Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged leitura

Barbeiro dá desconto para crianças que lerem em voz alta enquanto trabalha

0

Publicado no Hypeness

A barbearia The Fuller Cut, em Michigan (Estados Unidos), ficou famosa por oferecer descontos a crianças que leem em voz alta enquanto cortam o cabelo. A iniciativa surgiu quando o barbeiro Ryan Griffin soube que outras lojas do país ofereciam um programa similar e decidiu levar a ideia à sua comunidade.

Os pequenos que leem para o barbeiro ganham um desconto de US$ 2 no corte – o equivalente a R$ 9. Como muitos não conseguem terminar a leitura durante o corte, Ryan mantém um registro para saber onde o livro parou, de forma que as crianças possam retomar a narrativa no local certo em uma próxima oportunidade.

A iniciativa existe desde agosto de 2015 e se tornou viral em 2016, o que fez com que muitas doações de livros fossem recebidas. Desde então, a barbearia informou que já teve notícias de mais 300 estabelecimentos que passaram a praticar promoções similares.

Além de estimular a leitura, a barbearia faz questão de oferecer livros que contem histórias de pessoas negras, como grande parte dos moradores da comunidade em que se situa. Assim, as crianças não só exercitam a leitura, mas também têm acesso a histórias que retratam pessoas como elas.

Estes são os 5 livros de ‘leitura obrigatória’, segundo Meghan Markle

0

Estes são os 5 livros de ‘leitura obrigatória’, segundo Meghan Markle – Reprodução/Instagram
A lista foi feita quando a Duquesa de Sussex tinha um blog de estilo de vidaAntes de Meghan Markle se casar com o príncipe Harry e se tornar a duquesa de Sussex, ela tinha um blog de estilo de vida chamado The Tig (em homenagem a seu vinho favorito, Tignanello).

Infelizmente, o Tig não existe mais, mas graças à Internet, os fãs de Meghan conseguiram recuperar um post antigo sobre seus livros favoritos.

Markle fez uma lista com os cinco livros que ninguém deveria deixar de ler, e que para ela deveria ser ‘leitura obrigatória’:

1. The Motivation Manifesto, um livro de autoajuda de Brendon Burchard, sobre o poder pessoal.

2. Os Quatro Compromissos, de Don Miguel Ruiz, livro que a mãe de Meghan, Doria Ragland, lhe deu aos 13 anos, que ‘revela a fonte das crenças autolimitadas que nos roubam a alegria e criam sofrimento desnecessário’.

3. O Pequeno Príncipe, de Antoine de Saint-Exupery.

4. Quem mexeu no meu queijo?, de Spencer Johnson.

5.  O Tao do Pooh, de Benjamin Hoff, ‘sobre aspectos do taoismo contados através dos personagens de Winnie the Pooh.

Barbeiro dá desconto para crianças que lerem livro em voz alta

0

Foto: Keith Jason

A sala de espera também fica cheia de pequenos leitores. A ideia é estimular o hábito da leitura

Lidiane Barros, em O Livre

Nada de celular, nesta barbearia do Estado americano de Michigan, os pequenos clientes são estimulados a lerem livros. Para incentivar o hábito da leitura, o barbeiro Ryan Griffin dá desconto de US$ 2 (cerca de R$ 8,00) para as crianças que lerem um livro em voz alta enquanto cortam o cabelo.

A sala de espera da barbearia também fica repleta de pequenos leitores que aguardam por sua vez. Eles recebem lições de leitura, autoestima e leem também publicações sobre a história afro-americana. E não é só ler. As crianças também têm são estimuladas a discutir sobre o conteúdo que leram e ainda, responder a algumas perguntas.

Griffin conta que se inspirou por outras experiências que viu no Harlem, em Nova York, em Tampa, Flórida e Iowa e espera que outras barbearias se inspirem por esse modelo.

À ABC News, Griffin disse que uma barbearia também é um pilar da comunidade. “O objetivo é que as crianças da cidade tenham um livro à mão, que elas achem legal ler”.

A ideia bem que podia inspirar barbearias por aqui, não é mesmo?

Ler para as crianças melhora o desempenho escolar

0

(Tatyana Tomsickova Photography/Getty Images)

A exposição à leitura beneficia os desenvolvimentos emocional e neurológico.

Raquel Drehmer, no M de Mulher

Ler sempre é bom. Por meio da leitura desenvolvemos a empatia, aumentamos o vocabulário, relaxamos, conhecemos e entendemos pensamento e realidades diferentes do nosso padrão, entre outros fatores. Quando lemos perto das e para as crianças, isso se amplifica, pois elas recebem estes mesmos benefícios e, de quebra, os laços familiares são fortalecidos. E tem mais: quando o assunto é desempenho escolar, os pequenos que são expostos com frequência aos livros antes dos cinco anos ficam à frente daqueles que não têm este estímulo.

Esta é a conclusão de um estudo realizado pela Universidade de Newscastle (Austrália) divulgado no final de 2018. Com base na observação da dinâmica de 1320 crianças e seus pais – metade das famílias orientadas a ler para os filhos, metade orientada a não ler –, observou-se que, depois de três anos, o grupo infantil da leitura tinha o vocabulário mais amplo e a compreensão de situações cotidianas mais apurada que o outro grupo.

Naturalmente, houve consequências no rendimento em sala de aula: no geral, as crianças do primeiro grupo tiveram avaliações e/ou notas mais elevadas que as do segundo.

