Contando e Cantando (Volume 2)

Posts tagged vida real

Casa onde viveu o verdadeiro “Lobo de Wall Street” está à venda e com descontão

0

Anderson Antunes, no Glamurama

À venda desde março do ano passado, a mansão em que viveu o verdadeiro “Lobo de Wall Street” acaba de ganhar um descontão. A princípio, o atual dono do imóvel localizado em Long Island, no estado de Nova York, pedia US$ 3,4 milhões (R$ 13,3 milhões) para fechar o negócio. Mas, como não apareceram muitos interessados, ele baixou o preço há alguns dias para US$ 2,89 milhões (R$ 11,3 milhões), um corte generoso de 15%.

A propriedade conta com mais de 800 metros quadrados de área privativa, cinco quartos e vários espaços de lazer, como piscina, jardim, sala de jogos e quadra de esportes. Era lá que Jordan Belfort – interpretado por Leonardo DiCaprio no filme de 2013 – passava os fins de semana nos anos em que aplicou um dos maiores golpes financeiros da história, que rendeu um prejuízo de US$ 110 milhões (R$ 430,6 milhões) para centenas de pessoas.

Belfort acabou sendo preso e condenado no fim dos anos 1990, e a mansão foi leiloada em 2001 pela justiça dos Estados Unidos como parte de um plano para tentar ressarcir as quase 1,5 mil vítimas dele. O lance vencedor foi dado por um investidor imobiliário de identidade não revelada até hoje, que é o mesmo que está tentando vendê-la agora.

Apesar de não aparecer no longa, o pied-à-terre é retratado nele na cena em que o personagem da vida real vivido DiCaprio chega em casa de helicóptero, praticamente inconsciente em razão de uma alta dose de tranquilizante que tomou, tirada do livro de memórias escrito por Belfort em 2007 e adaptado para a telona por Terence Winter com direção de Martin Scorsese.

6 Livros para ler em um único dia

0

Laura Coelho de Almeida, no Feededigno

Julho está quase chegando ao fim e com ele as férias. Você aí quer curtir os últimos dias livres lendo algum livro antes de voltar a rotina e não sabe como? A gente te ajuda! Que tal ler alguns livros maravilhosos e que podem ser lidos em um dia?

Confira abaixo a lista de livros com suas respectivas “mini resenhas”:

A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista (Jennifer E. Smith)

O livro em si já se passa em 24 horas e por mais que ele tenha 223 páginas a leitura flui muito rápido.

A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista vai contar a história de Hadley, uma menina que está indo para Londres para o casamento do pai, porém ela acaba perdendo o voo e fica presa no aeroporto. Lá, ela conhece o Oliver, um britânico que estuda nos Estados Unidos e que também está indo para Londres. Os dois acabam se conhecendo e conversando sobre tudo.

Por mais que o foco seja o romance entre os protagonistas, a relação de Hadley com o pai também recebe bastante destaque, bem como a história do motivo do Oliver estar indo para Londres.

Sinopse:

“Com certa atmosfera de ‘Um Dia’, mas voltado para o público jovem adulto, A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista é uma história romântica, capaz de conquistar fãs de todas as idades. Quem imaginaria que quatro minutos poderiam mudar a vida de alguém? Mas é exatamente o que acontece com Hadley. Presa no aeroporto em Nova York, esperando outro voo depois de perder o seu, ela conhece Oliver. Um britânico fofo, que se senta a seu lado na viagem para Londres. Enquanto conversam sobre tudo, eles provam que o tempo é, sim, muito, muito relativo. Passada em apenas 24 horas, a história de Oliver e Hadley mostra que o amor, diferentemente das bagagens, jamais se extravia.”

