Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged pequenos leitores

Barbeiro dá desconto para crianças que lerem livro em voz alta

0

Foto: Keith Jason

A sala de espera também fica cheia de pequenos leitores. A ideia é estimular o hábito da leitura

Lidiane Barros, em O Livre

Nada de celular, nesta barbearia do Estado americano de Michigan, os pequenos clientes são estimulados a lerem livros. Para incentivar o hábito da leitura, o barbeiro Ryan Griffin dá desconto de US$ 2 (cerca de R$ 8,00) para as crianças que lerem um livro em voz alta enquanto cortam o cabelo.

A sala de espera da barbearia também fica repleta de pequenos leitores que aguardam por sua vez. Eles recebem lições de leitura, autoestima e leem também publicações sobre a história afro-americana. E não é só ler. As crianças também têm são estimuladas a discutir sobre o conteúdo que leram e ainda, responder a algumas perguntas.

Griffin conta que se inspirou por outras experiências que viu no Harlem, em Nova York, em Tampa, Flórida e Iowa e espera que outras barbearias se inspirem por esse modelo.

À ABC News, Griffin disse que uma barbearia também é um pilar da comunidade. “O objetivo é que as crianças da cidade tenham um livro à mão, que elas achem legal ler”.

A ideia bem que podia inspirar barbearias por aqui, não é mesmo?

DarkSide Books lança o selo infantil Caveirinha

0

22050320_851146225043904_5218804581146578993_n

Guilherme Cepeda, no Burn Book

A DarkSide Books vai lançar o selo Caveirinha, pensado especialmente para os pequenos leitores, o novo selo terá seu primeiro título lançado em outubro.

Uma cabana sem luz, uma sombra na parede, uma trovoada, um lençol velho, pequenas coisas que se transformavam na porta de entrada para um mundo fantástico. As crianças de hoje não têm medo do novo e querem explorar novas possibilidades. É pensando nisso que nasce o selo Caveirinha, a linha de livros infantis da DarkSide® Books para todos os pequenos que estão começando a enxergar o universo mágico e lúdico dos livros. Você já pode acalmar seus anjinhos endiabrados com histórias e fábulas cheias de atitude.

A Caveirinha vai ajudar essas criaturinhas a darem seus primeiros passos no mundo mágico da fantasia e da imaginação. Afinal de contas, não é do berço que a gente aprende a amar os livros? Não tenha medo de começar a ler os mestres para eles. Não tenha medo de mostrar a força cativante dos livros. Não tenha medo de criar um leitor voraz em casa.

O primeiro título do selo Caveirinha deve ser revelado em breve. Fiquem de olho!

Situações frequentes quando se tem um pequeno leitor em casa

0

8-Best-Bookstores-for-Kids-in-the-US-206c8cd20243481287453ce6432976e6

Fabio Mourão, no Dito pelo Maldito

Como a maioria das pessoas ligadas a literatura, eu fui um pequeno leitor. Aquele tipo de criança que vivia com a cara enfiada em um livro, enquanto os outros se divertiam em atividades externas. Para se ter uma ideia, até hoje a minha mãe não perde a oportunidade de contar a remota história do dia em que ela me perdeu na rodoviária lotada do Rio de Janeiro, quando sorrateiramente entrei em uma livraria quando ela estava distraída, e permaneci por lá horas a finco enquanto ela acionava as autoridades locais alegando que seu filho havia sido “sequestrado”.

E foi justamente revirando as minhas próprias memórias, que me ocorreu a ideia de compilar aqui algumas situações que você fatalmente enfrentará caso tenha uma criança ávida por leitura na sua casa.

Ele prefere ficar em casa lendo, do que brincar lá fora
Eu passei grande parte das minhas aulas de Educação Física fingindo alguma luxação para poder ler um livro sem distrações encostado em algum canto da quadra, e não necessariamente para fugir das atividades forçadas pelos professores. E também não é que eu fosse anti-social ou coisa do tipo, eu até que tinha bastante amigos, apenas preferia utilizar aquele tempo para fazer algo que realmente gostasse,… Como ler um livro.

