Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged pessoas

Série de suspense baseada no best-seller Perfume ganha primeiro trailer

0

Marcel Plasse, no Pipoca Moderna

A Netflix divulgou o primeiro trailer de “Perfume”, sua nova série alemã. Com legendas em inglês, a prévia mostra que, após o sucesso de “Dark”, a segunda atração alemã da plataforma se mantém no terreno sombrio do suspense com uma versão contemporânea do best-seller homônimo de Patrick Suskind.

A trama do livro se passa na França do século 18 e segue Jean-Baptiste Grenouille, um assassino em série com um senso de olfato apurado e habilidade para manipular pessoas usando perfumes especializados. O livro já virou filme, dirigido por Tom Tykwer (“A Viagem”) em 2006, com Ben Whishaw no papel do serial killer.

Já a série atualiza a trama para os dias atuais e usa a ideia da manipulação das pessoas por meio de perfumes como ponto de partida. Uma detetive policial que trabalha no caso de uma série de assassinatos brutais, rastreia os crimes até um pequeno grupo de jovens de uma escola de elite, que experimentam criar perfumes poderosos com aromas humanos.

“Parfum” (título original alemão) inclui atores conhecidos do cinema em seu elenco, como Wotan Wilke Mohring (“Operação Valquíria”), August Diehl (“Bastardos Inglórios”), Friederike Becht (“O Leitor”), Christian Friedel (“A Fita Branca”) e Ken Duken (“Bastardos Inglórios”).

Todos os seis episódios da série têm direção de Philipp Kadelbach, premiado com o Emmy Internacional pela série alemã “Generation War”, além de ter comandado a série distópica britânica “SS-GB”.

A atração tem produção do estúdio alemão Constantin (da franquia cinematográfica “Resident Evil”) em parceria com o canal de televisão ZDFneo. A Netflix fará a distribuição para o mercado internacional fora da Europa.

A estreia acontece em 21 de dezembro em streaming.

Catador de reciclados faz o Enem no ES e sonha em ser advogado por incentivo dos pais

0

Carlos ao chegar no local de prova, com o sonho em mente — Foto: Arquivo Pessoal

 

Ele está pronto para fazer o Enem pela segunda vez. No ano passado, sonhava com o curso de medicina, mas o contato com livros da área de direito fez com que ele mudasse seus planos.

Ludmila Azevedo, no G1

Filho de catadores, Carlos Henrique Sales, 21 anos, que também trabalha no ramo, foi fazer o Enem incentivado pelos pais, neste domingo (4), em Vitória.

Ele está pronto para fazer o Enem pela segunda vez. No ano passado, sonhava com o curso de medicina, mas o contato com livros da área de direito fez com que ele mudasse seus planos.

“A Associação Ascamare, onde eu trabalho, vende muitos livros de direito. Tive acesso a eles e passei a me interessar por artigos sobre o assunto, e acabei me apaixonando. Seguindo essa profissão, posso ajudar as pessoas, defender aqueles que não têm condições de procurar um profissional, além de garantir um futuro melhor para mim e para minha família”, disse.

Carlos e os pais, José Carlos Santos, 52, e Marialva Sales Santos, 42 — Foto: Ludmila Azevedo/ G1

Carlos mora em Joana D’arc, Vitória, e trabalha como catador com a família há três anos. “Eu acordo às 7h, entro no trabalho às 8h. Como precisa de muito esforço físico, nos intervalos de 20 minutos eu aproveito para estudar”, disse.

“Eu me sinto cansado e às vezes isso me impede de estudar. O momento que eu mais sinto cansaço é quando eu estou indo para escola, durmo no ônibus porque estou cansado. E em alguns intervalos do trabalho também não consigo estudar”.

