William Douglas

Turismo literário: alguns dos melhores destinos para quem ama literatura

0

mala2

Kafka, Neruda, Jorge Amado, Hemingway: faça as malas siga os passos dos mestres da ficção.

Betina Neves, no Superinteressante

Casas de Neruda – Chile

O poeta chileno Pablo Neruda tem três casas- museus dedicadas à sua memoria. La Chascona, em Santiago, tem uma planta caótica, repleta de puxadinhos, e guarda pinturas e obras que Neruda ganhou de amigos, como um retrato de sua companheira de toda a vida, Matilde Urrutía, feita por Diego Rivera. Em Valparaíso, a casa La Sebastiana fica na encosta de um morro ? as paisagens da janela mudam a cada andar (no segundo, todo cor-de-rosa, fica o bar onde Neruda preparava seu coquetelón). Isla Negra, isolada na comuna de El Quisco e de frente para o mar, é uma típica casa de acumulador, com muitas quinquilharias, estátuas e coleções.

Museu Franz Kafka – República Tcheca

Praga não nos deixa fugir. É uma mãe com garras?, escreveu Kafka. O museu do autor de A Metamorfose estuda como a capital tcheca afetou o seu trabalho e ensina a vê-la através do seus olhos. Estão ali primeiras edições de seus livros, cartas e fotos.

Museu Beat – EUA

Este museu de San Francisco é dedicado à Geração Beat, o movimento principalmente literário da década de 1950 que se rebelou contra o modelo quadradão de ordem estabelecido nos EUA após a 2ª Guerra e inspirou a onda hippie e as manifestações estudantis dos anos 1960. O acervo, quase todo doado por amigos dos Beats, coleciona fotos, livros raros, pinturas, discos, pôsteres e objetos pessoais e ensina como a geração emergiu do contexto da Guerra Fria. Jack Kerouac é, naturalmente, o maior destaque, junto de William Burroughs.

Casa dos Bicos – Portugal

Em Lisboa, o edifício do século 16 é sede da Fundação José Saramago [josesaramago.org], que organiza exposições, recitais, cursos e palestras; algumas com o escritor como tema. Para uma imersão mais intensa no universo de Saramago, é possível se hospedar, por meio do site Airbnb [airbnb.pt/rooms/3754444?sug=50], na Casa Museu Sofia e Tomás, onde ele viveu com a ex-mulher, a também escritora Isabel da Nóbrega entre 1970 e 1986 e escreveu Memorial do Convento. A diária custa a partir de R$ 140.

Cafés literários – França

Cafés parisienses guardam memórias de grandes nomes da literatura do século 20 (alô, Meia-Noite em Paris). A dupla mais famosa é o Les Deux Magots e o vizinho Cafe de Floré, cujas varandas recebiam por horas gente como Jean Paul Sartre, Simone de Beauvoir, Jean Giraudoux e Ernest Hemingway. Outra visita importante para comer croissant e observar os parisienses à la Baudelaire é o Café de la Mairie (8 Place Saint-Sulpice). Foi lá que rolou o primeiro encontro entre os dois maiores nomes do existencialismo, Sartre e Albert Camus.

A Casa do Rio Vermelho – Brasil

Desde 2014, a casa em que Zélia Gattai e Jorge Amado moraram em Salvador foi aberta ao público. O espaço é o personagem principal do romance de Zélia que se chama, veja só, A Casa do Rio Vermelho. Quem leu o livro pode ver detalhes como o Exu no jardim, com sua oferenda, o quarto do casal e os desenhos de Carybé. Um quiosque conta, com fotos e vídeos, a história da relação de Jorge com o candomblé.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

12 livros que serão adaptados para o cinema que você precisa conhecer

0

Vitória Trindade, no Cabana do Leitor

Entrando na onda da estreia da semana, O Lar das Crianças Peculiares, a mais recente adaptação cinematográfica vinda direto dos livros, vamos falar e listar os próximos livros que devem chegar aos cinemas em breve.

