Diário da Maísa

Como montar uma biblioteca para as crianças em casa

0
Divulgação/Pixabay

Divulgação/Pixabay

 

Publicado no Bonde

Estimular a leitura desde os primeiros anos de vida traz inúmeros benefícios para a criançada. Além do estímulo à linguagem – tanto oral, quanto escrita -, esse momento em família fortalece a interação e o vínculo entre pais e filhos, aumenta o repertório cultural dos pequenos, a criatividade, a compreensão, o armazenamento de informações e o resgate de memórias passadas.

Pensando em contribuir ainda mais no estímulo ao gosto por livros na primeira infância, a Leiturinha, maior clube de assinatura de livros infantis do Brasil, selecionou algumas dicas para transformar um simples espaço em casa em um ótimo cantinho da leitura.

1. Escolha um espaço

O primeiro passo é reservar um local adequado em casa. Pode ser um canto da sala que esteja sobrando, ou até mesmo uma parede vazia. Você poderá adequar seu projeto ao espaço que tem disponível.

2. Abuse da criatividade!
Monte prateleiras e estantes acessíveis às mãozinhas do seu pequeno. Existem algumas movelarias que comercializam estantes em tamanhos adequados, mas com criatividade vocês mesmos podem confeccionar uma. O importante é que a criança consiga manusear, sentir e tocar nos livros.

3. Crie um ambiente aconchegante
Não precisa de luxo. Um ambiente bem iluminado e algumas almofadas, tapetes ou puffs vão deixar o cantinho da leitura bem mais gostoso e aconchegante para se espalhar entre histórias e aventuras!

4. Aposte na curadoria do conteúdo
É importante uma seleção de livros adequada à fase da criança. Ela precisa ser acessível ao seu entendimento e explorar sua evolução de maneira prazerosa. É necessário também que se conheça as preferências da criança – observando o pequeno no seu dia-a-dia você poderá ter indícios claros das suas preferências literárias.

Hoje também existe no mercado a opção dos clubes de leitura, como a Leiturinha, que conta com uma equipe especializada no assunto e que seleciona livros adequados ao perfil de cada pequeno.

5. Organize os livros com seu filho

Defina uma maneira de organizar os títulos. Pode ser por gênero, autor, ordem alfabética, o que vocês acharem mais fácil! Seu filho também pode participar da organização, o que despertará ainda mais sua curiosidade.

6. Quantidade de livros
Não é necessário que se defina um número exato de títulos presentes na biblioteca do seu pequeno. É necessário que ele entre em contato com diferentes tipos de obras literárias e que esse contato esteja vinculado a uma rotina.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

ABL publica em seu site manuscritos digitalizados de Machado de Assis

0

512885-400x600-1

Publicado na Folha de S.Paulo

Em 825 páginas escritas à mão, Machado de Assis escreveu a história de dois gêmeos idênticos, Pedro e Paulo, mas de temperamento oposto no romance “Esaú e Jacó”, publicado em 1904. Há uma semana, desde a última terça (10), o texto pode ser consultado em sua versão original na internet: a ABL (Academia Brasileira de Letras) disponibilizou os manuscritos desse e de outros dois textos do escritor.

As rasuras, na caligrafia do autor, dão pistas sobre as idas e vindas de sua escrita e indicam as mudanças, inclusive, de nomes dos personagens do romance. A consulta, porém, ainda não é amigável: é preciso seguir uma série de recomendações do site, explicadas pela Academia.

Página de manuscrito de 'Esaú e Jacó', de Machado de Assis, digitado pela Academia Brasileira de Letras

Página de manuscrito de ‘Esaú e Jacó’, de Machado de Assis, digitado pela Academia Brasileira de Letras

 

Os documentos já integravam o Arquivo Múcio Leão, da ABL, coordenado pelo historiador e acadêmico José Murilo de Carvalho. E podiam ser consultados digitalmente, porém apenas nos computadores instalados no prédio da instituição, no Rio.

A grande procura para observar esses textos motivou a publicação irrestrita na internet, segundo a instituição. Além de “Esaú e Jacó”, estão disponíveis também “Memorial de Aires” e o poema “O Almada”. A previsão é que, no futuro, todos os manuscritos de Machado de Assis estejam abertos para consulta.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

MEC e STF firmam acordo por doações de livros a presídios

0
A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, recebe o ministro da Educação, Mendonça Filho - Nelson Jr./STF

A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, recebe o ministro da Educação, Mendonça Filho – Nelson Jr./STF

 

Publicado na Isto É Via Estadão

O Ministério da Educação e o Supremo Tribunal Federal (STF) assinaram, nesta terça-feira, 17, um acordo para a doação de cerca de 20 mil livros para 40 bibliotecas que serão montadas em presídios nacionais. A primeira entrega será feita na próxima semana em uma penitenciária feminina próxima a Belo Horizonte, segundo o ministro da Educação, Mendonça Filho, com a presença da ministra Cármen Lúcia, presidente do STF e do Conselho Nacional de Justiça.

