Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged Mauricio de Sousa

Livros da Turma da Mônica serão os próximos brindes do McLanche Feliz

0

 

Além dos livros, aplicativo permite ler as histórias utilizando as vozes dos famosos personagens criados por Mauricio de Sousa.

Rafael Argemon, no Huffpost

Livros são a grande atração na próxima edição do McLanche Feliz. Fruto de uma parceria do McDonald’s com a Maurício de Sousa Produções, desde a última quarta (13), o lanche traz como opção livrinhos com histórias de alguns dos principais personagens da Turma da Mônica. Entre eles a própria Mônica, Cebolinha, Cascão, Magali, Chico Bento, Tina, Bidu, Piteco, Astronauta e Penadinho.

Cada livro traz dois personagens, com uma história para cada um. São eles: Mônica em: A Melhor Hora do Dia e Bidu em: Mal Entendido; Cebolinha em: A Máquina de Fantasias | Astronauta em: Qualquer semelhança é mera coincidência; Cascão em: É Você Mesmo | Penadinho em: Festa de Outro Mundo; Magali em: A História da Princesa Comedora de Ervilha | Tina em: Quando Tudo dá Errado; e Chico Bento em: Amor de Verão | Piteco em: Viagem no Tempo.

“Numa realidade em que 30% das famílias brasileiras nunca tiveram acesso a um livro, eu não poderia perder a oportunidade de fazer chegar mais de 2 milhões de exemplares a esses potenciais leitores. Sempre estarei aberto a propostas como essa, que tenham como objetivo o estímulo à leitura”, disse Mauricio de Sousa.

Outra novidade é o uso do áudio no aplicativo da rede de fast food para que as histórias possam ser contadas às crianças com as vozes originais dos personagens. “Muitos adultos já têm o hábito de contar histórias fazendo as vozes dos personagens ou imitando sons. Essa funcionalidade vai ajudar ainda mais nessa experiência”, explica David Grinberg, vice-presidente de comunicação corporativa da Arcos Dorados, franquia que administra a marca McDonald’s em 20 países da América Latina e Caribe.

Os livros podem ser encontrados em todas as filiais e restaurantes da rede no Brasil. Eles também poderão ser comprados separadamente por R$ 13.

Bienal Internacional do Livro de São Paulo começa hoje

0

Best-sellers como Victoria Aveyard, Beth Reekles, David Levithan e Marissa Meyer vão participar do evento, que terá Mauricio de Sousa, Ziraldo, Fernanda Montenegro Lázaro Ramos.

Publicado no G1

A 25ª Bienal Internacioal do Livro de São Paulo começa nesta sexta-feira (3) e traz grandes best-sellers internacionais e também autores brasileiros que arrastam multidões.

Com o tema “Venha fazer esse download de conhecimento”, o evento, que acontece no Pavilhão Anhembi (veja o serviço abaixo), deve oferecer 1,5 mil horas de atividades ao longo de dez dias, até 12 de agosto.

Além das tradicionais sessões de autógrafos e estandes de editoras, a Bienal tem na programação palestras com escritores, debates sobre atualidades, local para saraus e shows, espaço infantil e área dedicada à gastronomia.

“Tivemos o cuidado de trazer uma programação capaz de atingir todos os públicos – das crianças aos adultos – buscando temas atuais”, afirmou, em nota, Luís Antonio Torelli, presidente da Câmara Brasileira do Livro (CBL), que promove a Bienal.

Veja, abaixo, 5 destaques da Bienal do Livro de SP 2018:

1. Best-sellers internacionais

A partir da esquerda: os escritores best-sellers David Levithan, Marissa Meyer e Tessa Dare, anunciados para a Bienal Internacional do Livro de São Paulo (Foto: Divulgação)

A principal atração da Bienal são os best-sellers estrangeiros que levam os fãs a formar aquelas filas gigantes para pegar um autógrafo. São com astros do rock – só que da literatura.

