Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged seguidores

7 perfis no Instagram para se apaixonar por novos livros

0

Biblioteca Strahov, em Praga (Foto: Divulgação)

De HQs a livros de terror, contas na rede social reúnem indicação para todos os gostos

Jéssica Ferreira, na Galileu

Uma pesquisa da organização We Are Social sobre tendências globais do mundo digital, divulgada no início de 2019, revelou que as pessoas ficam mais de duas horas por dia fuçando as redes sociais. A pesquisa Retratos da Leitura no Brasil de 2016, feita pelo Instituto Pró-Livro, por sua vez, mostrou que 30% dos brasileiros nunca compraram um livro e que a média de obras lidas é de 2,43 por ano. Para tentar reverter o cenário e unir redes sociais à leitura, selecionamos sete perfis no Instagram que vão te dar vontade de largar o celular e correr para a livraria:

(Foto: Divulgação)

1. Leia Mulheres

O projeto #readwomen, criado em 2014 pela escritora britânica Joanna Walsh, procura incentivar a leitura de mais autoras mulheres. A ideia foi reproduzida no Brasil sob o nome Leia Mulheres, que conta com clubes espalhados em várias cidades do país. No site do projeto é possível consultar em quais cidades brasileiras ele está presente. O Instagram do Leia Mulheres, com mais de 55 mil seguidores, traz dicas de escritoras do mundo todo e divulga os encontros presenciais.

2. Literature-se

A leitora assídua e professora de literatura Mell Ferraz é dona do canal de YouTube Literature-se, com mais de 117 mil inscritos. No Instagram, seus 46 mil seguidores conferem as sugestões literárias de Ferraz e as dicas de bibliotecas e sebos para conhecer. As recomendações de livros vão de clássicos brasileiros a HQs e bestsellers.

3. Ler Antes de Morrer

Criado pela também booktuber Isabella Lubrano, o Ler antes de Morrer tem clube do livro, canal no YouTube e perfil no Instagram, este com quase 60 mil seguidores. A meta de Lubrano é ler e resenhar 1001 livros, incentivando o público a ler junto, sejam livros de terror e fantasia estrangeiros ou livros-reportagens brasileiros.

4. Livros e Pessoas (Olha nós aqui!!😀😎)

Nesta conta de 41 mil seguidores, não só são as capas de livros que ganham visibilidade. Ela tem de tudo um pouco, incluindo dicas de adaptações de livros para filmes, feiras e festas literárias, passeios turísticos e lugares imperdíveis para os leitores.

5. Belletrist

Criado pela atriz norte-americana Emma Roberts, fã assumida de literatura, o Belletrist é um clube de leitura com mais de 213 mil seguidores. A cada mês, ele seleciona um livro para o público ler e opinar. Nem sempre as sugestões têm tradução no Brasil (já que muitas são lançamentos), mas é possível encontrar alguns dos escolhidos mais antigos em português, como Os Imortalistas, de Chloe Benjamin, que abriu as leituras de 2018.

6. Objeto Livro

Além de compartilhar as impressões das leituras, o Objeto Livro, de 14 mil seguidores, traz uma proposta diferente: o livro é fotografado junto a um objeto que remeta à história lida. As pouco mais de 80 postagens da conta trazem diversas sugestões leituras brasileiras, assim como clássicos de Sylvia Plath e Valter Hugo Mãe.

7. LiteraTamy

A criadora do LiteraTamy entende a leitura como um ato solitário. Foi na internet que ela achou seu espaço para dividir impressões de leituras e trocar ideias. Hoje são mais de 17 mil seguidores que também compartilham essas experiências literárias, que vão dos quadrinhos argentinos de Liniers à tetralogia de Elena Ferrante.

J.K. Rowling responde fãs que ameaçaram queimar seus livros após comentários anti-Trump no Twitter

0

20150722-130527-4307-744x400

Marco Antônio, no Pizza de Ontem

O mundo está CHOCADO com as medidas que andam sendo tomadas pelo atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Vários famosos se mostraram totalmente contra a candidatura dele e J.K. Rowling não poderia deixar de falar nada sobre esses absurdos.

Em meio a essas milhares de notícias em relação a medida de Trump à imigrantes dos EUA, a autora criticou abertamente essa atitude e recebeu bastante tweets de fãs dizendo que se sentiam decepcionados por essa postura “anti-Trump”.

