Posts tagged revisão

Como revisar o conteúdo para o ENEM 2016

0

imagens-prova-enem-20120525-16-size-598

Aprenda como revisar o conteúdo do ano para ir bem no ENEM 2016

Publicado no Universia Brasil

Com o fim do ano se aproximando chegam as provas de vestibular, entre elas o ENEM 2016. O mais importante nessa época é dar-se bastante tempo para revisar e se preparar para as provas que acontecem nos dias 5 e 6 de novembro. A estratégia é simples: estude, teste a si mesmo, descubra suas fraquezas, estude novamente e faça simulado. Esse é o básico, mas existe mais que você pode fazer para conseguir um bom resultado no ENEM. Confira:

Comece cedo
Se você fez cursinho durante o ano, ou estudou por conta, reúna todo o material que foi acumulado ao longo dos seus estudos. Não deixe nada de fora. Leia suas notas duas vezes. Algumas coisas podem soar familiar e outras nem tanto, mas não se preocupe, isso é normal. Faça simulados, leia textos e livros. Ao longo do ano seu foco foi qualidade, mas agora é a hora de pensar em quantidade.

Estude com alguém
Marque com algum colega ou grupo uma reunião de estudos, ou então crie um grupo numa rede social. Assim, você tem a oportunidade de trocar anotações e tirar alguma dúvida que possa ter surgido, além de ter a oportunidade de exercitar seus conhecimentos explicando conteúdos estudados.

Refaça simulados antigos
Pegue simulados do cursinho ou da internet que você já fez e refaça. Preste atenção para qualquer anotação que possa estar nas margens. Se você assinalou as alternativas corretas na prova lembre-se de rasurá-las. Também não esqueça de deixar algum gabarito para corrigir suas respostas. Outra boa ideia é pegar provas passadas do ENEM, que estão todas disponíveis, com gabarito, no portal do INEP.

Leia outros livros didáticos
Ache outro livro que cubra a mesma matéria que você está estudando. Autores diferentes abordam temas de formas diferentes. Então, principalmente se ainda existe alguma matéria que você não entendeu, troque de livro. Talvez outro material consiga deixar tudo mais fácil. Pegar outro material também garante a visão de outros ângulos do mesmo tema, e você nunca sabe qual deles será abordado pelo ENEM.

Redija uma prova
Para a maioria das matérias de humanas, vale a pena fazer perguntas para você mesmo. Leia suas notas novamente e destaque partes que você acha que dariam uma pergunta no ENEM. Quais termos dão boas comparações? Por exemplo, quais conteúdos dão boas perguntas do tipo “compare e mostre as diferenças”? Elabore perguntas semelhantes às que você viu quando fez simulados, como questões longas comparando dois conteúdos.

Veja algumas excelentes dicas de como fazer a revisão dos estudos de modo correto

0

Estudante

Publicado no Amo Direito

Um método muito bom que eu aprendi é fazer a segunda leitura a cada parágrafo. Isso mesmo. Você lê o parágrafo do texto e logo em seguida lê o mesmo parágrafo de novo, e só então passa para frente. E se duas leituras não foram suficientes, leia o mesmo parágrafo de novo, e de novo, até que tenha conseguido compreender tudo. Somente depois de estar muito seguro com a informação, siga adiante. Não deixe pendências para resolver depois! Acredito que esse procedimento é muito mais eficiente do que ler toda a matéria de uma vez e depois fazer uma releitura.

E quando fazer a revisão geral? Bom, a ideia de reler as parte grifadas alguns dias depois e logo antes de continuar o estudo da mesma matéria, parece interessante. Mas não considere isso como a sua revisão. Internalize que essa releitura das partes grifadas serve apenas para que você retome a matéria, se “situe”, antes de ir avante.

E se perceber que vem perdendo muito tempo com isso, simplesmente dispense essa releitura. Uma boa revisão deve ser feita de tempos em tempos, e após um considerável avanço na matéria. Quero dizer, depois que o concurseiro já tiver estudado um volume significativo de conteúdo, ai sim, separe um dia para fazer a revisão (e somente ela). Eu por exemplo estudo várias matérias durante a semana, mas somente no período da noite e nos finais de semana. Assim, acabo demorando um pouco para juntar um volume bom para fazer revisão. Se eu fosse fazer revisões semanais, ia rever uma merrequinha de cada disciplina, que provavelmente ainda está fresca na memória. Portanto, a revisão semanal comigo não funciona, é perda de tempo. Ficar toda hora voltando na mesma matéria que acabei de estudar só serve para me atrasar a seguir adiante. Para terem uma ideia, o que eu comecei a estudar em janeiro, irei rever no carnaval. Ficarei o carnaval inteiro por conta de revisar todo aquele conteúdo aprendido em 2 meses (janeiro e fevereiro).

Cada concurseiro tem que sentir o momento da revisão. Na hora que perceber que está bem adiantado com a matéria, é hora de parar para revisar. Tem concurseiro que estuda o dia todo, e por isso, durante a semana já conseguiu acumular muitas informações. Nesse caso é interessante fazer a revisão no final de semana. Tudo é relativo ao ritmo de estudos do concurseiro.

