Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged Podem Ser

Como transformar um livro em um belo esconderijo

0

 

Publicado originalmente no HypeScience

Ladrões dificilmente roubam livros quando invadem casas. A princípio, ladrão algum vai se interessar por seus romances e trilogias ou por suas enciclopédias. Suas prateleiras podem ser os últimos lugares em que ele vai mexer. Por isso mesmo é que os livros são esconderijos perfeitos.

Se quiser guardar pertences valiosos em casa e, ao mesmo tempo, parecer inteligente, faça isso. Mas vai doer: você precisará cortar uma área vertical do capítulo 2 ao capítulo 15. Só resta decidir qual será o livro-vítima.

Materiais e ferramentas necessárias

  • um livro de capa dura
  • uma cola branca
  • uma pequena vasilha ou pote
  • um rolo de filme plástico para embalar alimentos
  • uma lâmina afiada (de preferência uma faca)
  • um pincel
  • um lápis e uma régua
  • uma furadeira
  • um objeto pesado e mais largo que a capa do livro

Dificuldade e custos
Em uma escala de 1 a 10, essa tarefa tem um nível 4 de dificuldade. E os custos giram em torno de R$ 10 a 30. Para reduzir os gastos, não use primeiras-edições, livros raros ou autografados. Fica a dica. Avisar nunca é demais!

Construindo seu esconderijo
Pegue o livro: quanto maior, melhor. Dê preferência para livros que tenham pelo menos 300 páginas e que tenham capa dura. Isso facilitará o trabalho.

Misture a cola: faça uma solução de cola branca com um pouco de água – uma parte de cola para duas partes de água – em uma vasilha. A aparência final deve ficar semelhante à viscosidade de tinta acrílica.

Isole as páginas: agrupe as primeiras 20 páginas do livro com o plástico e se certifique de que estejam bem emboladas de todos os lados. Repita o processo para as últimas 20 páginas.

Passe cola: cubra os três lados das páginas restantes com a mistura de cola. Feche o livro, coloque o objeto pesado em cima e espere secar.

Corte: depois de seco, abra o livro e as páginas revestidas pelo plástico. Utilizando a régua e o lapis, marque a primeira página – daquelas que você passou cola nas laterais – com as margens que você desejar. Coloque o livro sobre uma superfície firme, segure e utilize a furadeira para furar as intersecções do seu desenho das margens. Pare antes de atingir as páginas plastificadas.

Cave: a ideia aqui é utilizar os buracos para que sirvam de pontos de entrada para a lâmina, que tirará o volume do livro. Cave e tenha cuidado para não estragar as partes das páginas que não devem ser retiradas. Se quiser, pode utilizar uma serrinha.
Limpe e cole: termine de limpar as páginas da cavidade e pinte-as com a mistura de cola. Feche o livro, coloque o peso em cima e espere secar.

Adicione uma última camada: uma vez que esteja seco, pinte mais uma vez as páginas e as laterais com a mistura de cola. Feche o livro e espere secar.

Esconda: quando tudo estiver seco, remova os plásticos e coloque o que desejar no espaço interno, como joias, dinheiro e o que mais for possível. Agora é só pôr na prateleira.

Parada do Livro

0


Helena Aranha e Helena Nabuco, no Catarse

O Parada do Livro é uma iniciativa de incentivo à leitura, que consistirá na instalação de 10 estantes de livros em pontos de ônibus, na cidade de São Paulo.

No Brasil, como um todo, a leitura é uma atividade pouco desenvolvida, principalmente quando comparada aos seus vizinhos sul-americanos, ou outros países estrangeiros. De fato, apenas 50% dos brasileiros podem ser considerados leitores (ou seja, leram pelo menos 1 livro nos últimos 3 meses, segundo a definição do Instituto Pró-Livro), enquanto que, no Chile, este percentual é de 80%, por exemplo. Além disso, o principal motivo apontado para afastar o brasileiro da leitura, é a falta de tempo e o desinteresse em ler. No país, esta atividade está fortemente associada aos estudos, o que faz com que as pessoas abandonem a leitura, juntamente dos livros da escola/faculdade.

Para ajudar a reverter este quadro, o Parada do Livro foi criado, procurando abordar esta problemática de maneira diferenciada e inovadora, entregando os livros diretamente nas mãos dos paulistanos, em um local que passam todos os dias: os pontos de ônibus. Como o paulistano médio gasta cerca de 2h30 por dia no trânsito, o acesso gratuito aos livros nos pontos de ônibus será uma maneira de despertar o interesse e a paixão que todos nós podemos ter pela leitura. Com isso, pretendemos não só melhorar o acesso à informação e ao conhecimento, quanto também cultivar valores de compartilhamento em espaços públicos, pois as estantes pertencerão à comunidade. De quebra, ainda queremos diminuir o tédio e o estresse do trânsito, com o entretenimento que a leitura pode fornecer.

A dinâmica das estantes de livros será: o indivíduo pode pegar o livro que estiver interessado gratuitamente, levar para casa e devolvê-lo quando terminar de ler. Será incentivada, também, a doação de livros, para que a estante tenha a rotatividade necessária de volumes a serem emprestados.

Pela sua natureza colaborativa, optamos pelo Catarse para arrecadarmos os fundos necessários para a realização do Parada do Livro: esta idéia surgiu quando descobrimos um concurso na nossa faculdade, chamado CATARSE NA ESPM. Este iria selecionar um projeto de um aluno, para ganhar uma assessoria completa para uma campanha de crowdfunding. Achamos que o concurso tinha tudo a ver com a nossa idéia, nos inscrevemos e ganhamos! E agora estamos aqui, para continuar essa história com vocês.

Com sua ajuda, poderemos tornar esta iniciativa uma realidade, até julho de 2013. A quantia necessária para fazer o Parada do Livro acontecer é de 5600 reais, que pretendemos arrecadar em 1 mês. Este valor é solicitado para cobrir gastos referentes apenas ao projeto: a construção das 10 estantes, seu transporte e manutenção, além dos gastos relacionados à divulgação do projeto – como cartazes, encartes e folhetos, que serão feitos pelas próprias curadoras da proposta. Porém, como em todos os projetos do Catarse, se o valor necessário não for atingido, o dinheiro doado será devolvido aos colaboradores e o Parada do Livro não acontecerá.

Sendo assim, convido você a colaborar com esta iniciativa!

Ebooks podem ser usados para monitorizar estudo dos alunos

0


Publicado originalmente no Ler Ebooks

É uma tecnologia não isenta de polémica, a lembrar cenários do 1984 de Orwell. A CourseSmart, uma empresa especializada na edição digital de livros escolares, desenvolveu uma tecnologia integrada nos ebooks que envia para o professor ou instituição de ensino informações como o tempo despendido pelo aluno a ler livro, o número de páginas visualizadas, quantas anotações e marcações foram feitas.

No fundo, não é muito diferente do que já é oferecido por algumas plataformas LMS (por exemplo o Moodle) e, de acordo com a CourseSmart, o próprio ebook fica integrado num sistema de LMS, com os dados obtidos a serem reunidos na plataforma da escola. Existe também a possibilidade de o alunos desativar o sistema no ebook.

dica do Chicco Sal

Go to Top