Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged Poe

Artista espanhol cria o Baralho Literário

0

1

Diego Santos, no Literatortura

Fernando Vicente é um grande pintor e ilustrador espanhol.

Após anos fazendo grandes caricaturas entre suas artes, principalmente homenageando grandes escritores e pensadores, o artista decidiu reunir todas as suas caricaturas literárias em um só projeto.

Foi assim que Fernando Vicente criou o Baralho Literário.

Nomes como Poe, Hemmingway, Rimbaud, Gabriel García Márquez, entre outros estampam as cartas desse deck incrível.

Infelizmente o baralho não está a venda, mas nada impede de que alguém imprima as cartas e monte o seu próprio jogo.

1

2

3

4

Para ver mais trabalhos do artista, clique aqui.

Veja Também o Baralho de Game of Thrones, criado a partir de um projeto brasileiro.

10 Escritores que morreram de forma bizarra

0

Douglas Eralldo, no Listas Literárias

Escritores são almas muito criativas, mas sinceramente duvido que os nobres integrantes dessa lista pudessem imaginar para si mesmos um final de vida tão estranho. Nesta lista selecionamos 10 escritores que morreram incrivelmente de formas bizarras:

11 – Ésquilo: Em termos de bizarrice fica difícil superar este pensador grego conhecido como “Pai da Tragédia”, dentre outras peças escreveu Prometeu Acorrentado (autoria questionada), Os Persas e Sete Contra Tebas. Segundo consto Ésquilo morreu em decorrência de uma tartarugada na cabeça. Segundo imagina-se uma águia cujo hábito é jogar tartarugas contra as pedras para tirá-las do casco poderia ter confundido o autor com uma pedra, jogando uma tartaruga do céu acertando mortalmente Ésquilo. Certamente uma morte condizente para o “pai da tragédia”;

2 – Tennessee Williams: Dramaturgo renomado e ganhador de diversos prêmios, e novelista, o autor foi encontrado morto num quarto de hotel. Para os legistas a morte foi causada pelo engasgamento com uma tampa da garrafa de um colírio que usava habitualmente;

3 – Francis Bacon: O ensaísta e filósofo colaborou para sua própria morte ao tentar praticar experiências sobre o congelamento das carnes. Exposto ao frio para rechear uma galinha com neve o autor foi acossado por uma bronquite fatal;

14 – Sherwood Anderson: O escritor americano tinha ido curtir um cruzeiro pela América do Sul, porém veio a falecer com uma peritonite. A autópsia acabou revelando que ele acabara engolindo uma palito, e que este provocara os danos em seus órgãos;

5 – Edgar Allan Poe: Embora se credite ao alcoolismo o final da vida do maior autor de suspense de todos os tempos, o fato é que sua morte acabou fazendo jus aos seus mistérios já que ainda é envolta em segredos a morte de Poe que pouco antes de morrer no hospital foi encontrado vagando as esmo por Maryland como se fosse um de seus próprios personagens;

6 – Li Bai: Há algumas teorias que falam da morte deste que é provavelmente um dos principais poetas da China. No entanto a lenda que ganhou contornos de fatos e hoje é improvável distanciar o que é uma coisa e o que é outra, dá conta que o poeta teria morrido afogado quando em estado de embriagues teria tentado abraçar o reflexo da lua em um lago;

17 – Georgi Markov: O dissidente escritor búlgaro escapou de duas tentativas de assassinato promovida pela KGB. Na terceira ele morreu depois de ser envenenado com ricina, cuja ferramente usada foi um simples e singelo guarda-chuvas pontudo e afiado. O escritor morreu 3 dias depois do envenenamento;

8 – Dan Andersson: Poeta e compositor sueco, Anderson morreu envenenado em um quarto de hotel Tudo porque o local fora dedetizado contra uma praga de percevejos e o escritor não foi avisado, e tampouco os funcionários do lugar tinham limpado o local de forma adequada;

9 – Gustav Kobb: Escritor e crítico de música, morreu navegando quando um hidroavião pousou sobre ele sem notar sua presença;

10 – Yukio Mishima: Escritor japonês cometeu seu suicídio como numa cena de Quentin Tarantino. O escritor suicidou-se praticando seppuku (haraquiri como protesto à mudança de costumes do Japão) no gabinete do generalíssimo do Japão. Logo depois Masakatsu Morita – seu braço direito na Sociedade, partidário, admirador e amante – também praticou o seppuku. Mas isso ainda não tinha completado a cena, pois um outro soldado, Furu-Koga, decepou a cabeça de Mishima e depois, com a mesma precisão, a de Morita como manda os costumes;.

