Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged Quinta Feira

Professores usam imaginação e música para atrair a atenção de alunos

0

Sambista usa o cavaquinho para dar aulas de história.
Professor de química virou fenômeno na internet usando o funk em aula.

Publicado por G1

1Professores têm usado a criatividade para atrair a atenção de alunos em colégios do Rio. Com a ajuda da música, eles aprimoram a técnica de ensinar através do funk, samba e diversos estilos musicais, conforme mostrou o Jornal das Dez, da Globo News.

André Diniz, um dos compositores do samba enredo da Vila Isabel, escola campeã do carnaval carioca em 2013, trabalha como professor de história e não larga o cavaquinho nem para ensinar. “Eles gostam de tudo que saia do cotidiano, da rotina. Cria um clima de felicidade, cria um clima de alegria e fixa. Porque a música não tem jeito, fica na cabeça e não sai nunca mais”, afirma o professor.

“Eu matava muita aula no colégio. Quinta-feira à tarde era a aula dele e era a única que eu ia no colégio. Tive vontade de ser professor por causa dele”, diz um dos alunos.

Autor de um funk que virou fenômeno na internet, o professor Sílvio Predis, diz que já foi até reconhecido na rua depois do sucesso. Ele cria letras de funk para ensinar uma das matérias mais temidas pelos jovens: a química. O vídeo de uma de suas aulas caiu na rede semana passada e foi visto mais de 1,3 milhão de vezes.

“Cheguei no banco para pagar contas e a menina do caixa estava me olhando. Me olhou uma, me olhou duas, aí, na terceira vez, ela olhou e falou assim: “Já te falaram que você é a cara do professor do Youtube?”, contou Predis.

“Super divertidas as aulas deles. Mantém muita a nossa atenção”, afirma uma das alunas.
Apaixonado por música, Sílvio já compôs várias letras. Parodia funk, música sertaneja e até forró para explicar conceitos complicados.

Confira a letra do funk que virou sucesso na internet:
“Vem, vem, vem, vem, vem, vem,
na oxidação o anodo é negativo
onde ocorre a corrosão
eletrodo corroído concentrando a solução
os elétrons vão partindo pro catodo boladão
e o nox vai subindo
um beijão no coração”

Lei isenta estudantes de taxa de vestibular para universidades federais

0

Dilma sancionou projeto que libera do pagamento quem estudou em escola pública e tem renda de até um salário mínimo e meio por pessoa da família

Publicado por Último Segundo

Lei publicada nesta quinta-feira no Diário Oficial isenta estudantes de escola pública que comprovem renda familiar de até um salário mínimo e meio por pessoa de pagar taxa de processos seletivos. A isenção já ocorria na prática tanto por vestibulares quanto pelo Exame Nacional de Ensino Médio (Enem), adotado como forma de seleção na maioria das instituições de ensino superior federais do Brasil, mas a cada ano era necessário aguardar edital.

A nova lei foi sancionada pela presidenta Dilma Rousseff e estabelece a isenção obrigatória no caso de candidatos que atendam aos dois critérios estabelecidos:

1) renda familiar per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio (R$ 1.017 por membro da família)

2) ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou como bolsista integral em escola da rede privada.

Em 2012, dois de cada três dos 6 milhões de inscritos no Enem foram isentos. Para quem pagou, a taxa foi de R$ 35. Processos isolados costumavam cobrar mais caro. A Universidade Federal de Minas Gerais, por exemplo, cobrava R$ 100 pela inscrição e dava isenções parciais.

Diretora de escola no Rio diz ter sido agredida por aluno de 15 anos

0

Segundo diretora-adjunta, “a violência não é comum na escola”.
Estudante foi transferido para outro colégio, diz secretaria.

Os alunos da escola João Kopke fizeram um cartaz escrito "Violência não" na manhã desta segunda (25), após diretora ter sido agredida por aluno. (Foto: Isabela Marinho / G1)

Os alunos da escola João Kopke fizeram um cartaz escrito “Violência não” na manhã desta segunda (25), após diretora ter sido agredida por aluno. (Foto: Isabela Marinho / G1)

Isabela Marinho, no G1

A diretora da Escola Municipal João Kopke, Leila Soares, em Piedade, no Subúrbio do Rio, afirma ter sido espancada quinta-feira (21) por um aluno de 15 anos. Segundo informou nesta segunda-feira (25) a diretora-adjunta da escola, Ana Paula, Leila sofreu lesões no rosto, ficou com a face muito machucada e está de licença. Ainda de acordo com Ana Paula, o caso foi “pontual” e “a violência não é comum na escola”.

Assista ao vídeo aqui.

