thumb-66048-elon-musk-resized

Gabriel Garcia, na INFO

Durante uma entrevista para um canal de televisão chinês, o bilionário sul-africano Elon Musk revelou que fundou uma escola, chamada Ad Astra, para seus cinco filhos.

De acordo com o fundador da Tesla e da SpaceX, a escola regular não estava educando seus filhos da maneira que ele acredita que seria a mais adequada. “Eles não estavam fazendo as coisas que acho que deveriam ser feitas”, disse Musk durante a entrevista.

“Pensei: ‘Bem, vamos ver o que posso fazer’. Talvez criar uma escola seria melhor”, afirmou Musk, que contratou um dos professores da antiga escola de seus filhos para fundar a Ad Astra.

Atualmente, o colégio tem matriculadas 14 crianças com idade de ensino primário, a maior parte delas filha de funcionários da SpaceX.

A principal diretriz de Musk era sua escola ensinasse a partir das aptidões individuais de seus estudantes, eliminando toda a grade curricular convencional. Para ele, a base do aprendizado escolar deve ser a solução de problemas.

“É importante ensinar a resolução de problemas, ou ensinar o problema e não as ferramentas para resolvê-lo”, disse Musk.

“Digamos que você está tentando ensinar as pessoas sobre como os motores funcionam. Uma abordagem tradicional diria, ‘Iremos ensinar tudo sobre chaves de fenda e furadeiras’. Essa é uma forma muito difícil de fazer isso. Uma maneira muito melhor seria, ‘Aqui está o motor. Agora vamos desmontá-lo. Como iremos fazer isso? Ah, precisamos de uma chave de fenda!'”, afirmou.

Por enquanto, a escola é pequena e experimental, e Musk ainda não sabe quanto tempo irá deixar seus filhos matriculados. Mas os alunos parecem estar gostando da escola de Elon Musk: a classe terá até 20 alunos no próximo ano.

Assista a entrevista (em inglês):