Posts tagged leitura

7 livros sobre tecnologia para começar a ler neste Carnaval

0

 

Publicado no CIO

O feriado pode ser o momento ideal para refletir não só sobre a carreira, como inspirar uma nova lista de livros para o ano

O ritmo das inovações tecnológicas tem sido exponencial. De descobertas que beneficiam desde a medicina a revoluções que impactaram o varejo e outras verticiais e, claro, o comportamento humano, as transformações alimentadas por tecnologias devem se tornar ainda mais intensas na próxima década.

Para refletir o impacto da revolução tecnológica, preparamos uma seleção de livros que discutem essas mudanças a partir de diferentes perspectivas. Confira nossa lista abaixo.

“The Everything Store”, de Brad Stone
“The Everything Store” conta a história de como a Amazon passou de uma pequena loja de livros online para se tornar uma gigante global em constante crescimento.

“O Dilema da Inovação”, de Clayton M. Christensen
O livro apresenta o caminho para que as empresas lidem com a inovação e alcancem o sucesso, explorando a influência do consumidor nas operações.

The Innovators, de Walter Isaacson
“The Innovators” é um livro que fala sobre mentes criativas, que pensam fora da caixa e são capazes de reinventar a forma como os processos são feitos.

“Bad Blood”, de John Carreyrou
A obra mostra como acontecem as operações no Vale do Silício. O autor também discute as falhas dos projetos de quem deseja construir uma empresa bilionária a qualquer custo sem pensar em inovação.

“O Ambiente de Trabalho de 2020”, de Jeanne C. Meister e Karie Willyerd
Para auxiliar as empresas na adaptação aos talentos do futuro, o título apresenta quais medidas devem ser tomadas para atrair e reter os melhores profissionais.

“Sapiens”, de Yuval Noah Harari
O autor apresenta a história da humanidade, desde os ancestrais até os dias de hoje. Ao longo do livro, o leitor acompanha as mudanças da raça humana e cria uma perspectiva sobre o por que somos quem somos.

“As Superpotências da Inteligência Artificial”, de Kai-Fu Lee
O livro explica como a inteligência artificial é aplicada aos negócios e de que forma a China está utilizando a tecnologia para o seu benefício. Kai-Fu Lee também explica as diferenças entre o Vale do Silício e o ecossistema chinês de startups.

Profissionais apaixonados por leitura dão sugestões de livros para comprar no Dia Nacional do Livro

0

Publicado na Exame

Hoje, 29 de outubro, comemora-se o Dia Nacional do Livro. Sabe-se que a leitura é um componente indispensável no processo de desenvolvimento intelectual, pois tem o poder de tornar as pessoas críticas e reflexivas. Contudo, para que tenha efeito, precisa ser um processo contínuo que se confunda até mesmo com o próprio fato de estar no mundo. Abrangendo não apenas a leitura da palavra, mas, todo e qualquer tipo de leitura que induza o indivíduo a compreender o mundo que o cerca. Ela é o melhor caminho para expandir o conhecimento tanto no campo do autoconhecimento, quanto do conhecimento de mundo.

Quem possui o hábito da leitura, torna-se mais analítico e contextual, aumentando a capacidade criativa e raciocínio lógico. O mestre e cirurgião doutor bucomaxilofacial, Fábio Sato, tem o hábito diário da leitura e acredita que isso fez com que ele se tornasse mais comunicativo e adquirisse cada vez mais conhecimento. “Eu costumo estar sempre lendo algo técnico por conta da minha especialidade, mas gosto muito de livros que contem a história nacional”, afirma o mestre.

O autor Laurentino Gomes é o preferido do Dr. Fábio Sato, que indica o 1808 para todos os brasileiros entenderem a chegada da Família Real no Brasil. “Grande parte do povo brasileiro só sabe o que aprendeu na escola, mas ler 1808 é um grande aprendizado sobre a história do nosso país e, ainda acredito, que faz muito sentido para entender os dias atuais”, explica o doutor.

Pedro Hermano, especialista em marketing digital, também é apaixonado pela leitura e prefere os livros mais técnicos, pois ajudam na profissão. Um dos livros que ele indica para quem quer começar na área de usabilidade web é o “Não Me Faça Pensar”, dos autores Steve Krug e Daniel Croce. Essa área é uma das principais dentro de qualquer estratégia online e um dos principais diferenciais hoje nas empresas.

