Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged twitter

Editoras mais populares do Twitter (43)

0

stars-wars-g1

Sérgio Pavarini

Acontece na Califórnia até domingo (19) a Star Wars Celebration, convenção oficial da saga. O Twitter aproveitou a onda e liberou ontem emojis temáticos de personagens do filme. #todosama

Para os emojis aparecerem, basta usar as hashtags #C3PO, #Stormtrooper e #BB8 (veja no quadro acima). O Twitter prometeu outros personagens para breve. \o/

Hora de conferir a popularidade das editoras na microrrede. A nova edição do ranking tem apenas uma alteração. A L&PM Editores subiu uma posição e está no 19º lugar. Em maio a gente volta. 🙂

Ranking Abril

#1:  108.000 Intrínseca @intrinseca

#2:  101.000 Mundo Cristão @mundocristao

#3:    85.500 Editora Rocco @editorarocco

#4:    81.600 Companhia das Letras @cialetras

#5:    59.700 Editora Gutenberg @Gutenberg_Ed

#6:    57.000 Novo Conceito @Novo_Conceito

#7:    55.300 Editora Saraiva @editorasaraiva

#8:    52.000 Editora CPAD @EditoraCPAD

#9:    49.800 Galera Record @galerarecord

#10:  48.000 Editora Autêntica @Autentica_Ed

#11:  47.100 Editora Record @editorarecord

#12:  46.100 Editoria Arqueiro @editoraarqueiro

#13:  43.900 Sextante @sextante

#14:  37.900 Editora Leya @EditoraLeya

#15:  36.000 Cosac Naify @cosacnaify

#16:  34.700 Suma de Letras @Suma_BR

#17:  32.500 Editora Nemo @editoranemo

#18:  31.800 Casa Publicadora @casapublicadora

#19:  29.000 L&PM Editores @LePM_Editores

#20:  29.000 Editora RT @revtribunais

Ranking atualizado em 16/4

Editoras mais populares do Twitter (42)

0

 

Sérgio Pavarini

Já estamos praticamente na metade do 3º mês de 2015. O clichê “o tempo voa” parece cada vez + verdadeiro e o conselho de Cora Coralina é essencial: devemos “acrescentar vida aos nossos dias”.

A grande novidade recente no Twitter é a compra da Periscope. Essa startup desenvolveu um aplicativo capaz de transmitir vídeos do celular ao vivo. A novidade ainda está em fase de testes e certamente vai bombar quando estiver disponível para os usuários.

No ranking de popularidade das editoras, apenas uma troca de cadeiras. A Arqueiro subiu para o 12º lugar, ultrapassando a Sextante. #tudoemcasa

Em abril a gente confere a microrrede novamente. 🙂

Abraço e sucesso

 

Ranking Março

#1:  106.000 Intrínseca @intrinseca

#2:    98.600 Mundo Cristão @mundocristao

#3:    83.900 Editora Rocco @editorarocco

#4:    80.000 Companhia das Letras @cialetras

#5:    59.400 Editora Gutenberg @Gutenberg_Ed

#6:    55.700 Novo Conceito @Novo_Conceito

#7:    53.500 Editora Saraiva @editorasaraiva

#8:    51.200 Editora CPAD @EditoraCPAD

#9:    49.000 Galera Record @galerarecord

#10:  47.900 Editora Autêntica @Autentica_Ed

#11:  45.900 Editora Record @editorarecord

#12:  44.700 Editoria Arqueiro @editoraarqueiro

#13:  43.800 Sextante @sextante

#14:  37.000 Editora Leya @EditoraLeya

#15:  35.500 Cosac Naify @cosacnaify

#16:  34.000 Suma de Letras @Suma_BR

#17:  32.600 Editora Nemo @editoranemo

#18:  31.200 Casa Publicadora @casapublicadora

#19:  28.900 Editora RT @revtribunais

#20:  28.800 L&PM Editores @LePM_Editores

Ranking atualizado em 12/3

J.K. Rowling escreve carta emocionante para fã

0
Twitter

Twitter

Publicado no E! Online

Como não amar?

J.K. Rowling continua fofa como sempre! Após escrever uma carta para a sobrevivente de um massacre, Rowling mandou uma carta emocionante para um fã que disse sempre ser ignorado por ela no Twitter. Como não amar?

“Alguém se sente como um bruxo órfão quando J.K. Rowling tuita para outros fãs e não para você?“, publicou Johnny, o fã da escritora que disse sempre ser ignorado, em junho do ano passado. Coitadinho!

Porém, em julho, os dois não só se encontraram enquanto J.K. assinava as cópias do livro O Bicho-da-Seda, como Johnny também entregou um livro com as ilustrações de Jason Cockcroft (o mesmo que fez as capas dos livros de Harry Potter) e dentro dele se encontrava um texto do fã dizendo como a série de livros do bruxinho mudou a sua vida.