O ministro explicou que o cronograma completo da entregas e os presídios que serão contemplados ainda estão em fase de definição, sob a coordenação da presidente do STF, que estará em contato com tribunais de justiça e secretarias estaduais de segurança. “A partir dessa primeira doação nós faremos um cronograma para as demais”, disse. O STF não confirmou ainda data e local da primeira entrega.

Segundo ele, os custos totais do projeto não estão definidos, e a montagem dos espaços físicos das bibliotecas dependerá das secretarias de segurança. “É um ato importante para garantir em diversas penitenciárias o acesso a bibliotecas. E, ao mesmo tempo também funciona como instrumento válido para a chamada remissão de pena, já que o preso pode remir (diminuir) a pena pela questão da leitura, de acordo com os critérios definidos pelo juiz de execução penal”, disse Mendonça, defendendo a leitura como instrumento importante para a “humanização” do sistema penitenciário brasileiro.

Mendonça também falou que está buscando viabilizar projetos para fornecer educação a distância e formação técnica a presidiários.

Enem

O ministro disse também que o MEC pretende oficializar na a separação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em relação à certificação da conclusão do Ensino Médio. Atualmente feita pelo Enem, essa atribuição passará a ser feita pelo Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja). O Enem permanece com a função de definir o acesso ao Ensino Superior.

“O Encceja vai valer como certificado de conclusão do Ensino Médio. A partir do segundo semestre de 2017, oferecemos o Encceja ao sistema penitenciário nacional. E, para a ministra Cármen Lúcia, isto é muito positivo”, disse Mendonça.

Mendonça explicou que o motivo é ter uma prova mais adequada para a obtenção do certificado de conclusão do ensino médio, pois o nível de avaliação não deveria ser o mesmo exigido das pessoas que buscam acesso ao Ensino Superior.

O ministro disse que, de 8 milhões de candidatos ao Enem, apenas 1,2 milhão o fazem para obter a certificação de conclusão do ensino médio. E, deste 1,2 milhão, apenas 70 mil pessoas obtêm o certificado, cerca de 7%.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Michelle Obama escritora: o que podemos esperar do futuro da primeira-dama americana

0
Foto: Nicholas Kamm / AFP

Foto: Nicholas Kamm / AFP

 

Publicado na Revista Donna

Para Michelle Obama, a saída da Casa Branca não significará o afastamento de projetos e causas pelos quais lutou ao longo dos últimos oito anos. Em entrevista ao jornal americano The Washington Post, Melissa Winter, porta-voz da equipe, revelou que a mãe de Malia Ann e Sasha quer escrever livros, inclusive já tem uma publicação de memórias encaminhada.

Apesar de, um ano atrás, Michelle ter falado no programa de Oprah Winfrey que gostaria de voltar à vida normal, os planos parecem ter mudado. Todo o trabalho feito até hoje, segundo Winter, terá continuidade.

– Ainda não fizemos nenhum plano a longo prazo, é hora de dar espaço para ela voltar a ser uma cidadã comum – explicou Melissa, que trabalha com Michelle desde o primeiro mandato de Obama.

Registro da família Obama em setembro de 2009, no ano da posse de Barack | Official White House Photo

Registro da família Obama em setembro de 2009, no ano da posse de Barack | Official White House Photo

 

– Provavelmente, com o decorrer do tempo, muitos livros virão. Vejo muito futuro em Michelle. Transmitir toda a experiência que ela viveu nos últimos anos vai ser um passo natural – completou.

Para manter a agenda como ativista, a primeira-dama contratou alguns membro da atual equipe, que se mudará para um pequeno escritório em Washington, onde a família pretende morar até que a filha mais nova, Sasha, termine os estudos.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Oito livros que chegarão aos cinemas em 2017 e você já pode ler

0

naom_587fa3a6a7d83

Adaptações agendadas para este ano incluem nos créditos nomes como Ben Aflleck, Julia Roberts, Emma Watson, Johnny Depp

Publicado no Notícias ao Minuto

O cinema mundial cai de amores pela literatura e isso não é novidade. Todos os anos, longas-metragens que fazem sucesso de público ou de crítica saem das páginas dos livros para salas escuras. Neste ano, não será diferente. A boa notícia para os brasileiros é que a maioria destas obras já foram publicadas em português antes de virarem roteiro.

Um dos títulos que mais gera expectativa é o polêmico “Cinquenta Tons Mais Escuros”, continuação da trilogia erótica de E.L. James com direção de James Foley, de longas como “Medo” (1996), além de Jamie Dornan e Dakota Johnson nos papéis principais. As outras adaptações agendadas para este ano incluem nos créditos nomes como Johnny Depp, Ben Aflleck, Julia Roberts, Emma Watson.

