Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged vida escolar

Quer um ano sossegado na escola? Professores contam como

0
Ano novo, vida escolar nova: planeje sua rotina de estudos

Ano novo, vida escolar nova: planeje sua rotina de estudos

Publicado em UOL Educação

Aproveite o começo do ano para implantar uma nova rotina de estudos. Planeje, revise, treine. Parece papo de professor? É mesmo. São conselhos de profissionais que, ano após ano, veem seus alunos ficarem desesperados com os períodos de prova.

Para começar, é preciso acabar com a mania de deixar tudo para a última hora. Essa é a opinião de Marco Antônio Barbosa, coordenador pedagógico do Colégio Magnum, de Belo Horizonte. “O jovem, normalmente, tende a resolver só quando aperta. A orientação tem que ser exatamente para romper esse ciclo”, afirma.

Com base na programação de aulas dadas, planeje sua rotina. Estipule quantas horas diárias vai-se dedicar para revisar os conteúdos e tente sempre segui-las à risca. “Depois de quinze dias sempre é mais difícil lembrar a matéria. Por isso é importante revisar todos os dias”, diz Barbosa.

Carla Litrenta Todaro, professora do 5º ano da Escola Internacional de Alphaville (SP), orienta que os estudantes devem também aproveitar ao máximo o momento da aula, prestando atenção no professor e deixando as conversas de lado: “Assim, o aluno já economiza tempo de estudo em casa.”

Acostume-se a fazer anotações das aulas. Elas podem se tornar um guia de estudos na hora das revisões. “Tem aluno que aprende mais por meio das imagens e outros pelas notas”, lembra Barbosa. Por isso, abuse também de esquemas. Em casa, faça exercícios para fixação e antecipe as próximas aulas, lendo sobre o tema que será abordado.

Outra boa maneira de estudar é ensinando. “Quando você está ensinando alguma coisa que você sabe, está organizando todo o seu pensamento e raciocínio, e é uma forma de revisão”, lembra Carla. Por isso, participe de algum grupo de estudo.

Para relaxar, realize atividades extracurriculares, como aulas de música, esportes ou voluntariado, e não deixe de descansar. “Ter boas horas de sono é fundamental. As pesquisas já garantem que sua memória vai trabalhar muito melhor quando você está bem descansado”, diz a professora Carla, de Alphaville.

ONG lança campanha para envolver pais na educação das crianças

0

“Eles não vão garantir ensino de qualidade, mas podem colaborar criando ambiente favorável à aprendizagem”, diz idealizador do projeto
20140902-educacao-vinhedo-hf-0019-size-598
Publicado em Veja

A ONG Todos pela Educação lançou nesta terça-feira a campanha Somos Todos Educadores, que pretende engajar a sociedade, especialmente os pais, na vida escolar de seus filhos. Baseado em cinco “atitudes” (leia mais ao lado), o movimento quer chamar a atenção para a influência da família no desempenho dos estudantes.

“Pais não vão garantir um ensino de qualidade, mas podem colaborar criando um ambiente favorável à aprendizagem. Incentivar os estudos é o melhor caminho de ajudar uma criança”, explica Mozart Neves Ramos, diretor do Instituto Ayrton Senna e um dos conselheiros do projeto.

A campanha se apoia em pesquisa com pais e estudantes nas cinco regiões do país que foram analisadas por especialistas de diversas áreas. Em seguinda, foram elaborados os cinco pontos da campanha.

“Pesquisas do Ibope de 2006 apontavam a educação como a sétima prioridade dos brasileiros. Em 2013, o tema passou para o segundo lugar, mostrando que as pessoas estão cada vez mais atentas a essa discussão e cobrando mais qualidade das escolas”, afirmou o publicitário e empresário Nizan Guanaes, fundador do Grupo ABC, e responsável pela comunicação da campanha.

Entre as ações sugeridas às famílias está o inventivo à leitura, a organização de um espaço de estudos em casa, e o acompanhamento das notas pelos pais. “Ir às reuniões na escola não significa participação efetiva, muito menos fazer o dever de casa para o filho. Abrir espaço para conversas sobre a escola e cobrar mais dedicação são atitudes que surtem mais efeitos positivos”, aponta Mozart.

A campanha será desenvolvida inicialmente em escolas públicas, que vão receber material de apoio para coordenadores pedagógicos, com sugestões de atividades que podem ajudar a melhorar a participação da família e com textos feitos pelos escritores Ana Maria Machado, Ricardo Azevedo e Walcyr Carrasco, entre outros.

Go to Top