Outro livro que o especialista gosta muito de ler e acha fundamental quem trabalha na área conhecer é o “Growth Hacker Marketing”, escrito por Ryan Holiday. “Um growth hacker utiliza dados para analisar e entender o comportamento de seus clientes para impulsionar o crescimento”, completa Pedro.

É possível perceber que o poder da leitura é transformador e esclarecedor, pois quem tem esse costume, consegue interpretar os conteúdos de uma melhor forma. Alberto Manguel afirma em seu livro “Uma História da Leitura, que todos lemos a nós e ao mundo à nossa volta para vislumbrar o que somos e onde estamos. Lemos para compreender, ou para começar a compreender. Não podemos deixar de ler. Ler, quase como respirar, é a nossa função essencial”.

As melhores dicas para organizar seus livros

0

Se você adora livros e não troca os modelos físicos pelos virtuais, é provável que tenha algum problema para organizá-los

Renan Lelis, na Poltrona Nerd

A leitura pode acrescentar muito mais do que conhecimento à sua vida. Ela estimula a imaginação, desenvolve a criatividade e muitas vezes faz você se apaixonar pelas histórias contadas. Quando se adquire esse hábito, é normal colecionar uma série de títulos e ter sempre um exemplar na cabeceira.

Se você é do tipo de pessoa que adora livros e não troca os modelos físicos pelos virtuais, é provável que tenha algum problema para organizá-los. Hoje vamos te dar as melhores dicas para organizar os seus livros e tê-los sempre à mão.

Faça uma triagem dos seus livros

Antes de começar a fazer a organização, separe todos os livros em um lugar. Dessa forma, você conseguirá visualizar todos os exemplares que adquiriu e verificar quais deles podem ser destinado para doação, venda ou entregues a algum amigo que você acredita que gostaria de ler.

Sabemos que muitas vezes é difícil desapegar, e na verdade nem sempre isso é necessário. Essa é apenas uma forma de te fazer perceber quantos livros você tem que não usa, quais ainda não foram lidos, quais não gostou. Se você considerar se desfazer de algum deles, poderá garantir mais espaço para os que você realmente não abre mão de ter em casa e para os novos que com certeza você já pensa em adquirir.

Compre móveis especiais

Estantes, nichos, móveis feito sob medida. Escolha o que vai se adaptar melhor ao seu ambiente e à quantidade de livros que tem. Você pode levar em consideração a decoração e o espaço disponível. Determine em qual ambiente eles deverão ser guardados – sala, escritório, quarto – e se ficarão expostos, ou não.

Além de serem objetos de apego, os livros também servem como excelentes objetos decorativos. “O móvel que for escolhido para guardar os livros precisa representar a personalidade do morador no ambiente. São vários os modelos disponíveis desde o clássico ao rústico, para espaços grandes ou pequenos. Um dos fatores que contam muito é a funcionalidade do móvel”, explica a porta-voz do site MagoDeCasa.com.br, Amanda Sousa.

Escolha uma forma de catalogar

Agora que você já sabe com quais vai ficar, é hora de colocar a mão na massa. As formas mais frequentes de organização são por cores, tamanho, tema ou ordem alfabética. A primeira e a segunda servem mais como elementos decorativos do que funcionais.

Uma dica legal é deixar nos lugares mais altos ou ao fundo os que você já leu. Deixe à frente os que você ainda não leu, para ficar mais fácil de procurar.

Siga as regras de conservação

Por serem feitos de material degradável, é importante mantê-los em local adequado para que durem por muito tempo. Lembre-se sempre de colocá-los em local arejado, com pouca umidade. Evite deixá-los inclinados e não coloque os livros pesados por cima de outros para não ter o risco de deformarem.

Quanto à limpeza, sempre que possível, passe um pano macio para tirar a poeira. A acetona pode ser usada para tirar sujeiras da capa. Já a borracha, tira as manchas amareladas das páginas. Faça tudo com muito cuidado.
Se tiver crianças, monte um espaço só para elas

Não existe melhor professor do que o exemplo. O hábito de leitura, quando iniciado na infância, tem muito a acrescentar à vida da criança. Não só cognitivamente, mas no seu desenvolvimento global. Se você tem filhos, considere montar um espaço de leitura também para eles seguindo o exemplo que foi feito para você. Utilize móveis parecidos, com a mesma cor e padrão, porém adaptado ao tamanho deles.

