Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged sucesso

12 livros que virarão séries de TV nesse ano

0

A ligação entre TV e livro está cada vez mais próxima, com grandes sucessos e novidades

Priscila Harumi, na Capricho

Depois do sucesso absoluto de The Handmaid’s Tale, Big Little Lies e 13 Reasons Why, as emissoras de TV estão apostando cada vez mais em adaptar livros de sucesso. Recentemente, tivemos algumas novidades vindas desse modelo.

Reese Whiterspoon (que é produtora de Big Little Lies e atua também na série) anunciou que irá produzir e estrelar a adaptação do livro Little Fires Everywhere, ao lado de ninguém menos do que Kerry Washington, que terminou seu trabalho em Scandal.

Além da Shay Mitchell, a eterna Emily de PLL, anunciou que vai voltar para a TV, em uma série listada abaixo, ao lado de Penn Badgley, o Dan de Gossip Girl.

O mundo da TV proporciona um espaço maior para contar a história do que o filme. Além disso, tem também a liberdade criativa de seguir mesmo quando não tem mais história no livro – vide os três sucessos que mencionei que irão continuar apesar de já terem contado a história inteira do livro. Eu acredito que é um risco enorme continuar além do livro (olha o que está acontecendo com a história, não a audiência, de Game of Thrones). Porém, uma vez que as emissoras sentem a glória e sucesso de uma adaptação de livro, dificilmente partem para outra sem espremer o máximo daquele universo.

Em todo caso, fico muito feliz de ver mais adaptações de livros para a TV. Por isso, decidi reunir alguns dos livros que irão ou já estão virando série de TV nesse ano e que acho que você vai gostar também:

1) You / Você, de Caroline Kepnes

(Freeform/Divulgação)

Como mencionei, esse é o livro que convenceu Shay Mitchell a voltar para a TV depois do final de Pretty Little Liars. Mas ela não volta sozinha, com Penn Badgley, o Dan de Gossip Girl, também no elenco. O livro é uma das coisas mais estranhas que foram lançadas recentemente. Ele é contado em segunda pessoa, quando um gerente de uma livraria chamado Joe começa a stalkear obessivamente uma cliente que ele conheceu. As coisas ficam cada vez mais intensas enquanto ele vai tentando se aproximar dela. Vibes de PLL e GG nos anos iniciais, hein?

2) O Tempo Entre Costuras, de María Dueñas

(Netflix/Divulgação)

Estava namorando começar esse livro recentemente e de repente abro a Netflix e lá está a adaptação dele para a TV. O livro acontece em quatros etapas, que são as reviravoltas na vida de Sira Quiroga, em que o drama entrelaça a história da protagonista com quatro personagens históricos. É um thriller que conta momentos históricos (eu amo séries que falam de História) e que tem muito romance também.

3) Sharp Objects / Objetos Cortantes, de Gillian Flynn

(HBO/Divulgação)

Ok, quem não ficou perplexa com Garota Exemplar? A mesma mente que criou aqueles personagens fascinantes também está ajudando a adaptar outro sucesso literário dela para a TV. No Brasil, o livro tem o nome de Objetos Cortantes, da editora Intrínseca. Na TV, chega pela HBO com Amy Adams no elenco e não sei se a emissora irá traduzir o título (Big Little Lies/Pequenas Grandes Mentiras não foi traduzido). Serão 8 episódios que prometem tirar nosso fôlego, mostrando uma repórter que volta para a cidade natal para explorar uma história de um duplo homícidio, enquanto lida com seus próprios problemas psicológicos.

4) Throne of Glass / O Trono de Vidro, de Sarah J. Maas

(Galera Record/Divulgação)

Essa série me lembrou muito os livros YA (young adults) da Kiera Cass, de A Seleção, mas a associação mesmo é com a Khaleesi de Game of Thrones. A autora tinha apenas 16 anos quando escreveu o primeiro dessa série de livros, que agora vai ser adaptado para a TV, quinze anos depois. A série ganhou o nome de Queen of Shadows e será exibida pelo Hulu. Ela irá contar a história de Celaena Sardothien, uma assassina profissional, com um passado misterioso.

