Rei Arthur terá série de TV inspirada em livros do escritor Bernard Cornwell

0

Publicado em Nos Bastidores

Foi anunciado pelo Epix a ideia de fazer uma série de TV inspirada na trilogia “The Warlord Chronicles”, do escritor Bernard Cornwel que conta a história do lendário Rei Arthur.

A emissora fez o anúncio em conjunto com outras produções que estarão em sua grade de programação original. A adaptação para a TV da série de Cornewell receberá o nome de O Rei do Inverno, nome do primeiro livro do autor.

A sinopse do livro diz: “O Rei do Inverno contará a saga mítica do rei Arthur. Comandado pela equipe de produção por trás de The Night Of e His Dark Materials, o drama adaptará a trilogia de romances arturianos de Bernard Cornwell, The Warlord Chronicles. No primeiro livro, Derfel Cadarn, um ex-guerreiro que jurou Arthur e agora é um monge idoso, conta a história de como Arthur se tornou senhor da guerra na Idade das Trevas, na Inglaterra, apesar da ilegitimidade do trono.”

Não há previsão de estreia para a série do Rei Arthur

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Cancelada pela Netflix, Anne with an E tem final surpreendente nos livros; conheça

2

A autora escreveu oito livros sobre a personagem – Divulgação/Netflix

A nova adaptação foi finalizada na terceira temporada

Publicado no Exitoína

lerta para spoilers! A série Anne With An E conquistou rapidamente o público com três temporadas e acumulou milhares fãs ao redor do mundo. Mas essa história não é recente, a trama que acompanha a jovem órfã em Green Gables é baseada em uma série de livros escritos por L. M. Montgomery em 1908.

Diferente da série da Netflix lançada em 2017, que encerrou a história de Anne Shirley no momento em que ela entra na Queen’s College, os suas trajetória vai muito além. A personagem viveu muitas aventuras até a vida adulta ao longo de em seis livros.

Nas sequencias Anne of Avonlea, Anne of the Island, Anne of Anne’s House of Dreams, Rainbow Valley e Rilla of Ingleside, acompanhamos a ruiva realizando o seu grande sonho de ser professora. Se destacando dos outros alunos, ela ganha uma bolsa de estudos por ser a melhor aluna de Inglês. Esta bolsa permite que personagem termine sua graduação em Redmond.

Mas a vida da protagonista nunca foi fácil e nos livros seguintes isso não muda. Com Matthew infartando ao descobrir que o banco onde tinha todo seu dinheiro faliu, Anne desiste da bolsa para ajudar em casa a cuidar de Marília, que está perdendo a visão.

É nesse momento crucial que sua relação rivalidade com Gilbert Blythe passa por chega ao fim. Diferente da trama da Netflix, ele também se torna um professor, e nos livros desiste de seu cargo na escola de Avonlea para que Anne possa ocupá-la, ajudando a jovem a trabalhar perto de casa.

A adaptação mais recente da TV adiantou o namoro entre Anne e Gilbert, mas com o cancelamento da produção, não houve tempo de decorrer fielmente a relação do casal. Na história original, Anne só descobre anos mais tarde, quando o protagonista fica muito doente, que sempre foi apaixonada ele. A longa saga de Anne é finalizada quando ela está casada com seu grande amor e possui sete filhos.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Suzane Richthofen aciona STF após se irritar com livro sobre assassinato

0

Publicado em A Gazeta

Suzane von Richthofen conseguiu ler o livro “Suzane – Assassina e Manipuladora”, de Ulisses Campbell, no último fim de semana, mas a bonita ficou irritada com tudo o que está na obra, segundo informações do colunista Amaury Jr.

Ao colunista, o autor confidenciou que um dos principais trechos que revoltou Suzane foi o capítulo 10, em que estão divulgados alguns laudos do caso. O capítulo diz: “Nesses processos, os especialistas a descrevem com adjetivos típicos de vilã de novela: manipuladora, dissimulada, egocêntrica, infantilizada, simplista, insidiosa, narcisista, além de ter agressividade camuflada. Ainda segundo esses pareceres, a criminosa utiliza procedimentos primitivos e pouco elaborados na vida, tem fantasia de onipotência e é desvalorizadora do ser humano”.

Suzane achou o livro que fala do planejamento que ela mesma fez para matar seus pais, Manfred e Marísia von Richthofen, ofensivo, de acordo com Amaury Jr, e recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para que a publicação fosse recolhida das livrarias.

“A publicação do livro afronta a própria Administração da Justiça e o Poder Judiciário, pois a publicação se utiliza de dados obtidos de processo de execução penal em tramitação sob segredo de justiça e trechos de laudos médicos psiquiátricos e psicológicos acobertados pelo sigilo profissional”, alegou Suzane por meio da Defensoria Pública de São Paulo.

