Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged rapper

Rapper dos EUA cria Clube do Livro e estreia com obra clássica de Paulo Freire

0

Vitor Paiva, no Hypeness

Enquanto um parte do Brasil persegue um de seus maiores e mais importantes pensadores sem sequer conhecer de fato sua obra, fora do país o educador Paulo Freire segue como um dos mais respeitados e celebrados intelectuais do mundo. E nas mais diversas frentes e esferas: além de ser o brasileiro mais homenageado na história, com pelo menos 35 títulos de doutor Honoris Causa em universidades das Américas e da Europa e depois de ser reconhecido como o terceiro teórico mais citado em trabalhos acadêmicos em todo o planeta, até a juventude do hip-hop estadunidense quer estudar sua obra: Paulo Freire será o primeiro autor do clube do livro virtual recém inaugurado pela rapper Noname.

Noname, a rapper de Chicago, uma das mais celebradas da atualidade

A obra de Freire que irá inaugurar o Noname’s Book Club será seu título mais famoso: “Pedagogia do Oprimido” – que em inglês é publicado em sua tradução literal, “Pedagogy of the Opressed”. O livro inicia o clube junto de outra obra, “We Are Never Meeting in Real Life” (“Não estamos nos encontrando na vida real”, em tradução livre) da autora e comediante estadunidense Samantha Irby. Segundo a rapper a ideia do clube é “dar luz ao trabalho progressista de autores ‘de cor’ e de dentro da comunidade LGBTQ”.

Paulo Freire

Dona de uma poética densa e cheia de força literária e política, Noname, segundo suas próprias declarações, foi uma estudante com dificuldade de leitura ainda na escola em Chicago, onde nasceu. Conseguir mergulhar nos livros foi, para ela, porém, o divisor de águas de sua vida.

Seu clube é virtual, e já possui cerca de 20 mil seguidores no Twitter. A ideia é ler juntos, recomendar e debater através das redes a leitura. Em 2018 a rapper lançou o disco Room 25, considerado um dos melhores do ano em diversas listas.

Universidade americana transforma trajetória de Kanye West em disciplina

0
Em entrevista, o professor que criou a disciplina explica "Nosso trabalho é solucionar problemas e Kanye West é um grande quebra-cabeça" (Reprodução)

Em entrevista, o professor que criou a disciplina explica “Nosso trabalho é solucionar problemas e Kanye West é um grande quebra-cabeça” (Reprodução)

Aula é oferecida na Universidade Estadual de Georgia e analisa trabalhos e entrevistas de Kanye como figura influente na literatura negra dos EUA

Publicado no A Crítica

Além de estar presente na música, nos noticiários, páginas de revistas, Kanye West agora também está na grade curricular dos universitários americanos. O rapper é o assunto principal de uma disciplina dada na Universidade Estadual de Georgia, e o professor responsável explica o motivo.

Chamada “Kanye Contra Todo Mundo: Poesia Negra e Poética de Hughes ao Hip-Hop”, a aula examina West como uma figura pública influente na literatura negra americana. Durante um semestre, alunos analisam trabalhos e entrevistas do rapper .

O site The Fader procurou o professor Scott Health, professor da Universidade Estadual de Georgia responsável pela criação da aula. O professor explica o motivo da presença de Kanye na grade “Nosso trabalho é solucionar problemas” diz como educador, “e Kanye West é um grande quebra-cabeça”.

Health usa o rapper como um grande pano de fundo para falar da cultura negra do hip-hop. “Ele é um dos poucos músicos que você ouve falando sobre hip-hop como arte. Ele fala sobre construir uma cultura – não apenas moda, mas cultura”, diz. Scott Health afirma que a aula é um sucesso. Quando ensinou sobre hip-hop anteriormente, houve uma fila de espera com 180 pessoas.

Diploma com…Yeezus? Kanye West está dando aulas em faculdade

0

Rapper leciona como forma de cumprir suas horas de serviço comunitário

Quem quer ter aula com Yeezus? (Foto: Getty Images)

Quem quer ter aula com Yeezus? (Foto: Getty Images)

Publicado por Monet

Como forma de cumprir suas 250 horas de serviço comunitário – sentença por ter brigado com um papparazi em 2013 -, Kanye West está dando aulas em uma faculdade.

O rapper começou a lecionar na Los Angeles Trade Technical College, uma faculdade da Califórnia com cursos voltados para moda e tecnologia. Os alunos aproveitaram os momentos com o professor inusitado para tirar algumas fotos. Confira abaixo:

1

1

1

Gabriel Pensador: ‘Professor é herói do dia a dia’

0
Imagem: Google

Imagem: Google

Renata Mendonça, no UOL

“Eu tô aqui pra quê? / Será que é pra aprender? / Ou será que é pra sentar, me acomodar e obedecer?”

