Canal Pavablog no Youtube

As melhores dicas para organizar seus livros

0

Se você adora livros e não troca os modelos físicos pelos virtuais, é provável que tenha algum problema para organizá-los

Renan Lelis, na Poltrona Nerd

A leitura pode acrescentar muito mais do que conhecimento à sua vida. Ela estimula a imaginação, desenvolve a criatividade e muitas vezes faz você se apaixonar pelas histórias contadas. Quando se adquire esse hábito, é normal colecionar uma série de títulos e ter sempre um exemplar na cabeceira.

Se você é do tipo de pessoa que adora livros e não troca os modelos físicos pelos virtuais, é provável que tenha algum problema para organizá-los. Hoje vamos te dar as melhores dicas para organizar os seus livros e tê-los sempre à mão.

Faça uma triagem dos seus livros

Antes de começar a fazer a organização, separe todos os livros em um lugar. Dessa forma, você conseguirá visualizar todos os exemplares que adquiriu e verificar quais deles podem ser destinado para doação, venda ou entregues a algum amigo que você acredita que gostaria de ler.

Sabemos que muitas vezes é difícil desapegar, e na verdade nem sempre isso é necessário. Essa é apenas uma forma de te fazer perceber quantos livros você tem que não usa, quais ainda não foram lidos, quais não gostou. Se você considerar se desfazer de algum deles, poderá garantir mais espaço para os que você realmente não abre mão de ter em casa e para os novos que com certeza você já pensa em adquirir.

Compre móveis especiais

Estantes, nichos, móveis feito sob medida. Escolha o que vai se adaptar melhor ao seu ambiente e à quantidade de livros que tem. Você pode levar em consideração a decoração e o espaço disponível. Determine em qual ambiente eles deverão ser guardados – sala, escritório, quarto – e se ficarão expostos, ou não.

Além de serem objetos de apego, os livros também servem como excelentes objetos decorativos. “O móvel que for escolhido para guardar os livros precisa representar a personalidade do morador no ambiente. São vários os modelos disponíveis desde o clássico ao rústico, para espaços grandes ou pequenos. Um dos fatores que contam muito é a funcionalidade do móvel”, explica a porta-voz do site MagoDeCasa.com.br, Amanda Sousa.

Escolha uma forma de catalogar

Agora que você já sabe com quais vai ficar, é hora de colocar a mão na massa. As formas mais frequentes de organização são por cores, tamanho, tema ou ordem alfabética. A primeira e a segunda servem mais como elementos decorativos do que funcionais.

Uma dica legal é deixar nos lugares mais altos ou ao fundo os que você já leu. Deixe à frente os que você ainda não leu, para ficar mais fácil de procurar.

Siga as regras de conservação

Por serem feitos de material degradável, é importante mantê-los em local adequado para que durem por muito tempo. Lembre-se sempre de colocá-los em local arejado, com pouca umidade. Evite deixá-los inclinados e não coloque os livros pesados por cima de outros para não ter o risco de deformarem.

Quanto à limpeza, sempre que possível, passe um pano macio para tirar a poeira. A acetona pode ser usada para tirar sujeiras da capa. Já a borracha, tira as manchas amareladas das páginas. Faça tudo com muito cuidado.
Se tiver crianças, monte um espaço só para elas

Não existe melhor professor do que o exemplo. O hábito de leitura, quando iniciado na infância, tem muito a acrescentar à vida da criança. Não só cognitivamente, mas no seu desenvolvimento global. Se você tem filhos, considere montar um espaço de leitura também para eles seguindo o exemplo que foi feito para você. Utilize móveis parecidos, com a mesma cor e padrão, porém adaptado ao tamanho deles.

Deixe que a criança participe do processo de organização e faça ela perceber a importância que os livros podem ter na vida delas e os cuidados que eles precisam. Coloque os exemplares favoritos dela e leve-a sempre para escolher novos títulos para leitura.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Livros vencedores do Prêmio Kindle de Literatura podem virar filme ou série

0

A 4ª edição do prêmio anunciou parceria com Amazon Prime para transformar o livro vencedor em filme ou série

Publicado no Correio Braziliense

Nesta terça-feira (2/7), a Amazon e a Nova Fronteira anunciaram a 4ª edição do Prêmio Kindle de Literatura, que, este ano, chegou com novidades. O romance vencedor será publicado pela Nova Fronteira e o autor receberá R$ 30 mil. Além disso, os finalistas vão concorrer a um contrato para adaptação audiovisual com a Prime Video, com pagamento antecipado de US$ 10 mil.

