Posts tagged Top Ten Tuesday

Top Ten Tuesday: Os 10 prazeres de um leitor

0

Karen, no Por essas páginas

Para um apaixonado pela leitura, como nós, ler é um dos maiores prazeres da vida. Mas um livro e o hábito de ser um leitor assíduo podem trazer outros prazeres além do “simples” ato de ler. Vamos ao nosso Top Ten Tuesday de hoje?
O Top Ten Tuesday é um meme semanal criado pelo blog The Broke and the Bookish.

livraria cultura
Visitar uma livraria
Uma das melhores coisas a se fazer para um leitor (além de ler, é claro!), é visitar uma livraria. Ver todos aqueles livros expostos, folheá-los, cheirá-los, observar as capas, conhecer os lançamentos ou simplesmente rever livros antigos, encontrar aquele que você procurava… Impossível passar em frente a uma livraria e não entrar! Eu sei que não consigo.

cheirar livros
O cheiro de um livro – novo ou velho!
O cheiro de livros é viciante. Pode ser novo, usado, antigo, é sempre bom! Cheirar um livro antes de ler ou de comprar faz parte do ritual de leitura de muita gente. E uma recomendação: o cheiro das edições do Grupo Companhia das Letras é o melhor de todos!

estante
Observar e organizar a estante
Uma estante é uma bela maneira de decorar os cômodos da sua casa. Só observá-la já é delicioso, mas quando a gente deixa a preguiça de lado e resolve organizar… Olha, é cansativo, mas vale a pena! (Mas como é difícil se decidir como catalogar os livros. Como vocês fazem? Os meus estão por cores no momento.)

inverso-ebook
Apreciar um bom leitor digital
Ler no papel é uma delícia, mas um bom leitor digital traz outro tipo de prazer. Celulares, tablets, eles são práticos, mas um e-reader é outra experiência. Tenho o Kindle Paperwhite e recomendo pra todo mundo. A leitura é confortável, prática e deliciosa. Quem acha que não vai curtir, deveria experimentar. Nada substitui o livro de papel, o digital complementa e traz novas sensações!

comprarlivros
Comprar livros!
Sobra aquele dinheirinho ou então você separou um valor só pra livros e, tcham tcham tcham, você vai e compra aquela obra que estava a fim de ler há um tempão! A sensação é maravilhosa. E, claro, existem os impulsivos (oi, Lucy!), que vão lá, compram em um clique e logo já estão lendo seu mais novo livro. É delicioso também! A gente sabe muito bem que existem centenas de livros na estante esperando para ser lidos, mas comprar aquele livro que a gente queria é tão bom!

biscoito-doce-livro-e-café
Separar comidinhas e bebidinhas para ler
Ler é quase um ritual e, como quase todos, comidas e bebidas estão envolvidas. Um cafézinho, chá, chocolate quente… um biscoito, pãozinho, frutas, chocolaaaate… Hummmm!

postit
Escrever uma resenha/opinião
Existe algo muito gratificante em compartilhar sua opinião sobre um livro e ajudar uma pessoa a escolher sua próxima leitura (ou tirá-la de uma enrascada literária!). Também é gostoso quando você lê um livro ótimo, compartilha sua empolgação com outros leitores e, algumas vezes, com o próprio autor, que vai e lê sua opinião em algum momento (a maravilha de ler livros nacionais e estar mais pertinho dos autores brasileiros…). É um exercício de empatia, sentimento que os livros despertam em muitas esferas.

Skoob
Organizar a estante no Skoob/Goodreads
Arrumar a estante física é ótimo, mas existe também a digital, e ela traz novas experiências incríveis. Você pode colocar na estante aquele livro que leu quando era criança, que pegou na biblioteca, encontrar livros novos, ver opiniões, seguir autores favoritos, avaliar… Prático e delicioso.

