Cada um na sua casa

Mistério da vida real de Agatha Christie vai virar filme

0

Agatha Christie

Daniel Medeiros, na Pipoca Modernaarticle-0-13A6911A000005DC-593_640x827-400x517

A Paramount Pictures vai produzir o filme “Agatha”, que investigará um mistério real da vida da escritora Agatha Christie, autora de “Assassinato no Expresso Oriente”, “O Caso dos Onze Negrinhos”, “Morte no Nilo” e diversos outros livros do gênero. A informação é do site Deadline.

A trama do filme vai explorar o misterioso desaparecimento de Agatha Christie em dezembro de 1926, fato que causou grande comoção pública na época. Christie saiu de casa na noite de 3 de dezembro de 1926 depois de uma briga com o marido, o coronel Archibald Christie, após ele pedir o divórcio.

Nessa noite, ela deixou um bilhete com a sua secretária, explicando que estava indo para o norte da Inglaterra. No entanto, o seu carro foi encontrado mais tarde, não muito longe de sua casa, perto de um lago, com várias roupas suas. Isso levou a um enorme clamor do público em geral. seu desaparecimento foi noticiado na primeira página do The New York Times, e 15 mil voluntários e mil policiais vasculharam a área próxima procurando por ela. O escritor Sir Arthur Conan Doyle, criador do personagem Sherlock Holmes, chegou até a contratar um médium e deu-lhe uma das luvas de Christie para tentar ajudar a investigação.

 

Christie_at_Hydro-400x627Dez dias mais tarde, ela foi encontrada no Swan Hydropathic Hotel, em Harrogate, Yorkshire, onde tinha sido registrada como a senhora Teresa Neele, da Cidade do Cabo, África do Sul. Mas a intriga só aumentou após o seu regresso, quando dois médicos a diagnosticaram com amnésia, e ela insistiu que não tinha nenhuma lembrança dos acontecimentos dos últimos 11 dias. Christie nunca divulgou a razão pela qual esteve ausente por tanto tempo, mas supõe-se que a infidelidade do marido, a sua depressão por escrever constantemente e a morte da sua mãe no início daquele ano tenham lhe causado um colapso nervoso.

Algumas pessoas teorizam que tudo não passou de um golpe de publicidade ou até mesmo de uma tentativa de acusar o marido de homicídio, na linha da trama de “Garota Exemplar” (2014). Archie e Agatha se divorciaram em 1928.

A história tem tantos teorias que já foi explorada na série britânica “Doctor Who”, numa trama envolvendo alienígenas e abelhas gigantes.

O projeto do filme está sendo descrito como uma mistura de “Sherlock Holmes” (2009) com “Tudo por uma Esmeralda” (1984). A primeira versão do roteiro foi escrita por Allison Schroeder (“Meninas Malvadas 2″) e atualmente o texto está sendo reescrito por Annie Neal, cujo roteiro inédito de “Beauty Queen” figurou na Black List de 2013.

“Agatha” ainda não tem cronograma de filmagem e nem data de estreia definidos.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

10 dicas para estudantes universitários

0
Fonte: Shutterstock

Fonte: Shutterstock

Conheça formas de adequar-se à nova rotina e aproveitar o novo ambiente

Publicado no Universia Brasil

A transição da escola para a faculdade pode ser um período de difícil adaptação para alguns alunos, já que suas vidas mudam completamente. Para facilitar esse processo, é interessante que sejam estabelecidos objetivos e formas de alcançá-los. A vida universitária pode ser muito divertida e será essencial para moldar o aluno como profissional da área que ingressará. Veja 10 dicas que todo estudante do grau superior deveria saber:

1 – Controle-se financeiramente
Compre a bibliografia obrigatória somente quando for extremamente necessário e pegue emprestados os livros que estiverem disponíveis na biblioteca. Além disso, cancele seu cartão de crédito caso você seja um viciado em compras. Essas pequenas economias farão grande diferença se você realmente precisar de um dinheiro extra.

