Posts tagged Universidade do Texas

Manter o cérebro ocupado pode ser bom para a saúde

1

publicado no Galileu

Um estudo da Universidade do Alabama mostrou que manter o cérebro ocupado pode ser a melhor maneira de deixá-lo afiado. A pesquisa foi feita com mais de 300 voluntários, entre 50 e 89 anos. Entre os adultos com mais de 50, aqueles que tinha uma agenda mais ocupada eram os mesmo que tinham o cérebro com o melhor poder de processamento, memória, raciocínio e vocabulário.

Pesquisas mostram que música trabalha o cérebro por completo (Foto: Divulgação)

Segundo o resultado das pesquisas, manter o cérebro ocupado não é bom apenas na meia idade, mas em idade mais avançada também. Os pesquisadores sugerem que se manter atarefado aumenta nossa capacidade de aprendizado, uma vez que isso faz com que a pessoa seja exposta a situações, pessoas e informações diferentes. Mas também é possível que pessoas com maior capacidade cognitiva tendam a ficar mais ocupadas. O estudo não conseguiu definir se a ocupação sozinha melhora a saúde do cérebro.

Os pesquisadores também consideraram o stress causado pelo excesso de atividades. “Basicamente, o estudo sugere que os benefícios de se manter ocupado ultrapassam as desvantagens”, diz à Time Denise Park, diretora de pesquisa da Universidade do Texas, informando que os estudos continuam para ver as vantagens e desvantagens das atividades na cognição do cérebro.

Arquivo pessoal de García Marquéz será disponibilizado na internet

0
Fonte: Shutterstock

Fonte: Shutterstock

 

Universidade do Texas vai digitalizar 24 mil páginas de documentos, fotos e anotações do escritor

Publicado no Universia Brasil

Você conhece Gabriel García Márquez? O escritor colombiano, que faleceu em 2014 aos 87 anos de idade, é considerado um dos autores mais importantes do século XX tendo, inclusive, recebido o prêmio Nobel de Literatura, no ano de 1982, pela relevância de sua obra. Entre seus livros mais famosos estão Cem Anos de Solidão e o Amor nos Tempos da Cólera.

A boa notícia é que a Universidade do Texas, em Austin, Estados Unidos, anunciou que irá digitalizar todo o arquivo pessoal do escritor para, em seguida, disponibilizá-lo gratuitamente ao público. Os trabalhos devem começar em junho deste ano e terão duração total de 18 meses.

O projeto “Compartilhando Gabo com o mundo” – Gabo era o apelido de García Márquez – teve início quando a universidade comprou da família do escritor parte de seu acervo pessoal, por U$ 2,2 milhões, em novembro de 2014. Ao todo, serão digitalizadas 24 mil páginas de manuscritos, fotografias, anotações, entre outros materiais.

O projeto só se tornou viável graças a uma doação da Council on Library and Information Resources, uma organização sem fins lucrativos focada em pesquisa e educação. Atualmente, uma pequena parte do arquivo já está disponível para consulta no site do Harry Ransom Center, biblioteca e centro de pesquisa da Universidade do Texas. Para acessar os documentos, clique aqui.

Universidade do Texas adquire arquivos do escritor colombiano García Márquez

0

“Cem Anos de Solidão”, um romance épico que o ajudou a ganhar o Prêmio Nobel de Literatura em 1982 é a obra mais conhecida do autor

Publicado no DCImais

Painel do escritor colombiano Gabriel García Márquez Foto: Reuters

Painel do escritor colombiano Gabriel García Márquez
Foto: Reuters

AUSTIN ( Estados Unidos) – Uma biblioteca da Universidade do Texas adquiriu os arquivos do escritor ganhador do Nobel Gabriel García Márquez, cujas histórias cativantes de amor e nostalgia levaram a América Latina para milhões de leitores do mundo todo.

A obra mais conhecida do colombiano García Márquez, que morreu em abril aos 87 anos, foi “Cem Anos de Solidão”, um romance épico que o ajudou a ganhar o Prêmio Nobel de Literatura em 1982.

Os arquivos englobam um período de mais de 50 anos e incluem manuscritos originais de 10 livros como “Cem Anos de Solidão” e “O Amor nos Tempos do Cólera”, assim como mais de 2.000 cartas, algumas para autores de destaque como Graham Greene, disse o Centro Harry Ransom, da universidade em Austin, nesta segunda-feira.

“A Universidade do Texas em Austin, com experiência tanto sobre a América Latina como na preservação e estudo do processo de escrita, é o lar natural para esta importante coleção”, disse Bill Powers, presidente do centro.

García Márquez, chamado por amigos e admiradores de “Gabo”, foi um dos autores latino-americanos mais conhecidos e apreciados. Seus livros venderam dezenas de milhares de cópias no mundo inteiro.

O Centro Harry Ransom é um dos mais importantes do mundo em termos de arquivos de autores de destaque e possui material de muitos dos escritores mais notáveis do século 20, como Jorge Luis Borges, William Faulkner e James Joyce, todos influências na obra de García Márquez.

(Por Jon Herskovitz, com Reportagem adicional de Anahi Rama, na Cidade do México)

Estudante vive em carro por quase um ano

0
Estudante da Universidade do Texas dormiu por quase um ano em um Ford Focus

Estudante da Universidade do Texas dormiu por quase um ano em um Ford Focus

Sem dinheiro para pagar a faculdade e alojamento, jovem do Texas dormia em seu automóvel no estacionamento

Publicado no Estado de S.Paulo
Um estudante do Texas, Estados Unidos, dormiu em um Ford Focus sedã de primeira geração de agosto de 2012 a maio de 2013. Com 20 anos, Colin Ashby tomou a decisão após o divorcio dos seus pais, que acarretou na falta de dinheiro para ele pagar o curso de comunicação e mais sua hospedagem.

O carro ficava estacionado no Campus da Universidade do Texas e toda o final do dia ele se dirigia ao veículo para dormir. Para ninguém da universidade notar que ele vivia no carro, Ashby pegou folhagens das árvores e acumulou no para-brisa do automóvel, como uma forma de camuflagem. Nos dias quentes, o estudante inventou uma espécie de refrigeração no interior usando dutos.

Para tomar banho, ele usava o centro de recreação da universidade e, para lavar as roupas, as lavanderias espalhadas pelas repúblicas do Campus. Além do incômodo de dormir no carro, o estudante ainda passou todo o período se alimentando com comida congelada que ele aquecia utilizando o micro-ondas do centro acadêmico. Ele agora está vivendo com mais conforto, fora do Focus. Ashby foi morar com seu irmão que recentemente mudou-se para Austin, no Texas.

Go to Top