Autor de ‘Jesus e a Sexualidade’ foi excomungado pela Igreja Católica em 2013 por defender assuntos polêmicos

Padre Beto participa da gravação do 'Programa do Jô' (Foto: TV Globo/Programa do Jô)

Padre Beto participa da gravação do ‘Programa do Jô’ (Foto: TV Globo/Programa do Jô)

Publicado por Gshow

Padre Beto está lançando um novo livro, que promete causar polêmica. Intitulado “Jesus e a Sexualidade”, a publicação questiona a sexualidade no Reino de Deus. “O título é provocativo, mas eu realmente toco pouco na sexualidade de Jesus. Eu trato de questões como casamento e masturbação”, comenta.

Em abril de 2013, o padre foi excomungado pela Igreja Católica por defender assuntos polêmicos. “Sempre achei as redes sociais um caminho muito bom para a evangelização, por isso, sempre busquei refletir várias questões abertamente com os fiéis.”

O sacerdote comenta que foi criado em uma Igreja com a liberdade do diálogo, da dúvida e da discussão, mas após voltar do seminário, na Alemanha, ele encontrou uma nova realidade. “Encontrei uma Igreja onde os padres são uniformizados e acho que não usar a batina é uma maneira de você se aproximar das pessoas. Nunca usei, porque não me identifico.”1

Durante o Programa do Jô, padre Beto conta que sua vocação foi descoberta na década de 80, por volta dos 27 anos. “Sempre tive identificação com Cristo, que sempre foi um modelo de vida para mim.”