Talita Taliberti, da KDP, diz que parceria vai ajudar a alavancar livros e produtos audiovisuais
(foto: Amazon/Divulgação)

Os escritores devem inscrever os títulos inéditos e em português publicados pela Kindle Direct Publishing (KDP), a ferramenta de autopublicação da Amazon, e as histórias ficarão disponíveis para todos os leitores. As produções serão analisadas por um grupo de especialistas selecionados pela produção do prêmio. Já na produção audiovisual, a Amazon Prime Video revisará os finalistas e obras vencedoras de todas as categorias dos prêmios literários da KDP com base em alguns critérios como criatividade, originalidade e potencial de audiência, e selecionará um candidato. Concorrem todos os candidatos dos seis países nos quais o prêmio é oferecido.

“Vimos que o mercado audiovisual está crescendo muito na interação com o mercado de livros. Uma produção audiovisual ajuda a alcançar uma performance de um livro, em diversos formatos. O KDP estava atraindo ótimas obras e, por outro lado, a Amazon Prime está fazendo produções originais, muitas vezes baseada em livros, então vimos a oportunidade de unir e juntar forças para criar essa demanda do livro independente para adaptação”, revela Talita Taliberti, gerente de KDP na Amazon Brasil

No total, serão até 50 finalistas, sendo cinco finalistas para o Prêmio Kindle de Literatura do Brasil. Esses cinco estão automaticamente concorrendo ao prêmio audiovisual. “Não necessariamente o vencedor do prêmio de literatura será o vencedor do prêmio audiovisual. Ele também concorre, mas tem as mesmas chances que os demais finalistas”, conta Talita. A produção poderá ser um filme ou uma série.

As inscrições vão de 15 de agosto a 15 de outubro.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Warner Bros. estaria desenvolvendo série de TV sobre Harry Potter

0

Maria Costa, no Cinerama Clube

Warner Bros. poderá lançar futuramente uma série de TV Harry Potter para seu próprio serviço de streaming. As informações foram divulgadas pelo site de notícias We Got This Covered, na última quarta-feira (3), dizendo que estaria sendo realizados estágios iniciais para a produção do seriado sobre o famoso bruxo.

Ainda de acordo com o portal, a empresa dona dos direitos autorais da franquia pretende disponibilizar a série sobre o famoso bruxo no canal Warner Channel, onde também são transmitidos Supernatural e Friends.

Desde do lançamento do primeiro livro da saga de Harry Potter, em 1997, o enredo descritos nos livros já foram adaptados para oito filmes, que por sinal fizeram maior sucesso entre os fãs do menino bruxo. Além disso jogos de celulares, videogame, e de quebra ainda ganhou um spin-off na série disponibilizada no serviço de streaming da Netflix, conhecida por Animais Fantásticos.

A história pretende contar os eventos vividos por Harry Potter, em Hogwarts, antes de seu nascimento, apesar de ainda não haver muitos detalhes sobre o roteiro e atores que farão parte do elenco, a série será desenvolvida na famosa escola de bruxos e magos relatadas nos livros da saga, além de outros locais da Europa.

Porém um outro ponto que a ser citado é que o possível seriado da Warner não terá nenhuma conexão com as franquias anteriores da saga, mas utilizará o contexto dos livros de J.K Rowling, escritora da saga.

A nova plataforma de streaming da Warner está prevista para ser lançada em 2020, a empresa também já encomendou filmes de ação como Tokyo Vice de Alsel Elgort; uma comédia romântica intitulada Love Life, estrelada por Anna Kendrick; entre outros.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

5 motivos para você ler o livro sobre o universo de ‘Stranger Things’

0

Fernando Gomes, no M de Mulher

A terceira temporada de ‘Stranger Things‘ está prestes a ser lançada pela Netflix e os fãs estão doidos para ver esses novos episódios. Conforme mostra o mais recente trailer, a trupe de Hawkins presenciará grandes mudanças em suas vidas – e conhecerá novos inimigos também.

E essa não é a única novidade acerca da série. ‘Stranger Things: Raízes do Mal‘ é o novo livro sobre o universo da trama – e conta detalhes interessantes do passado de Terry Ives, a mãe da Eleven.

Escrito por Gwenda Bond, a história gira em torno de Terry e seu envolvimento com os experimentos mirabolantes de Dr. Martin Brenner, responsável posteriormente pelos testes em Eleven. Entre diálogos e acontecimentos envolvendo os personagens, a obra consegue explorar o terror do Laboratório de Hawkins e sustenta-se como um spin-off de boa qualidade da série.

A gente já devorou o livro e listamos aqui cinco razões para apostar nessa leitura.

