Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged Recorde

Harvard recebe US$ 400 milhões de ex-aluno em doação recorde

0

John Paulson é responsável pela maior doação da história da instituição.
Americano é presidente da empresa de investimentos Paulson & Co.

0foto

Publicado no G1

A Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, recebeu a doação de US$ 400 milhões, o equivalente a R$ 1,2 bilhão, do ex- aluno John Paulson. O empresário é responsável pela maior doação da história da Escola de Engenharia e Ciências Aplicadas. Em função do presente, a instituição passará a se chamar Escola John Paulson de Enegnharia e Ciências Aplicadas de Harvard, segundo informou o jornal da Escola nesta quarta-feira (3).

Em setembro de 2014, outro ex-aluno fez uma doação no valor de US$ 350 milhões, para ser usado em pesquisas na cura do ebola e outras pandemias.

O valor doado por Paulson é equivalente a 24% do orçamento da Universidade de São Paulo (USP), uma das maiores do Brasil.

De acordo com a instituição, o dinheiro vai financiar a expansão da Escola de Engenharia e Ciências Aplicadas, de onde saíram diferentes avanços tecnológicos. Paulson diz que o local deve se tornar “o próximo grande centro de inovação”.

“O extraordinário presente de John Paulson vai permitir o crescimento e assegurar a força de engenharia e ciências aplicadas em Harvard para o benefício das gerações futuras”, disse Drew Faust, presidente da Universidade de Harvard.

John Paulson é fundador e presidente da empresa de investimentos Paulson & Co. O americano começou a empresa, em 1994, com cerca de US$ 2 milhões. Hoje, gerencia mais de US$ 19 bilhões.

Em setembro de 2013, a instituição lançou uma campanha para levantar US$ 6,5 bilhões para moldar o futuro da educação com foco nas aspirações da Universidade.

Mexicano bate recorde com maior coleção de objetos de Harry Potter

0

Menahem Asher Silva Vargas tem 3.097 objetos em sua coleção.
Advogado, ele começou a colecionar itens quando tinha apenas 12 anos.

2015-03-01t234105z_916728014_gm1eb320l6m01_rtrmadp_3_mexico-oddly

Publicado no G1

Fã de Harry Potter, o mexicano Menahem Asher Silva Vargas entrou para o Guinness como dono da maior coleção privada de objetos da saga. A coleção de Vargas inclui revistas, roupas e outros itens relacionados ao personagem criado pela autora J.K. Rowling.

Advogado, ele começou sua coleção de itens de Harry Potter quando tinha apenas 12 anos. Segundo o Guinness, Vargas tem 3.097 objetos em sua coleção, que está em exibição em um museu de brinquedos na Cidade do México.

2015-03-01t225510z_868484472_gm1eb320j3301_rtrmadp_3_mexico-oddly

Bienal do Rio termina com mais vendas em relação a 2011

0

Foram vendidos 3,5 milhões de exemplares contra pouco mais de 2,8 milhões na edição anterior

Publicado na IstoÉ Dinheiro

A Bienal do Livro de 2013 vendeu quase 700 mil livros a mais que a edição de 2011, conforme divulgado neste domingo (8) pelos organizadores do evento. Foram 3,5 milhões de exemplares em 2013, contra pouco mais de 2,8 milhões de dois anos atrás. Apesar do crescimento, o número de frequentadores diminuiu: este ano, foram 660 mil visitantes, 10 mil a menos que os 670 mil de 2011.

Sônia Jardim, presidenta do Sindicato Nacional dos Editores de Livros, chamou a atenção para a presença de jovens no evento. “Passaram por nossos corredores autores de diferentes perfis, mas é impossível não destacar a grande presença dos jovens. Eles sempre deram brilho à Bienal, mas nos últimos anos vêm se tornando o maior público leitor do país”.

Tradicional destino de excursões escolares, a Bienal de 2013 recebeu 145 mil estudantes, quase um quarto do público total.

O número de autores presentes no evento, 163 brasileiros e 25 estrangeiros, foi um recorde, segundo os organizadores. Neste ano, foram investidos R$ 5 milhões na programação cultural, 20% a mais que em 2011.

Outro dado foi o número de livros vendidos por comprador, que saltou de 5,5 para 6,4, de 2011 para 2013, uma alta de pouco mais de 16%.

Em 2014, o evento ocorrerá em São Paulo. A Bienal do Livro volta à capital fluminense entre 20 e 30 de agosto de 2015.

Com recorde de autores internacionais, Bienal do Livro terá Nicholas Sparks e Sylvia Day

0

Publicado na Folha de S. Paulo

A Bienal Internacional do Livro do Rio completa três décadas neste ano com número recorde de autores internacionais –27 confirmados, ante 21 na edição de 2011– e novos espaços voltados a temas como o futebol, por conta da Copa-2014 no país, e a convergência entre cultura e tecnologia.

A programação completa da 16ª edição do evento, com mais de cem encontros literários entre 29 de agosto e 8 de setembro, foi divulgada na manhã desta terça (6), no Rio, no Bistrô Escola do Pão, no Jardim Botânico –que funciona em um casarão onde morou o escritor José Lins do Rego (1901-1957).