Há um ano, as adaptações cinematográficas de livros YA (ou jovem adulto) eram as sensações do momento, Jogos Vorazes, Divergente, Maze Runner e outros. Todos tinham o objetivo de alcançar o sucesso das franquias Harry Potter e Crepúsculo, embora alguns não obtiveram tal sucesso.

Jogos Vorazes foi a franquia que chegou mais perto do objetivo, mas o público, que foi bombardeado de adaptações, logo ficou cansado do gênero e o espaço para essas adaptações foi dado como saturado – posição que, para alguns, agora é ocupada pelos filmes de super-heróis.

Os longas que chegaram ‘atrasados’ como A 5ª Onda, O Doador de Memórias e Convergente, se tornaram fracassos de bilheteria. E a queda de renda resultou numa parcial extinção de tais filmes nos cinemas.

Mas o tempo passou, os estúdios esperaram o mercado ficar vago novamente e, nos próximos anos, devem voltar com tudo para tentar preencher o espaço deixado pelas franquias YA.

Vamos listar os próximos livros do gênero que ganharam adaptações cinematográficas:

1° – O Orfanado da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares

tg-1

Jacob é um garoto que ao seguir as pistas deixadas por seu falecido avô, acaba dando de cara um orfanato abandonado. Lá, ele encontra crianças com poderes especiais conhecidas como peculiares. Jacob também conhece os inimigos poderosos de seus novos amigos, e descobre que apenas a sua própria peculiaridade especial pode salvá-los.

A estreia da semana não poderia ser deixada de fora, certo? O Lar das Crianças Peculiares, longa é baseado nos livros de Ransom Riggs, é dirigido por Tim Burton e conta com Asa Butterfield (Ender’s Game) e Eva Green (Penny Dreadful) no elenco. Confira as resenhas da série aqui, aqui e aqui.

2° – O Chamado do Monstro

rg-2-768x482

Conor é um garoto cheio de problemas. Seu pai é muito ausente, a mãe sofre de câncer em fase terminal, a avó é uma megera, e ele é maltratado na escola pelos colegas. No entanto, todas as noites Conor tem o mesmo sonho, com uma gigantesca árvore que decide contar histórias para ele, em troca de escutar as histórias do garoto. Embora as conversas com a árvore tenham consequências negativas na vida real, elas ajudam Conor a escapar das dificuldades através do mundo da fantasia.

A adaptação do premiadíssimo livro escrito por Patrick Ness está prestes a ser lançada e promete ser uma das maiores surpresas do ano. No Brasil, o título do filme foi deturpado pela distribuidora e passou a ser Sete Minutos Depois da Meia-Noite. Do diretor Juan Antonio Bayona (O Orfanato e O Impossível) e estrelado por Liam Neeson e Felicity Jones, o filme estrearia em 27 de outubro deste ano, porém foi adiado para janeiro de 2017, para concorrer ao Oscar.

3° – Animais Fantásticos e Onde Habitam

thrth-768x553

Newt Scamander chega à cidade de Nova York com sua maleta, um objeto mágico onde ele carrega uma coleção de fantásticos animais do mundo da magia que coletou durante as suas viagens. Em meio a comunidade bruxa norte-americana que teme muito mais a exposição aos trouxas do que os ingleses, Newt precisará usar suas habilidades e conhecimentos para capturar uma variedade de criaturas que acabam saindo da sua maleta.

O filme é a tentativa da Warner Bros. de reviver a franquia Harry Potter. O livro que deu origem ao filme é apenas um sumário literal das criaturas do universo bruxo, mas a própria autora J.K. Rowling se encarregou do roteiro do longa. Não há muitas dúvidas quanto ao sucesso do filme, visto que os fãs de Harry Potter devem comparecer em massa. Com Eddie Redmayne, Katherine Waterston e Colin Farrell no elenco, o longa estreia em 17 de novembro deste ano.

4° – Jogador N°1

jogador-numero-1-capa

No ano de 2044, Wade Wats, assim como a maioria da população mundial passa seu tempo no OASIS. Dentro do famoso jogo de realidade virtual, há um Easter Egg colocado pelo falecido criador do jogo, quem o encontrar terá direito a inestimável fortuna de James Halliday o e controle do próprio OASIS. Mas em algum momento entre o lazer e a caça ao Easter Egg, o OASIS se tornou perigoso.