A mãe de uma aluna de 13 anos, identificada apenas como Aline, contou ao G1 nesta segunda que desde que a diretora Leila chegou à escola, ela tenta “melhorar o ambiente”. Os alunos da escola fizeram um cartaz escrito “Violência não” na manhã desta segunda.

De acordo com Aline, antes de o aluno agredir a diretora, uma briga entre dois jovens, na semana retrasada, movimentou a escola. “Minha filha me contou que um aluno jogou pedra em outro, que revidou”, disse. A mãe ressaltou ainda que o consumo de drogas no entorno da escola é comum.

Jennifer foi aluna da escola há cinco anos e seu irmão estuda na instituição atualmente. Segundo ela, naquela época, já havia presenciado a tentativa de agressão de um aluno à mesma diretora.

“Acho que é porque ela quase não fica na escola. É difícil encontrá-la aqui. E quando chega quer botar moral e não consegue”, afirmou a ex-aluna. De acordo com Jeniffer, o irmão dela costuma comentar que “a pancadaria” na escola é frequente.

Uma professora da escola, que não quis ser identificada, contudo, disse que a diretora subiu para ver o que estava acontecendo no corredor. Segundo ela, o aluno estava dando uma gravata “de brincadeira” em um colega. O rapaz deu um empurrão e xingou a professora, que disse que chamaria o responsável do aluno. Foi quando ele deu um soco na diretora.

“Ela foi para a sala, ele a imobilizou, deu vários socos nela. Saiu muito sangue, enchemos uma lixeira com papeis. Ela também machucou o ouvido”, contou a professora. A diretora foi encaminhada para o Hospital Salgado Filho. A história foi publicada pelo jornal “O Dia” nesta segunda.

Medo

A professora disse ainda que os professores estão com medo, porque o aluno fez ameaças de que caso fosse expulso, voltaria para matar todo mundo.

Segundo a professora, a afirmação da ex-aluna de que Leila é omissa é uma inverdade e que “ela é muito dedicada” e fica na escola além do horário.

A mãe de uma outra aluna, que não quis se identificar, chegou na porta da escola por volta de 11h20, preocupada.

“Recebi a ligação de uma amiga me dizendo que o aluno que agrediu a diretora é morador do Morro do Urubu e que os traficantes viriam à escola pegar a diretora. Não sei o quanto disso é verdade, mas fiquei com medo e vim aqui ver. Fiquei tranquila quando vi que as portas da escola estão trancadas e que as coisas estão calmas”, contou.

Segundo nota da Polícia Civil, a vítima procurou a delegacia informando ter sido agredida por um aluno de 15 anos. O menor foi ouvido e a vítima encaminhada para exame de corpo de delito. De acordo com a delegada Cristiane Carvalho, da 24ª DP (Piedade), a vítima compareceu à delegacia sem apresentar lesões externas, contudo, foi encaminhada ao IML para averiguar lesões internas, no ouvido.

Ainda segundo a polícia, na delegacia, o aluno contou que agrediu Leila após a diretora do colégio o repreender por ele não voltar à sala após o intervalo de aula.

A Secretaria Municipal de Educação esclareceu, em nota, que não admite este tipo de conduta nas escolas da Prefeitura do Rio e já aplicou o Regimento Escolar Básico do Ensino Fundamental ao caso, com a transferência do aluno para uma outra unidade.

“É triste e lamentável. Não admitimos qualquer tipo de violência nas nossas escolas”, declarou a secretária de Educação, Claudia Costin.

De acordo com a Polícia Civil, o caso foi enviado a Vara da Infância e Juventude e foi registrado na 24º DP (Piedade).

Brasil anuncia escritores da Feira de Frankfurt

0

ESCRITOR ANDRÉ SANT'ANNAAndrea del Fuego

Suzana Velasco, em O Globo

Foi anunciada nesta quinta-feira, na Feira de Leipzig, na Alemanha, a lista de 70 escritores brasileiros que participarão este ano da Feira de Frankfurt, a mais importante feira de livros do mundo, que será realizada entre 9 e 13 de outubro. Como país convidado de 2013, o Brasil terá uma programação especial dedicada à literatura brasileira e levará à cidade alemã escritores de gêneros e estéticas diversas, como Carlos Heitor Cony, Ana Maria Machado, Bernardo Carvalho, Cristovão Tezza, Sérgio Sant’Anna, André Sant’Anna (foto), Andrea del Fuego (foto), Veronica Stigger, Daniel Galera (foto abaixo), Nuno Ramos, Paulo Henriques Britto, e Paulo Coelho.