O mesmo valia para o recreio, recessos, e nas aulas em que o professor ocasionalmente faltava (que não eram poucas), todo momento livre era uma oportunidade de mergulhar na leitura.

Ele provavelmente tentará ler enquanto anda
Ler e andar compõem os primeiros passos da vida de um pequeno leitor. Você pode reconhecer o hábito da leitura em uma criança conferindo as contusões em suas canelas, marcadas pelas topadas das tentativas frustradas de ler enquanto andam.

Alguns parentes alertavam a minha mãe sobre o que julgavam ser um ‘hábito perigoso’ para uma criança, e sua resposta sempre era: “O único perigo que ele corre é de ler um livro ruim.”

Ele pode sofrer danos em seu senso de direção
Quando tirei a minha habilitação, minha felicidade momentânea foi imediatamente abafada logo que percebi que não tinha a menor ideia de como chegar à lugar nenhum, já que sempre estava lendo um livro ou quadrinho toda vez que andava na carona de um carro e, por conta disso, nunca olhei pra frente e nem prestei atenção nos trajetos feitos.

Claro que isso foi numa época antes do GPS. Hoje confio minha vida no caminho indicado pela mulher do aplicativo.

As mochilas nunca duram até o fim do ano
Nenhuma dessas mochilas plásticas infantis foi preparada para levar o peso de uma dúzia de livros, e consequentemente eu sempre estava arrebentando o fundo, o fecho, ou as alças das minhas.

12

Às vezes ele pode se isolar das outras crianças
Quando se lê muito, você acaba aprendendo um monte de coisas que ainda podem ser uma incógnita para as outras crianças, o que deixa o pequeno leitor à um nível acima da maioria.

Enquanto a leitura era introduzida para a minha sala do quinto ano, eu já lia títulos aconselhados para o primeiro ano do ensino médio. E enquanto os outros alunos faziam exercícios de interpretação de texto, eu já tentava interpretar a minha própria compreensão humana. Esse desnível causava um isolamento natural, que gerava longas discussões nos conselhos de classe do colégio.

Ele pode não se importar em ficar sozinho
Possuindo o hábito da leitura, realmente não me incomodava em passar longos períodos sozinho. E mesmo em ambientes tumultuados, eu costumava procurava lugares escondidos para que eu pudesse ler em paz.

A solidão é uma posição natural para as crianças que gostam de ler, já que, com um livro em mãos, elas nunca estão verdadeiramente sozinhas. Sempre estarão acompanhadas pelas personagens das suas histórias favoritas.

Ele pode falar coisas surpreendentes
Uma leitura voraz contribui muito para o nosso vocabulário, o que deixa as línguas dessas crianças tão afiadas quanto as suas mentes. Numa hora você terá que se acostumar com as crianças dizendo e sabendo coisas que até então você considerava precoce demais para a idade delas.
Ainda me lembro de ver a cara de espanto dos adultos quando me viam citar a cronologia da Segunda Guerra Mundial, quando muitos nem sabiam distinguir os países aliados e os do eixo.

A rotina básica do dia pode vir a ser um desafio
Mesmo quando eu não estava fisicamente lendo, a minha cabeça sempre estava parcialmente imersa na minha leitura atual. E digamos que esse fator costuma prejudicar a nossa concentração para as coisas simples do dia-a-dia, sendo natural esquecermos coisas e tarefas com uma frequência fora do comum. A todo instante eu esperava voltar para o meu livro em vez de prestar atenção nas coisas ao meu redor.

Você vai encontrá-lo lendo em horários estranhos
Toda criança leitora conhece o truque de ler com a lanterna sob as cobertas. E é provável que ela tenha muitas outras artimanhas para ler um pouco além do horário que lhe foi estipulado pelos pais.

É necessário compreender que nessa idade a leitura é uma descoberta eterna, e a oportunidade de absorver todo esse saber com a mente curiosa de uma criança, é uma experiência com prazo de validade bem definido. Deixa o pequeno aproveitar enquanto pode.

A livraria mais bonita da China

0

Publicado no Catraca Livre

A livraria Zhongshuge Hangzhou provavelmente é uma das mais bonitas da China. O espaço foi projetado pelo estúdio chinês XL-Muse, que visava criar um espaço com ambientes diversos, e que deixassem os leitores imersos no mundo dos livros.