1- A narrativa é envolvente

Assim como na série, o leitor é completamente abraçado pela narrativa da obra. Entre diálogos e passagens de tempo, ‘Raízes do Mal’ tem o dom de prender o leitor em uma história que entretém e surpreende em diversos momentos.

O envolvimento da protagonista com os assuntos confidenciais e muitos suspeitos do governo ligados ao Laboratório de Hawkins criam uma teia de aranha instigante. A leitura é leve e divertida. Você se importa com as personagens e se vê ali, sentindo com elas as mesmas aflições contadas.

E é importante o leitor se sentir confortável com a história, principalmente se ele nunca tiver assistido à produção antes. Aqui, os leigos de ‘Stranger Things’ serão igualmente muito bem acolhidos.

2- Você entende basicamente toda a motivação da série

Agora, se você é fã, com certeza o livro irá te agregar muito. Por ser uma história antes dos eventos da série, a gente pensa que não haverá nenhuma conexão com ela – isso, claro, além do fato de que a mãe de Eleven é o centro das atenções neste contexto. Mas existem ganchos bem pertinentes aos mistérios de Hawkins retratados na série.

Assim que Terry começa a adentrar no mundo sombrio de Brenner, tomamos conhecimento sobre todo o projeto por trás da criação de Eleven. Isto é, as motivações, a organização e o poder de chefia dos líderes. Parte disso é introduzida na primeira temporada da série, mas aqui temos uma visão mais panorâmica do que realmente levou ao treinamento de crianças superdotadas como armas de guerra.

3- Conhecemos o primeiro time de voluntários de Hawkins

Além de Terry, outros personagens integram o primeiro time de voluntários dos experimentos super secretos. Alice, Ken e Glória rapidamente dominam as páginas com suas vivências, opiniões e desventuras durante o processo de Brenner.

Em linhas gerais, esta é a trupe original de Hawkins, equivalente ao grupo de Eleven no momento atual da série. Esse olhar sobre a primeira leva de pessoas é importante porque detalha alguns procedimentos realizados no Laboratório que não são muito aprofundados na produção em si.

Até mesmo reconhecemos alguns métodos reproduzidos em Eleven que foram originados lá atrás, quando esses personagens se propuseram a desvendar o porquê de tudo aquilo estar acontecendo.

4- A obra assinala a questão dos monstros da série

O mais próximo do que veio a ser chamado de Demogorgon na série teve sua primeira aparição durante os experimentos com o grupo de Terry. Uma das personagens começa a descrever visões de criaturas com “cabeça de flor” medonhas, o que significa muita coisa para a narrativa da história.

Um outro ponto positivo para a sua leitura é que você entenderá melhor como eles surgiram para as cobaias e qual é a mecânica por trás dessas visões.

5- Uma personagem da série tem um melhor aproveitamento no livro

No 7º episódio da segunda temporada da série, “A Irmã Perdida“, descobrimos pela primeira vez que existia uma garota parecida com Eleven, uma outra menina com poderes que cresceu sob os efeitos dos experimentos de Brenner. No livro, essa mesma personagens reaparece, ou melhor, aparece pela primeira vez.

Kali – batizada como Eight – foi uma das garotas que vivenciaram as mesmas bizarrices que Eleven. E isso desde pequena. Na época que em Terry entrou para os estudos de Hawkins, Eight era controlada por Brenner para que fizesse exatamente aquilo que ele havia planejado: ser uma evolução da raça humana e usar seus poderes em benefício do governo.

Felizmente, a forma como esta figura é apresentada é muito eficiente, ao contrário do que foi feito na série. Conhecemos como tudo começou com ela e temos uma visão mais aprofundada do que sabemos dela a partir daquele episódio da produção.

Uma bela dica é reassistir ao episódio após ler ‘Raízes do Mal’, pois tudo fica mais claro e a confusão causada pelos roteiristas da série é, portanto, desfeita.

De fato, este livro acrescenta não só ao entretenimento e prazer da leitura, mas também aos acontecimentos que série – que, às vezes indiretamente, estão interligados. Se você estava procurando um título para ler, agora você já sabe em qual deve apostar.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Série de Sandman na Netflix terá roteirista de Mulher-Maravilha e produção de Neil Gaiman

0

Ayrton Magalhães, em Nos Bastidores

oi oficialmente confirmado que a Netflix e a Warner Bros. TV fecharam um acordo para produzirem uma série baseada em Sandman, HQ escrita por Neil Gaiman.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Sandman será a série mais cara da DC Comics já produzida e terá produção do próprio Gaiman em parceria com David Goyer (Batman Begins).

O escritor Allan Heinberg (Mulher-Maravilha ) será o showrunner da série.

Mais detalhes não foram divulgados.

Sandman não tem previsão de lançamento.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Go to Top