Do escritor Ernest Cline, o filme do aclamado livro homônimo terá a direção de Steven Spielberg e conta com Tye Sheridan (X-Men: Apocalypse) e Olivia Cooke (Bates Motel) nos papéis dos protagonistas Wade Watson e Art3mis. As filmagens estão atualmente em vigor e o longa deve estrear apenas em março de 2018.

5° – Por Lugares Incríveis

capa-por-lugares-incriveis

Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. E então, ela passa a contar os dias até o fim das aulas, quando ela poderá ir embora da cidadezinha onde mora. Theodore Finch é um garoto o esquisito que pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e encontra Violet, também prestes a pular. Graças a Finch, a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.

Com a pré-produção quase que finalizada, as filmagens do longa devem começar no fim do ano. O filme tem o roteiro escrito pela própria autora, Jennifer Niven, e já conta com uma adição no elenco: Elle Fanning (Malévola), que viverá a protagonista Violet Markey. A estreia do longa deve acontecer ainda em 2017. Confira a resenha aqui.

6° – Maze Runner: A Cura Mortal (trilogia Maze Runner)

curamortal

Por trás de uma perspectiva cura para o Fulgor, Thomas descobrirá um grande plano, executado pelo CRUEL, que poderá trazer decorrências catastróficas para a humanidade. O protagonista, então, decide entregar-se para o Experimento final.

A adaptação da famosa série de James Dashner esteve bem conturbada, A Cura Mortal estava agendado para estrear em 2017, mas após um infeliz acidente com o astro do filme, Dylan O’Brien (Thomas), e a gravidez de Kaya Scodelario (Teresa), a produção foi adiada, e até pouco tempo atrás não se sabia se a Fox continuaria com o projeto, por fim, foi marcada uma nova data de estreia: janeiro de 2018.

7° – O Motivo (trilogia Mundo em Caos)

o_motivo-712x1024

Num futuro há apenas homens e uma doença chamada ruído, na qual todos compartilham resquícios de pensamentos uns dos outros. Todd ainda não é um homem, na verdade, ele é o único garoto restante, o que faz dele um isolado. Mas ele está próximo da idade de se tornar um homem, e com isso seus dias de dor acabarão, mas durante uma caminhada no pântano, o ruído agoniante desaparece, deixando apenas o silêncio, e ele vem de uma garota.

Também escrito pelo autor Patrick Ness, o primeiro volume da (mais…)

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Livros de ‘Game of Thrones’ ganham versões digitais interativas

0
Capas das versões digitais dos volumes de 'As Crônicas de Gelo e Fogo'

Capas das versões digitais dos volumes de ‘As Crônicas de Gelo e Fogo’

 

Publicado na Folha de S.Paulo

Os livros de “As Crônicas de Gelo e Fogo”, que deram origem à aclamada série “Game of Thrones”, ganharão versões aprimoradas para a era digital.

Em comemoração aos 20 anos da publicação do primeiro volume da fantasia épica, “A Guerra dos Tronos”, a editora Random House anunciou que edições especiais dos cinco romances que George R. R. Martin já concluiu serão lançados nos próximos meses exclusivamente pelo iBooks.

O primeiro reeditado já está disponível na plataforma da Apple nesta quinta-feira (29), por US$ 8,99, e antecipa um trecho do aguardado sexto livro da saga, “The Winds of Winter”, ainda sem data para ser lançado.

Os volumes receberão novas capas e incluirão mapas interativos, glossários, anotações, ilustrações e outros recursos que ajudarão a situar onde cada trecho da história se passa.

Disponíveis inicialmente em inglês, os livros terão ainda clipes de áudios narrados pelo ator britânico Roy Dotrice para ajudar a imergir os leitores em passagens memoráveis.

Ao final das edições, um apêndice terá linhas do tempo das jornadas dos principais personagens, árvores genealógicas e pequenas biografias.

Martin disse que, assim, os leitores terão um “rico material secundário” que não seria possível anexar no papel.

