Barbeiro dá desconto para crianças que lerem livro em voz alta

0

Foto: Keith Jason

A sala de espera também fica cheia de pequenos leitores. A ideia é estimular o hábito da leitura

Lidiane Barros, em O Livre

Nada de celular, nesta barbearia do Estado americano de Michigan, os pequenos clientes são estimulados a lerem livros. Para incentivar o hábito da leitura, o barbeiro Ryan Griffin dá desconto de US$ 2 (cerca de R$ 8,00) para as crianças que lerem um livro em voz alta enquanto cortam o cabelo.

A sala de espera da barbearia também fica repleta de pequenos leitores que aguardam por sua vez. Eles recebem lições de leitura, autoestima e leem também publicações sobre a história afro-americana. E não é só ler. As crianças também têm são estimuladas a discutir sobre o conteúdo que leram e ainda, responder a algumas perguntas.

Griffin conta que se inspirou por outras experiências que viu no Harlem, em Nova York, em Tampa, Flórida e Iowa e espera que outras barbearias se inspirem por esse modelo.

À ABC News, Griffin disse que uma barbearia também é um pilar da comunidade. “O objetivo é que as crianças da cidade tenham um livro à mão, que elas achem legal ler”.

A ideia bem que podia inspirar barbearias por aqui, não é mesmo?

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Pesquisador encontra nova história de Rei Artur, Merlin e o Santo Graal

0

Pesquisador encontrou nova história do Rei Artur (Foto: Divulgação)

Livro do século 16 apresentava a narrativa de uma batalha mágica envolvendo o mítico guerreiro britânico

Publicado na Galileu

Imagine se, daqui a uns séculos, um pesquisador encontrar uma história inédita da saga de Harry Potter? Foi mais ou menos isso que aconteceu enquanto o pesquisador Michael Richardson realizava uma consulta na bibliografia de Estudos Medievais na Universidade de Bristol, no Reino Unido. Ao investigar um livro do século 16, ele encontrou uma narrativa de uma batalha nunca antes contada do lendário Rei Artur e do mágico Merlin.

Os fragmentos das histórias estavam em pergaminhos e foram escritos a mão e contêm novas informações sobre a narrativa de Artur. De acordo com a tradição, a primeira obra que apresenta as aventuras do fictício rei britânico foi publicada em 1130.

“Esses fragmentos são um achado maravilhosamente incrível, que pode ter implicações para o estudo não apenas deste texto, mas também de outros textos relacionados e posteriores que moldaram nossa compreensão moderna da lenda arturiana”, disse em comunicado Leah Tether, que é presidente da Sociedade Internacional Arturiana. “O tempo e a pesquisa revelarão quais outros segredos sobre as lendas de Arthur, Merlin e o Santo Graal podem conter esses fragmentos.”

Nos textos encontrados, o rei Artur e o Mago Merlin se preparam para uma batalha contra o fictício Rei Claudas, que era o líder dos francos. De acordo com a narrativa, Merlin incentivou as tropas contra o inimigo e utilizou o estandarte de dragão de um guerreiro conhecido como Sir Kay: o desenho que representava a criatura cuspia fogo de verdade. Com dificuldade, Artur vence a batalha.

Os especialistas nas histórias de Artur estão agora reunindo outros fragmentos que estariam dispersos para localizar novas aventuras do rei britânico, de seu parceiro Lancelot e a busca pelo Santo Graal. O poeta francês Chrétien de Troyes, que viveu no século 12, é conhecido por ter adicionado a história de Camelot, o castelo lendário em que viveria Artur: de acordo com a narrativa, os guerreiros precisavam encontrar o objeto utilizado por Jesus na Última Ceia para restaurar a prosperidade do reino.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Tolkien | Fox divulga primeiras imagens da cine biografia do escritor!

0

Uillian Magela, na Estação Nerd

A Fox e o ator Nicholas Hoult divulgaram esta semana as primeiras imagens oficiais do filme “Tolkien”. Confira:

Dirigido pelo cineasta finlandês Dome Karukoski e estrelado por Nicholas Hoult (“A Favorita”) e Lilly Colllins (“Espelho, Espelho Meu”), o longa narra os anos de formação de J. R. R. Tolkien, através do amor e da guerra, que inspiraram os contos da Terra-Média que entretêm e fascinam gerações. “Tolkien” mostra também o romance entre o autor e Edith Bratt (Lily Collins), que ele conheceu aos 16 anos, e o enfoca como um estudante obsessivo e estranho que buscava se integrar.

O aclamado escritor J. R. R. Tolkien é autor dos livros da saga “O Senhor dos Anéis”, “O Hobbit” e “A Árvore e Folha”. Os livros da série “O Senhor dos Anéis” estão entre os mais vendidos em todo mundo, com mais de 150 milhões de cópias comercializadas.