O resultado confirma o que havia sido revelado em um outro estudo, de 2017, publicado no periódico Pediatric Academic Societies Meeting. Nele, pela análise por 4 anos de 250 filhos para os quais as mães liam desde os 6 meses de vida, observou-se que o vocabulário e a compreensão da linguagem eram mais amplos que a média na entrada na escola.

Desenvolvimento cerebral infantil pela leitura

Deborah Moss, neuropsicóloga especialista em psicologia do desenvolvimento pela USP, afirma que a ação da leitura é tanto emocional quanto física: “Além de toda a questão de afeto e troca neste momento de qualidade que os pais se dispõem a ficar com os filhos, o contato com os livros e as letras estimula uma parte do desenvolvimento neurológico que chamamos de ambiente alfabetizador, onde as letras circulam. À medida que eles crescem, a associação com as letras é feita.”

Que fique claro, porém, que o objetivo não é alfabetizar precocemente essas crianças, mas sim estimular sua familiaridade com as letras, com a escrita – que serão fundamental ao longo de toda sua vida. “O mundo letrado estimula a curiosidade. Este é o ponto principal”, explica.

A pedagoga Caroline Assis, professora de ensino fundamental I, conta que em sala de aula é perceptível quando a criança vem de uma realidade da qual livros, gibis e revistas façam parte do dia a dia. “Elas tendem a ser mais curiosas, criativas e capazes de associações incríveis, pois deixam a imaginação voar longe desde cedo. Aproveitam muito melhor o mundo do faz-de-conta e participam da construção de histórias mais ativamente”, diz.

USP fará terceira edição de curso gratuito de leitura

0

Curso tem foco em desenvolvimento profissional através da melhora na leitura

Inscrições tem início no dia 1º de março e promove melhora na leitura, escrita, concentração e ampliação de vocabulário.

Publicado no A Cidade On

A Escola de Educação Física e Esporte da USP de Ribeirão Preto, em comemoração aos seus dez anos, realizará um curso gratuito de proficiência na leitura e competência na escrita: práticas contextualizadas para o desenvolvimento profissional. As inscrições podem ser feitas pelo site a partir do dia primeiro de março até o dia onze de março.

O curso tem duração de dez semanas e acontecerá no período de 22 de março a 31 de maio, todas as sextas, das 14h às 17h. A coordenadora e também ministradora do curso, professora Maria Helena da Nóbrega, explica que cada aluno escolhe um livro de romance para ler e apresentar na reta final do curso, fazendo um vídeo falando sobre a obra escolhida e depois uma resenha, opinativa e argumentativa.

“Antes disso não discutimos o livro, eu apresento várias teorias de como ler, de como melhorar a leitura, concentração e também trabalho a parte prática em textos menores, durante a aula a gente faz textos variados, não só ficcionais, mas também informativos como o jornalístico, e também analisamos muito a fotografia que compõe o texto”, detalha a professora.

Os interessados devem ficar atentos as datas de inscrições e distribuições de vagas, pois das 35 disponíveis, 20 serão ara funcionários da USP e 15 para comunidade externa de acordo com a ordem de inscrição.

“A ideia é que a leitura […] é fundamental como instrumento de aprendizagem, como instrumento de autoconhecimento, estar familiarizado a leitura leva a uma maior concentração, você aprende a treinar a mente a ter uma nova concentração. Você está no livro e não nos seus problemas, e quando você volta para o dia a dia você volta muito melhor, mais capacitado, com outra visão dos seus problemas. Leitura é uma viagem, é uma coisa maravilhosa”, reforça Maria Helena.

Gerando frutos

Desde a primeira vez que ministrou o curso, em 2017, Maria Helena afirma que a maior alegria é saber que mudou a vida das pessoas para melhor e que elas mantém os hábitos após a conclusão. O resultado da turma de 2017 foi um clube do livro que permanece até os dias atuais, se reunindo mensalmente e recebendo pessoas que participaram e não participaram do curso.

“Eu tive um público bem variado nessa primeira edição do curso em 2017, e eu acho que é essa a tendência mesmo. Então tinha pessoas que já liam muito, tinha pessoas que não tinha o hábito de leitura, tinham lido pouco na época de escola e fazia tempo que não estudavam, tinha pessoas que não gostavam de ler e nunca tinham lido. E de uma maneira geral, houve uma redescoberta da leitura, isso que a parte que mais me deixa feliz, por acreditar que isso muda a vida das pessoas”, conta.

Para ela, trazer a redescoberta de si através da leitura é um dos maiores ganhos, além de perceber a evolução causada no ambiente profissional, a percepção da mudança no pessoal também é notável.

“Eu entendo a leitura realmente como um processo libertador, porque a pessoa lendo vai aprender um pouco mais de todo mundo e também de si mesma, ela tem esse aspecto de autoconhecimento que está embutido na leitura, a partir da identificação ou não com alguns personagens, quer dizer, você repensa sua vida, revê a sua vida”, diz Maria Helena.
(Bruna Zanatto, sob supervisão de Marcelo Fontes)

SERVIÇO
Proficiência na leitura e competência na escrita: práticas contextualizadas para o desenvolvimento profissional
Quando: Inscrições 1/3 à 11/3. Curso 22/3 à 31/5
Onde: USP Ribeirão Preto (Av. Bandeirantes nº 3900 – Monte Alegre)
Entrada: Gratuita

Go to Top