Posts tagged superdotação

Superdotada de 11 anos lança segundo livro em Sobradinho, no DF

0

Livro infantil fala de Deus por meio de animais; evento lotou teatro da região.
Menina começou a ler aos dois anos e lançou primeira obra aos sete.

4201855_x360

Publicado no G1

A estudante Maria Eduarda Balduíno, de 11 anos, lançou nesta sexta-feira (22) o segundo livro escrito por ela no teatro de Sobradinho, no Distrito Federal. Superdotada, ela fez a primeira obra, que vendeu mais de mil exemplares, aos sete anos de idade.

Com o título “Sapo Coragem na igreja”, o livro começou a ser escrito quando ela tinha oito anos e aborda Deus na vida das pessoas por meio de animais como um sapo, personagem principal da história, e uma calopsita. “Fala de uma calopsita que julgava muito Deus. Aí o sapo faz ela enxergar o que era Deus de verdade na vida de todo muito”, disse Maria Edurada.

A inspiração veio de experiências vividas. “Quando eu tinha oito anos, minha irmã foi sequestrada e eu quis ajudar as pessoas que não têm Deus na vida.” A menina começou a ler e escrever aos dois anos, virou referência literária nas escolas pública e ganhou uma sala de leitura com o nome dela. “É uma honra pra mim. Eu nunca tinha sonhado com isso, acho que é um sonho realizado.”

Maria Eduarda afirma querer ser médica, mas, enquanto isso, pensa no terceiro livro. “É sobre as drogas.” A mãe, Socorro Santos, conta que a filha sempre foi precoce em tudo, mas que não deixa de se surpreender com os assuntos dos livros. Mesmo assim, ela imagina o motivo das escolhas. “Ela tem uma preocupação muito grande com o meio ambiente, com os idosos. Ela é muito sensível com as pessoas. É uma coisa dela.”

Por ser superdotada, Maria Eduarda estuda em um centro especializado da Secretaria de Educação. “Ela precisa ser atendida em uma sala de habilidades especiais para que seu pontencial seja desenvolvido ao máximo”, explica a professora Lucimere Bispo. Outros 1,5 mil alunos superdotados estudam na rede pública do Distrito Federal.

Professores de SP terão curso para identificar alunos superdotados

0

Justificativa para a criação do curso foi divulgada hoje (3) no Diário Oficial do Município

16_22_44_301_file

Publicado no R7

Os professores da rede municipal de São Paulo terão treinamento para identificar e trabalhar em sala de aula com estudantes com altas habilidades e superdotação. O curso é optativo e terá, inicialmente, 80 vagas.

O objetivo das aulas, que serão dadas em parceria com a APAHSD (Associação Paulista para Altas Habilidades/Superdotação), é de estimular as diferentes inteligências em sala de aula, identificar os alunos com superdotação e prevenir a discriminação.

Na justificativa do curso, publicada nesta terça-feira (3), no Diário Oficial do Município, apontou-se que “esta população ainda não é identificada de forma correta”.

— Estas crianças normalmente, por não se enquadrarem nos padrões de ensino, muitas vezes são confundidas como crianças com hiperatividade ou com distúrbios de aprendizagem. A orientação correta é fundamental, assim como a valorização do potencial dos alunos.

Poderão participar do curso professores de educação infantil, fundamental I e coordenadores pedagógicos que atuem na rede municipal.

No final de 2014, a Prefeitura regulamentou a lei nº 15.919, que dispõe sobre o atendimento educacional de alunos com altas habilidades ou superdotados em São Paulo. Eles devem ser atendidos em salas regulares, segundo a lei, onde podem receber auxílio para potencializar as habilidades por meio de enriquecimento curricular, expansão de recursos de tecnologia, materiais pedagógicos e bibliográficos da área de interesse.

O atendimento integra a Política de Atendimento de Educação Especial do Município de São Paulo. Aos alunos superdotados são assegurados “currículos, métodos, técnicas, recursos educativos e organização específica para atender às suas necessidades”, de acordo com a lei.

Go to Top