2 – Organize seu tempo
Divida seu dia entre as aulas, o trabalho (se você tiver) e as atividades extracurriculares. Faça anotações, seja disciplinado e participe das aulas.

3 – O sistema não está contra você!
Não discuta com as autoridades da sua universidade. Sempre que você estiver com algum problema, tente resolve-lo da maneira mais educada possível, porque isso pode ser bom para sua carreira no futuro.

4 – Faça amizades
Adquirir uma vida social é muito importante. Além de facilitar a adaptação no novo ambiente, as novas amizades podem tornar-se relações duradouras de confiança. Você cultivará várias histórias e se importará menos com rumores desnecessários.

5 – Estágios e contratações
Procure um estágio durante o período universitário, porque isso pode gerar boas oportunidades no futuro. Está prática sempre conta pontos positivos no currículo.

6 – Tenha certeza que escolheu o curso certo
Como calouro, é importante que você dedique um tempo para explorar e pensar sobre as possibilidades da sua futura profissão, para que você tenha certeza da sua escolha. Outra dica é que você assista aulas diferentes para ver qual a sua área de preferência dentro da carreira.

7 – Ouça os conselheiros
Quando o aluno ingressa na faculdade, a instituição tenta conectar os calouros com conselheiros da área de atuação de interesse de cada um. Porém, após um tempo, você pode conhecer outros conselheiros e querer saber mais sobre eles.

8 – Conheça as fontes de pesquisa da instituição:
Informe-se de todos os programas que estão sendo promovidos pela faculdade. Além disso, cheque se existem tutoriais ou aulas de reforço para que você fixe melhor os conteúdos.

9 – Estabeleça objetivos
Determine quais os intuitos de cada aula que você assistir e, além disso, opte por outra fora da grade horária. Porém, organize bem seus horários para você não ficar sobrecarregado.

10 – Esteja saudável
Exercícios físicos aumentam o fluxo sanguíneo para o cérebro e, consequentemente, melhoram o humor e o sono, além de reduzir a ansiedade e o estresse. Por isso, coma bem, mantenha-se em forma e se exercite regularmente.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

’50 Tons': após briga com autora, diretora deixa franquia

0
Sam Taylor-Johnson é a diretora escolhida para o filme Cinquenta Tons de Cinza(Divulgação/VEJA)

Sam Taylor-Johnson é a diretora escolhida para o filme Cinquenta Tons de Cinza(Divulgação/VEJA)

Publicado na Veja

Depois de uma série de desentendimentos com a escritora E. L. James, a diretora britânica Sam Taylor-Johnson, responsável por transformar em filme o primeiro livro da série best-seller de James, a erótica Cinquenta Tons de Cinza, pediu para sair da franquia. Controladora, a autora da trilogia não teria dado liberdade suficiente para que Sam Taylor-Johnson fizesse do seu livro um filme decente — no sentido da qualidade, não moral. Alguns diálogos, por exemplo, foram fiéis aos do livro — e provocaram risos na plateia do Festival de Berlim.

“Ter dirigido Cinquenta Tons de Cinza foi uma viagem intensa e incrível pela qual sou muito grata. Gostaria de agradecer ao estúdio Universal por isso”, declarou Taylor-Johnson em comunicado enviado ao site americano Deadline, na noite desta quarta-feira. “Fiz amizades próximas e duradouras com o elenco, os produtores, a equipe e, especialmente, com Dakota (Johnson) e Jamie (Dornan) e, embora não esteja mais ligada à série, não desejo nada se não sucesso às sequências.”