Daniel Galera, escritorEm entrevista coletiva, Galeno Amorim – presidente da Fundação Bliblioteca Nacional e do comitê organizador do projeto Brasil Convidado de Honra da Feira do Livro de Frankfurt 2013 – e o jornalista Manuel da Costa Pinto, um dos curadores da seleção de autores, afirmaram que a lista busca mostrar a diversidade da produção literária brasileira, com uma variedade de linguagens e regiões do país representadas. Além de Manuel da Costa Pinto, a seleção foi feita por Antonieta Cunha, diretora de Livro, Leitura e Literatura da Fundação Biblioteca Nacional, e Antonio Martinelli, coordenador de programação do Sesc SP.

A lista dos 70 autores brasileiros que participarão da Feira de Frankfurt 2013:

Adélia Prado (MG)
Adriana Lisboa (RJ)
Affonso Romano de Sant’Anna (MG)
Age de Carvalho (PA)
Alice Ruiz (PR)
Ana Maria Machado (RJ)
Ana Miranda (CE)
André Sant’Anna (MG)
Andrea del Fuego (SP)
Angela-Lago (MG)
Antonio Carlos Viana (SE)
Beatriz Bracher (SP)
Bernardo Ajzenberg (SP)
Bernardo Carvalho (RJ)
Carlos Heitor Cony (RJ)
Carola Saavedra (RJ)
Chacal (RJ)
Cíntia Moscovich (RS)
Cristovão Tezza (SC)
Daniel Galera (RS)
Daniel Munduruku (PA)
Eva Furnari (SP)
Fábio Moon e Gabriel Bá (SP)
Fernando Gonsales (SP)
Fernando Morais (MG)
Fernando Vilela (SP)
Ferréz (SP)
Flora Süssekind (RJ)
Francisco Alvim (MG)
Ignácio de Loyola Brandão (SP)
João Almino (RN)
João Gilberto Noll (RS)
João Ubaldo Ribeiro (BA)
Joca Reiners Terron (MT)
José Miguel Wisnik (SP)
José Murilo de Carvalho (MG)
Lelis (MG)
Lilia Moritz Schwarcz (SP)
Lourenço Mutarelli (SP)
Luiz Costa Lima (MA)
Luiz Ruffato (MG)
Manuela Carneiro da Cunha (Portugal – SP)
Marçal Aquino (SP)
Marcelino Freire (PE)
Maria Esther Maciel (MG)
Maria Rita Kehl (SP)
Marina Colasanti (RJ)
Mary del Priori (RJ)
Mauricio de Sousa (SP)
Michel Laub (RS)
Miguel Nicolelis (SP)
Nélida Piñón (RJ)
Nicolas Behr (MT)
Nuno Ramos (SP)
Patricia Melo (SP)
Paulo Coelho (RJ)
Paulo Henriques Britto (RJ)
Paulo Lins (RJ)
Pedro Bandeira (SP)
Roger Mello (DF)
Ronaldo Correia de Brito (CE)
Ruth Rocha (SP)
Ruy Castro (MG)
Sérgio Sant’Anna (RJ)
Silviano Santiago (MG)
Teixeira Coelho (SP)
Veronica Stigger (RS)
Walnice Nogueira Galvão (SP)
Ziraldo (MG)

Serviço de conteúdo educacional da Apple chega 1 bilhão de downloads

0
Divulgação

Divulgação

Publicado por Veja

A Apple anunciou nesta quinta-feira que o seu serviço de distribuição de conteúdo educacional, o iTunes U, alcançou a marca de 1 bilhão de downloads desde o seu lançamento – em 2007. De acordo com a companhia, o projeto é responsável por oferecer o maior catálogo de material didático gratuito do mundo, com mais de mais de 2.500 cursos públicos, 75.000 aplicativos e 10.000 livros interativos. Entre os colaboradores, estão escolas e grandes universidades, como Stanford, Berkley, MIT e Yale.

De acordo com a companhia americana, os educadores de 30 países, incluindo o Brasil, podem criar cursos que serão distribuídos entre os 155 países onde o aplicativo do serviço pode ser baixado. Cerca de 60% dos downloads acontecem fora dos Estados unidos, o que garante visibilidade às instituições e material de qualidade aos estudantes estrangeiros. “Por causa do iTunes U, eu consegui incentivar pesquisas sobre a relação entre o excesso de informação e o stress na China”, afirmou o professor americano Dan Stokols.

“Com todo esse conteúdo oferecido pelo iTunes U, os estudantes poderão aprender com muito mais facilidade” afirmou Eddy Cue, vice-presidente de software para internet e serviços na Apple. “Existem cursos no serviço que são acessados por mais de 250.000 estudantes. Isso é um fenômeno na forma em que aprendemos e ensinamos.” O serviço pode ser acessado a partir do iTunes.

Criado em 2007, o serviço é mundialmente conhecido por oferecer material didático no formato de textos, vídeos e aplicativos gratuitos. O conteúdo é dividido por categorias e tipos de instituição de ensino, que vão desde escolas primárias até universidades.

dica do William Vidal

Go to Top