CasalAficcionado_Editora_Draco_017
Ir à Bienais/ eventos de literatura
Uma das melhores coisas para um leitor é visitar aquele evento que ele tanto queria ir. A primeira vez que eu fui a uma Bienal… nunca vou esquecer! E ainda mais, a primeira vez como autora, autografando em um estande… Um sonho realizado. Ver aquele monte de livros, um espaço dedicado inteiramente à literatura, encontrar autores, ganhar autógrafos, aproveitar promoções. Tudo de bom!

clubelivro
Conversar sobre livros/ visitar blogs literários!
Um bom papo com os amigos é uma delícia. Melhor ainda se falar do nosso assunto favorito: livros! Com tanto livro bom pra comentar, por que ainda tem gente que fala mal dos outros, certo? E visitar blogs literários, interagir, é quase como fazer um clube do livro, só que virtual. Falar de livros é delícia, afinal. E é exatamente o que fazemos aqui no Por Essas Páginas!

Dez livros que celebram a diversidade

0

Top Ten Tuesday: Dez livros que celebram a diversidade

Karen, no Por essas páginas

toptentuesday-300x166[1]

Escolhi o Top Ten Tuesday de hoje pra mim porque adorei o tema e acredito que já li muitos livros que se enquadram aqui. Teve até uma Sexta do Sebo que pedi pra vocês falarem sobre isso, diversidade, seja ela de gênero, raça, credo, orientação sexual. E é disso que venho falar aqui hoje: estendam suas bandeiras coloridas, vamos falar de diversidade na literatura! <3

Lembrando que o Top Ten Tuesday é uma iniciativa do blog The Broke and the Bookish!

ARISTOTELESAPAGAOTOCWILLBRILHO

Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo, Benjamin Alire Sáenz
Começando por um livro que eu simplesmente AMO! Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo fala de homossexualidade de maneira gradual e sensível, tanto que você só se dá conta disso depois de várias páginas lidas. O livro fala, antes de tudo, da amizade emocionante entre esses dois garotos, que além de amigos, também descobrem se amar de outra maneira. É um livro belíssimo e se você não leu, precisa! Leia a resenha.

Apagão Extra – Ligação Direta (quadrinho), Raphael Fernandes e Camaleão
Li essa HQ há alguns dias e ela foi sensacional (preciso trazer a resenha aqui pra vocês). A história se passa em uma São Paulo pós-apocalíptica, e qual foi o apocalipse? Falta de luz. Um apagão misterioso. O protagonista é um jovem negro que arrisca a vida para encontrar um motor de automóvel para tentar salvar a vida de seu mentor. Incrível. Saiba mais.

Uma História de Amor e TOC, Corey Ann Haydu
Esse foi um romance que me surpreendeu de maneira muito positiva. Uma História de Amor e TOC tem como protagonistas dois adolescentes que se conhecem e se apaixonam, exatamente, por possuírem TOC e estarem se tratando. E a gente sabe que há muito preconceito com esse transtorno. Não apenas o romance, mas todo o desenvolvimento desse livro é emocionante. Resenha aqui.

Will & Will – Um Nome, Um Destino, John Green e David Levithan
Em um post de diversidade não poderia faltar David Levithan, certo? O autor sempre toca nesse tema, e sempre de maneira sublime e delicada. Esse foi o primeiro livro que li dele, em parceria com o John Green, e adorei. O livro vai além e discute a homossexualidade na família, na escola e até entre com os amigos. Um livro sensível e imperdível. Leia a resenha.

Brilho/Centelha (série Em Busca de um Novo Mundo), Amy Kathleen Ryan
No espaço, em uma ficção científica, um Young Adult distópico, há lugar para discutir religião? Sim, há, e esse é só um dos motivos pelos quais essa série é brilhante. Sem doutrinações, há uma bela discussão, do ponto de vista moral e científico, a respeito de religião e ateísmo aqui. E seja você religioso ou ateu, tenho certeza que vai pender entre os dois lados nesse livro, afinal, nada é preto no branco. Leia as resenhas: Brilho/Centelha.

PROIBIDOTODOMENINOPASSARINHABOYS

Proibido, Tabitha Suzuma
Apesar de não ter gostado desse livro por vários motivos, foi exatamente a diversidade do seu tema que me fez lê-lo – e o que eu gostei nele. Proibido se trata do amor entre dois irmãos que, como já diz o título, é proibido. É uma pena que o livro tenha sido mal conduzido, porque o tema é delicado e original; mas como eu fui uma das poucas pessoas a terem essa opinião, tirem suas próprias conclusões! Resenha.