Mais pop que “50 Tons de Cinza”, livro apresenta Leminski complexo à geração do Facebook

0
O escritor Paulo Leminski posa para foto em bar de São Paulo, em 1984 (Foto: Avani Stein/Folhapress)

O escritor Paulo Leminski posa para foto em bar de São Paulo, em 1984 (Foto: Avani Stein/Folhapress)

Carlos Minuano, no UOL

Feito raro num país que dá pouca bola à literatura, Paulo Leminski é pop. Morto em junho de 1989, aos 44 anos, os versos do escritor e jornalista paranaense circulam há décadas em agendas e cadernos de estudantes e, hoje, encontram terreno fértil também na internet, sobretudo em redes sociais como o Facebook. Um dos poemas mais populares na rede diz o seguinte: “Isso de querer ser exatamente aquilo que a gente é ainda vai nos levar além”.

E é para além do universo de citações fáceis – e muitas vezes descontextualizadas ou incorretas – que uma série de lançamentos e projetos futuros, incluindo livros, filmes, discos e site, pretende levar a obra do autor descrito por Caetano Veloso como “concretista beatnik”, por Haroldo de Campos como “polilíngue paroquiano cósmico” ou simplesmente como “samurai malandro”, por Leyla Perrone-Moisés.

50 TONS DE LARANJA

Capa do recém-lançado "Toda Poesia", que reúne mais de 600 poemas de Paulo Leminski

Capa do recém-lançado “Toda Poesia”, que reúne mais de 600 poemas de Paulo Leminski

Recém-publicado pela Companhia das Letras, “Toda Poesia” reúne os seus mais de 600 poemas, de diferentes fases e estilos, e procura decifrar o complexo universo de Leminski, que transitou com desenvoltura pelos territórios distintos, e eventualmente opostos, do erudito e do popular.

Prova de que o poeta é mesmo pop, o livro está há semanas no topo da lista dos mais vendidos nas livrarias brasileiras na categoria ficção e já desbancou até mesmo o best-seller pornô soft “50 Tons de Cinza”.

No conjunto, a criação poética de Leminski apresentada em “Toda Poesia” mostra como ele circulava livremente por diferentes estilos. Do concretismo ao coloquialismo, em haicais ou poemas-piadas, o caboclo polaco-paranaense (descendente de negro e polonês), exibe uma linguagem, que resiste ao tempo.

Apesar de não trazer nenhum texto inédito, o lançamento republica material de livros raros, quase todos já fora de catálogos. A maior parte organizada em livros pelo próprio Leminski, segundo a poeta Alice Ruiz, viúva do autor, e responsável pela seleção dos poemas reunidos na nova publicação.

“O que ficou de fora foi porque ele assim quis, e respeito isso”, diz. “O que ele não considerou pronto não será publicado”, completa.

Múltiplo Leminski
Os holofotes que se voltam sobre Leminski nesse momento, além de recolocar em destaque um nome de relevo da poesia brasileira, também devem jogar luz sobre facetas do autor mais desconhecidas do grande público.

Por trás de tudo isso, o esforço da família, Alice e as filhas Estrela e Áurea, que há anos trabalham na organização e difusão da extensa produção de Leminski nas mais diferentes áreas. Parte desse trabalho resultou na exposição “Múltiplo Leminski”. A mostra, que fica até outubro em Curitiba e depois segue para Goiânia e Recife, além da obra poética, destaca os trabalhos do artista na música, no cinema, grafite e quadrinhos.

Áurea também está à frente da digitalização do acervo de Leminski. “Trabalho muito extenso”, desabafa. “Já são quase três anos debruçada sobre esse material”, conta. O motivo de tanta labuta é lançar em agosto deste ano o acervo digital do autor, a ser distribuído em bibliotecas e universidades.

Outra parte deve se tornar um site oficial gerido pela família. Embora familiarizada com a obra do pai, Áurea diz ter se surpreendido com a multiplicidade de suas criações. “Ele era profundamente interessado em todas as formas de conhecimento, sobretudo as ligadas às áreas humanas”. (mais…)

Blogs que conectam poesias

0

Jovens de Caruaru e cidades circunvizinhas adotam a internet como ferramenta de produção literária

Foto: Bruno Brandão

Foto: Bruno Brandão

Jénerson Alves de Oliveira, para o Livros e Pessoas

Eles podem ser chamados de “literautas” (ou seja, literatos e internautas). Trocando a pena pelas teclas, jovens autores pernambucanos encontram na internet formas de divulgação de suas obras literárias. Segundo eles, os blogs são ferramentas poderosas de interação artística, e transformam-se em um parnaso virtual. Jovens de Caruaru e cidades circunvizinhas, como Bonito, Belo Jardim e Garanhuns adotam essas ferramentas. E, podem crer: têm dado certo.

