Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged presente

Esta menina encontrou o melhor incentivo à leitura possível

0

http _o.aolcdn.com_hss_storage_midas_39692a7bd10f7fefd2fc86ffe6ac29b6_205615724_Untitled+design+1.png

Ela resolveu emprestar um livro para a sua melhor amiga e colocou memes para destacar os melhores trechos 😂

Ana Beatriz Rosa, no HuffpostBrasil

Lorena Nunes (@ageofholland) encontrou o melhor incentivo de leitura dos últimos tempos.

Ela resolveu emprestar um livro para a sua melhor amiga, Lavínia Lemos. Mas, no lugar de um bilhete comum ou um mero marca páginas, o exemplar foi acompanhado de algo muito melhor: memes que destacavam as passagens mais fortes de cada capítulo.

A usuária compartilhou o “presente” super criativo em seu perfil no Twitter:

ha

E é óbvio que a internet amou a ideia!

ha3 ha2

ha4

Até a Lavínia, que ia receber o presente, ficou sabendo da ideia após o post de Lorena ter viralizado!

ha5

Ao que tudo indica, a dupla está acompanhando a saga distópica A Seleção, da autora norteamericana Kiera Cass.

Como transformar o livro em um ótimo presente para as crianças

0

Mother Reading Picture Book for Daughter

10 dicas para tornar o livro um presente inesquecível

Publicado na Sopa Cultural

Independentemente do tipo da celebração, final de ano com crianças significa férias, descanso e, claro, presentes! Todo pequeno adora ganhar um pacotinho recheado de carinho, mas alguns ainda não descobriram o quão divertido pode ser ganhar livros. Para ajudar a descobrir como transformar um livro em um ótimo presente neste Natal, a equipe de curadoria da Leiturinha, maior clube de assinatura de livros infantis do Brasil, selecionou dicas que farão a magia da leitura compartilhada permanecer na família durante todo o ano.

1) Descubra temas de interesse do pequeno

É louco por futebol? Tem curiosidade sobre dinossauros? Gosta de artes? Sonha em ser princesa? Quanto mais você conhecer o pequeno leitor, mais fácil fica encontrar obras que ele poderá gostar. Há inúmeras possibilidades de temas, narrativas e personagens. Para os menores, rimas e poesias costumam ser bem aceitas, enquanto histórias mais intrigantes são boas pedidas para os que já têm fluência na leitura.

2) Considere as faixas de desenvolvimento
Embora descobrir interesses seja natural, trabalhar com o elemento surpresa garante empolgação para ler novas histórias. A Leiturinha oferece planos mensais para os pequenos receberem livros cuidadosamente selecionados para cada faixa do desenvolvimento. A seleção é feita por uma equipe de especialistas que conta com psicólogos e pedagogos e vem acompanhada de uma cartinha pedagógica com dicas de leitura.

3) Reserve um tempo para lerem juntos
Criança gosta de atenção. Sentar para ler um livro é uma oportunidade de toque, carinho, conversa, e é também um momento de troca de opiniões, de muitas perguntas e de algumas respostas. De todas as maneiras, há um elo invisível que mantém unidos aqueles que compartilham seus sentimentos e ideias inspirados por uma obra literária.

4) Faça um cantinho de leitura em sua casa
Ofereça também a oportunidade de seu pequeno ter autonomia para escolher e ler seus livrinhos. Prateleiras baixas deixam os livros disponíveis as mãozinhas curiosas. Deixe que seu pequeno manuseie, sinta e toque os livros. Almofadas, travesseiros e tapetes deixam o chão aconchegante para se espalhar entre histórias e aventuras.

5) Façam juntos o próprio livro!
Estimule seu pequeno a imaginar, criar, escrever e ilustrar as próprias histórias. Materiais simples como papel, lápis, tintas e canetinhas garantem diversão e uma obra exclusiva. Ainda é possível incrementar com gravuras, texturas e armarinhos. Depois, é só pedir uma dedicatória e colocar o livro na estante.

6) Registre o momento

Produza com a criança materiais que personalizem o momento da leitura. Isso pode incluir a criação e confecção de marca-páginas, de um livro de resenhas ou ilustrações e até mesmo um espaço para encenação das obras. Quanto mais ideias e envolvimento, melhor.

7) Faça passeios literários

Leve a criança para passear em livrarias e bibliotecas. As livrarias costumam ter espaços pensados para acomodar os pequenos e os adultos. Já as bibliotecas municipais podem oferecer gratuitamente um acervo diferenciado que ajuda ainda mais os pequenos a se familiarizarem com os livros.

8) Explore a leitura

Saia em busca de formas para explorar a leitura. Leu um texto informativo? A internet pode ter algum dado positivo a acrescentar. O texto era sensível? Que tal produzir uma ilustração, um desenho ou um poema sobre a história? É uma via de mão dupla em que tanto os elementos cotidianos podem direcionar a literatura quanto as histórias podem inspirar movimentos na vida real.