Todo Dia, David Levithan
Como não poderia deixar de ser… mais David Levithan nesse post! Todo Dia fala de A, @ [email protected] que todo dia acorda em um corpo diferente, mas sempre acompanhando a sua idade: garoto, garota, não importa. A se apaixona por uma garota, mas a gente nunca sabe se A é um menino ou uma menina. E isso importa? Aqui, o autor aborda metaforicamente a diversidade de várias maneiras: na assexualidade, na transexualidade, na homossexualidade e muito mais. Leia a resenha.

Menino de Ouro, Abigail Tarttelin
Esse livro brilhante fala sobre um tema muito pouco conhecido e menos ainda abordado: a intersexualidade. O protagonista aqui é um garoto, uma garota, os dois e nenhum deles. Complicado, não? Mas a autora consegue abordar um tema extremamente delicado com sensibilidade e ternura, além de total domínio tanto do tema quanto de seus personagens. Uma das coisas mais interessantes é que o livro não se atém apenas ao protagonista, mas sim a toda sua família e círculo de convivência. Todo mundo deveria ler. Resenha.

Passarinha, Kathryn Erskine
Esse livro é uma obra-prima. Passarinha fala sobre a Síndrome de Asperger sob a ótica da própria Caitlin, portadora dela. É um dos livros mais originais e bem escritos que já li. E é de chorar, muito. Instrutivo sem ser pretensioso, emocionante sem ser piegas, é uma obra inesquecível. Leia a resenha.

Boy’s Love – Sem preconceitos, sem limites (coletânea de contos), org. Tanko Chan
Nada melhor pra finalizar que uma coletânea que aborda, desde sua chamada até o lançamento, a diversidade. Nessa antologia, organizada por Tanko Chan, o tema é Boy’s Love com um toque mais picante, ou seja, o tal lemon. As histórias vão além do romance entre garotos, abordando tramas de fantasia, aventura, ficção científica e drama, todos com algum (ou muito) sexo. Orgulhosamente estou nessa obra com o conto “O Sentimento“, ao lado de grandes autores. Foi o primeiro conto homossexual que escrevi e adorei, apesar de ter ficado com o coração pesado, já que minha história abordou a homofobia. Além disso, Bruno, o protagonista, é negro, e também sofre com o racismo. Saiba mais.

TTT: Livros que provavelmente não lerei

1

Alessandra Gilos, no Por essas Páginas

Livros, montes de livro! E dentre tantos na vida, há sempre aqueles que sabemos que não iremos ler. Seja por motivos de preguiça ou meramente desinteresse mesmo (não importa o quanto falem!).

Vamos conferir minha lista?
Lembrando que o Top Ten Tuesday é uma iniciativa do blog The Broke and the Bookish!

cinquenta-tons1. 50 tons de cinza: não preciso explicar, né? Já falei que tenho preconceito literário e prefiro ler os “originais” do pornô-literário do que a versão fanfic de Crepúsculo. Então, é. Acho que fico com o filme mesmo. Menos horas aplicadas.

http://poressaspaginas.com/wp-content/uploads/2013/10/As-brumas-de-avalon.jpg2. Brumas de Avalon: eu li o primeiro livro e vivo um momento de confusão como leitora. Eu gostei da história, eu adoro todo o cenário do Rei Arthur e minha proximidade com fantasia me atraía a esta série há muito tempo. Quando eu tinha uns 14 anos, tentei ler e não consegui. Achei que fosse a época. Bem, não foi. A escrita é muito arrastada e coisas que poderiam ser incríveis ficam travadas e muito chatas, honestamente. Não sei se darei uma chance aos meus três próximos volumes ou se vou trocá-los.

senhordoaneislivros3. Senhor dos Anéis: mais polêmico que mamilos, esta constatação choca muitas pessoas. Eu tentei ler Senhor dos Anéis umas três vezes. Dormi em todas. Sim, eu era adolescente. Sim, eu dormi sempre na mesma parte. Sim, eu peguei preconceito. E não, eu não sou do grupo de pessoas que só por que adora Harry Potter desgosta de Tolkien. Eu acho ele incrível e fenomenal por criar tudo o que criou, mas a escrita dele não cola muito com meu santo. Meu plano e tentar ler O Hobbit – que dizem ser mais leve na descrição – e depois ver se leio a trilogia. Um dia.