“Tolkien” explora os anos de formação do autor órfão ao encontrar amizade, amor e inspiração artística entre um grupo de colegas excluídos da escola. Isso o leva para a eclosão da Primeira Guerra Mundial, que ameaça acabar com a “irmandade”. Todas essas experiências inspirariam Tolkien a escrever seus famosos romances da Terra-Média.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Refugiado preso em campo de detenção ganha maior prêmio literário da Austrália

0

O refugiado curdo-iraniano Behrouz Boochani Foto: ASHLEY GILBERTSON / NYT

Jornalista curdo-iraniano está detido há seis anos em Papua Nova Guiné

Publicado em O Globo

Um refugiado curdo-iraniano ganhou o maior prêmio literário da Austrália com seu livro de estreia, escrito em seu celular e entregue um capítulo de cada vez via WhatsApp. Atualmente mantido em um campo de detenção em Papua Nova Guiné, Behrouz Boochani não pôde comparecer à cerimônia de premiação. No Victorian Premier’s Literary Awards, ele foi o vencedor nas categorias Victorian Prize — o principal do país — e na de Não-Ficção, somando 125 mil dólares australianos (cerca de US$ 90 mil)

Boochani foi preso na ilha de Manus em 2013 por tentar entrar na Austrália sem um visto válido. Ele é um dos 600 refugiados mantidos em acampamentos na ilha. Segundo a CNN, ele usou seu celular para escrever o livro “No friend but the mountains: Writing from Manus prison” (“Nenhum amigo além da montanha: Escrevendo da prisão de Manus”, em tradução direta). O escritor espera que o prêmio chame a atenção para a situação de mais de mil refugiados detidos na Austrália.

“Eu não quero celebrar essa conquista enquanto ainda vejo muitas pessoas inocentes sofrendo ao meu redor”, disse Boochani à Reuters em uma troca de mensagens de texto.

Boochani tem sido um crítico proeminente da política de imigração da Austrália. Os requerentes de asilo interceptados no mar são enviados para “processamento” em três campos em Papua Nova Guiné e um na ilha de Nauru, no Pacífico Sul, onde muitos permanecem por anos.

Desde 2013, mais de 3 mil refugiados em busca de asilo na Austrália foram enviados a centros de detenção, o que já gerou diversos protestos de ativistas dos direitos humanos. O governo australiano defende a política e alega que ela é necessária para impedir que criminosos entrem no país. Em 2017, o governo fechou o centro da ilha de Manus e remanejou os refugiados. Alguns conseguiram se instalar nos Estados Unidos, mas muitos permanecem na mesma situação que Boochani.

Boochani disse que um dos seus maiores medos enquanto escrevia o livro era que seu telefone fosse confiscado pelos guardas do campo. Ele escreveu o livro em seu farsi nativo e o enviou por WhatsApp para um tradutor na Austrália.

“Ele utiliza formações narrativas distintas, da análise crítica à descrição, poesia e surrealismo distópico”, descreve o júri do prêmio em sua análise da obra. “A escrita é bela e precisa, misturando tradições literárias que emanam de todo o mundo, mas particularmente das práticas curdas. A clareza com que idéias e conhecimentos são expressos é também um triunfo da tradução literária, realizada pelo tradutor Omid Tofighian.

O escritor já colaborou com diversas publicações ao redor do mundo, inclusive o jornal britânico “The Guardian”, que publicou o discurso de aceitação do prêmio na íntegra. Nele, Boochani afirma que a conquista é a prova de “palavras ainda têm o poder de desafiar sistemas e estruturas desumanos”.

“Eu estive numa cela por anos mas por todo esse tempo minha mente sempre esteve produzindo palavras, e essas palavras me levaram para além das fronteiras, me leveram além-mar e a lugares desconhecidos. Eu realmente acredito que as palavras são mais poderosas do que os muros deste lugar, desta prisão”, escreveu Boochani.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Novos livros de Josh Malerman, autor de Bird Box, serão lançados no Brasil

0

 

Caixa de Pássaros já vendeu mais de 160 mil exemplares no Brasil

Gabriel Avila, no Omelete

Dois livros inéditos de Josh Malerman, autor do romance que inspirou o filme Bird Box da Netflix, chegarão ao Brasil. A Editora Intrínseca revelou com exclusividade ao Omelete que o lançamento de Inspection, thriller que se passa em um mundo de horror cheio de segredos, acontecerá no segundo semestre. Confira a sinopse:

“J é um dos 26 alunos de uma escola que fica em uma floresta distante do resto do mundo. Os alunos da instituição têm o enigmático fundador da escola como pai e recebem treinamento para serem prodígios. Mas J suspeita que há algo do lado de fora que o fundador não quer que ele veja. Enquanto isso, do outro lado da floresta, em uma escola muito parecida com a de J, uma garota chamada K está se fazendo as mesmas perguntas. J nunca viu uma garota e K nunca viu um menino. Enquanto K e J investigam os segredos de suas duas estranhas escolas, eles descobrem algo ainda mais misterioso: um ao outro”.

Já Unbury Carol, uma versão sombria do conto Bela Adormecida, ainda não tem previsão de lançamento. Confira a sinopse abaixo:

“Carol Evers é uma mulher com um segredo sombrio: ela já morreu muitas vezes, mas suas muitas parecem comas, um sono desperto indistinguível da morte. Apenas duas pessoas sabem da condição misteriosa de Carol. Um deles é seu marido, Dwight, que se casou por interesse e pretende enterrá-la viva no próximo episódio de coma; e o outro é seu amor perdido, o bandido James Moxie. Quando a notícia do terrível destino de Carol chega até Moxie, ele tentará salvá-la desse trágico destino. Acordada e consciente, Carol usará seu feroz instinto de sobrevivência para se libertar da escuridão que a prende”.

Caixa de Pássaros é o primeiro romance de Malerman e já vendeu mais de 160 mil exemplares no Brasil. O livro foi adaptado pela Netflix no filme Bird Box, estrelado protagonizado por Sandra Bullock.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Go to Top