Veja os detalhes da obra:

Título: A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista
Autor: Jennifer E. Smith
Editora: Galera Record
Número de Páginas: 223
Ano de Publicação: 2013

Outros Jeitos de Usar a Boca (Rupi Kaur)

Outros Jeitos de Usar a Boca é uma coletânea de poemas sobre a experiência de violência, o abuso, o amor, a perda e a feminilidade. É dividido em quatro partes: A Dor, O Amor, A Ruptura e A Cura. Em cada parte a autora reúne poemas (e ilustrações) de um mesmo tema e nos apresenta histórias de luto, perda, estupro, repressão, tesão, amor, traição, término, perdão e recomeço.

Sinopse:

“Outros jeitos de usar a boca é um livro de poemas sobre a sobrevivência. Sobre a experiência de violência, o abuso, o amor, a perda e a feminilidade. O volume é dividido em quatro partes, e cada uma delas serve a um propósito diferente. Lida com um tipo diferente de dor. Cura uma mágoa diferente. Outros jeitos de usar a boca transporta o leitor por uma jornada pelos momentos mais amargos da vida e encontra uma maneira de tirar delicadeza deles. Publicado inicialmente de forma independente por Rupi Kaur, poeta, artista plástica e performer canadense nascida na Índia – e que também assina as ilustrações presentes neste volume –, o livro se tornou o maior fenômeno do gênero nos últimos anos nos Estados Unidos, com mais de 1 milhão de exemplares vendidos.”

Título: Outros Jeitos de Usar a Boca
Autor: Rupi Kaur
Editora: Planeta
Número de Páginas: 208
Ano de Publicação: 2017

O Garoto dos Meus Sonhos (Lucy Keating)

O Garoto dos Meus Sonhos conta a história de Alice, uma garota que sempre sonhou com o mesmo garoto, Max, durante a vida toda. Quando ela se muda com o pai para uma nova cidade Alice vê, surpreendentemente, na vida real, o garoto dos seus sonhos. Porém, o Max real não a reconhece e é muito diferente do Max dos sonhos. E apesar do livro ter 264 páginas, a leitura flui muito rápido, pois o leitor fica preso na história querendo saber o que irá acontecer a cada passo de Alice e Max.

Sinopse:

“Desde quando consegue se lembrar, Alice tem sonhado com Max. Juntos eles viajaram o mundo, passearam em elefantes cor-de-rosa, fizeram guerra de biscoitos no Metropolitan Museum of Art… e acabaram se apaixonando. Max é o garoto dos sonhos – e somente dos sonhos – até o dia em que Alice o vê, surpreendentemente, na vida real. Mas ele não faz ideia de quem ela é… Ou faz? Enquanto começam a se conhecer, Alice percebe que o Max dos Sonhos em nada se parece com o Max Real. Ele é complicado e teimoso, além de ter uma namorada e uma vida inteira da qual Alice não faz parte. Quando coisas fantásticas dos sonhos começam estranhamente a aparecer na vida real – como pavões gigantes que falam, folhas de outono cor-de-rosa incandescente, e constelações de estrelas coloridas –, Alice e Max precisam tomar a difícil decisão de fazer isso tudo parar. Mesmo que os sonhos sejam mais encantadores que a realidade, seria realmente bom viver neles para sempre?”

Título: O Garoto dos Meus Sonhos
Autor: Lucy Keating
Editora: Globo Alt
Número de Páginas: 264
Ano de Publicação: 2016

O Vilarejo (Raphael Montes)

O Vilarejo é um livro com sete contos de terror, do autor brasileiro Raphael Montes. Cada conto é fechado, porém se passam no mesmo vilarejo e em cada um mostra como cada demônio de cada um dos sete pecados capitais se manifesta nas pessoas, fazendo perceber o quanto um sentimento pode destruir tudo ao seu redor.

A leitura flui muito rápido por ser em formato de contos, porém pode ser que você tenha que largar o livro por uns minutinhos para superar o que você leu. O livro também conta com ilustrações maravilhosas e um tanto quanto bizarras!