Dentre os principais, estão:

Victoria Aveyard, americana autora da saga “A rainha vermelha”;
David Levithan, americano que assina “Todo dia”, obra cuja adaptação para o cinema acaba de estrear no cinema, e autor de obras de temática LGBTQ;
Marissa Meyer, americana que escreveu a série “As crônicas lunares”, com versões futuristas de Cinderela, Chapeuzinho Vermelho, Rapunzel e Branca de Neve;
Beth Reekles, autora de “A barraca do beijo”, que inspirou o filme de mesmo nome e faz bastante sucesso entre os jovens;
Tessa Dare, escritora best-sellers conhecida por seus romances de época e eróticos;
A.J. Finn, autor de “A mulher na janela, que vai ser adaptado para o cinema com Amy Adams na pele da protagonista;
Lauren Blakely, ameriana que escreveu a série “Big Rock”;
Yoav Blum, israelense que assina o best-seller “Os criadores de coincidências”;
Charlie Donlea, escritor americano autor de “A garota do lago” e “Deixada para trás”;
Soman Chainani, americano conhecido pela série “A escola do bem e do mal”.

A partir da esquerda: Victoria Aveyard, Soman Chainani, Yoav Blum e Lauren Blakely, os primeiros autores internacionais anunciados na 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo (Foto: Divulgação)

2. Autores brasileiros

Ziraldo (Foto: Gustavo Garcia/G1)

O time de escritores brasileiros da Bienal também é forte. Vão estar presentes, por exemplo:

Mauricio de Sousa, criador da “Turma da Mônica”;
Ziraldo, “pai” do Menino Maluquinho e de muitos outros personagens;
O escritor e cronista Antonio Prata;
O best-seller de livros policiais Raphael Montes;
Julián Fuks, um dos mais premiados jovens escritores do país, autor de “A resistência”;
Luiz Ruffato.

3. Convidados de fora da literatura

Fernanda Montenegro (Foto: Divulgação/Walter Craveiro)

Como costuma acontecer em outras edições, a Bienal do Livro de 2018 também abre espaço a convidados de outras áreas que não a literatura.

Desta vez, vai haver por exemplo um show do Moraes Moreira. É nesta sexta-feira (3), em um espaço reservado a cordelistas e repentistas que vai receber músicos do Nordeste durante todos os dias do evento.

Outros artistas escalados para passar pelo Anhembi são Fernanda Montenegro e a turma do “Casseta & Planeta”.

4. Espaço Infantil

O ator e escritor Lázaro Ramos (Foto: Divulgação)

O quarto destaque é o espaço infantil da Bienal, que é inspirado no “Livro das mil e uma noites”. Por lá, vão passar nomes como Lázaro Ramos e Ana Maria Machado.

Contos, mitos e fábulas devem orientar as atividades do local, que certamente será uma das principais atrações de todo o evento, já que o público infantil é tradicionalmente um dos mais assíduos da Bienal.

5. Debates sobre temas atuais

Djamila Ribeiro (Foto: Walter Craveiro/Divulgação)

O quinto destaque da Bienal é o espaço chamado Salão de Ideias, dedicado a debates sobre temas da atualidade, como feminismo e racismo.

Por lá, vão passar nomes como a escritora e filósofa Djamila Ribeiro, a escritora Ana Maria Gonçalves, a escritora e jornalista Miriam Leitão, a atriz e escritora Maria Ribeiro e o poeta Fabrício Carpinejar.

Veja, abaixo, os principais espaços culturais da 25ª Bienal do Livro

Arena Cultural – receberá best-sellers nacionais e internacionais, como A. J. Finn, Victoria Aveyard, Soman Chainani, Yoav Blum, Tessa Dare, Lauren Blakely, Charlie Donlea, David Levithan, Marissa Meyer, Fernanda Montenegro, Mauricio de Sousa, Bela Gil, Marcos Piangers, Walcyr Carrasco, Adriana Falcão, Ziraldo, e turma do “Casseta & Planeta”

Arena de Autógrafos – receberá os autores que se apresentarão na Arena Cultural para sessões de autógrafos com fãs.
Salão de Ideias – discussões sobre temas atuais (como fakenews, lideranças negras, o protagonismo da mulher negra, abolição da escravatura e feminismo) e artes (literatura, música, cinema). Gêneros literários também vão ser discutidos, casos de crônicas (com Miriam Leitão e Antônio Prata), poesia (Ryane Leão e Alice Sant’ Anna) e romance policial (Raphael Montes e Vitor Bonini).

Espaço Infantil – chamado “Tenda das Mil Fábulas”, teve o nome escolhido em homenagem ao nosso convidado de honra da Bienal, Sharjah, nos Emirados Árabes. É uma referência a uma obra bastante representativa na cultura árabe: o “Livro das Mil Fábulas”, conhecido no ocidente como o “Livro das Mil e Uma Noites”. O espaço deve ter atividades em torno de fábulas, lendas, histórias, contos e mitos. Entre convidados, estão Ana Maria Machado, Lázaro Ramos, Ziraldo, Mauricio de Sousa, Daniel Munduruku, Cristino Wapixana e Yaguarê.

