Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged Teixeira Inep

Inep alerta estudantes sobre falsos e-mails do Enem 2015

0

O Instituto avisou pelo Twitter que não enviou mensagens sobre recadastramento e alteração de dados da inscrição do Enem 2015

alx_enem_arquivo_244a4697_original

Publicado em Veja

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou nesta quinta-feira (10) que é falso o e-mail que alguns participantes do Enem 2015 receberam sobre erros na inscrição e avisou que não solicitou recadastramento dos candidatos. O alerta foi feito pelo Twitter do Inep, após a circulação de e-mails que utilizam o nome do Ministério da Educação (MEC).

Em sua página do Twitter, o Instituto pediu que os estudantes ficassem atentos a essas mensagens, pois não foi publicada nenhuma errata sobre erros ou falhas na inscrição do exame deste ano.

Enem – O Enem 2015 teve mais de 7,7 milhões de inscritos para as provas que foram aplicadas nos dias 24 e 25 de outubro. O resultado está previsto para a primeira semana de janeiro de 2016. O gabarito está disponível neste link.

Jovens da Fundação Casa no Vale apostam no Enem para mudar de vida

0

Inep vai aplicar prova para os adolescentes nesta terça (1º) e quarta (2).
Unidade de Tremembé fez trabalho com internos na preparação para prova.

gggg

Publicado em G1

Se o tráfico de drogas levou um jovem à Fundação Casa, a educação é uma das apostas dele para dar a volta por cima. O adolescente cumpre medida socioeducativa há seis meses e vai prestar nesta terça (1º) e quarta (2), a prova do Exame Nacional do Ensino Médio.

A data foi escolhida pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para aplicar a prova à pessoas privadas de liberdade em todo o país. No Vale do Paraíba, 48 adolescentes estão inscritos.

“Eu não quero perder mais tempo. Os professores são ótimos, quero usar tudo que estou aprendendo para ser alguém melhor”, diz. O jovem abandonou os estudos no primeiro ano do ensino médio. Ele quer utilizar o exame para concluir os estudos para seguir na carreira que sonha: mecânico.

“Sempre achei muito interessante mexer com carro, quero fazer um curso e seguir a minha vida, diferente de quando cheguei aqui. O Enem é a oportunidade de realizar meu sonho mais rápido”, acrescentou.

Para realizar o exame, a unidade de Tremembé, visitada pelo G1, trabalhou com os internos conteúdos do Enem das provas dos anos anteriores e aplicou simulados. Na fundação, os internos estudam de acordo com a série que abandonaram. Há turmas de alfabetização, ensino fundamental e médio. As professoras são as mesmas da escola municipal do bairro onde a fundação está instalada.

A professora de língua portuguesa, língua inglesa e artes, Maria Aparecida Vanoni diz que sente a evolução dos internos desde quando eles chegaram.

“Desde o começo do ano eu trabalho com eles a questão do Enem porque temos que trabalhar a cidadania. Os alunos aqui são bem aplicados, mais até dos que eu tenho lá fora. Tinha gente que não conseguia escrever e agora tira nove na prova. É emocionante falar porque é uma conquista. Toda segunda é um trabalho de leitura e interpretação com temas do Enem, se eu não dou eles me cobram”, descreve emocionada a professora que trabalha na unidade há sete anos.

Outro interno, que está recluso há um ano e dez meses por homicídio, se diz arrependido e também se apega a educação para recomeçar. “A prova vai nos ajudar a mudar de vida. A oportunidade que temos não é qualquer um que tem, estamos aproveitando que estamos aqui dentro para tentar nos dar bem lá fora. Passei o ano inteiro estudando”, afirma o adolescente que sonha em ser cabeleireiro.

No G20, Dilma destaca educação mas se atrapalha em números

0

Presidente citou dados que não estão reunidos de forma oficial no MEC e no INEP

dilm

Publicado em O Globo

Nos discursos feitos na cúpula do G20, realizada na Turquia no último fim de semana, a presidente Dilma Rousseff destacou que a educação é uma das áreas fundamentais para o crescimento sustentável do país. Apesar disso, se atrapalhou ao citar alguns números, segundo a startup de verificação de dados Lupa, que fez a checagem das informações divulgadas pela presidente em seu discurso e no Twitter.

Neste domingo, a presidente disse que, em 2015, criou “mais de um milhão de vagas no ensino técnico” brasileiro. Mas não há documentos oficiais e públicos que confirmem este número, de acordo com a agência. A última edição da Sinopse Estatística da Educação Básica, levantamento que quantifica o número de vagas criadas neste segmento num determinado ano, se refere a 2014. Não há dados mais recentes. No mesmo discurso, Dilma afirmou que, em 2015, criou “906 mil vagas no ensino superior”. Também não há nenhum documento oficial no Ministério da Educação (MEC) que reúna esta informação. Na Sinopse Estatística do Ensino Superior, os números mais atualizados são de 2013. Por meio de sua assessoria de imprensa, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) explicou que o total de vagas citado por Dilma é fruto da soma de vagas abertas em programas como o Fies, o ProUni e o Sisu em 2015. O instituto afirma ainda que estes dados foram divulgados separadamente através de notas de imprensa, mas que não está computado em um único documento oficial.

Ainda sobre educação, a presidente Dilma afirmou na Turquia que o país vai “investir forte no treinamento” de jovens para reduzir o desemprego nesta faixa etária. Um dos mecanismos para isto é o principal projeto do governo federal para o ensino técnico, o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Em 18 de junho do ano passado, ao anunciar a segunda etapa do programa, a presidente Dilma Rousseff disse que seriam ofertadas 12 milhões de vagas até 2018.

“Eu gostaria de dizer que nós defendemos uma segunda etapa do Pronatec que oferecerá 12 milhões de vagas em 220 cursos técnicos”.

Mas no Plano Plurianual (2016-2019) apresentado pelo Ministério do Planejamento no dia 31 de agosto deste ano o número de vagas oferecidas foi reduzido para 5 milhões.

O MEC informou à Lupa que, neste ano, o Pronatec estima abrir 1,3 milhão de vagas, quase dois terços do que foi oferecido em 2014. O próprio ministério não sabe precisar, no entanto, o número de matrículas realmente realizadas até agora.

A checagem das informações divulgadas pela presidente em seu discurso e no Twitter foi feita através de uma parceria da Lupa com O GLOBO. A iniciativa fez parte da Segunda Maratona Internacional de Fact-Checking do G20, que reuniu 14 plataformas jornalísticas especializadas nessa tarefa, entre elas Washington Post Factchecker (EUA), Pagella Politica (Itália), Africa Check (Nigéria) e Full Fact (Reino Unido).

Go to Top