Sinopse:

“Em 1589, o padre e demonologista Peter Binsfeld fez a ligação de cada um dos pecados capitais a um demônio, supostamente responsável por invocar o mal nas pessoas. É a partir daí que Raphael Montes cria sete histórias situadas em um vilarejo isolado, apresentando a lenta degradação dos moradores do lugar, e pouco a pouco o próprio vilarejo vai sendo dizimado, maculado pela neve e pela fome.

As histórias podem ser lidas em qualquer ordem, sem prejuízo de sua compreensão, mas se relacionam de maneira complexa, de modo que ao término da leitura as narrativas convergem para uma única e surpreendente conclusão.”

Título: O Vilarejo
Autor: Raphael Montes
Editora: Suma de Letras
Número de Páginas: 109
Ano de Publicação: 2015

Nada (Janne Teller)

Neste livro, Janne Teller conta a história de Pierre Anthon, uma criança que constatou que nada na vida importa, que nada tem significado. Seus colegas de classe então decidem fazer uma “pilha de significados” para mostrar a Pierre que a vida tem significado. A pilha é composta de coisas que são importantes para cada umas das crianças, porém as coisas ficam complicadas quando eles decidem que outra pessoa deve escolher o que o outro irá colocar na pilha e tudo toma um rumo extremo.

Sinopse:

“‘Nada importa. Você começa a morrer no instante em que nasce.’ Pierre Anthon está no sétimo ano e tem a certeza de que nada na vida tem importância. Por isso, ele decide abandonar a sala de aula e passar os dias nos galhos de uma ameixeira, tentando convencer seus companheiros de classe a pensar do mesmo modo. Agora, diante da recusa do menino de descer da árvore, seus colegas farão uma pilha de objetos que significam muito para cada um deles, e com isso esperam persuadi-lo de que está errado.

A pilha começa com uma coleção de livros, uma vara de pescar, um hamster de estimação… Contudo, com o passar do tempo, os participantes se desafiam a abrir mão de coisas ainda mais especiais. A pilha de significados logo se transforma em algo macabro e doentio, que coloca em xeque a fé e a inocência da juventude.”

Título: Nada
Autor: Janne Teller
Editora: Record
Número de Páginas: 128
Ano de Publicação: 2013

A Hora do Lobisomem (Stephen King)

Neste clássico de Stephen King com uma nova edição e com uma belíssima capa dura em alto relevo, temos também uma história rápida e ao mesmo tempo cativante. O mestre da literatura consegue nos prender com sua escrita de forma que a devoremos com a ferocidade de um lobisomem.

Sinopse:

“O primeiro grito veio de um trabalhador da ferrovia isolado pela neve, enquanto as presas do monstro dilaceravam sua garganta. No mês seguinte, um grito de êxtase e agonia vem de uma mulher atacada no próprio quarto.
Agora, a cada vez que a lua cheia brilha sobre a cidade de Tarker’s Mill, surgem novas cenas de terror inimaginável. Quem será o próximo?

Quando a lua cresce no céu, um terror paralisante toma os moradores da cidade. Uivos quase humanos ecoam no vento. E por todo lado as pegadas de um monstro cuja fome nunca é saciada.

Um clássico de Stephen King, com as ilustrações originais de Bernie Wrightson”

Título: A Hora do Lobisomem
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Número de Páginas: 152
Ano de Publicação: 2017

Game of Thrones: Jon Snow e Ygritte se casam na vida real em castelo na Escócia

0

Publicado no 1News

Os atores Kit Harington e Rose Leslie, conhecidos pelos papéis de Jon Snow e Ygritte na consagrada série da HBO, Game of Thrones, casaram-se neste sábado, dia 23 de junho.

O noivado do casal já era de conhecimento dos fãs desde setembro do ano passado. A cerimônia de união teve sua parte religiosa, realizada na Igreja Rayne, e a celebração comemorativa aconteceu no Castelo Wardhill, situado na região nordeste da Escócia.

A título de curiosidade, o castelo histórico de 900 anos, pertence a família de Rose Leslie. A lista de convidados contou com muita gente famosa e vários ex-colegas da série, como Emilia Clarke, Sophie Turner, Maisie Williams e Peter Dinklage.