5) Who Fears Death, de Nnedi Okorafor

(Penguim/Divulgação)

Em vez de estar trabalhando no final de Game of Thrones, George R. R. Martin está produzindo outra adaptação de livros para a TV. Dessa vez, não será um livro dele, mas vai também ser exibida pela HBO. A trama se passa na África, em uma era pós-apocalíptica e terá uma protagonista feminina. Ela é uma garota que nasce nesse mundo decaído, depois que sua mãe é estuprada e descobre que tem poderes especiais, o que a torna alvo de um poder malígno.

6) Good Omens, de Neil Gaiman e Terry Pratchett

(BBC/Divulgação)

Eu amei American Goods, a série adaptada do livro de Neil Gaiman para a Amazon. Esse novo livro que será adaptado para a TV, foi escrito junto com Pratchett, no ínicio dos anos 1990 e terá Michael Sheen e David Tennant no elenco. Eles serão um anjo e um demônio que decidem viver na Terra e salvar humanos dos Últimos Tempos. O próprio Neil está escrevendo essa adaptação.

7) Vulgar Favor, de Maureen Orth

(FX/Divulgação)

Esse livro está sendo uma das adaptação mais intensas da TV e não me espantaria levar vários Emmys no fim do ano. Na TV, virou The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story. Outro super gol de Ryan Murphy, que já tinha arrasado com o primeiro ACS que mostrou o julgamento de O.J. Simpson. Essa história do assassinato de Versace é hipnotizante, intensa e tem uma crítica poderosa. Será que veremos Darren Criss levar muitos prêmios?

8) Sweetbitter / Tintos e Tantos, Stephanie Danler

(Globo Livros/Divulgação)

A Starz tem apostado mais no público feminino depois do sucesso arrasador de Outlander. Esse livro é um bestseller que conta a história de Tess, uma garota de 22 anos que vai viver em Nova York e começa a trabalhar em um badalado restaurante na cidade, em que descobre um mundo cheio de fofocas e babados.

9) McMafia, de Misha Glenny

(BBC/Divulgação)

Essa é uma história sobre o crime organizado, de “atiradores na Ucrânia a lavagem de dinheiro em Dubai, passando por cartéis de drogas no Canadá a cyber criminosos no Brasil”! A série mostra Alex Godman, um homem que passa a vida tentando fugir da ligação da sua família com o crime organizado e acaba sendo sugado por esse universo. A série já está em exibição na Amazon Prime Video, apesar de ser uma produção da BBC.

10) The Patrick Melrose Novels, de Edward St. Aubyn

(Showtime/Divulgação)

Olha só quem está de volta na TV! Benedict Cumberbatch vai estrelar uma nova série de livros premiadas, como o protagonista Patrick Melrose. Será uma série em 5 partes, em que cada episódio será baseado em um livro diferente, desde os anos 60 no sul da França aos anos 80 em Nova York, passando pelo começo dos anos 2000 na Inglaterra. A série está sendo adaptada pelo escritor David Nicholls, que é o autor de One Day/Um Dia, aquele livro que foi adaptado para o cinema com Anne Hathaway de arrancar o coração.

11) The Little Drummer Girl, de John le Carré

(HBO/Divulgação)

Essa série só me chamou a atenção porque é do mesmo autor de The Night Manager, que na Globo passou como O Gerente da Noite. A série terá Florence Pugh e Alexander Skarsgard (que levou os prêmios tudo por Big Little Lies) no elenco. Ela se passa nos anos 1970 na Grécia, mostrando Charlie, uma menina que começa uma amizade com um estranho que conhece durante as férias. Esse estranho (Skarsgard) se chama Becker, um militar israelense que a envolve em uma trama que não é puramente romântica, como ela imagina no começo.

12) Outlander, de Diana Gabaldon

(Starz/Divulgação)

SIM! Eu sei que Outlander já está bem avançada e não é nenhuma novidade. Mas eu não ia perder a chance de vir falar dela para vocês mais uma vez! Eu comecei a ler os livros a partir do terceiro, porque a 3a temporada demorou uma vida para estrear. Eu estou ansiosíssima para assistir Claire e Jamie nos EUA, durante os anos iniciais da guerra pela independência contra a Inglaterra. Urgh, só espero que não demorem muito para anunciarem a data de início da 4a temporada!