De acordo com o jornal britânico The Guardian, a roteirista do primeiro filme, Kelly Marcel, também está de saída, e pelo mesmo motivo — desentendimento com E. L. James, que agora terá ainda mais controle sobre a produção. Embora não se sabia por enquanto quem tomará as rédeas do projeto, está confirmado que Dakota Johnson voltará a encarnar a jovem Anastasia Steele e que Jamie Dornan interpretará outra vez o multimilionário Christian Grey. A adaptação cinematográfica do primeiro dos livros de E.L. James arrecadou cerca de 560 milhões de dólares no mundo todo.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Filósofo e escritor Mário Sérgio Cortella é cotado para o MEC

0

Mario Sergio Cortella

‘Habitué’ da imprensa em geral, filósofo e escritor Mário Sérgio Cortella trabalhou 17 anos ao lado do patrono da educação brasileira, Paulo Freire; com Freire, ele diz ter aprendido a ter humildade intelectual, “que é a capacidade de saber que não sabe tudo que pode ser sabido e saber que não é o único que sabe aquilo que pode ser sabido”

Publicado no Brasil 247

Com um portfólio de 15 livros escritos nos últimos cinco anos, o filósofo Mário Sérgio Cortella é cotado pela presidente Dilma Rousseff para assumir o Ministério da Educação, na vaga aberta por Cid Gomes.

Colunista da rádio CBN e ‘habitué’ da imprensa em geral, ele trabalhou 17 anos ao lado do patrono da educação brasileira, Paulo Freire. Com Freire, ele diz ter aprendido a ter humildade intelectual, “que é a capacidade de saber que não sabe tudo que pode ser sabido e saber que não é o único que sabe aquilo que pode ser sabido”.

Cortella sucedeu Freire na Secretaria de Educação da cidade de São Paulo entre 1991 e 1992, na gestão Luiza Erundina.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Brasileira conta em livro como viajou três meses pela Europa sem dinheiro

0

Sem levar dinheiro ou cartões, artista plástica conheceu 14 países.
Ela pegou carona e se hospedou na casa de desconhecidos.

paris2

Publicado no G1

A brasileira Aline Campbell, que viajou três meses pela Europa sem gastar nem um centavo, reuniu suas aventuras de viagem em um livro.

Natural do Rio de Janeiro, Aline, de 26 anos, embarcou em 2013 em um avião sem levar nada de dinheiro – nem um cartão de crédito para emergências. Fora o gasto prévio com as passagens aéreas de ida e volta, ela não desembolsou nada com transporte, hospedagem ou comida.

portasabertas2

Dependendo apenas da ajuda de desconhecidos para dormir, comer e se locomover, a artista plástica carioca conheceu 30 cidades em 14 países durante 92 dias. A ideia, explicou, era mostrar que é possível confiar na bondade das pessoas.

O livro é uma adaptação de seu diário de viagem, que foi escrito ao longo do caminho. Com o título de “Portas Abertas: Três meses na Europa sem um centavo no bolso”, a publicação independente teve metade dos custos financiados por uma campanha de crowdfunding (financiamento coletivo) na internet.

É possível baixar gratuitamente a versão online ou comprar o livro impresso diretamente com a autora por R$ 35, já incluído o frete.

Vida leve

montagem

Aline diz que quer que o livro inspire outras pessoas a irem atrás de seus desejos e mostrar que “o mundo não é tão ruim ou perigoso com pensamos”. “Quero levar adiante a ideia de que positividade atrai positividade, de que quando respeitamos as diferenças, confiando em um mundo melhor, conseguimos levar uma vida mais leve, sincera e feliz”, afirma.

Ao revisar seu diário para o livro, a carioca pôde reviver as situações que viveu na viagem. Uma das mais marcantes foi sua ida de Londres até a Sérvia, um país que ela “nem sabia localizar no mapa”. “Só me dei conta da distância depois do terceiro dia dirigindo sem parar. Chegando lá, ainda fui acolhida por uma família na montanha, numa cidadezinha de interior, onde vivi experiências únicas e até mesmo um romance”, conta.

aline-caminhao

Depois do tour pela Europa, Aline já rodou o Brasil de carona acompanhada por seu cachorro, Saga, e diz que planeja uma futura viagem a pé. “Estou sempre viajando. Gosto muito de pegar a estrada, conhecer pessoas e compartilhar momentos”, completa.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Go to Top