O morador de rua que vende livros para sobreviver

0

José Marcos de Souza, morador de rua que vende livros no Rio de Janeiro Imagem: BBC Brasil

Ana Terra Athayde, no UOL [via BBC Brasil]

José Marcos de Souza, de 55 anos, costuma levantar cedo, ainda de madrugada. Ele desfaz a cama, guarda seu colchonete em um carrinho de supermercado e organiza os produtos que vende em uma calçada.
Morador de rua há 3 anos, Souza vive da venda de livros doados em uma esquina da Praia do Flamengo, no Rio de Janeiro. Pela manhã, faz questão de desejar “bom dia” e “bom trabalho” aos que passam.

Conhecido de muitos moradores e trabalhadores da vizinhança, ele recebe doações a todo momento. Não apenas de livros, mas também de roupas, calçados e comida. Apesar disso, enfrenta hostilidade de pessoas que vivem na região do seu ponto de venda. Na primeira semana de setembro, Souza e alguns de seus livros foram atingidos por ovos lançados de um prédio. Agentes da prefeitura já chegaram a ser chamados numa tentativa de retirá-lo do local.

Venda de livros acontece nas ruas do Rio Imagem: BBC Brasil

“Viver na rua é amargo. Você tem que ouvir um monte de desaforo sem poder reagir, sem poder se defender”, diz.

Marcos combate a intolerância com simpatia e poesia. Ele, que estudou até o nono ano (antiga oitava série) do Ensino Fundamental, diz que Carlos Drummond de Andrade é um de seus autores preferidos. Com frequência, escreve em um caderno que guarda em uma das malas.

“Quando cheguei na rua, eu não tinha nada”, conta. Souza vivia com a família da irmã em Niterói, região metropolitana do Rio, mas saiu de casa após um desentendimento familiar. Ao longo da vida, colecionou trabalhos temporários: foi caseiro, repositor de mercadorias em supermercado, balconista e garçom.

“Muitas pessoas hoje me veem na rua e me condenam, achando que sou um viciado, um monstro, um pedófilo. Mas não, eu vim para a rua para conseguir a minha própria casa e não ficar dependendo de parente”, explica. “O povo tem que parar um pouco para pensar e ver quantas pessoas nas ruas estão precisando de ajuda. Quem está na rua não é ladrão. Quem está na rua tem necessidades.”

Segundo a prefeitura do Rio, o levantamento Somos Todos Cariocas, realizado no dia 23 de janeiro deste ano, contabilizou mais de 3,7 mil pessoas vivendo nas ruas da cidade. Outras 913 estavam em abrigos.
Souza já passou uma temporada em um centro de acolhimento em Jacarepaguá, na zona oeste do Rio, mas diz que se sentiu deslocado.

“O que eu vou fazer num abrigo onde só há dependentes químicos? Será que eu não estava tirando a vaga de alguém que precisa?”, pondera. “Falei que não era um lugar para eu ficar. Eu preciso de uma casa, não de um abrigo.”

O vendedor de livros deposita todo o dinheiro que sobra em uma conta bancária. Ele sonha em comprar uma casa em Governador Valadares, cidade mineira onde seus pais viveram. “Eu gostaria que as pessoas me vissem como um ser humano. Um ser humano que está tentando vencer na vida. Já que não posso trabalhando honestamente, qual seria o jeito melhor para eu vencer? Será que é roubando, matando as pessoas? Não, eu não acho certo. O certo, para eu poder vencer, é vender os meus livros. É a única maneira.”

Mr. Mercedes | Showrunner revela elogios de Stephen King à série

0

Bruno Tomé, no Observatório do Cinema

Mr. Mercedes, baseada em um livro homônimo de Stephen King, ganhou diversos elogios do escritor. É o que revelou o showrunner Jack Bender.

Ao Collider, o chefe de Mr. Mercedes contou que a série realmente cativou Stephen King, tanto que o escritor pediu para ser produtor executivo. Para Bender, a aprovação de King já é um sinal de sucesso da produção.

