Canal Pavablog no Youtube
Cristina Danuta

Cristina Danuta

(1 comments, 12675 posts)

This user hasn't shared any profile information

Posts by Cristina Danuta

DarkSide Books lança o livro “Cabo do Medo”, um clássico elogiado por Stephen King

0

Victor Tadeu, no Desencaixados

Nesta quarta-feira a DarkSide Books anuncia mais um lançamento para o mês de abril, desta vez aos leitores vão ter a oportunidade de ler uma obra-prima muito aclama de John D. MacDonald. O clássico Cabo do Medo está chegando nas livrarias brasileiras pela casa editorial e conta uma história bastante intensa e prometedora.

Sua primeira publicação foi realizada em 1950 e causou entre diversos leitores, a história encontrada dentro da obra é intensa, contando com uma narrativa incrivelmente brutal. Nela acompanhamos um thriller recheado por sede de vingança.

Tudo acontecendo há alguns anos quando Max Cady tinha 14 anos e foi preso, consequentemente nutrindo um ódio incontrolável por Sam Bowden, um advogado de sucesso, que fez pouca questão de tirá-lo da prisão.

Alguns anos passam e Max retorna para a sociedade, porém livre de qualquer pendência no presídio. A raiva que tinha pelo seu defensor público continua a mesma, principalmente pelo tempo que perdeu atrás das grades e como começou ser trato pela família.

A sede por vingança é fortemente presente nos ex-presidiário e ele fará a família de Sam Bowden pagar pelos erros do advogado.

Cabo de Medo foi elogiado por Stephen King e a The New York Times, veja;

O grande artista de nossa época e um contador de histórias hipnotizante.”, disse Stephen King. “Uma história poderosa e aterrorizante.”, afirmou The New York Times.

O título é muito aclamado por uma legião de pessoas, inclusive já ganhou duas adaptações cinematográficas; A primeira em 1962, com Gregory Peck e Robert Mitchum no elenco; Já a segunda é o remake de 1991, indicado em duas categorias no Oscar e dirigido pelo mestre Martin Scorsese, com Robert DeNiro no papel do ex-presidiário e Nick Nolte como o advogado.

Cabo do Medo está sendo lançado pela Cine Book Club, um selo editorial da DarkSide Books que lança títulos que foram sucesso nos cinemas. As adaptações tiveram grande peso nas bilheterias, fazendo um marco em Hollywood.

Recentemente a Caveirinha anunciou outros lançamentos como Big Baby, O Que Terá acontecido a Baby Jane?, A Menina do Outro Lado vol. 2 e entre outros títulos extremamente interessantes.

Cabo do Medo será lançado dia 24 de abril e a pré-venda já foi liberada.

Telecine “esquece” exemplares de “Com Amor, Simon” pelas ruas de Porto Alegre

0

Nick Robinson é Simon Spier em “Com Amor, Simon”Reprodução / Telecine Play

Publicado no Gaucha Zh

Aos 17 anos, Simon Spier descobre que é gay. Sua jornada em busca de felicidade e aceitação é o foco da novela juvenil Com Amor, Simon, de Becky Albertalli, que pode ser encontrada pelas ruas de Porto Alegre a partir desta quarta-feira (20). Os exemplares foram “esquecidos” pela cidade pela rede Telecine, que acaba de adicionar o longa de Greg Berlanti, inspirado no livro, à sua plataforma de streaming.

Cada exemplar também conta com uma carta com a definição de amor do protagonista e uma mensagem da própria companhia sobre a obra. “Essa é a história de Simon e de muitos outros personagens. Pode ser a sua ou de quem está perto de você. Que o poder dos nossos filmes inspire muitas pessoas a encontrarem sempre o caminho do amor.”

Inspirada na iniciativa da atriz Emma Watson, de Harry Potter, conhecida por deixar obras feministas para serem encontradas por novos leitores, em pontos estratégicos dos locais por onde passa, a campanha também é realizada em São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza, Salvador, Campinas, Recife, Belo Horizonte e Curitiba.

Aqueles que encontrarem os livros são incentivados a compartilhar sua descoberta nas redes sociais com a hashtag #ComAmorSimon para que a mensagem atinja mais pessoas. O filme vai ao ar na noite desta quarta (20), às 22h, e na quinta, às 18h20, no Telecine Pipoca.