Auditório Edições Sesc São Paulo – espaço para encontros criados a partir dos livros das Edições Sesc e dos temas da programação. Estão previstos debates sobre cinema, música, filosofia, história, arquitetura, meio ambiente e antropologia, dentre outros assuntos.
Espaço Cordel e Repente – espaço com presença de cordelistas e repentistas de oito estados do Nordeste, além de poetas radicados em São Paulo, Rio e Brasília. Vai ter oficinas, debates e encontros com autores. Dentre os convidados, estão Moraes Moreira, Socorro Lira, Maciel Melo e Bráulio Tavares.

BiblioSesc (Praça da Palavra e Praça de Histórias) – duas praças, com caminhões biblioteca e atividades para o público, terão saraus, contação de histórias e slams, além de espetáculos de música e literatura. Elisa Lucinda, Eva Furnari, Xico Sá e Sergio Vaz estão entre os convidados.

Cozinhando com Palavras – espaço com debates, aula-show e bate-papos sobre a relação da gastronomia e cultura (incluindo literatura. Diversidade, questões sociais e patrimônio cultural devem estar na pauta. O chef colombiano Juan Manuel Barriento, do El Cielo, que trabalha com a capacitação de ex-guerrilheiros e refugiados, vai estar presente. Outros convidados são Morena Leite, Gabriela Kapim, Thiago Castanho, Tereza Paim, Ivan Achcar, Breno Lerner, Janaina Rueda, Olivier Anquier, Rodrigo Oliveira e o apresentador Zeca Carmago.

25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo

Quando: de 3 a 12 de agosto
Onde: Pavilhão Anhembi (Pavilhão de Exposições do Anhembi, Av. Olavo Fontoura, 1.209, Santana)
Ingressos: R$ 20 (com meia-entrada) de segunda a quinta-feira; e R$ 25 (com meia-entrada) de sexta-feira a domingo.
Site oficial: www.bienaldolivrosp.com.br

Turma da Mônica homenageia uma das mais influentes escritoras negras do Brasil

0
Foto: Facebook/Turma da Mônica / Reprodução

Foto: Facebook/Turma da Mônica / Reprodução

 

Carolina de Jesus foi a mulher escolhida para representar o projeto #DonasdaRua, em parceria com a ONU Mulheres

Publicado no Zero Hora

Uma postagem feita nesta segunda-feira na página da Turma da Mônica no Facebook movimentou as redes em torno de uma figura ainda pouco lembrada na história nacional. Os personagens de Mauricio de Sousa homenagearam Carolina de Jesus (1914-1977), uma das primeiras e mais relevantes escritoras negras do Brasil.

Moradora da favela do Canindé, em São Paulo, Carolina trabalhava como catadora e registrava o cotidiano de sua comunidade em cadernos encontrados no lixo. No final da década de 1950, foram descobertos mais de 20 diários da escritora, que mais tarde deram origem ao livro Quarto de Despejo: Diário de uma Favelada. A publicação foi recusada por diferentes editoras na época, e acabou sendo impressa apenas em 1960.

A iniciativa faz parte do projeto Donas da Rua, lançado pela Turma da Mônica ainda no ano passado em parceria com a ONU Mulheres. A ideia é reforçar a autoestima de meninas de todo o Brasil e a defesa de seus direitos. A iniciativa já destacou outras brasileiras importantes, como a professora Dorina Nowill (1919-2010), pedagoga cega e uma das maiores ativistas pela inclusão de pessoas com deficiência visual no Brasil.

“Conhecer e honrar as guerreiras do passado é uma das formas de cultivar um futuro mais justo para as meninas. E nesse quesito, não temos nem o que dizer sobre Carolina de Jesus. Dona da Rua nata!”, destaca a publicação que já foi compartilhada quase 5 mil vezes, e movimentou as redes sociais no começo da semana.