Leslie escolheu um vestido e um véu de cor marfim, enquanto que Kit optou pelo terno clássico. O casal aproveitou para cumprimentar convidados e fazer algumas fotos na saída da igreja. Leslie e Harington, os dois com 31 anos de idade, se conheceram no set de gravações de Game of Thrones em 2012. Em 2014, Leslie deixou a série e nos dias atuais participa do drama The Good Fight.

Ao que parece, Jon Snow sabia muito mais do que os fãs – e a noiva – imaginavam.

Game of Thrones

Game of Thrones é uma série de televisão inspirada na série de livros do autor George R.R. Martin. A primeira temporada estreou oficialmente em abril de 2011 e até agora já foram sete. As gravações gigantescas já aconteceram em diversas regiões do mundo, como Islândia, Malta, Croácia, Marrocos e Espanha.

O episódio The House of Black and White, na quinta temporada, fez a produção entrar para o Livro dos Recordes como a série que conseguiu a maior transmissão simultânea em escala mundial.

O sequestro que inspirou Agatha Christie em Assassinato no Expresso do Oriente

0

collagelindbergh

Publicado no Literatura Policial

Via The Sun – Sarah Barns – Assassinato no Expresso do Oriente, suspense que apresenta o detetive Hercule Poirot investigando um crime a bordo de um luxuoso trem transcontinental de passageiros, volta aos cinemas em uma nova adaptação, desta vez estrelando Kenneth Branagh, Johnny Depp, Penelope Cruz, Judi Dench, entre outras estrelas. Mesmo que a história ainda seja considerada um clássico após 80 anos desde sua publicação, muitos leitores não sabem que foi inspirada num evento da vida real.

Em 1927, o famoso aviador norte-americano Charles Lindbergh tornou-se o primeiro homem a fazer, sozinho, um voo transatlântico sem escalas no mundo. Cinco anos depois, seu filho de vinte meses, Charles Augustus Lindbergh, Jr, foi roubado do berço no meio da noite, na casa de Lindbergh em Nova Jersey. A imprensa acompanhou exaustivamente o caso, e os sequestradores exigiram um resgate de U$ 50.000 pelo retorno seguro da criança.

(Imagem: Literatura UOL)

(Imagem: Literatura UOL)

Os Lindberghs pagaram o resgate usando notas marcadas, na esperança de identificar os sequestradores posteriormente. Porém, o corpo de Charles Jr foi encontrado em decomposição na floresta apenas dois meses depois, a poucos quilômetros da casa da família. A polícia afirmou que a causa da morte teria sido uma fratura no crânio.

Durante esse período, Agatha Christie examinava histórias nos jornais em busca de ideias para suas próprias tramas. Em Assassinato no Expresso do Oriente, há claros paralelos entre o crime fictício e o da vida real, isso porque Agatha se inspirou nas circunstâncias desse sequestro ao descrever no livro o rapto de Daisy Armstrong, uma menina de três anos que é sequestrada e cuja família também paga um resgate, porém seu corpo é encontrado tempos depois. Segundo a escritora disse na época, ela incluiu mortes adicionais para aumentar a tragédia e também para fins de enredo.

murder_on_the_orient_express_first_edition_cover_1934

Quando Agatha escrevia Assassinato no Expresso do Oriente, em 1933, o crime ainda não tinha sido resolvido, mas em 1934 a polícia fez novas descobertas quando conseguiu rastrear o dinheiro marcado de volta a um imigrante alemão chamado Bruno Hauptmann, um investidor de Wall Street. Uma empregada inocente, Violet Sharp, foi levada ao suicídio depois que a polícia suspeitou que ela estivesse envolvida.

Tempos depois, Hauptmann foi julgado e condenado pelos crimes de sequestro e assassinato. Ele se declarou inocente até a morte, quando foi executado na cadeira elétrica da prisão estadual de Nova Jersey em 3 de abril de 1936.