O Cultura Ao Minuto lista abaixo alguns dos livros que chegarão aos cinemas em 2017, mas já estão disponíveis nas livrarias. Dois deles são títulos do mestre do suspense Stephen King. Confira a lista.

“Os Filhos da Noite”, de Dennis Lehane

Lançado no Brasil pela Companhia das Letras, o livro conta como “A Lei Seca fez brotar do chão uma vasta rede de destilarias subterrâneas, bares clandestinos, gângsteres e policiais corruptos. Há muito que Joe Coughlin, o filho mais novo de um proeminente capitão da polícia de Boston, deu as costas à sua criação rígida e severa. Dos pequenos delitos cometidos na infância, Joe agora desfruta com gosto de uma carreira no crime construída a soldo de um dos mais temidos mafiosos da cidade”. A adaptação cinematográfica chamará “A Lei da Noite” e chegará ao Brasil em fevereiro, com Ben Affleck, Zoe Saldana, Scott Eastwood, Sienna Miller.

“Antes Que Eu Vá”, de Lauren Oliver

Prepare os lenços de papel, se o longa previsto para chegar aos cinemas em março for fiel ao texto do livro, publicado no Brasil pela Intrínseca: Samantha Kingston tem o namorado mais cobiçado do universo, três amigas fantásticas e todos os privilégios até que sofre um acidente. E revive o último dia da própria vida sete vezes. No elenco do longa, Zoey Deutch, Halston Sage, Logan Miller.

“A Cabana”, de William P. Young

Foram mais de 4 milhões de exemplares vendidos no Brasil. O livro, publicado em português pela Editora Sextante, trata sobre o rapto da filha mais nova de Mack Allen Phillips. “As evidências de que ela foi brutalmente assassinada são encontradas numa cabana abandonada.

Após quatro anos vivendo numa tristeza profunda causada pela culpa e pela saudade da menina, Mack recebe um estranho bilhete, aparentemente escrito por Deus, convidando-o para voltar à cabana onde aconteceu a tragédia”. A previsão de estreia nos cinemas é março, com Sam Worthington, Octavia Spencer, Radha Mitchell, Tim McGraw.

“Extraordinário”, de R.J. Palacio

Aplaudido pela crítica, narra a história de Auggie, jovem que nasceu com uma síndrome que causa deformidade facial. Entre cirurgias, Auggie nunca tinha ido à escola, até começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York. A tradução e impressão para o português é da Editora Intrínseca. No cinema, o longa reunirá Owen Wilson, Julia Roberts, Jacob Tremblay. Estreia prevista em abril.

“O Círculo”, de Dave Eggers

O que impressiona no thriller de Dave Eggers é o flerte com a realidade do mundo globalizado. O livro, com selo da Companhia das Letras, traz a história de Mae Holland, uma jovem profissional contratada para trabalhar em uma empresa que incorporou todas as outras de tecnologia e controla e-mail, mídias sociais, operações bancárias e sistemas de compras. Nos cinemas, Mae é Emma Watson. O longa que estreia em abril terá ainda Tom Hanks E John Boyega no elenco.

“A Torre Negra Vol. 1 – O Pistoleiro”, de Stephen King

Escrito em 1978, por um Stephen King de 19 anos, “O Pistoleiro” é o primeiro da série “A Torre Negra”. O protagonista do livro é Roland Deschain, Último dos pistoleiros inspirado na honra das ordens cavaleirescas do mundo medieval. Ele busca a Torre Negra, eixo de todo o tempo e espaço. Estreia nos cinemas em julho, com Matthew McConaughey, Idris Elba e Katheryn Winnick.

“A Coisa”, de Stephen King

Será a segunda adaptação desta obra de Stephen King, reeditada no Brasil pela Editora Objetiva. A primeira foi lançada no anos 1990. A estreia atual será em setembro, com Bill Skarsgård, Finn Wolfhard e Jaeden Lieberher no elenco. O livro apresenta a Coisa, um ser sobrenatural e maligno que deixou terríveis marcas de sangue em Derry. Quase trinta anos depois, os amigos voltam a se encontrar. Uma nova onda de terror tomou a pequena cidade.

“Assassinato no Expresso do Oriente”, de Agatha Christie

Clássico publicado em 1934, o livro chegou aos cinemas pela primeira vez 40 anos depois, pelas mãos do diretor Sidney Lumet. O título, vendido no Brasil pela L&PM, é ambientado em um trem luxuoso, parado em uma tempestade em plena Iugoslávia. Entre os passageiros, milionários, aristocratas, empregados, um assassino e um investigador, Hercule Poirot. O novo filme estreia em novembro, com Daisy Ridley, Johnny Depp, Penélope Cruz, Josh Gad.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Go to Top