O rapper Gabriel o Pensador causou polêmica em 1995 com a música Estudo Errado, em que questiona o formato e o conteúdo das aulas, que via como distantes da realidade fora das salas de aula. O rap, à época, foi bastante criticado por professores e educadores.

“Quase tudo que aprendi, amanhã eu já esqueci.Decorei, copiei, memorizei, mas não entendi.Decoreba: esse é o método de ensino.Eles me tratam como ameba e assim eu não raciocino”, diz a música.

Duas décadas depois do lançamento de Estudo Errado, em meio à campanha para as eleições presidenciais de 2014 e no momento em que graves problemas da educação como a violência contra professores e a desvalorização do ensino voltam à tona, a BBC Brasil procurou Gabriel o Pensador para saber o que ele mudaria nessa letra se fosse fazer uma versão hoje. Veja o seu depoimento:

‘Escola ideal’

“Mais do que imaginar uma escola ideal, seria ideal a gente transformar a escola a partir das dúvidas, das curiosidades dos alunos em relação à realidade fora da sala de aula. Tanta informação que uma criança hoje recebe na internet, na televisão…tudo isso gera milhões de questões que já não se enquadram dentro do que é passado pelo MEC, dentro das disciplinas. Acho que o que os alunos precisam é entender um pouco mais sobre ética, sobre violência, sobre política, como funciona a sociedade, por que certas coisas acontecem, por que certas coisas permanecem acontecendo depois de tantos anos…

É um desafio para os professores adaptar o conteúdo das suas aulas para coisas cada vez mais próximas do dia a dia, das coisas da atualidade. Isso dá resultado sempre, quando é feito nas aulas de redação, por exemplo, nas aulas de história, de geografia, muitos professores já fazem isso. Minha crítica na letra ‘Estudo Errado’ era justamente em relação a essa distância do conteúdo do que era passado nas matérias para a vida real.

Outro problema crônico que a gente tem na escola brasileira é a evasão escolar, então mais um desafio é tornar cada vez mais interessante para os alunos esse conteúdo. Isso também faz parte do que eu abordei na letra da música. E eu acho que é um dos problemas da escola de hoje em dia. Além da falta de resultado efetivo, porque mesmo para aqueles que frequentam a escola, às vezes o nível de aprendizado é muito baixo, principalmente na questão da interpretação de texto, da alfabetização, da compreensão de certas matérias. A gente tem muito a evoluir, mas também tem muitos trabalhos bonitos sendo feitos, com grandes educadores, e eu confio que isso já esteja sendo trabalhado pelos professores.

‘O valor que o professor merecia’

Na frase da letra de ‘175 Nada Especial’, o professor reclamava ‘esse não é o valor que um professor merecia’. Ali eu estava falando do salário, mas hoje eu poderia lembrar da polícia batendo nos professores em manifestações, da falta de respeito dos alunos que agridem e ofendem professores e os desrespeitam verbalmente. Isso também faz partedesse lamento do professor, que não vê seu valor reconhecido. Não é só uma questão de salário. Para mim, o professor é o herói do dia a dia, essa é a palavra que cabe perfeitamente. O professor é herói pelo amor com que ele se dedica a profissão, pela superação que ele demonstra, que deve inspirar os alunos, e na sua dedicação ao acolhimento, que é uma das coisas mais generosas e importantes que os professores dão para os alunos, não só os alunos das classes mais baixas, mas todos que tem às vezes pouco tempo com seus pais, com suas famílias, e sentem esse acolhimento, esse carinho, essa amizade do professor.

Violência

O aumento da violência não é um problema só das escolas ou das salas de aula, é um reflexo de um aumento da violência na sociedade e da falta de valores, da diminuição da ética, da amizade, do respeito, do amor à vida. E da própria falta de esperança, que leva uma grande massa de jovens e adolescentes para um caminho da violência, do ‘nada a perder’. Esse é um problema muito complexo, que só os professores não vão conseguir resolver. Mas acho que deve haver uma medida de emergência para proteger a integridade física dos professores, e também uma medida educativa, que extrapola a sala de aula, que possa tentar recuperar um pouco esses valores na nossa sociedade, em todas as idades, nos pais e nos filhos.

Solução

A solução da educação no Brasil é uma questão bem complexa, que precisa de muitas pessoas trabalhando sério, fazendo um programa abrangente de medidas para melhorar. Mas acho que um ponto fundamental é a destinação de mais verba para a educação, para a construção de escolas, para equipar as escolas, para pagar os professores e os funcionários. O Brasil tem muito dinheiro só que o dinheiro é desviado para outros caminhos, para falcatruas variadas, superfaturamento de obras, muitas outras coisas que dão mais dinheiro, mais margem para lucro dos políticos corruptos do que a educação. E na área da educação, a gente vê muitos escândalos absurdos também, até com a merenda escolar, entre outros. Então uma primeira medida seria corrigir esse absurdo e destinar muito mais recursos pra educação.

Go to Top