A escritora não deixou barato e mandou uma carta no mês seguinte, com o selo da Câmera Secreta, para a casa de Johnny, dizendo:

Querido Johnny,

Você escreve muito bem. Isso não é a coisa mais importante que eu tenho para falar para você, mas eu acho que devia comentar – Sou perita nisso.

Agora vamos para o que importa:

O que você disse sobre Harry te ajudar a passar pelo o que foi claramente um momento difícil em sua vida, significa mais para mim do que eu possa facilmente expressar. Eu confesso publicamente que detesto bullying e o jeito que as escolas “lidam” com ele.

A sua experiência é chocante e perturbadora e ver que você se tornou uma pessoa boa, com compaixão e altamente motivado, é uma grande prova de sua coragem. Você é da Grifinória, querido… Obrigada pelo lindo livro. Eu amei ele.

Essa carta parece ser tão impessoal, mas vamos quebrar o padrão: Eu tenho família em Ayshire – Arran, para ser mais precisa. E eu nunca fui para lá. Constrangedor, né? Não diga isso aos nacionalistas. Eu tenho certeza que vamos nos encontrar de novo. Enquanto isso, eu vou falando com você pelo Twitter.

Com amor,

Jo.

Vale dizer que, após a carta, Rowling manteve contato com o fã e responde a todas as perguntas e dúvidas que ele tem. Fofa!

As 20 editoras mais populares do Twitter (41)

1

Twitter Network

Sérgio Pavarini

Em mais uma mostra de seu poder de fogo, o Twitter anunciou hoje duas novidades quentes. A partir de hoje é possível capturar, editar e publicar vídeos de até 30 segundos na microrrede. A plataforma já permitia os Vines, vídeos de 6 segundos, e agora o tempo ficou bem maior. Usuários de iPhone já podem desfrutar do recurso, em breve disponível para quem usa Android.

A outra notícia legal é a possibilidade de conversar por grupos via mensagens diretas. Basta criar um grupo de até 20 pessoas e enviar mensagens privadas, mesmo que todos não se sigam mutuamente. #sejoga

A primeira edição do ranking de popularidade em 2015 apresenta três alterações. A Saraiva subiu uma posição e está em 7º lugar. A Editora Record também subiu e está na 11ª posição. Por fim, a Leya também ascendeu e está em 14º lugar.

Que o novo ano seja marcado por muitos momentos de sucesso para todos. 🙂

 

Ranking Janeiro

#1:  103.000 Intrínseca @intrinseca

#2:    95.500 Mundo Cristão @mundocristao

#3:    80.600 Editora Rocco @editorarocco

#4:    77.800 Companhia das Letras @cialetras

#5:    58.900 Editora Gutenberg @Gutenberg_Ed

#6:    53.000 Novo Conceito @Novo_Conceito

#7:    51.200 Editora Saraiva @editorasaraiva

#8:    50.200 Editora CPAD @EditoraCPAD

#9:    48.000 Galera Record @galerarecord

#10:  47.600 Editora Autêntica @Autentica_Ed

#11:  44.400 Editora Record @editorarecord

#12:  43.700 Sextante @sextante

#13:  42.400 Editoria Arqueiro @editoraarqueiro

#14:  35.700 Editora Leya @EditoraLeya

#15:  35.000 Cosac Naify @cosacnaify

#16:  32.900 Suma de Letras @Suma_BR

#17:  32.600 Editora Nemo @editoranemo

#18:  30.400 Casa Publicadora @casapublicadora

#19:  28.900 Editora RT @revtribunais

#20:  28.500 L&PM Editores @LePM_Editores

Ranking atualizado em 27/1

Vamos falar sobre fanfics

0

Publicado no Nem Um Pouco Épico

Recentemente li no twitter o assunto “fanfics” ressurgir. E com força. Primeiro acompanhei uma discussão entre um perfil de fã clube brigando com uma ficwriter (autora de fanfics). A briga surgiu porque, aparentemente, para a dona do tal fã clube, as fanfics “sujam os nomes dos ídolos”. E coincidentemente logo depois disso a deusa Babi Dewet escreveu sobre fanfics em seu site, respondeu algumas perguntas frequentes sobre o tema, e algum tempo depois, saiu também em uma matéria no O Globo – junto com outras autoras de fanfics – falando sobre esse mundo que muitos veem com olhos tortos.

Eu não consigo te ouvir, estou lendo fanfics

Eu não consigo te ouvir, estou lendo fanfics

Antes de tudo vou confessar aqui que eu tinha vergonha de admitir que escrevia fanfics. E isso soa tão idiota quando falo desse jeito. Mas, é, acho que todas essas coisas negativas sobre fanfics acabavam me fazendo reclusar esse gosto meu. Até que essas brigas (que por incrível que pareça são recorrentes) me fizeram tomar um soco de realidade na cara. Sinceramente, qual era o meu problema?