O Talentoso Ripley | Steven Zaillian vai adaptar livros para a TV

0

Lucas Nascimento, no Observatório do Cinema

O Deadline anunciou nesta quarta-feira (20) que o renomado roteirista Steven Zaillian (Millennium: Os Homens que Não Amavam as Mulheres) vai desenvolver uma série baseando-se nos livros do Talentoso Ripley, de Patricia Highsmith.

Zaillian vai escrever os roteiros e dirigir a maioria dos episódios, seguindo um padrão similar em sua adaptação de The Night Of, minissérie da HBO lançada em 2016.

A ideia de Zaillian é adaptar os livros The Talented Mrs. Ripley, Ripley Under Ground, Ripley’s Game, The Boy Who Followed Ripley e Ripley Underwater para narrar a progressão de Ripley de golpista para serial killer.

Nos cinemas, a série de Hightsmith foi adaptada com Matt Damon em O Talentoso Ripley, que gerou a continuação O Retorno do Talentoso Ripley, com John Malkovich.

A série de Zaillian ainda não tem previsão de estreia, e atualmente está sendo disputada por múltiplas emissoras nos EUA.

Livrarias em crise: Saraiva fecha mais três lojas

0

Saraiva: empresa confirmou o fechamento das três lojas (Saraiva Facebook/Divulgação/Divulgação)

As más notícias não param por aí e momento não é fácil para a empresa, nem para o setor

Publicado na Exame

São Paulo – A Livraria Saraiva fechou duas lojas nesta sexta-feira, (15): a de Copacabana, no Rio, e a da Rua São Bento, em São Paulo. As más notícias não param por aí. A livraria Saraiva do Shopping Higienópolis também vai fechar – ela só funciona até o fim de março.

Não é um momento fácil para a empresa, que tentou passar o ponto da loja de Copacabana por R$ 400 mil no ano passado – o aluguel do espaço custava R$ 140 mil, segundo informações divulgadas na época.

Poucos dias antes, em outubro, mercado e clientes foram surpreendidos com a notícia de que a Saraiva estava fechando 20 lojas. Um mês depois, seguindo os passos da Livraria Cultura, também em crise, ela entrou com pedido de recuperação judicial.

Em janeiro, a rede registrou prejuízo de R$ 10,6 milhões, com a queda de 64% das receitas líquidas da empresa – que ela credita principalmente à descontinuidade, em outubro, da categoria eletrônicos e informática. No mesmo período de 2018, houve lucro de R$ 5 milhões.

Em comunicado à coluna, a Saraiva disse que “está em constante avaliação da operação de sua rede de lojas, considerando aberturas, reformas e fechamentos, como parte de seu plano de manter sua operação saudável”. A empresa confirmou o fechamento dessas três lojas. Nos bastidores, falava-se também do fechamento de outras três ou quatro livrarias, mas a Saraiva disse que a informação não procede.

Em Itaipava, casa frequentada por autor de ‘O pequeno Príncipe’ tem passeio guiado

0

A varanda da casa La Grand Vallée, onde começa a visita Foto: Marcelo de Jesus / Agência O Globo

Anfitrião conta curiosidades sobre Saint-Exupéry e sobre a história da aviação

Julian Amin, em O Globo

RIO — Na agradável varanda de uma casa na estrada do Ribeirão Grande, o jornalista aposentado José Augusto C. Wanderley convida os visitantes a se acomodarem em cadeiras e em um sofá. Com fala calma e rica em detalhes, ele inicia o encontro que vai durar cerca de uma hora e 30 minutos. O anfitrião conta que a residência é chamada de La Grande Vallée, batizada assim, em francês, por seu antigo dono, o piloto Marcel Reine. É aí que a prosa vai ficando cada vez mais interessante. Reine era amigo de Antoine de Saint-Exupéry, autor de “O pequeno príncipe” e frequentador da antiga fazenda. Apaixonado por literatura e por aviões, José Augusto, como é conhecido, resolveu, há cerca de dois anos e meio, fazer de sua casa um espaço de visitação guiada mediante agendamento (R$ 25), em que relata curiosidades de Saint-Exupéry e da história da aviação no país e no mundo.