Segundo o colunista, o STF não aceitou os pedidos da herdeira e o lançamento e comercialização do livro estão mantidos.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

HarperCollins lança pré-venda do livro ‘Os Filhos de Húrin’ de J.R.R. Tolkien

0

Miguel Oliveira, em O Vício

Continuando suas publicações do autor de O Senhor dos Anéis, J.R.R. Tolkien, a editora HarperCollins lançou a pré-venda do livro ‘Os Filhos de Húrin’, que além da capa dura, conta com um pôster para os fãs. Confira:

Depois da publicação de O Silmarillion, Os Filhos de Húrin é o trabalho seguinte de Christopher Tolkien como editor e curador dos manuscritos de seu pai, J.R.R. Tolkien. O livro é o terceiro dos Três Grandes Contos dos Dias Antigos e, assim como A Queda de Gondolin e Beren e Lúthien, conta com ilustrações de Alan Lee.Seis mil anos antes de o Um Anel ser destruído, a Terra-média é assombrada por Morgoth, o Primeiro Senhor Sombrio, senhor e mestre de Sauron. Húrin, um poderoso guerreiro da raça humana se recusa a trair os Elfos e, por isso, ele e sua família são amaldiçoados. Assim, os destinos de Túrin e de sua irmã Niënor são tragicamente entrelaçados. Em tom épico e trágico, a narrativa foi inspirada nas mitologias grega, finlandesa e escandinava. Seus personagens, reconhecivelmente humanos, seguem determinados a resistir, mesmo sem a menor esperança de triunfar.

Os livros contam com nova tradução e novo formato. Desta vez, eles são traduzidos por Reinaldo José Lopes, um leitor e fã de Tolkien. As novas edições prometem trazer vários aspectos que foram deixados de lado na tradução anterior, além de buscar por um tratamento merecido para a obra.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

5 dicas para melhorar sua leitura

0

Publicado no R7

É fato que diversas vezes desistimos de fazer a leitura de um livro ou um texto, por não conseguirmos entender e extrair as ideias principais. Isso também ocorre em diversas situações nos vestibulares, já que também acabamos errando diversos exercícios por não conseguirmos interpretá-los. Pensando nisso, o QG elaborou uma matéria especial com 5 dicas de leitura para você que quer “devorar” os livros! Confira:

Antes de tudo, é importante ressaltar que a leitura é um exercício contínuo, que deve sempre ser exercitado, não importa se o texto escolhido é um livro de literatura, ou uma bula de remédio.

1. DISTRAÇÕES

Muitas vezes quando sentamos para ler algo, acabamos nos distraindo, seja porque não sentamos de uma maneira confortável, seja porque estamos em um ambiente mais barulhento. Nesse sentido, para que você se concentre e entenda verdadeiramente o que cada palavrinha quer dizer, é necessário fugir para um lugar mais tranquilo como um quarto, uma biblioteca ou um parque. Além disso, o celular muitas vezes pode se tornar um inimigo, já que passamos muitas horas do dia vidrados na telinha, e a cada notificação interrompemos a leitura. Por isso, é sempre bom deixar o celular ou afastado, ou no modo silencioso!

2. ANDE COM SEUS LIVROS

Apesar do dia a dia de muitos de nós serem bem pesados, volta e meia surge um tempinho em que não fazemos nada, como quando estamos no transporte público, em uma aula vaga ou no intervalo do trabalho. Por isso, sempre ande com um livro ou um texto na mochila, vai que surge uma vontade de passar a hora lendo?

3. OBJETIVOS

Ao lermos um romance e ao lermos um artigo científico, não usamos o mesmo tipo de compreensão. Isso porque cada tipo textual tem suas especificidades e maneiras de se entender. Um romance, por exemplo, tende a ser mais subjetivo, enquanto um artigo tende a ser mais objetivo. Tendo isso em mente, é necessário traçar metas e objetivos com a leitura de cada tipo textual. O que estou em busca? Tenho tempo? Preciso memorizar? Que resultado espero com essa leitura?

4. ILUMINE

É fato que não conseguimos lembrar de 100% dos textos que lemos, mas é super importante que saibamos quais são as ideias principais, pois isto é um indicador de que ler está sendo uma atividade eficaz. Por isso, circular, sublinhar e iluminar auxiliam muito na fixação dos assuntos principais.

5. ANOTE

Quando estamos lendo, há muitos trechos que analisamos melhor, e que nos ajudam a compreender o resto do texto. Por isso, esteja sempre anotando, seja no próprio livro/apostila, seja em uma folha separada, pois suas observações e impressões sobre aquele assunto, te auxiliam a guiar sua leitura!

Por fim, exercitar nossa leitura é uma atividade que promove uma melhoria não só na escrita, como na comunicação oral. Além de nos agregar diversos assuntos e histórias interessantes, também expande nosso vocabulário e nossa visão de mundo. Tente usar aquele tempinho livro para ler aquele livro, aquele texto da faculdade, aquela matéria do jornal, ou a bula do remédio que você acabou de comprar!

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Go to Top