Cachorro que “roubava livros” em universidade gaúcha faz sucesso nas redes sociais

0

Vídeo do animal já tem mais de seis mil compartilhamentos

Publicado no Zero Hora

Já pensou estar trabalhando e, de repente, alguém te entregar um livro que foi “roubado por um cachorro”? Pois foi exatamente isso que aconteceu com a atendente da Infinity Livraria, localizada dentro da Universidade Feevale, em Novo Hamburgo.

Pelas câmeras de segurança é possível ver o “cãozinho leitor” entrando no estabelecimento, mordendo o livro e levando porta afora. Após alguns minutos, um rapaz entra na livraria e devolve a obra à atendente.

As imagens foram divulgadas nas redes sociais e o post da livraria já tem mais de 6 mil compartilhamentos. Assista:

10 famosos de outras áreas que escreveram best-sellers – e você nem sabia!

0

Caio Coletti, no Observatório do Cinema

É curioso pensar nos nossos atores preferidos como autores de livros – isso porque costumamos pensar em famosos do cinema como pessoas muito públicas, e escritores não tanto. É difícil separar a personalidade desses famosos de suas narrativas, mas a verdade é que eles são muito talentosos no papel!

LAUREN GRAHAM | Você a conhece como a Lorelai Gilmore, mas Graham também é chegada a uma boa máquina de escrever. Intitulada Quem Sabe um Dia, sua estreia no mundo da ficção conseguiu status de best-seller do New York Times contando a história de uma jovem tentando sucesso na Broadway.

 

GENE HACKMAN | Após anunciar sua aposentadoria dos cinemas em 2004, o lendário Lex Luthor de Superman (1978) conseguiu realizar um sonho: ter tempo para escrever romances históricos. Nenhum de seus livros foram traduzidos no Brasil, mas títulos incluem Justice for None (Justiça para Ninguém), Escape from Andersoville (Escape de Andersonville) e Pursuit (Perseguição).

CHRIS COLFER | Sentindo falta do Kurt de Glee nas telas? Bom, é melhor você não esperar sentado, porque atualmente Chris Colfer está muito ocupado com sua carreira de escritor best-seller. A série de livros infanto juvenis Terra de Histórias, publicada em onze volumes entre 2012 e 2017, é dele.

TOM HANKS | O lendário astro de Forrest Gump e Toy Story não se caracterizava como um escritor até recentemente – ele lançou seu livro de contos, Tipos Incomuns, em outubro de 2017. O livro foi um sucesso de crítica e público – inspirado pela coleção de máquinas de escrever antigas que possui, Hanks criou contos nostálgicos e criativos.

CARRIE FISHER | A eterna Princesa Leia se considerava mais escritora do que atriz. Seu best-seller Lembranças de Hollywood é talvez o mais lembrado de uma grande bibliografia – isso porque o livro de inspiração autobiográfica virou filme, estrelado por Meryl Streep e Shirley MacLaine em versões pouco disfarçadas de Fisher e sua mãe, Debbie Reynolds.

STEVE MARTIN | O comediante publica ensaios, peças, livros autobiográficos e novelas de ficção desde 1979, mas seu trabalho mais reconhecido no campo literário é provavelmente A Balconista, que ele mesmo transformou em um filme em 2005, estrelado por Claire Danes. Vale a pena ler – e ver!

HUGH LAURIE | Em 1996, ainda conhecido primariamente como um comediante britânico, Laurie lançou seu primeiro livro, O Vendedor de Armas, uma comédia de humor negro muito elogiada pelos críticos. Desde então, ele promete um segundo tomo, intitulado The Paper Soldier (O Soldado de Papel, em tradução livre), mas por enquanto nada…

ETHAN HAWKE | Fãs da trilogia Antes do Amanhecer, de Richard Linklater, sabem que Ethan Hawke (assim como sua colega de elenco, Julie Delpy) ajudaram a escrever o roteiro dos três românticos filmes que a compõem. Mesmo assim, é curioso saber que Hawke também já publicou três livros de ficção, dois dos quais foram enormes sucessos, traduzidos para o Brasil: Quarta-Feira de Cinzas (2002) e Código de Um Cavaleiro (2015).

AMBER TAMBLYN | Você a conhece por Quatro Amigas e Um Jeans Viajante, Joan of Arcadia ou 127 Horas, mas Tamblyn é também uma poetisa realizada, que publica seus próprios livros e os vende independentemente, em meio a muita aclamação crítica. Seus dois livros até agora se chamam Of the Dawn (Da Alvorada) e Plenty of Ships (Muitos Navios).