CidadeOssos4. Livros da Cassandra Claire: aqui, é difícil de explicar. Mas desgosto da Cassandra dos tempos áureos de fóruns e fanfics de Harry Potter. A aclamada autora era bem conhecida no mundo de fanfics, por suas histórias e também por sua forma rude de lidar com os outros. Não gosto, torço o nariz e já tentei ler o primeiro volume do livro para ver se o orgulho perdia o sentido, mas não perdeu.

guerra5. Guerra dos Tronos: preguiça é o motivo principal. Os livros são enormes e eu gosto muito da série da TV. Então, acho que vou esperar para ver se o autor não morre antes de terminar o último volume. Se ele viver, talvez eu dê uma chance no futuro.

cartas-de-amor-aos-mortos6. Carta de Amor aos Mortos: a capa é linda e o plot tinha potencial. Em contrapartida, todos apenas choraram desgosto pelo livro. Acho que será mais um YA clichê e que pode ser deixado para lá.

mochileiro7. Guia do Mochileiro das Galáxias: eu li os 3 primeiros da série e realmente gostei. No entanto, para que você aproveite O Guia você precisa estar no humor correto. O ponto é que, depois de três volumes, meu humor correto parou de existir e eu peguei uma preguiça eterna do livro. A vibe é bem doidona e há momentos bacanas. Só que há também muitos momentos que só parecem uma coisa sem noção que alguém escreveu sob efeito de ácido.

CRIME_E_CASTIGO8. Crime e Castigo: clássicos. Há clássicos muito bons e deliciosos, mas há também aqueles que não dão sequer uma chance para que o leitor goste deles. Já tive uma tentativa de relacionamento com Crime e Castigo duas vezes, mas em nenhuma consegui passar da página 50 (e olha que eu estava lendo um pocketbook, ein?!). O livro tem potencial e a história tem momentos excelentes, mas quando você acha que a história vai engatar e a coisa toda vai começara a ter chamar para a próxima página, o personagem volta a divagar e tudo fica chato novamente.

menina que roubava livros9. A menina que roubava livros: eu assisti ao filme e amei! Porém, há muito tempo atrás, quando o livro foi lançado, meu pai comprou para ler. Eis que ele ficou reclamando sem parar. Falava que o livro era horrível, chato, lendo e que só terminaria de ler por que tinha pago uma dinheirama nele. Assim que terminou, ele me deu falando que era “super legal e eu deveria ler”. Obviamente notei que ele queria mesmo era se desfazer daquele volume para nunca mais voltar a vê-lo. Talvez um dia eu dê uma chance a dona Morte, mas por hora, as palavras de papai perduram em minha mente.

harry_potter10. Harry Potter: …provavelmente não lerei apenas as vezes que já li! eheheh. Já li cada volume pelo menos 3x (com exceção de o Cálice de Fogo, não sei porque) e sempre que posso arranjo uma desculpa para reler um. Os livros me ajudam em momentos de ressaca literária (por que nada melhor que ler um livro conhecido e aconchegante para deixar a mente livre) e me trazem uma sensação de nostalgia deliciosa. É, sem dúvida não lerei apenas as vezes já lidas até o momento.

Top Ten Tuesday

0

Top Ten Tuesday: 10 canais literários que você tem que conhecer

Alessandra Gilos, no Por essas Páginas

toptentuesday-300x166[1]

O TTT de hoje era um “seja o que quiser”. Pensei sobre diversas listas e possibilidades, mas enxerguei a oportunidade de listar aqui alguns dos meus canais literários favoritos (e que me inspiraram a criar o meu! ^^). Sei que muitos de vocês não possuem o hábito de ver vídeos, mas sugiro que abram as portas a esta oportunidade. Juro que não irão se arrepender! (:
O Top Ten Tuesday é um meme literário semanal criado pelo The Broke and the Bookish.

1. Tiny Little Things (Tati Feltrin): o canal da Tati foi o primeiro que conheci – e acho que um dos poucos que efetivamente acompanho com fervor e a cada novo vídeo publicado. Com um embasamento bem bacana, a Tati me atraí por que traz livros “populares” e do momento, assim como clássicos e desconhecidos. Ela tem um milhão de projetos bacanas e listas gigantescas de livros que quer ler. Eu sugiro ver o bookshelf tour infinito e em mil partes que é super bacana e nos instiga a querer aumentar a lista gigante!