Eu ficava tipo assim sempre que abria uma fanfic

Eu ficava tipo assim sempre que abria uma fanfic

Eu conheci as fanfics por volta de 2007 no morto Orkut e lia histórias de Harry Potter e Naruto. Sim, eu lia fanfics de Naruto. Oh gawd. Lembro de virar noites lendo fanfics e ficava até mesmo comentando com meu irmão sobre elas, não que ele lesse, mas pedia para eu contar o que acontecia. Principalmente quando não gostávamos do final de algum dos livros de Harry Potter ou de algum episódio de Naruto, eu abria as comunidades e lia alguma história que terminava do jeito que mais nos parecia certo. E isso que me fisgou de vez nas fanfic: a possibilidade de dar o seu final as suas histórias favoritas.

Um pouco depois de conhecer e me tornar um leitor, comecei as escrever as minhas próprias fanfics de Harry Potter e Percy Jackson, eu até tinha postado uma onde os dois mundos se misturavam e acho que nunca escrevi uma coisa tão louca. Logo que entrei para a vida do K-Pop e depois dos livros e animes, conheci as fanfics de bandas e foi realmente daí pra frente que eu realmente me apaixonei pela coisa.

E tenho quase certeza que se não tivesse sentado para escrever aquelas fanfics naquela época, eu nunca teria começado a escrever nada. Como a Babi mesma disse no seu post sobre fanfics, “Fanfics são importantes no processo de criação e amadurecimento de um escritor”. Como todo mundo sabe, vários livros que hoje em dia são best-sellers eram originalmente fanfics. O caso mais famoso disso é obviamente Cinquenta Tons de Cinza, que era originalmente uma fanfic de Crepúsculo. Enfim, muitas coisas que você pode ter lido hoje, provave já foram fanfics, lide com isso. E isso não é nada ruim, na verdade.

NÃOO

NÃOO

Agora voltando ao case de sucesso Cinquenta Tons de Cinza. Ao mesmo tempo em que trouxe o mundo das fanfics de volta aos holofotes, também lançou uma leve sombra com aquele questionamento “tá, mas toda fanfic tem sacanagem?” e a resposta é NÃO. Vou deixar mais claro, NÃOOOOO. Muitas pessoas costumam pensar que os autores e autoras de fanfics escrevem para se sentirem de alguma forma em uma relação com o personagem favorito ou ídolo. Isso acontece, sim, mas também não. Existem as fanfics interativas, onde antes de ler, o leitor coloca seu nome e escolhe outras características e então se torna uma personagem, mas não são todos os casos. Assim como não são todas as fanfics que tem cenas de sexo ou coisa do tipo. Novamente citando a deusa Babi na entrevista ao O Globo, “— Fanfic não é só sacanagem não.”

E Babi, me aguarde, pois eu vou realmente fazer uma camiseta disso.

ESCUTA AQUI

ESCUTA AQUI

Sinto que já estou ficando um pouco disperso do ponto que quero chegar. Uma pergunta extremamente recorrente – pelo menos para mim – é “Por que você escreve fanfics?”. Geralmente essas perguntas são seguidas de algum comentário, e o mais recente era me chamando de criança por escrever essas histórias. E aqui eu vou deixar o meu “escuta aqui queridinha” para todos que fazem essas perguntas seguidas de comentários do tipo. Escrevo porque gosto, oras! Cada autor ou autora têm seus motivos para escrever fanfics. Comecei pois queria explorar algo que eu já gostava, e ficava feliz criando outros finais e dando mais vidas aos meus personagens favoritos. Assim como depois de um tempo essas histórias acabaram se tornando válvulas de escape, eu precisava extravasar muita coisa e usava as fanfics como esta válvula. Também há autores que escrevem para se sentirem perto do ídolo. Sempre temos uma visão tão intocável deles, e escrever ou ler fanfics acaba por trazer uma imagem mais possível, humana.

Escreva. As fanfics são um ótimo meio de começar a escrever, de começar a exercitar a criatividade. Seja para extravasar, para esbanjar a sua criatividade infinita, ou para se sentir próximo de alguém que você admira. Leia. Ler fanfics também é uma ótima forma de ocupar tempos livres, ou àquelas noites de insônia. Também é uma ótima forma de conhecer outras pessoas, o contato com os ficwriters é imediato, basta um comentário e/ou um follow no twitter e logo você com toda certeza conseguiu um ótimo amigo.

Até hoje escrevo e posto as minhas fanfics e não pretendo parar nunca. Também escrevo histórias próprias, claro. Mas não fossem as fanfics, eu nunca teria esse interesse pela escrita. E se for preciso, crio um grupo de defesa a autores e leitores de fanfics, pois tomei como missão agora fazer as pessoas pararem de ver as fanfics com preconceito e as aceitarem como as ótimas histórias que são.

Vocês podem encontrar o meu perfil de ficwriter aqui no Social Spirit.

E aqui alguns do sites onde você pode ler e postar as suas fanfics:

Social Spirit | Nyah! Fanfiction | Fanfiction.net | Fanfic Addiction | Fanfic Obsession | Fanfics Brasil

 

dica do Tom Fernandes

Go to Top