do papel elitista da escola. Em 1963, em Angicos (RN), chefiou um programa que alfabetizou 300 pessoas em um mês. No ano seguinte, o golpe militar o surpreendeu em Brasília, onde coordenava o Plano Nacional de Alfabetização do presidente João Goulart.

8-Paulo-Freire

Freire passou 70 dias na prisão antes de se exilar. Em 1968, no Chile, escreveu seu livro mais conhecido, Pedagogia do Oprimido. Também deu aulas nos Estados Unidos e na Suíça e organizou planos de alfabetização em países africanos. Com a anistia, em 1979, voltou ao Brasil, integrando-se à vida universitária.

Filiou-se ao Partido dos Trabalhadores e, entre 1989 e 1991, foi secretário municipal de Educação de São Paulo. Freire foi casado duas vezes e teve cinco filhos. Foi nomeado doutor honoris causa de 28 universidades em vários países e teve obras traduzidas em mais de 20 idiomas. Morreu em 1997, de enfarte.

Go to Top