A iluminação é aconchegante e as paredes e colunas de vidro dão a sensação de que o lugar nunca vai ter fim, uma ilusão de ótica proposital que traz muita geometria.

Um outro fato fascinante sobre o local é a seção infantil, que deleita os pequenos leitores com livros dispostos em formatos de montanha-russa, roda gigante, trem e outras fantasias. Além de o chão apresentar um mapa simplificado da nossa galáxia.

“A loja mostra o respeito que temos pelos livros e pelo conhecimento e encanta os leitores pelo seu design”, conta os arquitetos.

livraria-china-GEEKNESS-5-450x321

livraria-china-GEEKNESS-9-450x321

livraria-china-GEEKNESS-11-450x321

Confira 5 dicas fáceis para introduzir a leitura para uma criança

0
Apresente livros com diferentes formatos, assuntos diversos e deixe as crianças escolherem qual história querem ouvir (Foto: Shutterstock)

Apresente livros com diferentes formatos, assuntos diversos e deixe as crianças escolherem qual história querem ouvir (Foto: Shutterstock)

De forma simples, você pode estimular esse momento especial na rotina dos pequenos

Publicado em O Globo

Da mesma forma que brincadeiras ao ar livre, jogos de tabuleiro e outras atividades lúdicas, o momento de leitura pode acontecer de um jeito muito divertido para todas as crianças. Ler para elas não requer treinamento ou experiência dos adultos, mas a sua dedicação para oferecer a leitura de forma espontânea, favorecendo que a criança experimente o mundo e faça descobertas. E isso pode ser feito em qualquer hora e local, desde que vocês estejam confortáveis e disponíveis para a experiência.

Ler para crianças, especialmente na primeira infância (de zero a seis anos), traz uma série de benefícios (link matéria 3) para elas, como facilidade em aprender, maior interesse na alfabetização e maior habilidade em se comunicar. Veja as dicas:

Deixe os livros em fácil acesso

Organize as obras em locais agradáveis e de fácil acesso para que os seus filhos tenham facilidade em visualizar os livros e pegá-los sempre que quiserem. Procure conhecer alguns autores e ilustradores, e mostre livros com diferentes capas, modelos e tamanhos.

Use diferentes formatos

Na hora de ler, apresente livros com diferentes temas e gêneros, como contos, fábulas e poesias. Descubra com a criança o tipo de leitura que mais agrada a vocês e deixe que a própria criança escolha as histórias que vai ouvir. É sempre legal conhecer o livro antes de começar a leitura.

Assim, você consegue transmitir melhor o ritmo do texto e se prepara para lidar com alguma questão que possa gerar dúvidas para criança. Não se preocupe tanto em fazer vozes e interpretar. As crianças têm condições de se relacionar com o texto a partir de seu próprio ponto de vista e fazer interpretações a partir das suas próprias referências.

Atualize os temas

Lembre-se de não alterar o que o autor escreveu. É importante que as crianças escutem a história da maneira como foi criada, pois as palavras estranhas e diferentes ampliam seus conhecimentos. Os assuntos de interesse dos pequenos vão mudando conforme eles crescem, por isso, e também para ampliar o repertório, procure atualizar e diversificar os temas dos livros que você lê para eles.

Deixe a criança livre para explorar

O momento da leitura também é de carinho. Escutar histórias na voz de pessoas queridas todos os dias cria laços de afeto nas crianças pequenas. Esse é um espaço para o adulto demonstrar carinho, conversar, mostrar e nomear as coisas do mundo. Também é importante deixar a criança livre para explorar o livro – sentar em cima, bater na capa, morder e, ao escutar uma história, poder ficar sentada, deitada ou em pé.

Leia do seu jeito

Não se preocupe tanto com regras. Existem vários jeitos de ler um livro, e o melhor certamente é o seu. Lembre-se que para a criança ouvir histórias é uma maneira de aprender a lidar com suas emoções. E essa é uma das riquezas da literatura: estimular a imaginação e permitir que a criança brinque com seus pensamentos, com liberdade e autonomia.

Go to Top