montagem-chico-buarque-cristovao-tezza-original

Publicado na Veja

Substituto do Prêmio Portugal Telecom de Literatura, o Oceanos anunciou nesta quinta-feira os 63 semifinalistas de sua primeira edição. Pelo regulamento, os inscritos concorrem entre si independentemente do gênero. Entre os selecionados, O Irmão Alemão, livro de Chico Buarque já vencedor do Prêmio APCA; Minha Vida Sem Banho, que rendeu a Bernardo Ajzenberg o Casa de Las Américas, e Fio, coletânea de poemas de Sonia Barros ganhadora do Prêmio Paraná de Literatura. Também disputam o prêmio Cristovão Tezza com O Professor, Luiz Ruffato com Flores Artificiais e o historiador Boris Fausto com O Brilho do Bronze: Um Diário.

Concorrem ainda o português de origem angolana Valter Hugo Mãe, o português José Luis Peixoto e os angolanos Pepetela e Ondjaki. Os doze finalistas serão anunciados em novembro e os quatro vencedores serão conhecidos em dezembro. O primeiro colocado ganha 100.000 reais. O segundo, 60.000, o terceiro, 40.000 e o quarto, 30.000 reais.

O Oceanos 2015 recebeu a inscrição de 664 obras, mas apenas 592 foram validadas. Elas foram avaliadas por um júri inicial composto por 100 especialistas em literatura, entre escritores, críticos, tradutores, ensaístas e professores de literatura – que escolheram, ainda os oito jurados que estarão nas próximas etapas do prêmio. São eles: Luiz Costa Lima, Eduardo Sterzi, Italo Moriconi, Sérgio Alcidez, Eliane Robert de Moraes, Eneida Maria de Souza, Regina Zilberman e Josélia Aguiar. Os curadores Noemi Jaffe, Rodrigo Lacerda e Selma Caetano também votam.

(Com Estadão Conteúdo)