“É uma grande gratificação ter um gênio como Stephen King. Ele não estava comprometido em ser o produtor executivo, então ele viu os primeiros episódios e disse: ‘Eu amei e quero ser o produtor executivo’. Esse foi o primeiro elogio. Depois, eu estava mandando alguns cortes para ele, mantendo contato, e em certo ponto ele escreveu para mim, ‘quando eu vejo o que vocês estão fazendo com a série, eu queria escrever algumas dessas coisas em meus livros’. Não precisa dizer mais nada, é o maior elogio de todos”, descreveu o showrunner.

Jack Bender ainda indicou que Mr. Mercedes está caminhando para uma 3ª temporada.

“Nós estamos muito esperançosos de que haverá uma”, declarou o chefe da série.

Recentemente, a série estreou a sua 2ª temporada. A trama traz um psicopata que assassina diversas pessoas de uma só vez ao atropelá-las com seu Mercedes. Os atentados forçam que um detetive recém-aposentado largue o conforto para tentar prender o assassino.

No segundo ano de Mr. Mercedes, a narrativa apresenta as consequências da captura de Brady Hartsfield após o enorme acidente envolvendo sua segunda tentativa de atentado. Porém, conforme coisas misteriosas acontecem com pessoas próximas do psicopata, o detetive Bill Hodges suspeita que o maníaco esteja atacando integrantes do hospital enquanto internado.

No elenco estão Brendan Gleeson, Kelly Lynch, Jharrel Jerome, Scott Lawrence, Peter Dixon, Robert Stanton, Breeda Wool, Justine Lupe, Ann Cusack, Mary Louise-Parker e Holland Taylor.

Resort oferece salário e hospedagem para alguém “apaixonado por livros”

0

Resort Soneva Fushi (Foto: Reprodução Facebook)

Vaga é para trabalhar em livraria de hotel de luxo localizado em uma ilha das Maldivas

Publicado na Época Negócios

Imagine um trabalho sem escritório, trânsito, em um cenário paradisíaco, cuja única função é: falar sobre livros. Bem, é exatamente este o trabalho oferecido por um resort de luxo nas Maldivas. Uma pequena livraria localizada no Soneva Fushi está procurando um interessado em se hospedar por lá, escrever um blog sobre o seu dia a dia e realizar workshops de escrita com os ricaços que frequentam o local.

“O pagamento é irrisório, mas os benefícios são incomparáveis”, afirmou Philip Blackwell, dono da livraria ao jornal The Guardian. “É um trabalho dos sonhos para muitas pessoas. Se eu tivesse 25 anos, me candidataria”. Blackwell promete oferecer hospedagem gratuita em vilas “escondidas em densas folhagens de uma ilha privada cuja areia é tão macia quanto a neve”. O custo para um turista ficar no mesmo local é de cerca de US$ 2 mil dólares por noite e até US$ 26 mil por noite caso ele opte por ficar em uma vila com nove camas.

Soneva Fushi (Foto: Reprodução Facebook)

Os interessados devem ter disponibilidade para ficarem hospedados por lá por três meses. Nesse período, as pessoas escreveriam um blog com artigos que “capturassem a vida cansativa de um livreiro em uma ilha deserta”, contariam histórias às crianças hóspedes e promoveriam workshops de escrita criativa. Segundo Blackwell, a pessoa deve ser “apaixonada” por livros e ter habilidade para entreter convidados de todas as idades. “Queremos alguém que seja criativo e inspirador e que talvez consiga com que mais pessoas compartilhem o prazer de ler – que é o que as pessoas gostam de fazer nas férias”, disse Blackwell ao The Guardian.

Soneva Fushi (Foto: Reprodução Facebook)

A livraria no Soneva Fushi é um novo negócio para Blackwell, empresário conhecido no meio literário britânico e que comanda a Ultimate Library. A empresa cria coleções de livros para resorts, cruzeiros e residências privadas de bilionários. Já a ilha, onde localiza-se o resort, está a 30 minutos de distância de avião do aeroporto Internacional de Malé e está inserida em uma reserva da Biosfera da Unesco.

A vaga foi publicada no site Book Brunch, que exige cadastro para acesso.

Go to Top