Considerada mais charmosa que a Bienal paulistana, e também preferida pelos editores, a versão carioca costuma ser organizada com mais antecedência. Neste ano, isso resultou numa programação que inclui de grandes best-sellers, como Nicholas Sparks, James C. Hunter e Sylvia Day, a nomes elogiados pela crítica, como Cesar Aira, Mia Couto e Emma Donoghue.

Divulgação/Efe
Os escritores Nicholas Sparks (esq.) e Cesar Aira, símbolos dos lados pop e cult da Bienal do Livro do Rio de 2013
Os escritores Nicholas Sparks (esq.) e Cesar Aira, símbolos dos lados pop e cult da Bienal do Livro do Rio de 2013

Na área de não ficção, destacam-se a americana Mary Gabriel, biógrafa de Karl Marx indicada ao Pulitzer, e o britânico Will Gompertz, ex-diretor da Tate Gallery e autor de “Isto É Arte?” (Zahar). Devem receber a atenção juvenil nomes como o americano Corey May, roteirista dos jogos eletrônicos “Assassin’s Creed”, e Matthew Quick, do recente sucesso “O Lado Bom da Vida” (Intrínseca).

Confira a programação da Bienal do Livro do Rio

“A grande característica do Café Literário é essa pluralidade. Vamos ter do cult ao mainstream, do autor recolhido na sua concha ao autor que se comunica, o autor consagrado e o autor emergente”, disse Ítalo Moriconi, curador pela terceira vez da programação central, que neste ano ganhou reforço de 11 autores alemães, num trabalho feito em parceria com o Instituto Goethe e a Feira de Frankfurt.

FUTEBOL E TEENS

A programação do Placar Literário, com curadoria do jornalista João Máximo, tratará da literatura de futebol, com debates sobre escritores tradicionais que abordavam o tema em crônicas, como Paulo Mendes Campos e Carlos Drummond de Andrade, e entre autores contemporâneos que têm ficções a respeito, como Marcelo Backes e Sérgio Rodrigues. “Nunca se editou tanto livro de futebol no Brasil como agora”, disse Máximo.

(mais…)

Cego é homenageado por ser frequentador mais assíduo de biblioteca em SP

0
Sérgio Florindo, 52, cego desde o nascimento, devorou quase metade da coleção de audiolivros na Biblioteca de São Paulo

Sérgio Florindo, 52, cego desde o nascimento, devorou quase metade da coleção de audiolivros na Biblioteca de São Paulo

Jairo Marques, na Folha de S.Paulo

Pela segunda vez consecutiva, o homenageado como um dos frequentadores mais assíduos da Biblioteca de São Paulo, uma das mais importantes do Estado, foi um leitor que não usou os olhos para conhecer as aventuras de “Dom Quixote” ou os desbravamentos de “O Tempo e o Vento”.

Sérgio Florindo, 52, é cego desde o nascimento e, com a audição, devorou em dois anos quase metade da coleção de 1.189 audiolivros disponíveis na instalação que completou três anos no mês passado e já foi visitada por quase 1 milhão de pessoas.

“Não aprendi braile na infância. Tinha vergonha de ser cego e escondia isso. Amigos ajudavam emprestando seus olhos e liam para mim”, diz.

O primeiro livro que o ex-trabalhador de estoque de perfumaria, hoje aposentado, teve contato foi “A Morte e a Morte de Quintas Berro D’Água”, de Jorge Amado.

“Um grande companheiro leu tudo para mim. Foi emocionante e me apaixonei por literatura. Mas, na vida adulta, foi ficando complicando achar voluntários”, lembra.

A guinada na vida literária veio só aos 50, quando a filha Larissa, 26, tecnóloga de gestão da tecnologia da informação, descobriu os audiolivros na biblioteca perto de casa.

É ela quem leva o pai até o Parque da Juventude, na zona norte, para se encontrar com seus autores favoritos: Graciliano Ramos, Miguel de Cervantes e Carlos Drummond.

Em média, Florindo escuta dez livros por semana. O recorde foram três em um dia. “Nós cegos não vemos o tempo passar”, brinca ele, que perdeu a visão por um problema congênito na retina.

POUCOS TÍTULOS

Ele lamenta o “baixo número de títulos” disponíveis em áudio. “Deveria ser obrigatório que todo livro lançado tivesse versão em áudio, o que mudaria muitas vidas.”

Na semana passada, recebeu certificado de conclusão do ensino médio, após ter tido bom resultado no Enem. Pretende fazer faculdade de comunicação. “Os livros trazem imagens novas para o meu mundo. Consigo criar conceitos inéditos de lugares, de pessoas e de fatos.”

"Um grande companheiro leu tudo para mim. Foi emocionante e me apaixonei por literatura. Mas, na vida adulta, foi ficando complicando achar voluntários", lembrou Sérgio

“Um grande companheiro leu tudo para mim. Foi emocionante e me apaixonei por literatura. Mas, na vida adulta, foi ficando complicando achar voluntários”, lembrou Sérgio

Fotos: Eduardo Knapp/Folhapress

dica do Chicco Sal e do Rogério Moreira

Go to Top