“Estamos entrando em um novo período na história das publicações”, disse o escritor no vídeo promocional. “Os livros digitais dão aos leitores a possibilidade de experienciar um rico material secundário que não foi possível antes”.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

O estranho mundo de Ransom Riggs, autor do livro que inspirou novo filme de Tim Burton

0
Cena do filme 'O Lar das Crianças Peculiares', de Tim Burton - Divulgação

Cena do filme ‘O Lar das Crianças Peculiares’, de Tim Burton – Divulgação

 

Autor de série best-seller que inspirou filme de Tim Burton usa bizarra coleção de fotos antigas para criar histórias de suas ‘crianças peculiares’

Liv Brandão, em O Globo

Ransom Riggs não pretendia escrever livros. Nem imaginava que essa se tornaria sua principal ocupação, ou que suas obras virariam best-sellers. Formado em Cinema, sonhava que um roteiro seu chegasse à tela grande, é claro. Mas não sabia que, quando isso acontecesse, seria justamente pelas mãos de um de seus ídolos, Tim Burton. Pois o autor da trilogia “O lar da srta. Peregrine para crianças peculiares” (Intrínseca), cujo último volume acaba de ser lançado no Brasil, alcançou tudo isso quase sem querer.

Atualmente, os três volumes da sua série (“O orfanato da srta. Peregrine para crianças peculiares”, “Cidade dos etéreos” e “Biblioteca de almas”) estão entre os cinco livros de ficção mais vendidos no país, e nesta quinta-feira chega aos cinemas a adaptação “O lar das crianças peculiares”.

Dirigido por Burton, estrelado por Eva Green, Samuel L. Jackson e Judi Dench, o filme traz o clima meio sombrio, meio fantástico, típico do cineasta (e do autor) (Leia a crítica de ‘O lar das crianças peculiares’). Nos livros (e no longa), todo dia é uma espécie de Dia da Marmota, 3 de setembro de 1940, para o qual o jovem Jacob (encarnado por Asa Butterfield nas telas) volta ao investigar as histórias fantásticas contadas pelo avô, morto recentemente.

— Acho difícil definir esses livros. Eles são romances de fantasia, histórias de aventura, mas também são sobre família e amor. E eles têm elementos de mistério, horror e ficção científica. Mas, no coração dos personagens, eles fazem parte de uma aventura fantástica sobre encontrar sua verdadeira família — diz o escritor, de 37 anos, em entrevista por e-mail.

Essa combinação agradou em cheio o público jovem adulto, um dos principais pilares de sustentação do mercado editorial. Riggs chegou a eles por acaso. Aspirante a roteirista que tentava a sorte escrevendo “roteiros especulativos” para séries — conhecidos em inglês como spec scripts, ou histórias simuladas passadas no mesmo universo e com os mesmos personagens — enquanto tirava uns trocados como jornalista e escritor freelancer, foi questionado por um editor se não tinha um livro na manga para lhe oferecer. A resposta imediata? Não. Mas Riggs encontrou a solução ao olhar seu maior hobby: sua coleção de fotografias antigas.

Uma das fotografias que inspirou os livros de Ransom Riggs - Divulgação

Uma das fotografias que inspirou os livros de Ransom Riggs – Divulgação

 

— Sempre me atraí por fotografias que parecem ter uma história para contar, mas que precisam de ajuda para isso. São fotos misteriosas, que te fazem questionar o que está acontecendo nelas. Detalhes que posso preencher como um contador de histórias — explica Riggs, que usou as imagens para ilustrar seus livros. — Comecei a colecionar essas fotos em uma escala muito pequena, ainda criança, mas ficou sério em 2009 (o primeiro livro da saga foi publicado em 2011). Tenho alguns milhares de fotos, o que é muito pouco em comparação com a maioria dos colecionadores que eu conheço.

ESCRITOS DESDE A INFÂNCIA

As imagens anônimas em preto e branco, com ar de freak show e garimpadas em mercados de pulga, foram ponto crucial para a criação das histórias. Incluindo os “Contos peculiares”, livro também recém-lançado por aqui, que expande o universo de sua trilogia, reunindo as histórias que a senhorita Peregrine lê para seus pupilos na trama original.