9) Estimule a criatividade antes, durante e depois da leitura

Ao iniciar a leitura, faça perguntas sobre a obra. Instigue a curiosidade, deixando a criança manusear o livro antes da leitura. Depois, observe as reações a cada página virada. Formule perguntas sobre as personagens, sobre o enredo, veja se seu pequeno tem outras sugestões de desfecho. Depois da leitura, ajude a criança a construir sentido para o que foi lido e auxilie a compreensão. Também vale contar sobre o autor e o ilustrador. No geral, as crianças gostam de ter uma referência mais concreta sobre quem pensou ou participou do desenvolvimento daquela história.

10) Seja exemplo

Estimule em casa o hábito da leitura criando oportunidades para que os pequenos leiam. Famílias de pais leitores tendem a oferecer uma ambiente mais propício à leitura. Leia também e mostre que a leitura pode ser prazerosa, comentando sobre os livros que tem lido. Adapte suas opiniões à idade e conte sobre seus autores e obras preferidos. Deixe claro que, embora necessário, ler é um prazer que pode ser compartilhado.

Fã recria a Nimbus 2000, de Harry Potter, para presentear a namorada

0
(Foto: Shelby Stein)

(Foto: Shelby Stein)

 

Publicado na Galileu

Quem é fã de Harry Potter sabe que o momento em que Harry ganha uma vassoura Nimbus 2000, uma das mais modernas do mundo bruxo,é um dos pontos mais emocionantes de Harry Potter e a Pedra Filosofal. Imagine então como a americana Shelby Stein se sentiu ao receber o mesmo modelo de vassoura de seu namorado.

A estudante da Universidade George Mason, em Fairfax, nos Estados Unidos, é super fã da saga escrita por J. K. Rowling. Pensando nisso, seu namorado, Jared Weissman, criou do zero uma versão da vassoura para dar a ela de presente no Natal.

O rapaz utilizou pinheiro e vime e demorou três semanas para desenvolver o modelo. Segundo o site da revista Seventeen, Shelby também ganhou uma carta de aceitação de Hogwarts, os uniformes da escola de magia e bruxaria, o diário de Tom Riddle, o testamento de Dumbledore, moedas de Gringotts, o vira-tempo de Hermione, a Pedra Filosofal e várias outras lembranças do universo bruxo.

Veja algumas das fotos da vassoura:

(Foto: Shelby Stein)

(Foto: Shelby Stein)

nimbus-2000

(Foto: Shelby Stein)

Livro não é presente de Natal

0

1

Cláudia de Villar, no Homo Literatus

Quais são as pessoas que compram um livro para presentear a sua mãe, sua namorada, um cunhado ou um amigo-secreto ou oculto de sua firma? E, para colocar mais lenha na fogueira, quem, realmente, gostaria de ganhar um livro de presente nesse Natal? Quem ficaria feliz? Ou quem ficaria decepcionado?

Eis aí o X da questão. Livro é sinônimo de felicidade? A maioria das pessoas, ao se dirigirem às compras, pensa em adquirir algo que proporcione alegria à pessoa a qual será presenteada, mas o impasse ocorre na possibilidade de contentamento, do prazer de causar impacto e satisfação. Quem presenteia quer causar boa impressão (eis que falo aqui de presente e não de uma lembrancinha), quer que o agraciado demonstre surpresa, que exiba o presente ganho na data festiva para os seus colegas com orgulho, que faça o seu semelhante sentir inveja, dessa forma, muitos travam ante a possibilidade em comprar um livro. Muitos nem cogitam essa hipótese, descartando, sumariamente, a palavra livro de seu dicionário natalino. Livro não é algo que cause inveja. Livro não é presente de Natal.

Por outro lado, temos a criatura que está aguardando o seu presente de Natal. Será que ela tem o desejo de ganhar um livro? Será que naquela listinha de amigo oculto da firma ela escreve, entre as possibilidades de presente, a opção livro?

Quantos pedidos de livro o Papai Noel recebe das crianças? Dos jovens e dos adultos? Quem, entre os terráqueos comuns (não os já acometidos pelo vírus da leitura) almeja ganhar um belo exemplar de uma obra literária? Será que o Senhor Noel não se surpreenderia com um pedido de um livro nessa Era Digital?

Por fim, eis que o Natal se aproxima, deixando para segundo plano a união familiar, o pensamento em Cristo e a importância de seu nascimento, colocando num pedestal a corrida desenfreada às compras do prazer, da luxúria, do amor negado durante todo o ano ao próximo e coloca os mortais na obrigação de comprar o seu perdão, juntamente com a possibilidade de garantir a absolvição de seus pecados através do presente de Natal.

E você, o que quer ganhar de Natal? Que tal um livro?

Go to Top