2. Cabine Literária: o Cabine foi acho que o segundo canal que descobri. O diferencial dele é que conta com muitos colaboradores, o que permite que você sempre tenha algum a qual se afeiçoar caso prefira um gênero ou estilo de escrita determinado. Particularmente, eu adoro e confio em todas as opiniões do Gabriel. Acho que nenhum livro que ele sugeriu e amou eu não não amei também (aka: Jogador #1). Atualmente, eles estão criando novos quadros com sketchs, debates e até moda.

3. O Batom de Clarice: aficionada por Clarice, a Ju Gevarson é uma fofa poetisa. Eu adoro o jeitinho dela de falar e a forma como ela nos faz querer ler absolutamente tudo o que ela elogia. Para mim, a Ju é um passo fora da minha linha de conforto. Eu raramente ouvi dizer ou conheço os livros que ela lê, mas vou listando alguns e outros para o futuro, para sair da caixinha. O legal é que, como formada em letras, ela acaba nos guiando e explicando determinadas coisas de suas obras favoritas que nos faz querer mais ler determinada obra que até então não pegaríamos. Atualmente, ela cedeu a pressão e começou a ler Harry Potter (e está amando!) e tem uma série de vídeos especial. Ah, e sim! Ela tem uma calopsita linda que sempre aparece nos vídeos, o Théo <3

4. Geek Freak: originalmente o Victor fazia parte do Olhos de Ressaca (R.I.P), mas o Geek Freak é seu canal sozinho. Ele é o louco das compras e o mestre da edição. Adoro! Seus vídeos são bem variados, com muitas tags e interação. Aqui, você não vai encontrar resenhas (apenas no blog dele), mas juro que é divertido!

5. JotaPluftz: a Ju é um dos meus canais favoritos para dicas de HQ’s e livros meigos. Os vídeos são super gostosos de assistir e há sempre uma coisinha ali que você irá desejar! Eu já assisti a diversos desenhos e comprei algumas HQs com recomendação dela.

6. Lido Lendo: a Isa é uma fofa e eu a conheci na Bienal do livro! <3 Seus vídeos são deliciosos e a calma dela é quase que terapêutica. O que mais gosto é que a mecânica de compra dela é bem distinta: ela não lê sinopses. Então somos guiados pela curiosidade dela pelo contexto da capa e do título. Já comprei alguns livros recomendados e sem dúvidas comprarei outros.

7. Papo de Estante: além das críticas literárias e tags, a Bruna nos presenteia com sua voz incrível em vídeos com músicas baseadas em livros e alguns outros vlogs e vídeos “estava com vontade gravei” bem engraçados e divertidos! Ela estava há um tempo sem gravar, mas já voltou.

8. Triplobooks: o canal da Mari é muito bom. Ela varia bastante a forma como constrói as resenhas e normalmente os vídeos são mais curtos, o que facilita para as pessoas com DDA (hehe… brincadeirinha!). Uma das coluninhas que mais adoro são os TOP 3 alguma coisa. Recomendo também o acesso a o blog dela, que contém um monte de artes lindas que ela mesma faz!

9. Patrícia Pirota: fã viciada de Harry Potter, a Patrícia só chegou a meu conhecimento há pouco tempo. Embora o canal seja antigo e mega conhecido. Ela fala de tudo também e grava de tudo. Como ela ama HP, adoro a forma como a série é introduzida a todo momento, sem notar. Ela se enquadra um pouco dentro da categoria da Ju Gevarson e da Tati, pois lê muitas coisas fora da minha caixinha e me intriga a ler também!

10. Narrativas da Cidade: bom, para quem não conhece, o Narrativas é meu canal particular e que tem parceria direta e linda com o PEP <3 Lá eu faço mui-tas resenhas e dou algumas diquinhas de viagem. Estou incrementando a resposta de tags e este ano teremos alguns comprativos livros vs filmes. ;D Todo o conteúdo postado por aqui é exclusivo e você não encontra no Narrativas, mas sempre que um vídeo novo é publicado aqui no PEP, eu faço um teaser por lá.

Go to Top