E como fazer a revisão? Bom, revisão é revisão, logo, não significa estudar tudo novamente. A ideia de reler as partes grifadas de um livro é excelente, mas também vale reler algum ponto importante inteiro, reler resumos (para aqueles que fazem resumos), reler o caderno do cursinho (se você faz cursinho), ou ainda, escolher determinados tópicos e estudar somente eles novamente. Também vale adquirir algum material de resumo. Eu faço as minhas revisões estudando novamente algum ponto que eu sinta necessidade de rever. E leio materiais prontos de resumo, já que não faço um resumo próprio.

A resolução de exercícios também é uma ótima maneira de revisar, mas não podemos deixar essa prática somente para o momento da revisão. Sobre o assunto, comentarei no próximo artigo. Também vale ressaltar que fazer simulados online poucos dias antes da prova, ajuda bastante.

Fonte: estudos 10

Descubra como revisar o conteúdo das matérias antes de uma prova de maneira mais eficiente

0

Revisão

Publicado no Amo Direito

Fazer uma boa revisão antes de uma prova é importante estratégia para obter um bom resultado. Descubra como revisar o conteúdo de maneira eficaz.

Independentemente da maneira como você prefere estudar, a revisão de conteúdo é a maneira ideal para se preparar para a prova. Por isso, é importante que você preste atenção a como você costuma revisar a matéria e conheça estratégias para melhorar suas revisões.

Segundo o jornal The Guardian, o primeiro passo para melhorar os seus estudos antes de uma prova é entendendo como o seu cérebro funciona. Quando você estuda os neurônios fazem mais conexões e estimulam uma área chamada hipocampo – estrutura responsável pela memória. Entretanto, nem todas as informações são registradas por essa área: algumas delas são simplesmente perdidas. E agora, como contornar isso?

Uma das maneiras mais comuns de estimular a memorização de um conteúdo no hipocampo é pela repetição. Se você precisa decorar a anatomia de uma árvore para a aula de biologia, por exemplo, comece a repetir várias vezes as suas partes. Ao longo do dia, faça exercícios para recordar esses nomes e os escreva em uma folha de papel.

Outra técnica que pode ser utilizada é a repetição espaçada, ou seja, o ato de repetir um conteúdo estudado em períodos diferentes. Ao aprender uma nova informação, você deve estudá-la no mesmo dia. Depois, estudar novamente depois de alguns dias. Após isso, estudar mais uma vez após semanas. Estimular o seu hipocampo a recuperar essa informação em tempos espaçados faz com ela esteja mais registrada na memória e seja dificilmente esquecida.

Além disso, o The Guardian frisa que o hipocampo precisa de atenção e foco para conseguir memorizar uma informação. Ao dar atenção exclusiva a um único assunto, o cérebro entende que aquele momento é importante e, por isso, deve ser memorizado. Por isso, quando você estudar uma matéria difícil, evite mexer no celular ou escutar música. Seu cérebro deve estar totalmente focado nos estudos para que você memorize o conteúdo.

Os descansos também são importantes. Quando o hipocampo entra em contato com muitas coisas novas em pouco tempo ele tende a filtrar essas informações e memorizar somente algumas. Evite estudar por horas seguidas e tire pausas de aproximadamente 30 minutos para descansar.

Por fim, não deixe de dormir bem. Enquanto dormimos nosso cérebro, principalmente o hipocampo, consolida tudo o que foi aprendido ao longo do dia e registra essas memórias. Pessoas que não dormem bem têm mais problemas de memória e isso pode ser prejudicial para estudantes.

Essas técnicas poderão facilitar os seus momentos de estudo e melhorar seus resultados em provas e trabalhos. Bons estudos!

Fonte: Universia Brasil

Veja algumas excelentes dicas de como fazer a revisão dos estudos de modo correto

1

amo-direito-post-estudando

Publicado no Amo Direito

Um método muito bom que eu aprendi é fazer a segunda leitura a cada parágrafo. Isso mesmo. Você lê o parágrafo do texto e logo em seguida lê o mesmo parágrafo de novo, e só então passa para frente. E se duas leituras não foram suficientes, leia o mesmo parágrafo de novo, e de novo, até que tenha conseguido compreender tudo. Somente depois de estar muito seguro com a informação, siga adiante. Não deixe pendências para resolver depois! Acredito que esse procedimento é muito mais eficiente do que ler toda a matéria de uma vez e depois fazer uma releitura.

E quando fazer a revisão geral? Bom, a ideia de reler as parte grifadas alguns dias depois e logo antes de continuar o estudo da mesma matéria, parece interessante. Mas não considere isso como a sua revisão. Internalize que essa releitura das partes grifadas serve apenas para que você retome a matéria, se “situe”, antes de ir avante.

