Canal Pavablog no Youtube

notícias

3ª Edição do LER Salão Carioca do Livro será em maio, no Pier Mauá

0

Cristina Danuta

A próxima edição do Ler Salão Carioca do Livro será entre os dias 16 à 19 de maio de 2019, nos armazéns 2 e 3, do Pier Mauá, no Centro do Rio de Janeiro.

A LER é, segundo o próprio site diz ” é um encontro sobre livros e ideias diferentes: acolhedor, estimulante e, sobretudo, aberto. Para tanto reunimos autores (de todas as vozes), livrarias, editoras (especialmente as novas e independente), juntamos com peças, exposições, tecnologia, música e convidamos os leitores para passar (e festejar) por toda a experiência da leitura, das oficinas de escrita às conversas com escritores. Tudo gratuito, aberto!”

A LER já está em sua 3ª edição. Ano passado o evento aconteceu na Biblioteca Parque Estadual, na Avenida Presidente Vargas, Centro da cidade e contou com a participação de 345 autores.

Gloria Maria na 2ª edição da LER Salão Carioca do Livro, em 2018

Para maiores informações sobre o evento, sigam a LER Salão Carioca no Instagram @lersalaocarioca, na página do Facebook @LERSalaoCariocadoLivro ou acessem o site www.lersalaocarioca.com.br

Chega logo, maio!

Leiturinha volta atrás, diz que cometeu erro e vai aceitar bruxas, fadas, duendes e outros seres mágicos

0

Imagem: blog leiturinha

Cristina Danuta

 

A Leiturinha, maior clube de assinaturas dedicado a livros infantis, informou que houve um erro na divulgação de um edital que excluía livros que tivessem como tema fadas, bruxas, duendes e seres mágicos. No comunicado anterior, a Leiturinha havia informado que “não aceitaria a inscrição, por parte de editoras, de obras que apresentassem seres mágicos, como bruxas, fadas e duendes, como temática central na história”.

 

Em novo comunicado, foi informado que tudo não passou de um erro e que “inclusive eles já distribuiriam livros do gênero para seus assinantes”.

 

Veja abaixo o comunicado da Leiturinha:

“A Leiturinha, clube do livro infantil da PlayKids, vem se retratar, prestar esclarecimentos e se colocar à disposição em função do edital publicado em 04/02/2019.

Ao abordar a questão da exclusão de alguns temas em edital de projeto, a Leiturinha cometeu um erro. A curadoria não exclui bruxas, fadas e duendes, especialmente porque sabe-se da importância do imaginário e destes seres mágicos na literatura infantil. Inclusive, o clube já enviou livros como “Os Convidados de Senhora Olga”, “Os Moomins”, “Para Que Serve Um Livro?” e vários outros.

A intenção da Leiturinha é respeitar a diversidade de crenças, valores e culturas dentro de seleções surpresa enviada para milhares de famílias. Refletindo sobre a questão, foi publicada uma nova versão do edital, com a reformulação deste tópico.

Com todo respeito e compromisso que a Leiturinha tem com a liberdade de criação e expressão, o clube se coloca à escuta sensível para evolução do nosso trabalho na missão de enriquecer momentos em família e se coloca à disposição para esclarecimento de dúvidas.”

 

Com informações de Babel

Nobel da Literatura. Academia Sueca entrega dois prêmios este ano

0

Este ano, serão entregues dois prêmios Nobel da Literatura. Isto depois de o prêmio de ano passado não ter sido entregue devido escândalo que assolou a academia sueca.

Publicado no Zap

“Haverá dois prêmios Nobel como esperávamos. Também será entregue o prêmio relativo ao ano passado”, declarou Anders Olsson, secretário provisório da Fundação Nobel ao site do jornal “Dagens Nyheter”.

Em maio do ano passado, a Academia Sueca anunciou o adiamento do Nobel de Literatura, algo que não acontecia há sete décadas. As razões foram a perda de “confiança” do mundo exterior na própria instituição e a crise que provocou a renúncia de alguns dos seus membros.