Para acompanhar as homenagens do projeto, basta seguir a hashtag #DonasdaRua ou acessar o site da Turma.

carolina

Mauricio de Sousa completa 80 anos

0

Foto-rosto-Mauricio-crédito-Lailson-dos-Santos-700x420

Criador da turminha mais amada do Brasil dedica sua vida aos quadrinhos há 55 anos

Publicado no Diário da Manhã

No dia 27 de outubro de 2015, o criador da Turma da Mônica, marca que há décadas faz parte do imaginário de crianças e adultos, chega ao seu octogésimo aniversário cheio de disposição e criatividade para levar sempre novidades aos fãs dos personagens. Mauricio de Sousa é presidente da Mauricio de Sousa Produções e há 55 anos dedica seu talento aos quadrinhos, que encantam os leitores do Brasil e do mundo com suas aventuras e histórias educativas. Ele é um dos maiores e mais famosos desenhistas do País, e seu carisma agrada todo o público.

O primeiro autor do segmento dos quadrinhos a ingressar em uma academia de letras – a Academia Paulista de Letras, Mauricio de Sousa, que é considerado escritor para crianças pela Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância), fez e continua a fazer história no universo literário. Prova disso é sua participação destacada nas Bienais do Livros.

Neste ano, Mauricio foi o grande homenageado da 17ª edição da Bienal do Livro Rio, que contou com diversas atividades relacionadas ao desenhista na programação cultural. Durante o evento, o desenhista também recebeu o prêmio José Olympio, do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL), entregue a cada dois anos a pessoas e entidades empenhadas na promoção da leitura.

Plano_de_fundo_Turma_da_Monica

Sobre Mauricio de Sousa

Mauricio de Sousa iniciou sua carreira como ilustrador na região de Mogi das Cruzes, próximo de Santa Isabel, onde nasceu. Aos 19 anos, mudou-se para São Paulo e, durante cinco anos, trabalhou no Jornal Folha da Manhã (atual Folha de São Paulo), escrevendo reportagens policiais. Em 1959 criou seu primeiro personagem, o cãozinho Bidu. A partir daí vieram, Cebolinha, Cascão, Mônica, e tantos outros. Em 1970, lançou a revista Mônica. Depois de passar pela Editora Abril e Editora Globo, assinou contrato com a multinacional italiana Panini. Cerca de 150 empresas nacionais e internacionais são licenciadas para produzir mais de três mil itens, com os personagens de Mauricio de Sousa; suas criações chegam a cerca de 30 países.

Fãs de Harry Potter se reúnem em dia de longas filas na Bienal do Livro

0
Fãs de Harry Potter se reúnem na Bienal para falar sobre paixão pelo personagem (Foto: Káthia Mello / G1)

Fãs de Harry Potter se reúnem na Bienal para falar sobre paixão pelo personagem (Foto: Káthia Mello / G1)

Encontro teve grupo de cosplay, que se reuniu na internet.
Dublador oficial do melhor amigo de Harry Potter também esteve no evento.

Káthia Mello, no G1

Comemorando 15 anos da publicação do primeiro livro de Harry Potter, fãs do personagem se encontraram nesta segunda-feira (7) na 17ª Bienal do Livro do Rio, no Riocentro, Zona Oeste da cidade. O grupo “Armada Cosplay” participou do encontro organizado pela editora Rocco, responsável pela publicação dos livros da série no Brasil – um box com edições com novas capas está sendo lançado no evento.

O grupo de cosplay carioca se encontrou na internet no ano passado e tem mais de 6 mil seguidores no Facebook. Um acampamento está sendo organizado para o início do ano.

O debate com os fãs teve a participação do dublador oficial do personagem Rony, o melhor amigo de Harry Potter. Ele animou o público relembrando as falas do personagem e de outros
que fez no cinema. Também participou do evento o responsavel pelo site Potterish, exclusivo sobre Harry Potter.

Maurício de Sousa foi homenageado na Bienal do Livro do Rio (Foto: Káthia Mello / G1)

Maurício de Sousa foi homenageado na Bienal do Livro do Rio (Foto: Káthia Mello / G1)

Filas e homenagem
O feriado de chuva e frio no Rio levou muitos cariocas e turistas à Bienal. Durante todo o dia, houve trânsito no entorno e filas para entrar e sair dos pavilhões do Riocentro.

Uma das atrações do quinto dia da Bienal foi o bate-papo com o escritor e cartunista Maurício de Sousa, de 80 anos, o grande homenageado desta edição. Ele teve recepção calorosa do público adulto e infantil, que lotava o auditório.

Antes da conversa, o escritor recebeu o título de cidadão honorário do Rio de Janeiro. Emocionado, agradeceu ao público e a iniciativa da homenagem.

“Me sinto bem e emocionado com o título. É uma lembrança (mais…)

Go to Top