publicado na Mundo Estranho

No Brasil, a maioria delas é organizada de acordo com o Sistema Decimal de Dewey.Criado pelo bibliotecário norte-americano Melvil Dewey em 1876, ele utiliza três dígitos principais para classificar o tema de cada livro. O primeiro, na casa das centenas, estabelece a área mais abrangente. O segundo, na casa das dezenas, é uma subdivisão dessa área. E o terceiro, uma subdivisão da subdivisão. O sistema permite ainda subtemas mais detalhados, com a adição de casas decimais. Abaixo, você confere o significado de alguns desses números.

Outro código que você pode encontrar na lombada das obras em uma biblioteca, desta vez misturando letras e números, indica quem é o autor. Ele é elaborado a partir de outra tabela, a Cutter, estabelecida por Charles Ammi Cutter, outro bibliotecário dos EUA, em torno de 1890.

Os padrões Dewey e Cutter são universais, mas as bibliotecas os aplicam de maneira independente. Portanto, é possível que alguns livros recebam códigos diferentes (mas parecidos) em estabelecimentos distintos. Por exemplo: Harry Potter e a Pedra Filosofal, citado abaixo, também pode ser encontrado com a numeração Dewey 809.89282 e o código Cutter R884h.

biblioteca

1) Área do conhecimento

É indicada pelo código no Sistema Decimal de Dewey. O primeiro algarismo estabelece o tema mais amplo do livro. Cada algarismo seguinte vai definindo-o com mais especificidade

8- literatura

2- língua inglesa

3- ficção

9- período moderno

1- século 20

4- lançado entre 1945-1999

2) Nome do autor

Definido pelo sistema Cutter. As letras (sempre maiúscula no início e minúscula no final) são facilmente explicáveis, mas os números centrais têm regras bem mais complexas.

R- inicial do sobrenome

797- código Cutter

h- inicial do nome do livro

3) Outras informações

Revela o ano do primeiro lançamento do livro, sua edição e quantos exemplares dele há na biblioteca. Se a obra for dividida em volumes, isso também é indicado (“v. 1”, “v. 2” etc.) –

1997- Ano de publicação

3 ED.- Terceira edição

EX. 5- Quinto exemplar

AS DEZ PRINCIPAIS ÁREAS

Os temas estabelecidos pelo primeiro algarismo no Sistema Dewey

biblioteca3

AS SUBDIVISÕES

Exemplos de temas indicados pelo segundo e pelo terceiro algarismo, em literatura. Portanto, se você encontrar um livro com o código “841”, por exemplo, saberá que ele é de poesia francesa

biblioteca4

OUTROS EXEMPLOS

A classificação Dewey e Cutter de alguns clássicos

biblioteca2

Raízes do Brasil, de Sérgio Buarque de Holanda

Dewey:981

Cutter:H722r

A Origem das Espécies, de Charles Darwin

Dewey:575.0162

Cutter:D228o

Assim Falou Zaratustra, de Friedrich Nietzsche

Dewey:193

Cutter:N558a