De dezenas de edições da obra em diferentes idiomas a fotos antigas do autor enquanto pilotava e até xícaras com a aquarela infantil, a casa é toda decorada com referências ao Pequeno Príncipe e a Saint-Exupéry. A paixão pelo livro e pelo escritor, que também era piloto, surgiu de criança, já que seu pai comprou o sítio antes mesmo de ele nascer. José Augusto cresceu em meio a histórias sobre os antigos frequentadores do lugar e, num curso natural, começou a pesquisar detalhes do passado.

—Este é o meu projeto de vida. Comecei há dois anos e meio e estou crescendo numa escala aritmética. Recebo pequenos grupos e muitas escolas, creches… Já veio um grupinho de crianças francesas com deficiência auditiva. Tem sido muito lúdico alcançar esse meu objetivo, porque eu gosto de História, gosto de aviação e praticamente nasci aqui — ressalta José Augusto.

José Augusto C. Wanderley mostra uma edição de 1953

Em sua explanação aos visitantes, ele retorna ao início do século XX, quando foi criada em Toulouse, na França, a empresa de aeronaves Latécoère — depois se chamou Aéropostale, e atualmente é a Air France — , primeira a fazer a travessia do Oceano Atlântico. Uma rota com 11 cidades foi traçada de Natal, no Rio Grande do Norte, até Pelotas, no Rio Grande do Sul, e uma das paradas era justamente no Campos dos Afonsos, no Rio. Em uma de suas rápidas idas à Serra, Marcel Reine resolveu comprar uma fazenda que estava à venda. Era La Grande Vallée. Adiquiriu e pediu aos seus superiores autorização para ficar lá nos dias em que não estava pilotando — os funcionários eram obrigados a permanecer nos alojamentos da empresa. Conseguiu a permissão não só para ele, mas também para seus amigos do trabalho. Um deles era Antoine de Saint-Exupéry.

Aviação e literatura

A fazenda era o grande momento de lazer dos pilotos. Segundo José Augusto C. Wanderley, eles passavam de dois a três dias lá, cavalgando pela manhã e, à noite, ouvindo música pelo gramafone na companhia de amigas, sempre com bons vinhos e queijos franceses. De todos os funcionários da Latécoère, Marcel Reine foi o único a comprar uma propriedade fora da França.

— Os pilotos conseguiram a autorização para dormir na casa alegando que precisavam vir aqui para fazer pagamentos. Que nada! Eles eram jovens e bonitos, e vinham para se divertir. Cientes de que estavam a cada voo de frente para a morte, eles detestavam usar essa palavra. Marcel escreveu que iria se “retirar” aqui, mas quando a Latécoère foi comprada por outro grupo e passou a se chamar Aéropostale, ele e os amigos saíram da rota do Brasil. Ele vendeu a casa para um amigo de meu pai, que loteou o terreno. Papai comprou a sede da fazenda em 1938 — conta José Augusto.

Fotos, sinalizador e até uma rosa, colhida do jardim de José Augusto, decoram o espaço de visitação Foto: Marcelo de Jesus;marcelodejesus / Agência O Globo

Como seu público é bem diversificado — vai de crianças a franceses viajantes —, o anfitrião procura selecionar fatos de acordo com o interesse dos seus interlocutores. Para os pequenos, por exemplo, conta sobre o funcionamento de aviões, fala sobre Santos Dumont, que morou em Petrópolis, mostra algumas miniaturas que coleciona e o sinalizador usado pelos pilotos quando sofriam algum acidente — as quedas eram muito comuns naquela época, diz José Augusto: a cada sete voos um caía.

— Eu ajudo as crianças da região a terem orgulho de pertencerem, nascerem ou viverem em Petrópolis — afirma.

Sobre Saint-Exupéry, são muitas curiosidades. Nem o casamento do autor escapa. Durante os anos em que o francês escreveu “O pequeno príncipe”, em uma casa isolada nos Estados Unidos, ele não estava acompanhado de sua mulher, Consuelo. Foi seu único livro infantil. A grande obra foi publicada em 1943, mas só chegou à França em 1946, dois anos depois da morte do autor. Seu avião foi abatido por nazistas durante combate na França na Segunda Guerra Mundial.

A visita termina com um café quentinho nas xícaras do Pequeno Príncipe. No futuro, José Augusto pretende servir pequenos almoços de gastronomia francesa, inspirados na época. Os interessados em conhecer La Grande Vallée podem agendar horários de quarta a domingo, das 11h às 16h, pelo telefone 24 2222-1388.

Cristina Danuta's RSS Feed
Go to Top