Um exemplo é a estudante caruaruense Natali Gomes. Autora do blog ‘Pensando Em Tudo Antes de Dormir’, a jovem percorre vários estilos literários, como crônicas, poemas e contos. “Escrevo aquilo que eu gostaria de ler. Baseio-me em minha vida, mas escrevo como uma forma de tornar a realidade mais interessante”, confidencia. Natali aprendeu a ler aos 4 anos de idade, e desde cedo desenvolveu um gosto acurado pela leitura. Joaquim Manuel de Macêdo, Machado de Assis, William Shakespeare e Emily Bronte estão entre os autores que ela mais aprecia.

Apesar da adoção do blog, ela também tem o idílio de publicar obras impressas. Inclusive, a jovem escritora já tem 10 livros concluídos, manuscritos. Um deles, inclusive, está pronto para ir à gráfica. Mesmo sem querer muitos detalhes, ela adianta que a obra é um romance adolescente com aspectos realistas, permeando um clima de suspense em certos momentos.

A estudante Agnes Caroline lançou o blog ‘Bailarina Azul’ em julho do ano passado, mediante o incentivo de um professor. Ela explica que o nome do blog é carregado de significados. “A bailarina é meiga, doce e determinada, pois tem de romper limites físicos e psíquicos. A cor azul representa o infinito. Então, o blog representa essa poesia, que é meiga, doce, mas também determinada a ponto de alcançar o infinito inatingível”, explana. A predominância temática da poesia de Agnes é o cotidiano. Ela se inspira no simples, no que parece ser banal, e passa despercebido pelo olhar da maioria – mas é o instante-já captado pela sensibilidade da artista que se converte em palavras.

Até a poesia popular encontra espaço na web. O repentista Nogueira Netto, considerado um dos expoentes entre a nova geração no estado, também vale-se do seu blog para divulgar motes, sextilhas e sonetos, além de divulgar agenda de cantorias. Em uma postagem, ele conta que fez uma espécie de ‘desafio’ através do MSN com o poeta modernista Joabe Tavares, abordando a efemeridade da existência. Uma das estrofes improvisadas por Nogueira foi a seguinte quadra: “Sentindo que a razão / Tá findando pouco a pouco / A minha maior loucura / É pensar que não sou louco”.

Em Garanhuns, a universitária Gabriella Weiss, que cursa Psicologia, e se intitula “escritora amadora” é uma das mais profícuas artífices das letras naquela cidade. Ela possui um ‘mix’ de talentos: escreve poemas, contos, crônicas, compõe músicas e canta. Boa parte do seu material escrito está no blog ‘Alameda da Esperança’. No perfil, Gabriella destaca que tudo começou despretensiosamente. “Eu costumo escrever pra mim. Costumo vir ao meu blog e falar um pouco das minhas experiências, ou apenas falar sobre alguns princípios que aprendi na palavra de Deus. Percebi, então, que pessoas se identificaram, que algumas palavras as tocaram e as fizeram repensar sobre os planos do Senhor para elas. Isso é inspirador para mim”, exclama.

Além deles, nomes como Fernanda Thafnes, Glenny Lorrayne, Anderson Kleyton, Rafael Neto, Marcelo Kislitsyn, Núbia Maher, Andreza Ferreira, Taís Santos e Shirley Ferreira fulguram entre os novos nomes que transformam sentimentos em vernáculos, e buscam transformar a rede mundial de computadores na rede mundial da literatura.

Blogs

Natali Gomes: pensandoemtudoantesdedormir.blogspot.com.br/

Agnes Caroline: bailarinazul.blogspot.com.br/

Nogueira Netto: nogueiranetto.blogspot.com.br/

Gabriella Weiss: http://alameda7.wordpress.com/

Fernanda Thafnes: http://saidasopostas.tumblr.com/

Glenny Lorrayne: http://lunae.blogspot.com

Anderson Kleyton: http://flordelibra.blogspot.com.br/

Rafael Neto: nosbordoesdaviola.blogspot.com.br/

Marcelo Kislitsyn: http://www.marcelokislitsyn.blogspot.com.br/

Nubia Maher: devaneioseretalhos.blogspot.com.br/

Andreza Ferreira: http://adeafrer.blogspot.com/

Taís Santos: http://taislaianysantos.blogspot.com.br/

Shirley Ferreira: http://shirleyisa.blogspot.com/

Go to Top