“Estou muito contente por receber esta mensagem hoje, uma vez que podemos trabalhar com tranquilidade e saber que todos os membros do comitê estarão mais motivados para o trabalho”, disse Olsson à agência sueca “TT”.

Ano passado, dezoito mulheres denunciaram ao “Dagens Nyheter” abusos de uma “personalidade cultural” próxima da Fundação Nobel, que depois foi identificada como o francês Jean-Claude Arnault, marido da membro da academia, Katarina Frostenson.

A instituição ordenou uma auditoria, que concluiu que houve fugas de informação e que o apoio económico recebido pelo clube literário que dirigia Arnault não cumpria as regras de imparcialidade, já que a sua esposa era co-proprietária.

A falta de um acordo sobre as medidas que deveriam ser tomadas e a situação de Frostenson desencadearam uma onda de renúncias, trocas de acusações entre dois grupos em conflito e o adiamento da entrega do Nobel de Literatura pela primeira vez em sete décadas.

Entre os nomes que deixaram a instituição está Sara Danius, ex-secretária que, na semana passada, anunciou sua saída definitiva, dez meses depois de deixar o cargo.

A Academia Sueca promoveu nos últimos meses várias reformas dos seus estatutos e elegeu cinco novos membros.

Arnault foi condenado pelo Tribunal de Apelação de Estocolmo a dois anos e meio de prisão, por dois casos de violação de uma mulher, em outubro de 2011, mas recorreu ao Supremo.

Os 20 livros censurados mais influentes da história

0

‘1984’, de George Orwell’ é um dos livros mais influentes da história (Foto: Toby Melville/Reuters)

Uma pesquisa entre livreiros do Reino Unido identificou os 20 livros proibidos mais importantes da história; público vai votar no livro mais influente

Maria Fernandes Rodrigues, no Estadão

Como parte da programação da Academic Book Week, que está sendo realizada no Reino Unido esta semana, livreiros especializados em livros acadêmicos indicaram os 20 livros censurados mais influentes da história. Agora a votação foi aberta no site do evento e o público pode, até o dia 9, ajudar a escolher qual foi o livro proibido mais influente.

Quase todos os títulos foram traduzidos para o português.

Livros censurados

1984, de George Orwell

Um Panorama Visto da Ponte, de Arthur Miller

Amada, de Toni Morrison

Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley

Country Girls, de Edna O’Brien

His Dark Materials, série de Philip Pullman

Eu Sei Por Que o Pássaro Canta na Gaiola, de Maya Angelou

O Amante de Lady Chatterley, de D H Lawrence

Ratos e Homens, de John Steinbeck

A Origem das Espécies, de Charles Darwin

Os Direitos do Homem, de Thomas Paine

Versos Satânicos, de Salman Rushdie

O Apanhador no Campo de Centeio, de JD Salinger

A Cor Púrpura, de Alice Walker

As Vinhas da Ira, de John Steinbeck

A Metamorfose, de Franz Kafka

O Sol é Para Todos, de Harper Lee

Ulisses, de James Joyce

Esperando Godot, de Samuel Beckett

A Riqueza das Nações, de Adam Smith

Russell Hornsby será o protagonista da série baseada no livro “O Colecionador de Ossos”

0

Greg Doherty | Patrick McMullan | Getty Images

Cristina Danuta

O ator Russell Hornsby, o Hank de “Grimm”, irá protagonizar a série ‘Lincoln’, baseada no livro ‘O Colecionador de Ossos’, escrito por Jeffrey Deaver, segundo informações do Deadline. Hornsby será Lincoln Rhyme, personagem que foi interpretado por Denzel Washington no filme de 1999, e que ainda contou com a atuação de Angelina Jolie no papel de Amelia Sachs.

O projeto está sendo produzido pela Universal Television e Sony Pictures Television.

O livro conta a história do investigador forense aposentado, Lincoln Rhyme, que ficou paralítico após sofrer um acidente e é transformado em consultor pela polícia de Nova York para ajudar a pegar um serial killer. Ele acaba formando parceria com a ambiciosa detetive novata Amelia Sachs e juntos irão atrás de alguns dos criminosos mais perigosos dos EUA.

A série ainda não tem previsão de estreia.

Go to Top