Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged Sociedade dos Poetas Mortos

O dia em que Robin Williams encontrou Pablo Neruda

0

1

Carlos E. Álvaro Velazco, no Literatortura

Há momentos e cenas que marcam para sempre a memória daqueles que têm a oportunidade de vê-las. Muito mais do que isso, são capazes de moldar o comportamento e caráter de um ser humano ao longo da vida, tanto para o bem quanto para o mal (prometo me ater ao lado positivo neste texto).

Quem não se lembra do professor John Keating, do filme “Sociedade dos Poetas Mortos”, e do emocionante bordão “Oh, captain! My captain!”? O professor, interpretado brilhantemente por Robin Williams, ensina aos seus alunos muito mais do que a literatura arcaica que o colégio onde lecionava sempre pregou: faz questão de mostrar que a poesia não pode ser ensinada como a matemática e que os versos não devem ser medidos com uma régua. Um professor que fez questão de ultrapassar as preocupações levianas dos alunos e disse para que “colhessem o dia e fizessem as suas vidas extraordinárias”. Mas não é deste filme a cena que dá título ao texto.

Em “Patch Adams”, o ator vai, mais uma vez, ao encontro da poesia. Justamente em uma das cenas mais emocionantes do filme, quando ele se despede da sua namorada, Robin Williams lê os tercetos do “Soneto XVII”, do livro “100 Sonetos de Amor”, de Pablo Neruda. Esse soneto, tão poderoso como muitos outros do autor, tem um valor fortíssimo, com a premissa do amor incondicional. O escritor chileno, que na humilde (mas belíssima) intenção de homenagear sua amada Matilde, ensina ao mundo que para amar, basta o mais puro sentimento.

Soneto XVII

NÃO TE AMO como se fosses rosa de sal, topázio

ou flecha de cravos que propagam o fogo:

te amo como se amam certas coisas obscuras,

secretamente, entre a sombra e a alma.

Te amo como a planta que não floresce e leva

dentro de si, oculta, a luz daquelas flores,

e graças a teu amor vive escuro em meu corpo

o apertado aroma que ascender da terra.

Te amo sem saber como, nem quando, nem onde,

te amo diretamente sem problemas nem orgulho:

assim te amo porque não sei amar de outra maneira,

senão assim deste modo em que não sou nem és

tão perto que a tua mão sobre meu peito é minha

tão perto que se fecham teus olhos com meu sonho.

12 adaptações literárias estreladas por Robin Williams

0

Augusto Assis, no Cabine Literária

No último dia 11, o cinema perdeu um de seus maiores atros. Robin Williams tinha 63 anos e sofria de depressão, o que o levou a cometer suicídio. Em homenagem à sua brilhante carreira, separamos alguns de seus trabalhos que foram adaptações de obras literárias. Robin Williams incorporou muitos personagens da literatura, de comédias a livros cult.

Imagem: Reprodução / Patch Adams.

Imagem: Reprodução / Patch Adams.

1 – Popeye
A começar pelo filme do Popeye (1980) que era originalmente um personagem dos quadrinhos Thimble Theatre, apesar de ser mais conhecido pelo cartoon. Robin Willians interpretava o próprio marinheiro na comédia musical.

2 – Tempo de Despertar
O drama Tempos de Despertar (1990) trata sobre um hospital psiquiátrico onde todos os pacientes estão “adormecidos”. O doutor Malcolm Sayer, interpretado por Robin Williams, consegue o emprego para cuidar desses pacientes e acredita que pode reanimá-los. O filme é baseado na obra de mesmo nome do autor Oliver Sacks.

3 – Teatro dos Contos de Fada: Princesa e o Sapo
A série, exibida no Brasil pela TV Cultura, fez parte da infância da geração de 1990. Cada episódio era dedicado a um clássico da literatura infantil e, logo na primeira temporada, tivemos a história da princesa e seu príncipe sapo, cuja atuação do príncipe foi feita por Robin Williams

4 – Sociedade dos Poetas Mortos
Em 1959 na Welton Academy, uma tradicional escola preparatória, um ex-aluno (Robin Williams) se torna o novo professor de literatura, mas logo seus métodos de incentivar os alunos a pensarem por si mesmos cria um choque com a ortodoxa direção do colégio, principalmente quando ele fala aos seus alunos sobre a “Sociedade dos Poetas Mortos”.

5 – O Pescador de Ilusões
O filme de 1991 é uma comédia dramática sobre um radialista que desilude um ouvinte sobre uma mulher que ele conheceu em um bar. O ouvinte, por sua vez, vai até esse bar e mata seis pessoas. Após isso o radialista larga a carreira e se torna alcoólatra. Anos depois, ele conhece um mendigo que teve sua esposa assassinada no mesmo bar no mesmo dia e enlouqueceu após isso. Robin assume o papel do mendigo nesse longa baseado no livro de Anthony Powell.

6 – Hook – A Volta do Capitão Gancho
Aos quarenta anos Peter Banning (Robin Williams), que um dia já foi Peter Pan, é um homem tão envolvido com o trabalho que deixou de dar atenção à família e esqueceu a sua origem. Mas o Capitão Gancho (Dustin Hoffman) seqüestra seus filhos, obrigando-o a retornar a Terra do Nunca.

7 – Uma Babá Quase Perfeita
Daniel Hillard (Robin Williams), um homem separado, se disfarça de mulher e vai trabalhar como babá de seus filhos, se utilizando do nome de Sra. Euphegenia Doubtfire, com a intenção de participar mais intensamente na vida deles. Uma das comédias mais queridas do ator foi baseada num livro (sabia disso? pois é) com o mesmo nome pela autora Anne Fine.

8 – Jumanji
Jumanji é um filme americano de 1995 baseado no livro de mesmo nome, um livro infantil de 1982 escrito e ilustrado por Chris Van Allsburg. A história descreve um jogo de tabuleiro com temática da selva, onde animais reais e outros elementos aparecem magicamente assim que um jogador joga os dados. No filme, Robin faz o papel do personagem principal, Alan, que fica preso durante anos dentro do jogo.

9 – Hamlet
Robin Williams interpretou o nobre Orisco no filme de 1996 adaptado da obra de William Shakespeare.

10 – A Gaiola das Loucas
A Gaiola das Loucas é uma comédia estadunidense de 1996 dirigido por Mike Nichols e estrelado por Robin Williams com roteiro baseado em peça teatral de Jean Poiret.

11 – Patch Adams – O Amor é Contagioso
O filme estadunidense do gênero comédia dramática, dirigido por Tom Shadyac é baseado em livros e na vida de Patch Adams e Maureen Mylander. Após uma tentativa de suicídio e voluntariamente ser internado em um hospital psiquiátrico, Hunter “Patch” Adams descobre um belo dom de poder ajudar as pessoas usando o bom humor. O filme, de 1998, é estrelado por Robin Williams e Nathan Lane.

12 – O Homem Bicentenário
O roteiro do filme é baseado num conto de Isaac Asimov e Robert Silverberg, do livro “The Bicentennial Man and Other Stories”, que mostra a trajetória de um robô em busca da liberdade. O filme tem como protagonista o robô Andrew (Robin Williams) em busca de liberdade e de se tornar, na medida do possível, um ser humano.

Nossa lista fica por aqui. Fica a indicação dos filmes (e dos livros também) para matar a saudade do ator e conhecer mais sobre seu trabalho. A equipe Cabine Literária sente muito a perda desse grande ator.

Go to Top