E se perceber que vem perdendo muito tempo com isso, simplesmente dispense essa releitura. Uma boa revisão deve ser feita de tempos em tempos, e após um considerável avanço na matéria. Quero dizer, depois que o concurseiro já tiver estudado um volume significativo de conteúdo, ai sim, separe um dia para fazer a revisão (e somente ela). Eu por exemplo estudo várias matérias durante a semana, mas somente no período da noite e nos finais de semana. Assim, acabo demorando um pouco para juntar um volume bom para fazer revisão. Se eu fosse fazer revisões semanais, ia rever uma merrequinha de cada disciplina, que provavelmente ainda está fresca na memória. Portanto, a revisão semanal comigo não funciona, é perda de tempo. Ficar toda hora voltando na mesma matéria que acabei de estudar só serve para me atrasar a seguir adiante. Para terem uma ideia, o que eu comecei a estudar em janeiro, irei rever no carnaval. Ficarei o carnaval inteiro por conta de revisar todo aquele conteúdo aprendido em 2 meses (janeiro e fevereiro).

Cada concurseiro tem que sentir o momento da revisão. Na hora que perceber que está bem adiantado com a matéria, é hora de parar para revisar. Tem concurseiro que estuda o dia todo, e por isso, durante a semana já conseguiu acumular muitas informações. Nesse caso é interessante fazer a revisão no final de semana. Tudo é relativo ao ritmo de estudos do concurseiro.

E como fazer a revisão? Bom, revisão é revisão, logo, não significa estudar tudo novamente. A ideia de reler as partes grifadas de um livro é excelente, mas também vale reler algum ponto importante inteiro, reler resumos (para aqueles que fazem resumos), reler o caderno do cursinho (se você faz cursinho), ou ainda, escolher determinados tópicos e estudar somente eles novamente. Também vale adquirir algum material de resumo. Eu faço as minhas revisões estudando novamente algum ponto que eu sinta necessidade de rever. E leio materiais prontos de resumo, já que não faço um resumo próprio.

A resolução de exercícios também é uma ótima maneira de revisar, mas não podemos deixar essa prática somente para o momento da revisão. Sobre o assunto, comentarei no próximo artigo. Também vale ressaltar que fazer simulados online poucos dias antes da prova, ajuda bastante.

Fonte: estudos 10

Descubra como revisar o conteúdo das matérias antes de uma prova de maneira mais eficiente

0

Revis_o

Publicado no Amo Direito

Fazer uma boa revisão antes de uma prova é importante estratégia para obter um bom resultado. Descubra como revisar o conteúdo de maneira eficaz.

Independentemente da maneira como você prefere estudar, a revisão de conteúdo é a maneira ideal para se preparar para a prova. Por isso, é importante que você preste atenção a como você costuma revisar a matéria e conheça estratégias para melhorar suas revisões.

Segundo o jornal The Guardian, o primeiro passo para melhorar os seus estudos antes de uma prova é entendendo como o seu cérebro funciona. Quando você estuda os neurônios fazem mais conexões e estimulam uma área chamada hipocampo – estrutura responsável pela memória. Entretanto, nem todas as informações são registradas por essa área: algumas delas são simplesmente perdidas. E agora, como contornar isso?

Uma das maneiras mais comuns de estimular a memorização de um conteúdo no hipocampo é pela repetição. Se você precisa decorar a anatomia de uma árvore para a aula de biologia, por exemplo, comece a repetir várias vezes as suas partes. Ao longo do dia, faça exercícios para recordar esses nomes e os escreva em uma folha de papel.

Outra técnica que pode ser utilizada é a repetição espaçada, ou seja, o ato de repetir um conteúdo estudado em períodos diferentes. Ao aprender uma nova informação, você deve estudá-la no mesmo dia. Depois, estudar novamente depois de alguns dias. Após isso, estudar mais uma vez após semanas. Estimular o seu hipocampo a recuperar essa informação em tempos espaçados faz com ela esteja mais registrada na memória e seja dificilmente esquecida.

Além disso, o The Guardian frisa que o hipocampo precisa de atenção e foco para conseguir memorizar uma informação. Ao dar atenção exclusiva a um único assunto, o cérebro entende que aquele momento é importante e, por isso, deve ser memorizado. Por isso, quando você estudar uma matéria difícil, evite mexer no celular ou escutar música. Seu cérebro deve estar totalmente focado nos estudos para que você memorize o conteúdo.

Os descansos também são importantes. Quando o hipocampo entra em contato com muitas coisas novas em pouco tempo ele tende a filtrar essas informações e memorizar somente algumas. Evite estudar por horas seguidas e tire pausas de aproximadamente 30 minutos para descansar.

Por fim, não deixe de dormir bem. Enquanto dormimos nosso cérebro, principalmente o hipocampo, consolida tudo o que foi aprendido ao longo do dia e registra essas memórias. Pessoas que não dormem bem têm mais problemas de memória e isso pode ser prejudicial para estudantes.

Essas técnicas poderão facilitar os seus momentos de estudo e melhorar seus resultados em provas e trabalhos. Bons estudos!

Fonte: Universia Brasil

Go to Top