Bem, a fumaça dos DVDs pode ser tóxica e eu ainda tenho o seu dinheiro, mas de qualquer forma posso emprestar meu isqueiro”, escreveu Rowling à um usuário que ameaçou queimar todos os seus livros e filmes da saga Harry Potter.

jk

Outro usuário escreveu que J.K. o envergonhava por essa atitude e que nunca mais iria ler algum trabalho seu. Ela escreveu:

Acho que é verdade o que dizem: você pode levar uma garota a ler livros sobre a ascensão e queda de um autocrata, mas você ainda não pode fazê-la pensar
”, respondeu Rowling.

jk2

Evaristo Costa envia livros e gravatas para internautas e cria clube de leitura

0

20161130215911838157o

Evaristo Costa mandou livros para internautas. Credito: Reprodução/Twitter

Publicado no Boa Informação

Apresentador do Jornal Hoje (Globo), Evaristo Costa tem estreitado cada vez mais os laços com os seguidores nas redes sociais. Alvo de frequentes memes e piadas, o jornalista costuma entrar na brincadeira e interagir com internautas. E se engana quem pensa que ele se limita a trocar mensagens. Nesta quarta-feira (30), o seguidor @cleytu compartilhou no Twitter duas gravatas que recebeu do apresentador.

Na sexta-feira passada, Evaristo recebeu o tweet: “Eva, me empresta uma gravata pra eu ir na formatura da minha irmã”, ao que respondeu, após de poucos minutos: “Empresto”. Após a encomenda ter chegado ao destinatário, o jornalista comentou: “Depois manda fotos pra gente ver como é que ficaram as gravatas no seu pescoço”.

Evaristo Costa também criou espécie de “clube da leitura” para enviar exemplares de livros que já leu para os contatos virtuais. A proposta apresentador é que cada pessoa repasse a obra literária para outros seguidores após um mês e meio. Nesta quarta-feira (30), Evaristo postou foto de cinco seguidores que receberam livros no que ele chamou de “primeira rodada”.

Por: Diário de Pernambuco

‘Clube do livro’ de Zuckerberg já tem mais de 90 mil seguidores

0

'Clube do livro' de Zuckerberg já tem mais de 90 mil seguidores

Mark Zuckerberg quer ler mais e criou um clube de leitura no Facebook onde vai dando conta dos livros que vai ler este ano. Em menos de um dia, quase chegou aos 95 mil seguidores.

Publicado no Notícias ao Minuto

Mark Zuckerberg publicou a sua resolução para 2015 no seu perfil de Facebook e os fãs parecem ter gostado. Em menos de um dia, tem quase 95 mil seguidores.

Este ano, o fundador e CEO da rede social Facebook compromete-se a ler um livro diferente de 15 em 15 dias e criou, este sábado, uma página para quem quiser seguir de perto o desafio (ou até acompanhá-lo).

Há já quem diga que a página ‘A Year of Books’, na mesma rede social, se pode tornar no maior clube de leitura do mundo.

O primeiro livro, já apresentado, é ‘The End of Power’ de Moisés Naím.

Professor aprovará alunos que conseguirem 2.000 seguidores em rede social

0
(FOTO: MKHMARKETING/FLICKR/CREATIVE COMMONS)

(FOTO: MKHMARKETING/FLICKR/CREATIVE COMMONS)

Outra condição para não fazer a prova é receber 20 comentários de “interesse informativo” de diferentes internautas

Um professor universitário chinês isentará os alunos da prova final de sua disciplina sobre internet se conseguirem mais de dois mil seguidores no Weibo, o “Twitter chinês”, ou se 50 pessoas compartilharem alguma de suas publicações originais, segundo informou a agência estatal “Xinhua”.

Em seu blog, o professor da Universidade de Estudos Internacionais de Sichuan, no sudoeste da China, Zhang Chunlin, explicou que seus estudantes poderão solicitar a isenção da prova final de sua disciplina “Comunidade Eletrônica e Internet de Sobrevivência” sempre que seus microblogs receberem mais de duas mil visitas ou que os usuários compartilharem mais de 50 vezes suas publicações no Weibo.

Outra das condições para não fazer a prova é receber pelo menos 20 comentários de “interesse informativo” de diferentes internautas nas publicações.

Este novo método de avaliação provocou grande repercussão no ciberespaço chinês, onde as regras de Zhang Chunlin parecem ter tido uma boa aceitação de acordo com os usuários.

“Eu gostaria que ele fosse meu professor”, escreveu um usuário do Weibo, sobre os métodos inovadores de avaliação.

No entanto, a atitude do professor também foi alvo de críticas por facilitar que os estudantes “escapem” das provas finais. Segundo Zhang, o procedimento, criado para aprofundar a capacidade dos alunos na era da internet, foi mal-interpretado por alguns.

Apesar da controvérsia, a maioria dos estudantes apoiaram a iniciativa de Zhang Chunlin, uma nova forma de passar em uma matéria, método que deixa para trás a necessidade de investir horas de estudo diante de um livro.

É o caso de Zhang Bin, calouro de jornalismo, que prefere as novas regras a ter que decorar livros de texto, um novo método que, para ele, “é outra forma de testar suas habilidades práticas”.

Go to Top