5 Livros para ler se você sente falta da série: ‘Two and a Half Men’

0

029-two-and-a-half-men-theredlist

Fabio Mourão, no Dito pelo Maldito

Todos temos nossas series favoritas, e se dependesse de nós, elas seriam produzidas ad infinitum para o nosso bel prazer; mas infelizmente o formato deste produto tende a passar por nossas vidas durante anos, marcar instantaneamente todo uma geração e deixar nada mais do que muita saudade ao fim de sua última temporada.

Foi pensando nisso que criamos este espaço banzo, com o intuito de indicar livros que possuam conceitos semelhantes ao de séries passadas, e assim tentar resgatar um pouco do espírito que projetou o sucesso desses programas.

“Em Dois Homens e Meio (no original, Two and a Half Men) Charlie Harper, é um compositor de jingles, que mora numa bela casa na praia de Malibu, em Los Angeles. É rico, por isso tem uma enorme facilidade de conquistar as mulheres. Possui um belo carro na garagem, e sempre se envolve em confusões devido ao seu consumo de bebidas alcoólicas, com mulheres, jogos, e apostas. Seu estilo de vida muda, quando seu irmão Alan Harper , que esta no meio de um divórcio com a esposa, passa a morar com ele, junto ao o seu filho Jake Harper.

Apesar de Charlie ser muito diferente de seu irmão, ele o recebe em sua casa, pelo fato de não ter pra onde ir, e estar com o seu sobrinho. Embora sejam diferente um do outro, eles tem uma coisa em comum: Os dois amam Jake, e querem o melhor para o menino.”
Portanto, se você gostava de ‘Two and a Half Men’, então vai adorar ler…

✔ Espero que sirvam cerveja no Inferno (Tucker Max)
Finalmente uma literatura para homens… Você entra nas livrarias e vê livros para meninas, romances para mulheres solteiras, livros eróticos para mulheres casadas, e até temas para senhoras. Para homens, nada! Tucker Max escreveu o livro mais politicamente incorreto sobre as aventuras masculinas… Ele ri da vida, da saúde, da segurança dentro do trio: cerveja, noitada e mulheres… Mas não banca o garanhão invencível.

Ele conta as furadas, os micos, as mancadas, mas também o lado divertido dessas aventuras… para valer a máxima contida no título: Já que tem certeza de que não vai para o céu, ele torce para que sirvam pelo menos cerveja no inferno. (Faro editorial)

✔ Beber, Jogar, [email protected]#er (Andrew Gottlieb)
Em ‘Beber, jogar, [email protected]#er’, Bob Sullivan traído e abandonado por sua mulher, parte em uma jornada em busca da felicidade e da liberdade. Desiludido, Sullivan narra suas farras homéricas e algumas confusões como – encher a cara na Irlanda, apostar até as calças em Las Vegas, e dar asas a seus desejos proibidos na Tailândia. A única regra é não ter regras.

Se você se acha um bom boêmio só porque possui uma conta de pendura no bar de esquina da sua rua, experimente acompanhar o protagonista na Trilha do Whisky, um dos principais pontos turísticos da Irlanda, um país que possui toda sua cultura nativa baseada unicamente no consumo do álcool, a ponto de batizar com nomes de bebidas (e referencias) suas ruas, bairros, cidades e até mesmo seus pontos históricos. (Editora Planeta)

✔ O Enterro da Cafetina (Marcos Rey)
O mundo dos personagens de Marcos Rey começa quando o sol se põe e a noite cai sobre a cidade de São Paulo. Então, boêmios, garotas de programa, gigolôs, guerrilheiros urbanos (o livro foi escrito nos dias da ditadura militar), dançarinas de cabarés, taxi girls, alcoólatras começam a sair das tocas, como ratos famintos, em busca de aventuras, de divertimento, de um trouxa, de um trocado, de uma garrafa de álcool, ou do simples e exato exercício de suas profissões.
Como diz o autor, “são homens e mulheres que param nos bares, restaurantes, inferninhos, cabarés, boates e em certas casas onde tudo se tolera”, por vocação ou erro de educação, dor de cotovelo ou outra dor qualquer, vagabundagem. A noite paulistana, seus mistérios e misérias, faz a unidade de O Enterro da Cafetina, atando os sete contos entre si e formando um grande painel.