MEG TILLY | Após indicação ao Oscar por Agnes de Deus (1985) e papel marcante em O Reencontro (1983), é curioso que Tilly não tenha conseguido mais sucesso na carreira pós-anos 1980, mas isso pode ter acontecido por sua predileção pela literatura. Desde 1994, ela publicou seis livros – o mais bem sucedido deles sendo Porcupine, de 2007.

‘O Iluminado’ vai ganhar sequência com diretor de ‘Jogo Perigoso’

0

Renato Marafon, no CinePop

Com o sucesso de ‘It – A Coisa‘, os filmes baseados nos livros de Stephen King voltaram a ganhar destaque.

Pensando em ter mais um sucesso em mãos, a Warner Bros. acaba de dar sinal verde para a continuação de ‘O Iluminado’, intitulada ‘Doutor Sono‘.

Segundo o Deadline, o estúdio contratou o diretor Mike Flanagan, de ‘Jogo Perigoso‘ e ‘Ouija: Origem do Mal‘, para comandar a produção.

O filme será uma adaptação do livro ‘Doctor Sleep‘, lançado em 2014.

A história mostra o que aconteceu a Danny Torrance trinta anos depois de sua terrível experiência com o pai (vivido por Jack Nicholson no original) no Overlook Hotel. Em Doutor Sono, Stephen King dá continuidade a essa história, contando a vida de Dan, agora um homem de meia-idade, e Abra Stone, uma menina de 12 anos com um grande poder.

Além deste projeto, a Warner Bros. continua trabalhando na pré-sequência de ‘O Iluminado‘ (The Shining), intitulada ‘The Overlook Hotel‘, que pode ter o diretor Mark Romanek (‘Retratos de uma Obsessão’, ‘Não Me Abandone Jamais’) no comando.

“Boneco de Neve”: universo literário de Jo Nesbo ganha as telas

0

michael-fassbender-the-snowman-840x577

Harry Hole, detetive da série de livros policiais, é vivido por Michael Fassbender. Filme tenta traduzir sucesso editorial em franquia

Felipe Moraes, no Metropoles

Contemporâneo de Stieg Larsson, autor sueco da trilogia “Millennium” que morreu antes de desfrutar do sucesso literário, o norueguês Jo Nesbo tenta transformar o detetive Harry Hole, personagem de onze best-sellers, em uma lucrativa franquia de Hollywood. Com Michael Fassbender na pele do policial, “Boneco de Neve” estreia nos cinemas nesta quinta-feira (23/11).

Apesar do inegável sucesso mundial – livros traduzidos para 50 línguas e 33 milhões de cópias vendidas –, Nesbo só teve uma de suas criações adaptadas para o cinema antes de “Boneco de Neve”. Em 2011, o longa norueguês “Headhunters” entrou no mundo corporativo para desnudar um executivo que faz um dinheiro extra como ladrão de obras de arte.

Desta vez, o voo é mais ambicioso. A trama envolve a investigação de Hole em torno de um serial killer que usa bonecos de neve como cartão de visitas. O desaparecimento de uma vítima marca a chegada da talentosa agente Katrine Bratt (Rebecca Ferguson, vista este ano em “Vida”) para conectar o novo crime a casos de décadas atrás nunca solucionados.

Com orçamento de US$ 35 milhões e uma filiação não oficial à atmosfera sombria de “Os Homens que Não Amavam as Mulheres” (2011), baseado na trilogia de Larsson, “Boneco de Neve” marca o retorno do sueco Tomas Alfredson à direção após “O Espião que Sabia Demais” (2011) e “Deixa Ela Entrar” (2008).

Antes das filmagens, Martin Scorsese chegou a ser cotado para comandar a adaptação. Não fechou, só entrou como produtor executivo, mas mandou emissária. Thelma Schoonmaker, montadora de confiança dele há décadas, dividiu a edição de “Boneco de Neve” com Claire Simpson.

Apesar da quantidade de credenciais artísticas atrativas, o filme sofre nas bilheterias – as cifras mundiais mal passam de US$ 37 milhões – e não tem acolhida gentil da crítica.

Go to Top