— Escrevo desde que era garoto, e sempre sobre pessoas encontrando portas para mundos ocultos. Depois que comecei a colecionar essas fotos “peculiares”, me ocorreu que essa poderia ser uma outra maneira de contar as histórias. As fotos são parte do mistério que o avô de Jacob deixa para trás quando morre, e o neto segue as pistas durante todo o caminho até a ilha das crianças peculiares. Deixei que as fotos determinassem detalhes pelo caminho, um rosto, uma característica…

E esse clima “peculiar” ele leva para tudo na vida. Foi Riggs quem dirigiu o trailer de sua série de livros, e para isso foi à Europa em busca de casas abandonadas. Foi assim que encontrou aquela que serviria de inspiração para a da senhorita Peregrine, onde os personagens vivem: no interior da Bélgica (sua mulher, a escritora Mafi Tahereh, mandou construir uma réplica em miniatura do imóvel). Ao ver o livro pronto, com capa em preto e branco e recheado de imagens sombrias, sua editora nos EUA teve dificuldades de emplacá-lo nas livrarias. Ledo engano: ao todo, sua saga vendeu mais de 1,5 milhão de exemplares lá.

— Amo escrever sobre esse universo, as possibilidades são infinitas. O mundo peculiar é antigo e global e tem uma diversidade incrível, e ainda coexiste em segredo com nosso próprio mundo, então consigo deixar um pé na realidade e comentar isso também. É muito divertido — comemora Riggs, que rechaça a tese de que seus livros seriam muito obscuros para o público alvo. — Acho que os jovens são muito mais capazes de lidar com a escuridão do que a gente pensa. Quando eu tinha 12 anos, não me cansava de ler Stephen King, e isso não entortou minha cabeça tanto assim!

O que o deixou maluco foi a possibilidade de enfim ver uma obra sua ganhando as telas do cinema, meio com o qual sempre quis trabalhar. Ainda mais com um diretor do qual é fã “desde os 15 anos”.

— Tim colocou todo seu coração e sua imaginação gigante nisso, e o resultado me empolgou — conta o autor, que se envolveu no processo. — Participei da fase de roteirização e visitei o set várias vezes. Eu sabia que Tim estava honrando o espírito do meu livro e não precisaria de muita ajuda. Sou o autor mais sortudo do planeta.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Dan Brown já tem novo livro previsto para o próximo ano

0

dan-brown

Bruna Vieira, no Cabana do Leitor

De acordo com o The Bookseller, Dan Brown irá a publicar um novo thriller de Robert Langdon, intitulado ‘Origem’ em setembro de 2017.

Pouco se fala sobre o enredo do novo livro, mas a editora Transworld disse que será “de acordo com a marca estilo [Brown], com códigos, ciência, religião, história, arte e arquitetura”. A editora acrescentou que o enredo seria impelido pelo simbologista de Harvard, Robert Langdon, “sobre o cruzamento perigoso de duas das mais duradouras perguntas da humanidade e a descoberta de abalar a terra que vai respondê-las”.

‘Origem’ será publicado no Reino Unido em 26 de setembro de 2017, o romance será lançado simultaneamente nos EUA e no Canadá. Também estará disponível em um e-book e em audiolivro.
Brown é o autor de seis best-sellers internacionais, incluindo O Código Da Vinci, Inferno, O Símbolo Perdido, Anjos e Demônios, Ponto de Impacto e Fortaleza Digital. Existem mais de 200 milhões de cópias dos livros de Dan Brown em todo o mundo, de acordo com a Transworld, e seus romances foram traduzidos para 56 idiomas.

No total, o autor americano vendeu 16 milhões de livros impressos somente no Reino Unido.
Esse autor é trevoso ou não é? A Editora Arqueiro, ainda não se pronunciou sobre quando ‘Origem’ será lançado no Brasil, tendo em vista que o lançamento nos EUA será em setembro do ano que vem, pode ser que a editora demore um pouco para se pronunciar sobre a obra.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Go to Top