O que contam essas histórias? Coisas terríveis que acontecem na noite, como diz a Bíblia, mas também casos surpreendentes, quase patéticos, insuspeitas generosidades. Noitadas de amigos, regadas a muito álcool, que terminam de forma trágica; o gigolô bem-sucedido, homem de muitas mulheres, apaixonado por uma moça de família, a quem auxilia financeiramente; a morte e o enterro retumbante da velha cafetina; jogos de sedução em que cada um procura lograr o outro; a ação de guerrilheiros mais ou menos trapalhões; um caso de ciúmes neurótico; o redator alcoólatra lutando pela sobrevivência. (Editora Global)

✔ Fabulário Geral do Delírio Cotidiano (Charles Bukowski)
Este livro é o segundo volume da obra Ereções, ejaculações e exibicionismos, do genial Charles Bukowski (1920-1994). Depois de Crônica de um amor louco, o velho Buk descreve, nestes mais de trinta contos fortemente autobiográficos, suas desventuras, traumas, amores fracassados e prisões inesperadas. Eis toda a excitação frenética do escritor nascido na Alemanha e emigrado para os Estados Unidos que imortalizou o mundo marginal de Los Angeles, sua cidade de adoção. O olhar estrangeiro-nativo de Bukowski esmiúça o lado negro do sonho americano – e revela o anti-sonho -, um mundo de marginais, viciados, bêbados e prostitutas, dos quais só não se pode dizer que estão na sarjeta porque sempre decaem um pouco mais. São pessoas tal qual na vida real, retratadas de forma triste, divertida, escatológica e universal, em toda sua vulgaridade e realidade.

Eis todo o gênio narrativo de Charles Bukowski, que, como John Fante, representa o último grito da geração beat e cujo humor cáustico foi comparado ao de Henry Miller, Louis-Ferdinand Céline e Ernest Hemingway. (Editora L&PM)

✔ Se Você Gostou da Escola, Vai Adorar Trabalhar (Irvine Welsh)
O que há em comum entre uma madame de Chicago, jovens americanos hedonistas, escoceses bêbados e outros tipos pra lá de banais? Com seu inconfundível senso de humor, Irvine Welsh dá voz a uma galeria de personagens tão bizarros quanto inesquecíveis na coletânea. Se Você Gostou da Escola, Vai Adorar Trabalhar- Mais cáustico do que nunca, o autor de Trainspotting mostra, nas quatro histórias e uma novela que compõem o livro, que também é um mestre das narrativas curtas, gênero que não trabalhava desde a década de 1990.

Em comum, os personagens criados por Welsh vivem todos alguma forma de desespero silencioso. Em “Cascavéis”, uma ex-promessa do futebol americano, que desperdiçou sua carreira entre as drogas, a bebedeira e um amor não correspondido, se vê em uma situação limite em pleno deserto; no conto seguinte, que dá título ao livro, um britânico troca a Inglaterra pelo Caribe em busca de uma vida de prazeres, mas os problemas o seguem; a heroína de “Cães de Lincoln Park” vive uma montanha-russa de emoções, equilibrando-se entre a hipocrisia de amizades duvidosas e seus próprios preconceitos; em “Miss Arizona”, um cineasta a caminho do estrelato encontra mais do que esperava ao pesquisar a biografia de seu ídolo; e, em “O Reino de Fife”, o autor acompanha o crescente efeito opressivo da rotina e da falta de perspectivas sobre um grupo de jovens moradores de uma pequena cidade escocesa. (Editora Rocco)

Go to Top