Deixe que a criança participe do processo de organização e faça ela perceber a importância que os livros podem ter na vida delas e os cuidados que eles precisam. Coloque os exemplares favoritos dela e leve-a sempre para escolher novos títulos para leitura.

Pessoas que leem são mais felizes, aponta pesquisa global

0

Pesquisa encomendada pela Amazon entrevistou 27.305 pessoas em 13 países. Entre os leitores frequentes, 71% se declararam felizes.

Publicado no Publishnews

Entre o fim do ano passado e início desse, o instituto Kelton Global entrevistou, a pedido da Amazon, 27.305 pessoas com mais de 18 anos de 13 países (EUA, Canadá, México, Brasil, Alemanha, Reino Unido, Espanha, França, Itália, Austrália, Índia, China e Japão) com o objetivo de traçar o hábito e o comportamento e leitura em diferentes aspectos. A conclusão é que a leitura aumenta a felicidade e também pode ajudar o leitor a conectar uns com os outros e melhorar seus relacionamentos.

Entre os leitores frequentes (semanais), 71% declararam que se sentem felizes. A taxa entre os leitores esporádicos para essa mesma pergunta é de 55%. Isso porque, segundo a pesquisa, pessoas que leem são mais relaxadas.

Ainda de acordo com a pesquisa, quase metade dos participantes em todo o mundo (45%) tem como meta de desenvolvimento pessoal para este ano ler mais. No entanto, a pesquisa mostrou que a hiperconectividade pode ser um inimigo da leitura. O medo de estar perdendo algo nas redes, as constantes notificações no celular e a necessidade de sempre limpar a caixa de e-mails são apontadas como fatores que dificultam o tempo para a leitura. A pesquisa diz ainda que 34% dos respondentes leem para fugir das distrações digitais. Fora do mundo virtual, 70% dos respondentes declararam ter cancelado ou adiado atividades sociais para dedicar tempo para si com um livro.

Aficionados por livros de todos os lugares concordam que entrar de cabeça em um bom título ajudou a fomentar relacionamentos. Mais de 80% credita à leitura melhoras em seus relacionamentos e 81% ficam ansiosos em discutir pelo menos um aspecto de algum livro com outros. E nesse aspecto, os clubes do livro são ferramentas poderosas. Cerca de 45% dos participantes da pesquisa sentem que a leitura deu algo importante para discutir com os outros. E, pasme, mais de 60% dos participantes preferem discutir obras em um clube do livro, a beber vinho!!

E a leitura, veja só, pode influenciar relacionamentos românticos. A maioria (65%) dos respondentes em todo o mundo concordam que a leitura é um hábito que gera atração e 41% deles disseram que discutir livros foi uma das coisas que os fizeram se apaixonar por seus pares. E a pesquisa vai além: quase um terço (30%) dos leitores casados ou em um relacionamento dizem que questionariam sua relação com base nos tipos de livros ou gêneros escolhidos por seu parceiro. Além disso, quase o mesmo percentual (29%) diz que questionaria seu relacionamento caso o parceiro não fosse um leitor. Quando esses relacionamentos enfrentam problemas, um em cada três leitores recorrem a livros para resolver suas questões amorosas.

Barbeiro dá desconto para crianças que lerem em voz alta enquanto trabalha

0

Publicado no Hypeness

A barbearia The Fuller Cut, em Michigan (Estados Unidos), ficou famosa por oferecer descontos a crianças que leem em voz alta enquanto cortam o cabelo. A iniciativa surgiu quando o barbeiro Ryan Griffin soube que outras lojas do país ofereciam um programa similar e decidiu levar a ideia à sua comunidade.

Os pequenos que leem para o barbeiro ganham um desconto de US$ 2 no corte – o equivalente a R$ 9. Como muitos não conseguem terminar a leitura durante o corte, Ryan mantém um registro para saber onde o livro parou, de forma que as crianças possam retomar a narrativa no local certo em uma próxima oportunidade.

A iniciativa existe desde agosto de 2015 e se tornou viral em 2016, o que fez com que muitas doações de livros fossem recebidas. Desde então, a barbearia informou que já teve notícias de mais 300 estabelecimentos que passaram a praticar promoções similares.

Além de estimular a leitura, a barbearia faz questão de oferecer livros que contem histórias de pessoas negras, como grande parte dos moradores da comunidade em que se situa. Assim, as crianças não só exercitam a leitura, mas também têm acesso a histórias que retratam pessoas como elas.

Go to Top